Manual para o Currículo Lattes – só que não

Organizar o currículo acadêmico na Plataforma Lattes é mais um dos desafios do pós-graduando. Como se já não fosse suficiente “só” estudar

[recomendo um texto hilário do Daniel Angrimani], preparar trabalhos para apresentar em eventos, escrever artigos, fazer relatórios, dar cursos, fazer estágio de docência, preparar aulas, ler, escrever, ler, reescrever, ler de novo, reescrever (acho que você já entendeu); precisamos manter atualizado nosso Lattes.

Como disse sabiamente um professor em uma palestra, o Lattes é o Orkut acadêmico (faz tempo e o Facebook não era a moda da vez, ainda). Sim, os que já se contaminaram pelo vírus acadêmico acompanham a produção dos colegas. Eu assumo o mea culpa e olho com certa periodicidade o Lattes dos colegas e professores. Principalmente antes de fazer um concurso. É paranoia, eu sei (já me disseram), mas analiso quantos artigos já publicou e tal para calcular os pontos do concorrente.

Deixando um pouco de lado minha insensatez (jeito bonito para dizer doida), vamos ao preenchimento dessa plataforma. São muitos campos a preencher e sem instruções claras. Muita gente já escreveu dicas para o preenchimento, com explicações e tutoriais. Há, inclusive, um espaço para esclarecimento de dúvidas dentro da plataforma. Fica ali no cantinho superior direito, do lado da portinha de sair. O problema é que não há esclarecimento propriamente dito! Por exemplo, cliquei aleatoriamente no item ‘Projetos’ e há a seguinte explicação sobre o preenchimento:

Projetos de pesquisa: Informações dos projetos de pesquisa.

Pessoas, eu realmente copiei e colei, tá? E, para aumento do meu desespero, o esclarecimento sobre onde colocar no meu Lattes o texto elaborado para este site, olha a explicação:

Redes sociais, websites e blogs: Trata-se de área para inclusão de produções em redes sociais, websites e blogs.

Eu sinto duas coisas ao ver isso: primeiro que as explicações são cíclicas, não esclarecendo nada além do óbvio, já que qualquer um que leia “produção>blog” vai entender que o post de blog deve ser colocado ali. As minhas dúvidas são em relação ao tipo de blog. O que me leva ao segundo sentimento: o de falta de valorização deste tipo de produção. Sim, porque para os artigos há os com ISSN e os que não valem nada (antigamente podiam valer o papel e a tinta, hoje nem isso).

Dentro destes com registro na Biblioteca Nacional, há os com Qualis e os outros. E ainda há toda uma hierarquia de Qualis A1 (the best), passando por onde circulam os mortais, até o C, que, apesar de ser classificado, não é recomendado. Por isso, como classificar um blog ou um site? Ter um Facebook vale alguma coisa? (pergunta retórica).

Quem tem familiaridade com a internet sabe que um blog/site relevante é o que tem muitas visualizações (na casa dos milhares por dia, não dezenas, como o meu blog pessoal) e interação. Por isso é importante comentar, compartilhar e disponibilizar o conteúdo em diferentes páginas da web. Porque, convenhamos, eu não coloco no meu Lattes os meus textos do blog pessoal, visualizados por umas 50 pessoas cada um. Agora, um texto publicado em um site com milhares de visualizações, uma rede de colunistas e um editor (sim, o texto é lido e aprovado ou reprovado, como na avaliação por pares das revistas com Qualis) pode aparecer no Lattes, na minha modesta opinião.

Então, porque não começar a considerar os textos publicados em sites e blogs? A Plataforma até inovou ao incluir esta possibilidade no ano passado, mas a Academia ainda não vê com muita seriedade essa opção. E olha que tem muita gente ganhando dinheiro e visibilidade com blog! Pensem comigo: quem recebe mais acesso, um blog de destaque ou uma revista com Qualis A1?

Por causa de tudo isso (e há muito mais para refletir, mas deixarei para outro texto) me parece fundamental que o Cnpq (tem alguém aí?) desenvolva uma ferramenta de ajuda realmente eficaz. Senão vamos continuar pedindo ajuda aos colegas, aos professores e às santas criaturas que tentaram entender como se preenche aquilo e tentaram explicar.

