Escolher a pós-graduação certa pode ser motivo de dúvidas e incertezas para muitas pessoas. Se você é uma delas, relaxe: isso é normal. É um passo importante em sua carreira profissional, e por isso, é natural que você sinta um pouco de insegurança ou que queira pensar nisso com cuidado.

O primeiro passo para escolher a pós-graduação ideal para as suas necessidades é justamente o que você está fazendo neste momento: procurar informações.

Pesquise, leia muito, converse com outros profissionais e, principalmente, com pessoas que fazem ou já fizeram a pós-graduação que você gostaria de cursar.

A seguir, apresento alguns pontos importantes para ajudar na sua escolha.

metas para escolher a pós-graduação

Determine seus objetivos profissionais antes de escolher a pós-graduação

Com tantas opções e ofertas de cursos de pós-graduação, com o investimento em marketing que muitas instituições de ensino realizam, e com a competitividade acirrada do mercado de trabalho, não é muito difícil encontrar atualmente uma pessoa que diga algo como “fiz uma pós-graduação que não me serviu para nada“.

Você provavelmente deve conhecer alguém assim.

Para evitar esse tipo de frustração, antes de escolher uma pós-graduação é preciso determinar com clareza quais são os seus objetivos profissionais.

No livro Alice’s Adventures in Wonderland, de Lewis Carroll, o Gato de Cheshire dá um importante conselho à Alice:

“Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”.

E é exatamente isso!

Um mestrado acadêmico irá ajudar em sua carreira na área de vendas tanto quanto um curso de natação.

Uma pós-graduação deve ser vista como algo absolutamente necessário em sua carreira profissional para atingir uma meta pré-definida. Deve ser uma escolha consciente e muito ponderada. Não adianta cursar uma pós-graduação e apenas após a sua conclusão começar a se preocupar com o que irá fazer na vida.

Cada curso de pós-graduação é destinado a um objetivo específico e, por isso, é preciso primeiro decidir quais são os seus objetivos profissionais para conseguir realizar a escolha do curso de pós-graduação a partir deles.

Você gostaria de ser aprovado em concurso público para professor universitário? Sente-se realizado em uma sala de aula? Gostaria de trabalhar com pesquisa e desenvolvimento de tecnologias? Gostaria de trabalhar com vendas? Com consultoria? Ou com liderança de equipes?

Aquelas discussões sobre “pra quê serve a pós-graduação” ou então os depoimentos do tipo “fiz pós-graduação e não me serviu pra nada“, na grande maioria dos casos, são originados por pessoas que não souberam escolher o curso de pós-graduação mais apropriado para o seu perfil ou para suas aspirações profissionais.

O curso certo, realizado no momento certo, planejado de forma a atingir um objetivo profissional, com certeza tem tudo para alavancar a sua carreira.

escolher a pós-graduação lato sensu

Quando escolher a pós-graduação lato sensu

Os cursos de pós-graduação lato sensu assumem a função de educação continuada, com objetivos profissionalizantes de aprofundar seus conhecimentos, aperfeiçoar a competência teórico-prática da área de formação e atender às demandas reais e dirigidas do mercado de trabalho.

A expressão em latim “lato sensu” significa “em sentido amplo” e, como o próprio nome sugere, os cursos de pós-graduação lato sensu são destinados a vários tipos de carreiras, e englobam desde cursos de especialização até os MBAs (Master in Business Administration) e masters. Sua aplicação é mais prática, voltada para o mercado de trabalho corporativo.

A exigência mínima para ingresso é a apresentação do diploma do curso de superior, mas também pode ser solicitada entrevista ou análise do currículo, de acordo com os requisitos estabelecidos no edital de cada curso.

A duração mínima é de 360 horas, não podendo ser computados nesse tempo itens como estudo individual ou trabalhos em grupo, sem assistência docente, ou o tempo reservado para elaboração do trabalho de conclusão de curso ou monografia. Vale lembrar que a duração poderá ser maior, de acordo com o projeto pedagógico do curso.

Esse tipo de especialização só pode ser oferecido por instituições de ensino superior credenciadas e em suas áreas de competência, experiência e capacidade instalada.

