Capes anuncia corte de 75% da verba de custeio da Pós-Graduação no país

Em janeiro deste ano o governo federal já havia cortado 1/3 da verba do MEC, sem consulta à comunidade de professores e cientistas e sem aviso prévio, medida autoritária que deixou em cheque a Capes, assim como todas as universidades federais, centros de pesquisa, colégios técnicos e outras instituições de ensino.

Agora, a Capes – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, instituição ligada ao Ministério da Educação (MEC), comunicou a redução em 75% no repasse do Programa de Apoio à Pós-Graduação (PROAP).

Com os recursos do PROAP, são pagas passagens de professores externos para examinar bancas de mestrado e doutorado, passagens para alunos e docentes participarem de Congressos, tradução de artigos e manutenção de equipamentos, entre outros. O corte em seu orçamento impossibilita a mobilidade de pesquisadores, a divulgação científica e as demandas assumidas pelos programas de Pós-Graduação no sentido de ofertar melhores condições de pesquisa aos pós-graduandos.

A Capes informou que a notícia sobre o repasse de recurso para o ano de 2015 foi informada pela Diretoria de Programas e Bolsas no País (DPB) aos programas de pós-graduação nesta semana. Segundo a Capes, todas as bolsas de estudo serão mantidas, assim como as cotas dos programas. Além disso, disse que, inicialmente, serão liberados recursos de custeio da ordem de 25% do alor originalmente previsto para 2015 e que os repasses adicionais serão avaliados ao longo do segundo semestre.

Universidade Federal da Bahia (UFBA)
A Universidade Federal da Bahia (UFBA) anunciou que, devido ao corte da verba de custeio, irá suspender as atividades de Pós-Graduação. O comunicado foi postado na quinta-feira (9), no site oficial da instituição. Desde o dia 28 de maio, a UFBA está em greve e, segundo os sindicatos que representam os professores, sem perspectiva de retorno às aulas.

De acordo com a UFBA, a medida não tem “antecedentes na história recente da pós-graduação brasileira” e a instituição baiana encaminhou ofício à Diretoria da CAPES, solicitando o reexame da medida adotada. Em contrapartida, a universidade está suspendendo o empenho de novos valores de despesas “até um melhor esclarecimento da situação”.

Atualização (11/07/2015 – 20h40)
Após a forte reação do meio acadêmico ao comunicado da Capes aos reitores informando o corte de 75% das verbas de custeio da Pós-Graduação, com a publicação de cartas de repúdio por várias instituições, o Ministério da Educação recuou e publicou uma nota em que afirma que o corte agora será de 10% das verbas do Proex, Prosup, Reuni e Proap. Entretanto, o corte de 10%, em face à atual situação financeira das universidades estaduais e federais, ainda é preocupante, embora menos absurdo que os 75% iniciais.

É importante ressaltar que o secretário executivo do Ministério da Educação, Luís Cláudio Costa, durante o Seminário realizado pela Andifes em Brasília, afirmou que, em relação ao Proap, haverá uma “liberação de valores em três parcelas, sendo que a última depende da retomada da arrecadação pelo governo“.

Aos bolsistas: o MEC e a Capes deixaram claro que as bolsas de estudo NÃO serão interrompidas.

By |2016-01-12T17:08:44+00:0010-07-2015|notícias|155 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

155 Comments

  1. Milenna Rocha 10.07.15 at 20:55 - Reply

    ?

    • José Augusto 17.08.15 at 18:06 - Reply

      Olá pessoal, eu acho muito interessante promovermos este debate neste momento adequado. Também me sinto insatisfeito com o atual governo e especialmente com a situação precária da educação no Brasil.

      Concordo com a maioria, mas discordo, com todo o respeito, de alguns que dizem que de nada adianta pensar no que a oposição faria. É evidente que temos que pensar, pois no atual sistema político, é muito provável que ao menos um dos candidatos seja eleito. Provavelmente esta oposição privatizaria todo o Brasil, inclusive a educação e aí meus caros amigos acadêmicos, nossas pesquisas se limitariam ao seu potencial de lucro para as empresas, pois sem dúvida, caso toda a educação e pesquisa sejam privatizadas, estaremos no meio do atual Capitalcentrismo!

      Eu gostaria de pedir que todos procurassem contribuir para esta discussão e para o bem maior, a educação no Brasil, e não fazerem deste fórum uma ferramenta de rivalidade política!

      Até mais!

  2. ” E so isso, não tem mais jeito, acabou, boa sorte! “

    • Sara Teixeira 10.07.15 at 22:36 - Reply

      É o Brasil da Dilma! Vamo que vamo…

    • E o brasil dos brasileiros, não de um partido so. A Dilma e líder de um poder. Mas temos mais dois. A grande questão, e o que o candidato da oposição faria diferente!

      • Marcelo 11.07.15 at 09:49 - Reply

        É o Brasil da Dilma sim! E a questão não tem nada a ver com se o candidato da oposição faria diferente. A questão é pq ainda tem 9% que apoiam a Dilma e o porque dessa pessoa ainda estar no poder.

        • RAFAEL 11.07.15 at 13:15 - Reply

          Qual pessquisa?

        • Gustavo de Oliveira 12.07.15 at 11:37 - Reply

          É o Brasil da Dilma, afina o responsável pelos cortes é indicado por ela, e não eleito pelo povo ou pelo congresso.

          Mas não vi a relação entre a baixa aprovação dela agora e ela ainda estar no poder. Baixa aprovação só indica que o povo está descontente. No máximo ela poderia pedir pra sair por conta de não conseguir fazer nada, mas não vejo como isso melhoraria a situação atual.

          • Dawit 15.07.15 at 15:44

            Engraçado é que qq um que pensasse por 5 min SABERIA O QUE IA acontecer no futuro do Brasil pela forma como o PT vinha administrando o país!!! Coisas boas aconteceram, mas era preciso ENGANAR o povo que algo estava sendo feito! Mas esse partido terrível (como tantos outros OU MUITO PIOR) comprou a todos não somente com o bolsa família, mas tantos outros recursos públicos usados de forma inescrupulosa para colocar em prática o plano ardiloso de DITADURA DISFARÇADA! Meia dúzia de manipuladores ainda INSISTE em “não acreditar” que o lula e a dilma não se beneficiaram dos esquemas de corrupção!!! VAI DIZER OQ ENTÃO!??!?! O pior é que o povo só está insatisfeito agora que QUEBROU TUDO! Esperamos afundar para tomar consciência de algo! (Antes que algum Zé Ruela PTista venha dizer algo… Veja o que foi dito pela Dilma antes da campanha e agora! – RIDÍCULO – Exemplo: A inflação não era problema até ela ganhara eleição… 2 ou 3 dias depois, lembro-me muito bem, ela foi para a TV dizer que a prioridade era controlar a inflação! ABSURDO!!!!!!!!!!!! 🙁

      • daniel 11.07.15 at 16:33 - Reply

        O problema é que a Dilma está fazendo justamente o contrário do que havia prometido.