Texto escrito por Chris Royes Schardosim – Bolsista de pós-graduação há muito tempo.

By |2018-12-06T01:56:36+00:0017-08-2013|debates|31 Comments

About the Author:

O posgraduando.com é um espaço na internet para troca de experiências, opiniões, depoimentos, dicas, tutoriais, humor e debates saudáveis sobre o meio acadêmico. Para participar também, leia nossas instruções aos colaboradores.

31 Comments

  1. Chris, eu também confesso a minha paranoia, acabo olhando o currículo Lattes de colegas antes de concursos rsrsrs. Concordo com você que o Cnpq poderia proporcionar um tutorial ou alguma outra ferramenta de auxílio que realmente nos ajude!

  2. Chris 18.08.13 at 09:24 - Reply

    Oi, Maria!
    Ah, então não sou a única! hehe
    Com certeza o Cnpq podia facilitar, né?
    Obrigada por comentar. 🙂
    Achris

  3. Liana Kerlley 18.08.13 at 19:12 - Reply

    Também acho, é muito complicado.

  4. Sheila 18.08.13 at 19:14 - Reply

    Imagina a loucura que é enquadrar a produção artística no Lattes – Sou cantora e faço pós em performance… A consulta ao Lattes dos colegas é praticamente para fazer uma enquete de qual a maneira mais comum de registrar os nossos diferentes tipos de concertos! E lá vamos nós!!!

  5. Bianca 18.08.13 at 19:43 - Reply

    Sou só eu que não vejo essa dificuldade toda para preencher o lattes?

    E quanto a questão de “quem recebe mais acesso, um blog de destaque ou uma revista com Qualis A1?” Acredito que a confiabilidade é que está em questão, pois em blogs/sites pode-se escrever sem o rigor do método científico, já em uma publicação que foi aceita em A1 temos a certeza (ou deveríamos ter) de que tratam-se de estudos sérios e coerentes.

  6. Jefferson 18.08.13 at 19:50 - Reply

    Fiz meu currículo Lattes, mas quando informo meu nome para acessá-lo na busca simples, é informado que a busca resultou em nenhum perfil…

  7. Rafaela 18.08.13 at 20:32 - Reply

    Realmente, Chris. É preciso que haja um método que facilite o preenchimento das informação no Lattes.

  8. Ah, vocês com certeza não são as únicas! he!
    Eu não sou tão paranóica, meu lattes não é atualizado, mas escrevo nesse lindo blog aqui e ainda estou pra colocar a publicação lá também, só que não sei como… Mesmo assim, a ideia do tutorial não deixa de ser ótima!

  9. Yara 18.08.13 at 21:16 - Reply

    Eu coloquei o blog e a página no Facebook do meu grupo de estudos que eu criei. Creio que seja isso, e não cada postagem. Mas posso estar errada.

  10. Bom texto, Chris! Confesso que não sabia que era possível adicionar textos publicados em blogs ao Lattes e acho bastante sensato seu questionamento, pois do jeito como eles informam o bom senso sobre o que incluir e o que não incluir no Lattes deve ser do próprio dono do currículo. O que não é de todo errado, mas de vez em quando faz a gente esbarrar em itens curriculares meio esdrúxulos…

  11. Chris 19.08.13 at 16:46 - Reply

    Oi, Liana. Obrigada por comentar.
    É complicado, mas é um mal necessário, né…
    Paciência aí!
    🙂

  12. Chris 19.08.13 at 16:47 - Reply

    Oi, Sheila!
    Obrigada por comentar!
    Fiquei curiosa sobre como você coloca as apresentações no Lattes… Eles pontuam isso? Deveriam, né! E muito!
    🙂

  13. Chris 19.08.13 at 16:50 - Reply

    Oi, Bianca!
    Obrigada por comentar.
    Fico contente que você não tenha dificuldade com o Lattes. Pode dar umas dicas pra gente? 🙂
    Tens razão em pensar na confiabilidade da publicação, mas há muitos portais/sites/blogs [como o posgraduando.com] que também fazem avaliação do material publicado, inclusive rejeitando alguns textos, se não se enquadram na proposta ou se não estão bons. Então há uma avaliação. E eu pensei na visibilidade por me questionar sobre: para quem escrevemos? Quem lê meus artigos? Eu gosto de acreditar que estou escrevendo para que alguém leia. E tenho muito mais retorno dos meus textos por aqui do que nas revistas científicas Qualis B1 nas quais já publiquei.