Atualmente, nos processos seletivos para empresas multinacionais de grande porte, raramente aparecem candidatos que não tenham continuado os estudos depois da graduação. Com a profusão de cursos e a crescente exigência por qualificação do mercado de trabalho, esses títulos de especialização passaram a ser apenas mais um ingrediente na equação.

Diante disso, além de ter feito a especialização, as empresas procuram avaliar a habilidade de colocar em prática o conhecimento obtido nas aulas. Assim, os recrutadores questionam de que maneira a pessoa aplicou o conhecimento adquirido na pós-graduação, e pedem exemplos concretos desta aplicação.

escolher a pós-graduação stricto sensu

Quando escolher a pós-graduação stricto sensu

Os cursos de mestrado e doutorado acadêmicos fazem parte da pós-graduação stricto sensu (“em sentido restrito“, em latim). São “restritos” para quem quer seguir a carreira docente e/ou de pesquisador.

O candidato a uma dessas modalidades também precisa ter um diploma de curso superior (como todo curso de pós-graduação), atender às exigências do edital de seleção da instituição de ensino desejada e ser aprovado em um processo seletivo que inclui desde a análise do histórico escolar até a avaliação do projeto de pesquisa que o aluno pretende desenvolver ao longo do curso.

Nos cursos de mestrado e doutorado acadêmicos, o profissional irá adquirir conhecimentos e fundamentação teórica para desempenhar funções como professor universitário e/ou pesquisador, e aprofundar seus conhecimentos na área de atuação escolhida.

O mestrado profissional, apesar de também ser uma pós-graduação stricto sensu, não se restringe apenas ao ambiente da universidade, tendo como objetivo atender às demandas de profissionais e de instituições que precisam conhecer teorias, ferramentas e métodos científicos para aplicações no ambiente do trabalho.

Assim, é possível usar essa formação tanto para o ambiente corporativo, com enfoque mais prático, como para seguir a carreira como professor ou pesquisador.

Quando comparado com o mestrado acadêmico, em relação ao conteúdo das aulas, é possível dizer que o mestrado profissional se atém menos às teses e mais às consequências e casos reais, com argumentos empíricos norteando as discussões nos grupos de trabalho.

O mestrado profissional tem sido muito procurado por profissionais que estão prestes a assumir (ou já ocupam) uma posição no mercado de trabalho, sendo mais recomendado para aqueles que tem entre três a cinco anos de carreira. A vantagem de já possuir alguma experiência é a de que, nesses casos, o profissional já vem com problemas reais e utiliza o curso para solucioná-los.

escolher a pós-graduação a distancia

Quando escolher a pós-graduação a distância

Várias instituições oferecem cursos de especialização a distância. Esta pode ser uma boa oportunidade para realizar um curso de pós-graduação em uma instituição bem conceituada, a um preço mais acessível que os cursos presenciais.

Outra grande vantagem dos cursos a distância são os horários flexíveis, que possibilitam estudar sem ter que deixar o emprego ou comprometer a rotina de trabalho.

No dia-a-dia, o aluno dos cursos de especialização a distância estuda por meio de ambientes virtuais oferecidos pelas instituições de ensino. O material geralmente é multimídia, ou seja, composto por textos, vídeos e áudios, dependendo da instituição e do curso.

Os cursos também precisam contar com tutores, que são professores que ficam à disposição para tirar dúvidas dos alunos. Há cursos baseados em telessalas, com realização de transmissão de imagem via satélite, enquanto outros cursos têm todo o material pronto e o aluno progride conforme a velocidade que lhe convier.

Os cursos de especialização oferecidos a distância deverão incluir, necessariamente, provas presenciais e defesa presencial de monografia ou trabalho de conclusão de curso.

Porém não pense que um curso a distância é mais fácil que um curso presencial, pois com certeza não é! Toda essa flexibilidade de horário irá exigir de você muita disciplina e organização para assistir as aulas dentro dos prazos estipulados e realizar as atividades necessárias para cada etapa. Assim, a organização e o planejamento são peças-chave para o aproveitamento desse tipo de modalidade.