      • Roberto 11.07.15 at 18:04 - Reply

        Me desculpe, Douglas, mas esta é a “Pátria Educadora” do governo atual. Vir com esta história de ser o Brasil dos Brasileiros é não querer ver que este governo é totalmente incompetente em todas as esferas: política, econômica e social. E para terminar, na educação também, ironicamente (para dizer o mínimo) o “mote” do atual governo. Seria irônico se não fosse verdadeiramente trágico.

  3. Nê Aguiar 10.07.15 at 21:01 - Reply

    Thauan, como foi dito ali em cima, “é só isso, não tem mais jeito, acabou, boa sorte”… Não tenho o que dizer.

  4. Lamentável! Pátria Educadora…..país da piada pronta!!!

    • Juliana Gondin 10.07.15 at 21:13 - Reply

      Não sei como tem gente q ainda defende esse governo e esse país. .. uma piada… país do desprogresso e da deseducação

      • Matcia Dias 11.07.15 at 10:53 - Reply

        O País eu sempre defenderei! O governo que temos é consequência justamente da falta de educação política de alguns e da hipocrisia de outros, que só desejaram manter seus inabaláveis empregos públicos. ..

    • Michael Scolfield 10.07.15 at 22:52 - Reply

      Petista tem retardo mental, esse país é um brega

  5. Clarisse Carmo 10.07.15 at 21:04 - Reply

    O programa de engenharia civil da ufrj esgotou sua verba desde Março. O governo desde o começo do ano enrolando, dizendo que logo repassaria a verba e por fim vem com essa? Esse país esta uma vergonha!

  6. Izabelle Todsquini 10.07.15 at 21:07 - Reply

    Nossa, que beleza! Incrível que tudo reduz a única verba que continua crescendo é a de gabinete. #somostodosotários

    • Juliana Gondin 10.07.15 at 21:14 - Reply

      Falou tudo. … o salário é benefícios deles eles não cortam, não diminuem nem nd…. Somos otarios mesmo.

    • Michael Scolfield 10.07.15 at 22:51 - Reply

      fundo partidário aumentou, esse país é um BREGA.

  7. Um governo que, ao invés de investir cada vez mais, opta por cortar verbas na área de ensino superior definitivamente não leva o país a sério. Sem dúvidas, gastou-se mais do que devia e, por isso, estamos enfrentando essa crise. No entanto, se nossos governantes tivessem consciência de que é a pesquisa que gera tecnologias e, consequentemente, são as tecnologias que elevam todos os índices benéficos ao país, certamente não fariam isso. Por outro lado, os salários deles continuam intactos e significativamente acima dos demais.

  8. Paulo César 10.07.15 at 21:09 - Reply

    Como alguém bem lembrou no Facebook, ainda bem que a Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG) fez campanha pela reeleição da Dilma (http://www.anpg.org.br/?p=6454). Imagine se tivesse ido contra…

    • silva 10.07.15 at 21:17 - Reply

      Como se com o psdb fosse ser diferente… (ia, muito pior)

      • Anderson Luís 10.07.15 at 21:48 - Reply

        Acho que você não entendeu a ironia da situação, Silva.

        • Mártin 10.07.15 at 23:55 - Reply

          Acho que você não entendeu a ironia da situação, Silva [2]

      • Rogério 10.07.15 at 23:58 - Reply

        Quando os eleitores trouxas do PT perderem suas casas, seus empregos, suas economias, talvez parem de votar neles…. talvez nem assim…

      • João Paulo 11.07.15 at 07:21 - Reply

        Lógica de Silva: Dilma so ta botando um dedo. Se fosse FHC ia ser dois dedos. então deixa como esta. Vai entender esse povo! #QueremosNenhumDedo

    • Luciane 11.07.15 at 07:57 - Reply

      Sim! No mínimo a ANPG deve ir as ruas e protestar, já q fez um desserviço aos pós-graduandos. E não venham escrever q estou defendendo outro partido. Não estou. Cada pingo no seu i.

    • Kássio Ferreira 11.07.15 at 11:14 - Reply

      Publica carta de apoio à reeleição, depois publica carta de repúdio aos atos do governo.
      Está difícil ser jovem socialista neste país atualmente.
      Ops, quer dizer, está difícil ser da ANPG e socialista ao mesmo tempo.

      • Marcelo 13.07.15 at 21:53 - Reply

        Caro Kássio, votar ou apoiar um canditado não quer dizer passar um cheque em branco a ele. Quem sabe, realmente se o governo federal investisse em educação eu não teria que ler tamanha loucura de um pós graduando, que acha que se votarmos em X não podemos criticar X

    • Marcelo Guimarães 11.07.15 at 11:32 - Reply

      Lutaram a favor da reeleição da Dilma, lutaram contra a proposta de profissionalização da atividade de cientista e a trocaram por uma “carta de direitos” que não vai dar em nada concreto (ou prático) e que ninguém vai levar a sério…
      Enquanto a vida dos pós-graduandos de outras áreas estiver na mão do pessoal de Ciências Humanas, a ANPG vai continuar servindo para a produção de carteirinha estudantil e só.

  9. Rodnei Rossoni 10.07.15 at 21:12 - Reply

    Tempos difíceis virão… ?

  10. Bárbara Chisholm 10.07.15 at 21:13 - Reply

    De fato é um absurdo, mais absurdo ainda, foram os filhinhos de papai que foram estudar fora, pelos programas do CAPES mesmo podendo pagar. Pior que isso, são os que foram e ao invés de estudar ficaram viajando gastando a verba aplicada para os programas com egoísmo e não contribuindo em nada para a educação que é o verdadeiro sentido dessas bolsas. Os bolsistas Brasileiros estavam “estudando” tanto que universidades da grã bretanha já estavam começando a barrar o uso do ciência sem fronteira. Então, antes de apenas criticar, vamos fazer uma análise da situação. Como tudo no Brasil, há sempre corrupção e repasse de verbas públicas para quem não precisa e no final quem de fato precisa acaba pagando por erros que nem tem conhecimento. Lamentável!!

