O que é um curso de pós-graduação lato sensu?

No Brasil, os cursos de pós-graduação dividem-se em dois grandes grupos: lato sensu e stricto sensu. Expressão em latim que significa “sentido amplo”, os cursos de especialização lato sensu justificam o termo, pois são destinados a vários tipos de carreiras, têm carga horária variável e englobam desde cursos de especialização a MBAs (Master in Business Administration) e masters. Ao contrário do stricto sensu, sua aplicação é mais prática, voltada para o mercado de trabalho corporativo.

A exigência mínima para ingresso é a apresentação do diploma do curso de superior, mas também pode ser solicitada entrevista ou análise do currículo, de acordo com os requisitos estabelecidos no edital de cada curso.

Esse tipo de especialização só pode ser oferecido por instituições de ensino superior credenciadas (confira a lista no site http://emec.mec.gov.br) e em suas áreas de competência, experiência e capacidade instalada.

Além disso, ela não pode simplesmente chancelar ou terceirizar os certificados emitidos, sendo a responsável direta pelo curso, o que significa desde a elaboração do projeto pedagógico à metodologia e ao corpo docente.

A duração mínima é de 360 horas, não podendo ser computados nesse tempo itens como estudo individual ou trabalhos em grupo, sem assistência docente, e o reservado para elaboração do trabalho de conclusão ou monografia. Vale lembrar que a duração poderá ser maior, de acordo com o projeto pedagógico do curso.

MASTER

É uma variação do MBA (sigla em inglês para Master in Business Administration), porém voltada para outras áreas que não sejam administração.

Depois que o termo virou moda, sendo apresentado como sinônimo de upgrade no currículo, brotaram cursos com essa sigla, alterando o significado original, que faz referência à especialização na área de administração de negócios.

Para evitar confusões, algumas instituições preferem chamar apenas de master aquelas pós-graduações na linha do MBA, mas que fogem do sentido original. O master é um curso lato sensu, voltado para o mercado de trabalho e disponível em áreas diversas, como economia financeira, arquitetura, empreendedorismo e gestão de marcas, entre outras.

É indicado para pessoas que tenham se formado há pouco tempo e que têm como objetivo tornar-se especialistas em um tema e ganhar conhecimentos de gestão. Para ingressar no curso, que costuma ter uma duração curta (de dois a três semestres, com carga a partir de 360 horas) é preciso submeter seu currículo para análise e passar por uma entrevista.

ESPECIALIZAÇÃO

Área que responde pelo maior volume de cursos, a especialização faz parte da pós-graduação lato sensu e é indicada para quem busca evoluir na área escolhida, com foco no mercado profissional.

Seu processo de seleção inclui análise do currículo e entrevista, dependendo da instituição. Os cursos, que podem ou não ter relação com a carreira da graduação, têm duração mínima de 360 horas.

Segundo o MEC, seu corpo docente deve ter pelo menos 50 de profissionais com título de mestre ou de doutor, obtidos graças à formação em programas de pós stricto sensu reconhecidos. Já o restante do corpo precisa ter, no mínimo, uma especialização.

Ou seja, vale solicitar a relação dos professores efetivos de cada disciplina antes de fazer sua inscrição. Ao fim do curso, o aluno faz uma monografia e recebe o certificado de conclusão.

By |2018-12-06T01:56:28+00:0030-01-2014|primeiros passos|16 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

16 Comments

  1. Carlos José Viana 10.10.14 at 21:50 - Reply

    Parabéns. Bem explicado. Graças às pessoas inteligentes que falam ou escrevem, que outros, como eu não que sabia, mas agora sei e não vou ser ignorante nessa área.

  2. Isaias Alves 05.12.14 at 09:45 - Reply

    Uma dúvida que me surgiu. Eu ingressei no mestrado e conclui todos os créditos necessários para defesa da tese (incluindo defesa do projeto).

    Na hora de defender a tese ocorreu um equivoco e confusão da data e perdi a oportunidade de defender.

    A carga horária realizada tem algum valor acadêmico?

  3. Mayane 11.12.14 at 23:23 - Reply

    gostei muito desse site. Vai me ajudar muito na prova de daqui a pouco ahshuhs
    quando chegar o tempo de começar a fazer meu tcc corro pra cá!