Ao escolher uma pós-graduação a distância é importante reservar um tempo para interagir nos Fóruns com os seus colegas de curso e aproveitar os encontros presenciais para estreitar essa relação. Afinal, o aumento da sua rede de contatos profissionais (networking) e a troca de experiência entre os profissionais que fazem o curso estão entre os aspectos mais positivos em fazer uma pós-graduação lato sensu.

escolher a pós-graduação

Como escolher a instituição

Na hora de escolher um curso de pós-graduação, muitos profissionais ficam em dúvida se a “fama” da instituição deve ser levada em conta na tomada de decisão. Esse é um assunto muito polêmico, tanto quanto a questão sobre escolher entre universidades públicas ou privadas.

Se você tiver condições de entrar em uma universidade renomada, ótimo! Grandes centros de excelência provavelmente irão lhe proporcionar maiores oportunidades, além de geralmente possuírem melhor infraestrutura, corpo docente qualificado e maiores recursos financeiros. Seu certificado poderá ter um “peso” maior pelo fato de já ser uma universidade conhecida quando estiver em um processo de seleção.

Antes de se matricular em um curso, procure conhecer melhor a instituição, sua infraestrutura, seus pontos fortes e suas limitações. Converse com profissionais que atualmente cursam uma pós-graduação na instituição para ter uma boa noção do que lhe espera.

Leve em consideração também suas limitações financeiras, se existe necessidade de trabalhar ou de ficar próximo da sua família. Não adianta escolher um centro de excelência distante se você terá sérias limitações para aproveitar as oportunidades que ele oferece.

Se possível, tente escolher um curso de pós-graduação em uma instituição diferente da sua graduação; ou instituições diferentes para o mestrado e doutorado.

Quando ficamos muito tempo em uma instituição, a tendência é de se acomodar, de criar uma “zona de conforto”. Em uma instituição nova, ao contrário, surge a necessidade de conquistar o reconhecimento, de mostrar para que veio, o que acaba por se tornar uma motivação extra para continuar estudando após a graduação.

Em outra instituição você terá a oportunidade de conhecer novas ideias, opiniões e pontos de vista diferentes daqueles da sua graduação. O amadurecimento profissional é maior, tornando-se mais crítico em relação aos temas de seu interesse. E, de quebra, ainda aprende novos procedimentos, protocolos e métodos. Existe a possibilidade ainda da troca, implementações de ideias das instituições de onde veio e que deram certo.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) realiza uma avaliação trienal dos programas de pós-graduação stricto sensu, e atribui notas que variam entre 3 a 5 para programas que possuem apenas o mestrado e entre 3 a 7 para aqueles que possuem mestrado e doutorado.

Os programas com nota igual ou superior a 3 são autorizados pelo Ministério da Educação (MEC) a emitir diplomas com validade nacional.

Apesar de existirem questionamentos pertinentes sobre os critérios utilizados pela Capes para realizar a avaliação dos Programas de pós-graduação stricto sensu, este ainda é um bom ponto de partida para a escolha de um curso de mestrado ou de doutorado.

Para os cursos de pós-graduação lato sensu (especializações e MBAs) não há uma avaliação oficial de cursos, apenas de instituições – no site do MEC é possível consultar se a instituição escolhida está cadastrada e habilitada.

Nesse caso, além de procurar saber a percepção do mercado sobre a instituição, é possível consultar associações específicas, como a Anpad (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração), que criou o Sistema de Acreditação Anpad (SAA) para avaliar a área de Administração e Negócios.

Outros órgãos de classe costumam apresentar cursos recomendados, como é o caso da OAB para os cursos de direito.

escolher a pós-graduação

Posso escolher uma pós-graduação em uma área diferente da minha graduação?

Existe uma confusão muito grande sobre a possibilidade de cursar uma pós-graduação em uma área diferente da graduação. De acordo com a legislação brasileira, a exigência para ser admitido em um curso de pós-graduação é ser portador de diploma de graduação, independentemente da área.