    • Fernanda Cavalcante 10.07.15 at 22:28 - Reply

      O erro todo começou com esse governo que, ao invés de fortalecer os grupos de pesquisa existentes no Brasil enviando ao exterior apenas pós graduandos e pós doutorandos com experiencia em seus projetos para que pudessem retornar e contribuir com seus grupos aqui, resolveu mandar para outros países um número enorme de graduandos de que nem sequer falavam inglês e nunca tinham trabalhado com pesquisa na vida. Afinal a idéia sempre foi divulgar que “no governo do PT o filho do pobre vai estudar no exterior”. Antes de reclamarmos dos estudantes (filhinhos de papai ou não) que foram passear fora do Brasil vamos reclamar de um governo que não só permitiu como estimulou esse turismo. E continua estimulando, pq as bolsas de pós estão sendo limitadas no Brasil para continuar financiando o Ciência sem Fronteiras, que continua sem critério na seleção dos alunos e jogando dinheiro fora.

    • Raimundo Guimaraes 11.07.15 at 02:52 - Reply

      Creio que o processo para seleção desses estudantes deveria ser mais rigoroso, vim para o CSF e vi muita gente que não quer nada com a vida, sem plano de estudos prévios, cursando apenas uma disciplina, viajando sem se importar com a universidade, porem não são todos, vários estão estagiando, formando novas parcerias, pesquisando e mostrando o potencial do Brasil. Mas engana-se quem pensa que os alunos de pós-graduação vem para pesquisar, muitos também estão fazendo turismo, ha ate aqueles que deram um jeitinho de inserir taxa de bancada inexistente para ter um extra todos os meses. O programa é muito bom, mas o brasileiro por si parece ser corrupto, parece que é algo cultural, mas ainda bem que isso não se aplica a todos, repito novamente, muitos podem ter vindo sem intenção nenhuma de ajudar a fortalecer a ciência no Brasil, mas os poucos que o fazem deixam uma boa impressão e ajudam sim a melhorar o potencial cientifico de nossa pátria.

    • Anne Francine 11.07.15 at 03:02 - Reply

      Eu sou bolsista csf e faco doutorado na Franca…realmente este monte de bolsa para graduacao nao ajuda no processo de internacionalizacao da universidade brasileira, pois pelo que eu vejo dos estudantes de graduacao aqui na Franca eles nao participam de nenhuma iniciacao cientifica no exterior e as materias realozadas no exterior nao sao validadas no Brasil…ainda por cima o governo paga 2 meses de curso intensiivo de linguas ( so tem isso p graduacao) e ainda da 1200 euros para comprar um computador (como disse so tem isso na graduacao)…enfim, e necessario uma mudanca profunda neste programa e focar mais no doutorado e pos doutorado

    • Anne Francine 11.07.15 at 03:04 - Reply

      Se tem estudante de doc fazendo turismo, ai nao sei, pq eu nao tenho tempo para turismo…so viajo nas ferias e olha la…pois meu orientador enche o saco

      • Luciane 11.07.15 at 11:47 - Reply

        Estou no Pós-Doc e desde de o doutorado só ouço “bolsista não tem férias” kkkkkk

  11. Cortar verba já virou lei no governo Dilma! Principalmente quando se trata de educação! #paísdavergonha

  12. Verônica Maciel 10.07.15 at 21:14 - Reply

    PV Simões…. Olha a crise chegando na Capes. ?

  13. Nando Alves 10.07.15 at 21:16 - Reply

    kkkkk comédia este país, desisti de continuar aqui.

  14. Sonara França Sousa 10.07.15 at 21:17 - Reply

    O Brasil n investe em educação para n ter uma legião de pensadores
    :/

  15. Marcos Cavalcanti 10.07.15 at 21:18 - Reply

    Carí[email protected] [email protected], só uma perguntinha que não quer calar: quem votou “neste governo”? È muito fácil criticar agora e depois ir lá votar de novo nos mesmos caras…. Quem votou “neste governo” é co responsável pelo que estamos vivendo. Assuma suas responsabilidades ou faça auto crítica. Afinal, errar é humano.

    • Karine Fagundes 10.07.15 at 21:33 - Reply

      Votando ou não no governo, se ta fazendo merda temos é que falar mesmo, só pq votamos não quer dizer que não temos o direito de reclamar.. nada a ver seu comentário!

    • Marcos Cavalcanti 10.07.15 at 22:10 - Reply

      Karine, claro que “se tá fazendo merda” tem que falar mesmo. Agora, imagina o seguinte: você convida sua amiga pra jantar na sua casa e foi sua mãe que fez a comida e a comida está uma merda. Você diz pra sua amiga, claro, que “fizeram merda”! Mas não pede desculpas pra sua amiga não? Eu diria assim: pô amiga, tá uma merda mesmo. Foi mal, eu não sabia… Se vc não faz esta auto crítica, sabe o que vc vai fazer: vai votar no mesmo partido de novo, e de novo, e de novo… E eles vão continuar rindo da sua cara e dizendo: fazemos merda mas os otários continuam votando na gente…

    • Marcos Cavalcanti 10.07.15 at 22:19 - Reply

      Claro!!! O que não dá é dizer “eu não tenho nada a ver com isso”… Auto crítica faz bem e não engorda… 😉

    • Marcos Cavalcanti 10.07.15 at 22:57 - Reply

      Eu votei e fiz campanha para a Marina, e acho curioso que agora não encontro mais nenhum eleitor de Dilma…

    • “Mas Aécio pra mim era pior , sinceramente” = como vc pode ter tanta certeza disso? Seria mesmo pior? Agora ninguém pode afirmar isso! O que sabemos é que esse governo petista é uma merda completa, isso sim sabemos!!

    • E vamos saudar a mandioca!!

    • Isabel Amorim 11.07.15 at 06:30 - Reply

      Não dá p saber como seria se o Aécio ou até msm a Marina tivesse vencido as eleições. Mas já sabíamos como seria se o PT continuasse e esse é o problema. Muita gente sabia q estava ruim e votou nesse desgoverno… Concordo c o Marcos, afinal esses que votaram no PT têm co responsabilidade em tudo q está acontecendo. E como já foi dito, os eleitores desse desgoverno devem fazer um exame de consciência e reconhecer seu erro, caso contrário estão condenados a cometer os mesmo erros de novo e de novo.

