Como prevenir acidentes em laboratórios de pesquisa biológicos e biomédicos

Quando trabalhamos em laboratórios das mais diversas áreas biológicas, estamos diariamente expostos a riscos variados. Os riscos de agravos podem ser oriundos de diferentes formas, sendo classificados pela existência de agentes biológicos, químicos, físicos, ergonômicos e mecânicos.

Quantos acidentes você já ouviu falar durante as atividades de pesquisa? Por que os agravos acontecem e por que nos expomos a riscos de saúde e de vida? A seguir, algumas considerações sobre este tema:

1. A pressa é inimiga da perfeição
Ao trabalhar em um laboratório com pressa, a chance de ocorrer um acidente é muito grande. Isso pode acontecer porque trabalhamos rapidamente, ou porque não prestamos atenção necessária para evitar algum dano. Então, não decida pelo caminho mais rápido. Se não tem tempo suficiente deixe o experimento para outro dia.

2. Prevenir é melhor que remediar
Utilizar Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva (EPI e EPC) além de seguir as normas de boas práticas de laboratório são medidas que podem atenuar a possibilidade de acidente no laboratório.

3. Não existe “risco zero
Mesmo utilizando todas as precauções necessárias, não há risco zero. Algumas atividades envolvem mais riscos de acidentes do que outras. Porém, a simples manipulação ou contato diário com agentes perigosos é suficiente para a exposição de risco.

4. Imperícia
Falta de conhecimento ou treinamento com relação ao trabalho ou aos riscos podem levar a acidentes graves. Se você não tem certeza, pergunte!

5. Tenho o corpo fechado
Achar que acidentes em laboratórios só acontecem com os outros é outra falha imperdoável e que aumenta exponencialmente a chance de agravos. Desempenhar as mesmas atividades rotineiramente, faz com que o perigo iminente não pareça tão próximo… mas está! São essas pessoas que se acidentam e não sabem explicar “como isso foi acontecer”…

As falhas na percepção de risco podem estar associadas ao desconhecimento, a falta de experiência, falta de treinamento. Ao desempenhar atividades em laboratórios, é preciso conhecer os riscos, saber como prevenir. Ler os protocolos e ter conhecimento de como agir em caso de acidentes. Reportar acidentes. O ambiente de trabalho precisa ser organizado e limpo.

Substâncias químicas devem atender normas que incluem como e onde armazenar. E é preciso lembrar que as formas de descarte no laboratório também devem atender diretrizes para que as pesquisas sejam realizadas de forma consciente e sem riscos à população e ao meio ambiente.

Texto escrito por Lissandra Souto Cavalli, doutora, pesquisadora da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), situada no Rio Grande do Sul. Trabalha com sanidade animal, biossegurança e saúde e segurança ocupacional, entre outras.

By |2018-12-06T01:56:16+00:0019-09-2015|guia|0 Comments

About the Author:

O posgraduando.com é um espaço na internet para troca de experiências, opiniões, depoimentos, dicas, tutoriais, humor e debates saudáveis sobre o meio acadêmico. Para participar também, leia nossas instruções aos colaboradores.

Leave A Comment