  4. Sandra 01.01.15 at 13:47 - Reply

    Obrigada muito bem explicado ,sei que ajudou não só a mim mas diversas pessoas que necessitam de enriquecer seus conhecimentos ..Muito valioso.

  5. Esteves 17.02.15 at 21:27 - Reply

    Boa noite,
    Gostaria de um esclarecimento. Me formei em Psicologia e agora pretendia fazer uma pós lato sensu em uma escola não credenciada ao MEC. A Instituição alega que por não ser uma Universidade, não pode ser credenciada ao MEC, mas que é registrada no Conselho Regional de Psicologia de São Paulo. Será que vale confiar e apostar na pós? É a única que oferece pós na área que desejo do país.

  6. Francinete Magalhes da Mota 26.06.15 at 09:42 - Reply

    gostaria de saber se a Universidade Católica Dom Bosco de MG é registrada pelo MEC ou não em pós graduação no curso Saúde Mental

  7. marciana 09.07.15 at 10:51 - Reply

    realmente muito bom este site, gostei bastante das explicações

  8. Maria de Lourdes T. Pinheiro 02.10.15 at 11:43 - Reply

    Maria de Lourdes t. Pinheiro . Me sinto frustrada por nao ter um curso superior hoje, no entanto me cansada para estudar hoje, aos meus 64 anos e nem mesmo saberia como recomecar.

    • Joedyson Magalhães 06.11.15 at 17:54 - Reply

      É totalmente possível que você possa fazer uma graduação aos 64 anos e quem sabe até prosseguir os estudos na pós-graduação. Algumas semanas atrás, na semana anterior ao ENEM, fiquei pensando na minha mãe, que têm 54 anos e concluiu apenas o ensino médio e teve que trabalhar. A universidade nunca foi uma caminho que ela achava possível e agora que os filhos estão crescidos será uma ótima oportunidade para ela. Sendo assim, decidi falar com ela para que se prepare para o ENEM 2016. Hoje em dia existem diversas maneiras de estudar em casa, sem depender exclusivamente de cursinhos e afins. Diversas aulas online, em vídeo, e apostilas gratuitas, além de cursinhos populares em universidades e outras instituições. E se não for possível ingressar em uma universidade federal é possível conseguir bolsas (PROUNI, Educa Mais e outras) ou programas de financiamento (FIES e outros) para ajudar quem não pode arcar com os custos de uma faculdade particular. Existem diversas matérias online que mostram pessoas acima dos 50-60 anos ingressando e concluindo graduações. Espero que você consiga alcançar os seus objetivos.

      Boa Sorte!

      PS: Desculpe o texto longo, mas me empolgo com essa temática. Antigamente, muitos tinham CERTEZA que a universidade não era o seu lugar e agora vêem que isso não é verdade. Que todas as pessoas tenham a oportunidade de escolher ou não fazer um curso superior.

      • Paty Araújo 02.08.16 at 18:47 - Reply

        Fabulosa a sua resposta, parabéns!!

    • deglet 12.10.17 at 16:10 - Reply

      Querida a Universidade de Sao Paulo oferece curso aberto para a terceira idade….sao varias disciplinas, vale a pena sim, vc vai se surpreender como o conhecimento eh libertador….

  9. carlos 21.11.15 at 09:20 - Reply

    olá, gostaria de saber , que a pessoa que possui um curso superior sequencial específico pode fazer uma pós lato sensu e se fizer passa a ser valido como curso superior de graduação e assim podendo prestar concurso que exija nivel superior de graduação.

  10. Murilo 30.07.16 at 21:43 - Reply

    Olá, gostaria de saber se fazer uma faculdade de pedagogia, possa também fazer um curso de tecnologo em meio ambiente, e em qual área poderia atuar?

  11. Marleide 11.01.17 at 20:47 - Reply

    Olá, gostaria de deixar aqui o agradecimento pelas dúvidas que tinha!

  12. TIAGO COSTA 04.06.17 at 21:02 - Reply

    Gostaria de tirar uma dúvida. Queria saber se a pós graduação lato sensu pode ser considerado uma curso de capacitação profissional?

  13. Viviane Ferreira 05.09.17 at 10:15 - Reply

    Uma linguagem clara,excelente explicação!

Leave A Comment