    • Janaina Tintori 11.07.15 at 09:53 - Reply

      É claro que aqui não vai encontrar eleitor de Dilma Marcos, pois quem votou nela certamente não está interessado nesse tipo de notícia! Lamentável um país que não investe na educação!
      E agora cadê a propaganda da “Pátria Educadora”?

    • Karine Fagundes 11.07.15 at 10:13 - Reply

      Minha gente, me poupem Aécio não ganhou em BH, onde ele governou!
      Vcs acham mesmo que ele ia governar bem o país?
      Por isso que o Brasil está essa catástrofe!

    • E Dilma ganhou no ABC Karine?? Esse é todo o argumento que vc tem? Aécio não ganhou em BH, logo, ele será um péssimo presidente. Dilma ganhou, então ela é ótima!! Que maravilha. Eu não sei se o governo do Aécio seria bom porq ele perdeu, nunca saberemos até ele ter um. Mas sei que o governo Dilma é uma bosta! Mas só sei de uma coisa: sou mineiro e o governo do Aécio em MG foi um dos melhores, se não o melhor que o estado já teve. Agora, a Dilma geriu o que com qualidade? Nada. Sabe o nome que isso tem? Ideologia cega. E agora o país inteiro está pagando por essa irresponsabilidade.

      • Luciane 11.07.15 at 11:54 - Reply

        Oi Rogério, sempre fiquei curiosa em saber pq o Aécio não ganho em MG (sou de SP), ainda mais agora vc dizendo que ele foi bom? O q vc acha q aconteceu?? Como foi a campanha do PT em MG?

    • Túlia Botelho 11.07.15 at 12:56 - Reply

      Pois é…e o pessoal fazendo terrorismo na época da eleições dizendo que os outros partidos iriam acabar com as bolsas e investimentos na pesquisa…que só o PT se preocupava com isso e bla bla bla…os reitores das universidades e institutos da pós graduação a favor e apoiando o governo do PT…Quem diria né? ! Da vontade de gritar um “chupaaaaaa bando de idiotas!”, porém todos nós perdemos com essa atitude do governo…infelizmente não há crescimento sem investimento em pesquisa e desenvolvimento…lamentável! !!

    • Andreas Saerdna 11.07.15 at 16:36 - Reply

      Eu votei e arrependo profundamente.

    • Só uma coisa que não entendo: metem o pau no governo do PSDB. Bem, as melhores universidades do Brasil são as estaduais de São Paulo porq? Estabilidade econômica a nível nacional veio em quais governos? Onde tudo o que os petistas seguintes fizeram foi manter o que já estava sendo feito e agora destruir! Eu realmente não entendo esse medo todo. Pra mim, um monte de cegos ideológicos. Mas uma coisa consola: ainda bem que o Aécio perdeu! Porq a merda foi plantada no primeiro governo Dilma e quem acompanha a política minimamente já sabia disso. Se essa bomba explodisse nas mãos do Aécio, os petistas estavam se virando do avesso agora! Ainda bem que a bomba explodiu nas mãos dos incompetentes que a construíram! Pelo menos temos uma função pedagógica: isso explode agora para fazer quem vota no PT por ideologia cega a pôr os miolos pra funcionar.

  16. Lílly Siqueira 10.07.15 at 21:18 - Reply

    Cadê a pátria educadora? ?

  17. Esta é a Pátria Educadora da nossa Presidenta. Vergonha, Vexame.

  18. Princiane Calegario 10.07.15 at 21:21 - Reply

    Well Rod ?

  19. Thiago Vasconcellos 10.07.15 at 21:25 - Reply

    Cade a Patria Educadora?! 02 meses de bolsa atrasada… isso desmotiva qualquer aluno…

  20. Marcus 10.07.15 at 21:26 - Reply

    Saúdem a mandioca trouxas…. E votem novamente em esquerdopatas na próxima eleição

    • Pedro 10.07.15 at 22:16 - Reply

      Essa é a realidade da USP, UNESP e UNICAMP tem pelo menos uns 10 anos, com o governo PSDB. Tá informado, hein!!

      • Gabriel 10.07.15 at 22:25 - Reply

        Pedro, os programas de Pós-Graduação da USP, UNESP e UNICAMP também recebem a verba de custeio da Capes, que é do governo federal. Assim, esse parcelamento inesperado no repasse do PROAP irá afetar todos os programas de Pós-Graduação, independentemente da esfera pública ou dos partidos políticos no poder. Em resumo, estamos todos lascados!

  21. Fabio 10.07.15 at 21:27 - Reply

    Alguém bem informado saberia se existe a possibilidade de os cortes afetarem as bolsas que já estão sendo pagas? Pergunto, pois recentemente recebi bolsa de pósdoutorado da Capes (PNPD) e estou com receio… aliás, não tenho informações.

    • Pós-Graduando 10.07.15 at 21:31 - Reply

      Segundo o secretário executivo do Ministério da Educação, Luís Cláudio Costa, todas as bolsas financiadas pela Capes terão continuidade em seus pagamentos.

      • Lidiane 29.07.15 at 17:50 - Reply

        Alguém sabe me dizer se houve cortes na FAPESP? Como está a situação de bolsa? Já era difícil, agora tá impossível?

    • Marcia 10.07.15 at 22:42 - Reply

      Fábio, as bolsas tanto PNPD quanto de fomento à pesquisa tem sofrido atrasos, mas não acontece frequentemente. Diante do cenário macroeconômico, sugiro que vc assuma a bolsa por algum tempo porque vai melhorar o teu currículo. Assim, vc tem tempo para procurar uma vaga de emprego.

  22. Elyson Salustino 10.07.15 at 21:30 - Reply

    Isso é um tremendo absurdo!!!! Os programa que conseguiram decolar, agora estarão caindo em queda livre, assim como o país… e a tendência são os alunos desistirem por falta de verba e de bolsas, pq a cada início de mês vem a dúvida se a bolsa vai cair ou não!!!