Ou seja, apesar de cada instituição de ensino possuir autonomia para criar seus próprios critérios de seleção, se você for aceito pela instituição, nada lhe impende de mudar de área na pós-graduação.

A principal questão aqui, então, não é se você pode, mas sim o PORQUÊ você quer escolher uma pós-graduação em uma área diferente da graduação. Lembra do conselho do Gato de Cheshire?

Para atuar profissionalmente em determinada área é preciso ter o registro em seu respectivo conselho de classe, que irá solicitar a graduação naquela área.

Assim, para atuar como advogado é preciso ter registro na OAB, que será concedido apenas aos bacharéis em Direito aprovados no Exame da OAB; para atuar como Engenheiro Civil é preciso ter registro no CREA, que será concedido apenas aos bacharéis em Engenheira Civil, e assim por diante.

Em relação ao ensino fundamental e ensino médio, segundo o MEC, “os cursos de bacharelado não habilitam o profissional a lecionar”. Isso significa que arquitetos, administradores, engenheiros e outros profissionais que pretendem dar aulas precisam fazer um curso de licenciatura. Para esses profissionais, a solução é fazer a licenciatura em universidades que ofereçam o curso separadamente, como algumas instituições federais ou particulares.

Se o que você quer é mudar de área de atuação ou adquirir novas competências profissionais, você precisa de um novo curso de graduação, e não de uma pós-graduação.

Mas então quando seria interessante escolher um curso de pós-graduação em uma área diferente da graduação?

Quando o curso de pós-graduação em outra área for importante para você ter um diferencial na sua profissão ou para desempenhar com maior competência as atribuições habilitadas pelo seu curso de graduação. Por exemplo, se os conhecimentos de uma especialização em Direito Tributário serão importantes para que você desempenhe suas funções como contabilista, vá em frente!

Dentro dessa lógica, a pós-graduação ideal é justamente aquela que complementa a visão generalista do profissional com conhecimentos técnicos, ou vice-e-versa.

Entretanto, se o seu objetivo profissional é ser aprovado em um concurso público para o cargo de docente ou de pesquisador, tome muito cuidado ao escolher um mestrado ou um doutorado em uma área diferente da sua graduação.

Apesar do lindo discurso sobre interdisciplinaridade, é muito comum em editais de concursos públicos a exigência de graduação, mestrado e doutorado em uma mesma área muito específica. Desta forma, a realização de um mestrado ou doutorado em áreas diferentes, ou em uma área diferente da graduação, pode limitar suas possibilidades de participação em concursos públicos.

escolher a pós-graduação

Recapitulando

Se você chegou até esse ponto do artigo, parabéns! Foco e leitura de textos longos fazem parte do cotidiano na pós-graduação.

Abaixo, coloco o passo-a-passo resumido para você escolher um curso de pós-graduação:

1. Determine quais são os seus objetivos profissionais e os motivos pelos quais você precisa fazer uma pós-graduação.

2. Discuta com outros profissionais as suas ambições e necessidades.

3. Converse com profissionais que fazem ou já fizerem o curso de pós-graduação do seu interesse.

4. Escolha o tipo de pós-graduação (lato ou stricto sensu) mais adequado para os seus objetivos profissionais.

5. Lembre-se que uma pós-graduação não deve ser encarada como um meio para mudar sua área de atuação, mas sim um complemento para ela.

6. Faça uma avaliação das suas limitações financeiras, geográficas, familiares e profissionais.

7. Procure conhecer os pontos fortes e as limitações do curso de pós-graduação e da instituição que você escolheu.

8. Escolha a instituição e o curso que lhe proporcione o melhor crescimento profissional, tendo em vista as metas que você traçou e as limitações que você possui.

Assim, o sucesso em uma pós-graduação irá depender dos seus objetivos profissionais; da instituição e do curso escolhido (professores qualificados, infraestrutura, grade curricular); da sua disposição, dedicação e envolvimento; e da turma com a qual você vai estudar, não só porque aumentar seu network é importante, mas porque é com as trocas de experiências que os conteúdos se cristalizam sob a forma de conhecimento.