  23. Tatiane Souza 10.07.15 at 21:35 - Reply

    Mesmo que o restante do valor seja liberado em parcelas ao longo do ano, alguns programas de Pós-Graduação, como a Engenheria Civil da UFRJ, já esgotaram sua verba desde março. Se levarmos em conta que toda a pesquisa (e até mesmo alguns cursos de graduação) das Universidades são custeadas pelos Programas de Pós-Graduação, é possível perceber que essa liberação parcelada irá afetar não só os cursos de Pós-Graduação desta nossa “Pátria Educadora”.

  24. Marly Araújo 10.07.15 at 21:36 - Reply

    ??

  25. Paula Normando 10.07.15 at 21:37 - Reply

    Gabriela Vianna o que eu te disse hoje! ?

  26. Ariane Azevedo 10.07.15 at 21:39 - Reply

    Mariana Lobo bem na nossa vez ?????

  27. Monique Silva 10.07.15 at 21:42 - Reply

    ?

  28. Thiago Tonholi 10.07.15 at 21:44 - Reply

    Esse país sempre a passos de tartaruga, já não se investe em pesquisa aqui…Seria cômico se não fosse trágico!

  29. Fabio 10.07.15 at 21:54 - Reply

    Esse é um dos riscos de a pósgrauduação/pesquisa no país depender, apenas e tão-somente, do governo federal. Bem, obrigado pelo esclariemento sobre corte de bolsas.

  30. Ana Paula 10.07.15 at 21:55 - Reply

    Aperta o 13 e confirma!

  31. Verbas para campanhas eleitorais, verbas adicionais para pagamento de funcionários comissionados, isso nunca falta. Esse é o incentivo que esse país dá ao desenvolvimento científico. Brasil, país de bosta.

  32. Wilson Santiago 10.07.15 at 22:05 - Reply

    Neste país deveria valorizar salário de professor e desvalorizar salário de político. Infelizmente politica virou profissão. É mais fácil ser eleito do que conseguir uma graduação universitária.

  33. Felipe 10.07.15 at 22:05 - Reply

    Ainda bem que AS BOLSAS SERÃO MANTIDAS. Isso para quem está estudando é o Mais Importante no Momento.

    • Luciane 11.07.15 at 07:59 - Reply

      Papai Noel existe!! Brincadeira….É q é tudo tão frustrante em um país com tudo por fazer!

    • Luciane 11.07.15 at 11:41 - Reply

      Então, com muito respeito, “as bolsas serem mantidas”, não é o mais importante para o estudante no momento. Um corte 75% vai “estourar” em todo mundo e uma cascata de cortes chegarão até as bolsas. Como pós-doutoranda, amo a pesquisa, estou de luto, muito triste. Mas, vamos respirar fundo, mergulhar mais um pouco e emergir, assim que possível, do jeito que der…abçs.

  34. Nádia Souza 10.07.15 at 22:15 - Reply

    Olha isso Renan Fernandes ???

  35. Leonardo de Araujo 10.07.15 at 22:19 - Reply

    cadê a “pátria educadora”? de certo essa verba tá sendo investida no plantio de mandioca …

  36. Fernanda 10.07.15 at 22:32 - Reply

    Só uma coisa. Essa briguinha de partido à lá disputa de torcidas rivais é de causar o cúmulo da vergonha alheia… Governo é mais do que o Executivo, então vamos deixar de ser massa de manobra da mídia e vamos raciocinar um pouco. Deixem a estupidez e truculência para os “cientistas políticos” do Facebook.

    Pessoal, acorda para a vida e use os neurônios que tem para algo útil e mais construtivo. Como se a única alternativa ao governo atual no segundo turno fosse fazer algo muito diferente, né… Ironizar e tentar se passar por superior por ter confirmado um número diferente no dia da eleição não vai mudar ABSOLUTAMENTE NADA agora. E aprendam a respeitar as liberdades alheias e, sobretudo, a democracia. Agora é a hora de unirmos força e planejarmos uma forma de agir contra essa decisão absurda do governo.

    • Diego 11.07.15 at 09:59 - Reply

      Melhor argumento até agora.

    • Rodrigo 11.07.15 at 10:24 - Reply

      Sabe quando o seu time só perde há anos, mas você não pode torcer para outro time porque será taxado de “vira-casaca”?
      Pois é.
      A impressão que tenho é que quando o partido da estrela solitária, que sempre se apresentou como o “bastião da ética” e a “solução para todos os problemas do Brasil” rasgou seu livrinho de ideologias e fez o que TODOS os partidos fazem neste país, quando ele mostrou que na verdade era apenas mais do mesmo, deixou seus fervorosos defensores em uma posição complicada, em que, para se manterem “fiéis” ao partido que sempre defenderam, têm agora que defender tudo aquilo que sempre criticaram.

    • Marcos Paulo 11.07.15 at 11:08 - Reply

      “Quem ama o feio, bonito lhe parece!”

  37. Juliana Lameiras 10.07.15 at 22:37 - Reply

    E agora? Vocês acham que as nossas bolsas de estudo correm o risco de serem cortadas?

  38. Moisés 10.07.15 at 22:49 - Reply

    Alguém lembra como era o ensino superior no brasil na era FHC??

    • Ana Carolina 11.07.15 at 11:10 - Reply

      Claro, devemos nos contentar com a MERDA que este país está agora só porque ele já foi uma MERDA antes.
      Parabéns, Moisés, você está certinho.

  39. Marco Carvalho 10.07.15 at 23:00 - Reply

    http://m.oglobo.globo.com/brasil/reitores-de-universidades-federais-declaram-apoio-reeleicao-de-dilma-13905489

    Mas nossos reitores estavam todos apoiando. Dinheiro compra apoio, mas dinheiro também acaba.

  40. Caio Ribeiro 10.07.15 at 23:04 - Reply

    Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição da Esalq (USP) sofreu corte de 2/3. Ficou só com 1/3 do pouco que já recebia… Absurdo.

  41. Danielly 10.07.15 at 23:08 - Reply

    PÁTRIA EDUCADORA.

  42. Fernando Nunes 10.07.15 at 23:13 - Reply

    Pátria educadora precisa de ajustes.
    bolsas de pesquisa devem manter relacionamento íntimo com a extensão. Recobrando a missão acadêmica de servir à sociedade.

  43. Diego Vieira 10.07.15 at 23:30 - Reply

    Engraçado que só a federal da Bahia se pronunciou. Cade as outras reclamando?

  44. Andre Amarante Luiz 10.07.15 at 23:38 - Reply

    “A ciência serve para nos dar uma ideia de quão extensa é a nossa ignorância”. (Félicité Robert de Lamennais)

  45. Um VIVA a todos os jovens universitários que votaram na nossa excelentíssima presidenta! ??

  46. Rogério 10.07.15 at 23:50 - Reply

    Cadê os reitores que apoiaram a reeleição da Dilma??? Cadê o reitor da UFBA que a apoiou?? Veem a merda que fizeram intelectuóides!!

  47. Mártin 11.07.15 at 00:02 - Reply

    Pessoal, realmente a crise não só no setor da educação, como todos os outros está muito feia. Mas creio que isso é um tapa na cara não só da sociedade como um todo, mas principalmente em nossas “caras”. Nós somos o futuro desse País, a próxima geração de pesquisadores, é nosso dever agora, nos esforçar ao máximo para tentar superar esse momento. E sim…, essa crise é oriundo de uma administração mal planejada, administração de hipócrita e de faixada. Espero que possamos pensar melhor nos próximos governantes.

  48. Nat Phyxius 11.07.15 at 01:35 - Reply

    Absurdo!!! Isso tudo pra sustentar o custo da farra desse desgoverno.

  49. Raimundo Guimaraes 11.07.15 at 02:45 - Reply

    Interessante que não sabia que haviam tantos cientistas políticos no Brasil, criticas a uma governanta, que errou e irá pagar por isso, porém quando o negocio trata dos nossos deputados e senadores, que fazem farras com o dinheiro público, inclusive shopping center de 1 Bi, ai ficam calados, o Brasil precisa dar um reset, eles metem a mão na maior cara de pau e aceitamos. Tem que se fazer algo, não podemos deixar a ciência em nosso país morrer.

    • Raimundo Guimaraes, não é necessário ser cientista político para ter condições de expressar uma opinião pessoal, basta ter pelo menos um pouco de capacidade intelectual. De fato, você tem razão. Porém, não temos muito o que fazer. Talvez, realmente a solução seria resetar o congresso, mas, para isso acontecer, seria necessário a população aprender a votar.
      Ninguém aprende se não estudar. Ninguém estuda se não tem condições de se manter.

    • Gustavo 20.07.15 at 23:02 - Reply

      O duro é que a população bovina que nos dá forma não tem estômago para aguentar um reset como você falou. A coisa precisa de uma revolta séria mesmo, tipo queda da bastilha, ou as várias revoluções que ocorriam no brasil imperial. Mas o povo de hoje não aguentaria.

  50. Bastos Rose 11.07.15 at 04:24 - Reply

    O Desgoverno quer toda gente burra e calada! Abram as vossas mentes e os olhos, pois sofremos demasiado por todos os lados. Já chega! Ponham essa gente a andar daí!

  51. Ricardo Gonçalves 11.07.15 at 04:40 - Reply

    A crise ainda está no começo. Tempos difcíceis virão, infelizmente. Nossa Pátria Educadora vai ficar só com o nome, pois na prática…. Decepciona. Vale lembrar do forte apoio que os alunos e professores universitários deram para a reeleição da nossa Prsidente, portanto, agora peçam socorro à “querida Dilmãe”.

  52. Leandro Alves 11.07.15 at 05:18 - Reply

    Cade os defensores do PT????? Estou vendo petistas perderem sombra e água fresca … Os anos de passeios gratuitos pela Europa vão acabar …

  53. Maria Aparecida 11.07.15 at 06:38 - Reply

    Bolsas no caso como o PIBID será mantida?

    • Pós-Graduando 11.07.15 at 09:09 - Reply

      As informações são de que ocorrerá um parcelamento (!) nas verbas de custeio, mas que nada se alteraria sobre as bolsas.
      Em relação as bolsas, pelo menos por enquanto, fica tudo como está.

  54. Angela Abreu 11.07.15 at 06:40 - Reply

    Pátria educadora ?

  55. Jennifer Yohanna 11.07.15 at 07:50 - Reply

    Tenso ?

  56. Ellen Dias 11.07.15 at 07:58 - Reply

    Entendo a frustração dos colegas, mas queria que a galera que está criticando o governo Dilma imaginasse se o presidente fosse outro o quão pior poderia ser. Estamos passando por uma crise internacional, o Brasil foi afetado. E para n tirar da mesa dos q têm fome, o governo se vê obrigado a fazer cortes assim. Isso sem falar neste congresso vergonhoso, que pressiona a presidenta o tempo todo. Eu reconheço a importância de nossas pesquisas, mas também entendo que antes disso vem o direito básico dos q têm menos q eu. Se for pra cortar do bolsa família, ou de qq outro programa social de apoio aos mais pobres, prefiro q corte da pesquisa. Este é um momento muito delicado para o Brasil, e não podemos simplesmente bater o pé e resmungar feito crianças. Estamos na pós-graduação, deveríamos entender mais sobre política e beber menos o veneno que a mídia vomita em nossas bocas.

    • Felipe Albrecht 11.07.15 at 09:20 - Reply

      Minha querida, qual crise internacional?! Os EUA estão crescendo, a Alemanha esta crescendo, a China esta crescendo. No BRICS, pior que o Brasil, apenas a Rússia.

    • Rodrigo 11.07.15 at 10:13 - Reply

      Previsão de crescimento do PIB para 2015:
      Índia: 7,5%,
      China: 6,8%
      EUA: 3,1%
      México: 3,0 %
      Chile: 2,7%
      Brasil: -1%
      Maldita crise INTERNACIONAL que só acontece no BRASIL

      • Luciane 11.07.15 at 11:59 - Reply

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Ellen Dias, você pensa muito pequeno. Peço desculpas por fazer esse julgamento, mas infelizmente seu comentário evidencia isso.

    • Sonara França Sousa 11.07.15 at 12:48 - Reply

      Blá blá blá…
      Corta os salarios dos senhores Deputados…isso sim..ou melhor, reduza o numero deles.. nao precisamos de tantos..
      Agora vc ta querendo dizee q é “justo” reduzir a verba da educação, minha jovem sinto muito dizer.. vc tem problemas…

    • Emy Mano 11.07.15 at 13:12 - Reply

      Quando leio esse tipo de opinião, e ainda com um ar de maior intelectualidade, realmente desisto!

    • Sonara França Sousa 11.07.15 at 13:18 - Reply

      Kkkkkkkkk.. vamos rir p situação nao ficar pior…

    • Emy Mano 11.07.15 at 13:48 - Reply

      … somos “crianças resmungonas batendo o pé” observando o corte para verbas na educação/ciência&tecnologia, que não é de hoje, diante de uma política (falo no geral, e não partidarista) corrupta, que desviam bilhões do orçamento público, não bastassem os salários exorbitantes e os milhões de auxílios “legais” terno, jatinho, etc … Sem contar que somos atacados por todos os lados com os aumentos de impostos básicos. De dar nojo ter que ouvir isso

  57. Thayza Felipe 11.07.15 at 08:01 - Reply

    Maria Santos ?????

  58. Suellen 11.07.15 at 08:27 - Reply

    É triste ver a educação ser esfacelada! Mais ainda pessoas achando que se o Aecio tivesse ganhado isso não estaria pior. Enfim, a questão deixou se ser partidária, não sou PT nem PSDB, muito menos cega. A situação é generaliazada. A educação fundamental já era falida! Agora chegou na mais “alta casta” do Brasil. Estamos em crise, e enquanto isso, diversos laboratorios tem dezenas de equipamentos custeados com dinheiro público que estão parados, subutilizados Ou são de uso exclusivo de semi-deuses… para a ciência não deve haver limites, mas é incrível como já havia antes de qualquer corte de verba!

  59. Luciane 11.07.15 at 12:03 - Reply

    Também não sou PT nem PSDB, sou Brasil, Brasil, Brasil!!!!! Fico pensando, a Europa sobreviveu a 2ª Guerra Mundial, o Japão a duas bombas atômicas (Hiroshima e Nagasaki). Nós vamos passar por isso e vamos melhorar….Tá doendo…mas vai melhorar…. kkkkkk

  60. Carolina 11.07.15 at 12:07 - Reply
  61. Cherre 11.07.15 at 12:42 - Reply

    Independentemente de governo A ou B, quem faz o Brazil é o brasileiro. Infelizmente temos a cultura de “ser o esperto”, de “tirar vantagem” em tudo, seja no troco a mais que recebemos e não devolvemos, seja no trânsito, nas filas, nas “carteiradas”, ou nos auxílios fornecidos pelo governo (e.g., bolsas sociais e de educação); mas, principalmente, temos a cultura de reclamar, de procurar culpados pra tudo. Tudo é culpa de algo ou alguém, geralmente do governo, e raramente assumimos responsabilidade por algo que não gostamos ou que não nos satisfaz. E mais raramente ainda mudamos nosso padrão de pensamento e, consequentemente, de atitude para melhorar aquilo que precisa ser melhorado. Preferimos reclamar, ser pessimistas, prever o apocalipse… Não precisa ir pro exterior pra ver estudantes brasileiros fazendo turismo nas universidades. Quem já frequentou universidade no Brasil sabe disso. Todos nós que frequentamos universidade tivemos colegas “turistas”, uns mais, outros menos. Não é de se espantar que isso aconteça também quando estes estudantes vão ao exterior. Se temos muitos brasileiros fazendo turismo nas universidades (brasileiras ou não), é pq esse comportamento infelizmente é uma característica nossa. Eu estive no exterior como postdoc pelo CsF e vi muitos estudantes de graduação também do CsF, infelizmente a maioria, embarcar pro Havaí, Las Vegas, Disney World, etc., sem contar nas frequentes “house parties” que eles davam, algumas das quais fui até convidado a participar. Estes estudantes deram ao CsF o divertido “apelido” de BsF ou “Balada sem Fronteiras”. Eu via aquilo tudo e, apesar de ficar um pouco chocado, me esforçava para não julgar e focava na minha pesquisa e no meu aprendizado, pois além de ter ido ao exterior pra isso, eu já tinha consciência de que brasileiros vão ser brasileiros no Brasil ou no exterior. Reclamar não ia ajudar em nada. Quanto ao recente corte de verba para a PG: sinceramente não acredito que irá fazer muita diferença para a ciência em si, desde que o dinheiro que está disponível seja aplicado em grupos de pesquisa que produzem ciência de qualidade. Como os gráficos mostram (http://www.fapesp.br/eventos/2014/01/Excellence/excellence-in-higher-ed-chbc20140122.pdf), todo o investimento feito na ciência do Brasil nos últimos anos, apesar de ter aumentado (e muito) a quantidade de trabalhos publicados, praticamente não contribuiu para a melhoria da qualidade destas pesquisas. Ou seja, tem muita gente trabalhando e fazendo pesquisa, mas grande parte desta pesquisa pouco ou nada contribui para o avanço da ciência. Infelizmente a situação é essa. O Brasil precisa investir mais em ideias, e os pesquisadores brasileiros precisam ser estimulados a “dar saltos pro escuro”, ao invés de serem punidos por isso quando o salto não gerar a cura do câncer. E isso depende muito mais de uma cultura científica focada na valorização das ideias e da novidades, do que necessariamente de dinheiro; apesar de concordar que o dinheiro pode ajudar a promover esta cultura e, uma vez que esta cultura estiver estabelecida, o dinheiro possibilitará a geração de conhecimento de elevado impacto. Mas até que isso aconteça, aumentar as verbas para a pesquisa brasileira numa cultura científica que preza a mesmice, a repetição, e a quantidade, é como uma editora investir na publicação de obras de autores que não são lidos, quando poderia investir apenas na publicação dos autores que são lidos e que, portanto, impactam a sociedade. Não sou a favor dos cortes de verba à educação/ciência; sou a favor que o dinheiro disponível (muito ou pouco), seja destinado às pesquisas que importam, as que ajudam a ciência a avançar e, consequentemente, que trazem benefícios à sociedade. As culturas da mesmice e da falta de originalidade na pesquisa nacional fazem muito mais mal à PG e à ciência do os cortes de verbas. Afinal, de que adianta o veículo ser veloz se o piloto não sabe para onde está indo?

    • Eric 12.07.15 at 12:51 - Reply

      Finalmente um comentário bastante lúcido. Já estava ficando preocupado com o nível dos comentários em uma página supostamente frequentada por pós-graduandos.
      Todas as candidaturas com chance de vitória são bancadas pelas mesmas grandes empresa e atendem basicamente aos mesmos interesses, isso vale para o governo federal, para os estaduais e para boa parte dos municípios. Esses cortes na educação são migalhas perto do que é destinado ao pagamento da dívida pública. Essa dívida, cheia de irregularidades, que é o verdadeiro problema.
      O crescimento econômico dos últimos anos, baseado no aumento do consumo, era insustentável a longo prazo. Isso vale não só para o Brasil como para vários países. O planeta é um só. Se todos consumirem em um padrão “classe média ocidental” não haveria recursos suficientes por muito tempo. Comece fazendo sua parte utilizando de forma responsável os recursos públicos (inclusive as bolsas) e apoiando candidaturas que não são financiadas por empresas.

      • Laion Loester 23.02.16 at 09:55 - Reply

        Muito pertinente e adequado. Tanto as observações de Cherre quanto de você, Eric

  62. Luís Serra 11.07.15 at 13:32 - Reply

    Fica sempre a pergunta: Por que não corta no bolsa família?? Só fica claro que, para este governo, “da pátria educadora”, educação é um luxo, não uma necessidade.

  63. Marcelo Jamaica 11.07.15 at 14:12 - Reply

    Valeu Einstein, já pode ir pra Estocolmo. Obrigado pela opinião.

  64. Rafaela Videira 11.07.15 at 15:11 - Reply

    E tudo culpa de queem???

  65. Daiane Aguiar 11.07.15 at 17:55 - Reply

    E pensar o tanto dinheiro investido naquela furada chamado de Pronatec! ?

  66. Ana 11.07.15 at 18:48 - Reply

    Aécio tirou na loteria. Se ganhasse iria receber um país quebrado e todo mundo iria por a culpa nele. Estamos vivendo uma situação muito grave. Melhor mesmo é cada um tentar fazer a sua parte com o pouco que tem, fazer suas pesquisas, apesar das limitações, para tentar reerguer o país. Acho que quem votou nessa gente já deve ter tomado consciência da bobagem que fez.

  67. Eduardo Silva 11.07.15 at 19:32 - Reply

    Sou funcionário público federal, de uma Universidade Federal UFPEL, neste 20 anos de serviço público, nunca vi os professores lutarem pela pós-graduação, nunca fizeram uma greve por melhores condições na pós, a pós não podia parar, entrando o dinheiro era a conta, Parava a graduação mas a pós não, “a pós não pode parar, a pós tem prazos, professor de pós não faz greve”. Nós os funcionários paramos nos dois governos do Lula e a gora estamos parados no governo da Dilma, paramos no do FHC, do Collor do Sarnei e de todos que me lembro. Tai o resultado de uma classe não lutar por nada nunca, a não ser os seus salários. Todo o governo que conheço sempre sacaneou a educação, este levou 12 anos para criar coragem. Querem lutar por melhorias lutem, em vez de ficarem aia reclamando do governo, façam greve, protestem, mostrem o descontentamento para todos, na internet não adianta tem que ir para a rua e levem junto os professores, porque estes só param a graduação a pós vindo a verba esta tudo muito bem, agora chegou a realidade para os bundas sentadas. Se mecham pessoal.

  68. Maroanne Farinácio 12.07.15 at 09:55 - Reply

    To sabendo disso!!!

  69. Pura Amaral Machado 12.07.15 at 10:09 - Reply

    Pátria Educadora????

  70. Pura Amaral Machado 12.07.15 at 10:11 - Reply

    Quem mandou fazer estádios de país de primeiro mundo? Agora a saúde e a educação pagam as contas. E os “ladrõeslíticos” continuam numa boa.

  71. Kunkson 12.07.15 at 13:10 - Reply

    muita ingenuidade achar que a oposição faria diferente…
    é só lembrar, pesquisar e estudar sobre a HISTÓRIA do Brasil e esse partidinho tucano de vocês

  72. João Giudice 12.07.15 at 14:34 - Reply

    Antes você tinha que ficar de joelhos e implorar pela bolsa, imagina agora. E outra, quem tem salário não pode receber a bolsa (você rala pra trabalhar em 2 lugares mas só pode receber em 1). Esse país é uma piada mesmo.

  73. Adriano Schlösser 13.07.15 at 13:32 - Reply

    🙁 pouca vergonha, é um absurdo!

  74. Othon 13.07.15 at 20:27 - Reply

    Realmente Olavo Bilac tinha razão: “Criança! Não verás país como este.” Alguém duvida disso?

  75. David Beserra 14.07.15 at 10:22 - Reply

    Bom dia,

    A situação da pós-graduação brasileira está tão precária, que eu estou precisando apelar para uma vaquinha virtual para financiar a apresentação de meu trabalho no IEEE SMC, em Hong Kong. Trabalhei muito para conseguir realizar esse trabalho, e não quero perder todo esse esforço.
    Se alguém aqui puder ajudar com qualquer valor, agradeço muito.

    O link abaixo explica melhor a situação:
    https://www.vakinha.com.br/vaquinha/apresentacao-de-trabalho-no-ieee-smc-em-hong-kong-china

    Grande abraço a todos!

  76. Rubens 14.07.15 at 14:19 - Reply

    olá, tem algum lugar essa parte da notícia, ou foi só o pessoal que ouviu na hora mesmo? –

    “É importante ressaltar que o secretário executivo do Ministério da Educação, Luís Cláudio Costa, durante o Seminário realizado pela Andifes em Brasília, afirmou que, em relação ao Proap, haverá uma “liberação de valores em três parcelas, sendo que a última depende da retomada da arrecadação pelo governo“.”

  77. Marcos 16.07.15 at 14:02 - Reply

    Creio que chegou o momento de as universidades públicas ocuparem as ruas.

  78. Danilo 23.09.15 at 17:29 - Reply

    Só informando que alguns alunos que ingressaram na pós graduação no segundo semestre estão sem bolsas. Sem previsão para receber por parte da universidade.

  79. Gabi 02.04.16 at 20:47 - Reply

    Olá pessoal, ingressei no doutorado para supostamente iniciar como bolsista DS-CAPES em março/2016 (cota não migrada do REUNI), com pagamento em abril. Alguém sabe mais sobre isto:
    http://www.anpg.org.br/wp-content/uploads/2016/04/Of.-Circular-015_2016-Propesq_UFPE.pdf
    http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/capes-bloqueia-mais-de-sete-mil-bolsas-de-pos-graduacao-no-pais-19005163
    Muito obrigada!

Leave A Comment