    É sempre bom olhar os vários lados de uma questão.
    🙂

  14. Chris 19.08.13 at 16:52 - Reply

    Oi, Jefferson!
    Putz… faz tempo que você criou o seu Lattes? Será que digitou alguma letra ou acento errado? Você consegue acessar pelo e-mail e cpf?
    Existe um e-mail de contato com o Cnpq. O atendimento não é lá essas coisas, mas talvez possam te ajudar.

    Obrigada por comentar.
    🙂

  15. Chris 19.08.13 at 16:56 - Reply

    Oi, Rafaela!
    Pois é! Podiam facilitar nossa vida, né?
    Obrigada por comentar.
    🙂

  16. Chris 19.08.13 at 16:57 - Reply

    Oi, Thais!
    Bem-vinda ao grupo das curiosas! hehe

    Obrigada por comentar!
    🙂

  17. Oi Chris, parabéns pelo texto!! Ficou muito divertido. O jeito é rir pra não chorar, né? Infelizmente, o Lattes ainda deixa muito a desejar em alguns aspectos. Parabéns mais uma vez.

  18. Bianca 20.08.13 at 23:03 - Reply

    Sobre a dica que me foi solicitado, acredito que todo mundo saiba qual é: organização.
    Se você é uma pessoa organizada, vai tirar um tempinho pra arrumar o lattes sempre que fizer algo novo. Assim ele se manterá em dia e se problemas do tipo “não sei onde coloco isso” surgirem, é só dar uma pesquisada onde a galera que estuda o mesmo que você coloca. Bem, é assim que faço e por isso não vejo problemas com o lattes.
    Quanto a questão da visibilidade, eu também me questionei várias vezes “quem está lendo isso que estou escrevendo?”, e acreditem, isso já se tornou um problema entre eu e minha orientadora, pois eu defendo uma escrita que atraía o leitor, com humor e inteligência. Ela defendia uma escrita rebuscada, cheia de termos técnicos, tornando difícil manter o interesse do leitor. Fico feliz quando um dos meus estudos são publicados em qualis acima de B2, pq imagino que será mais fácil que alguém os considere bom e utilize. Mas, isso são palavras de uma simples graduanda, rs. Quem sabe quando eu entrar no Mestrado ano que vem (vamos torcer por isso), eu veja dificuldades que hoje não consigo ver. 🙂

  19. Gente vcs estão pirando a toa, espera o lattes virar aplicativo do facebook e tá tudo certo ,,,,,huahuahuahuahua

  20. Chris 21.08.13 at 16:19 - Reply

    Oi, Giovani!
    Muito obrigada!
    Pois é, a ideia por aqui é justamente essa! 🙂
    Obrigada por comentar.

  21. Chris 21.08.13 at 16:21 - Reply

    Olá, Bianca!
    Muito obrigada pelas dicas! Organização é essencial!
    E parabéns pelas publicações!! Vais entrar no mestrado com certeza! Estou na torcida. 🙂
    Obrigada pela contribuição e espero que não encontres dificuldades no futuro.

  22. Chris 21.08.13 at 16:22 - Reply

    Oi, Marlon!
    Que alguém te ouça!!!

    😀

  23. Gelson 23.08.13 at 13:48 - Reply

    Chris parabens! Esse canal de ideias e uma grata surpresa.
    Gostaria de saber se o conhecimento de muitos idiomas pode ter um grande impacto no Lattes para os postulantes ao mestrado/doutorado.
    Isso pode ser um diferencial significativo?
    Obrigado.

  24. Jota 23.08.13 at 15:56 - Reply

    Toda vez que resolvo atualizar o Lattes me lembro por que nunca atualizo ele ..Muito complicado as vezes kkk, deveria existir um tutorial para facilitar nossas vidas :/

  25. Felipe 09.12.13 at 18:58 - Reply

    Ta pra nasceu uma ferramenta tao confusa e mal explicada como o Lattes.
    Deviam lancar uma cartilha de como preencher com 10000 paginas kkkkkkkkkkkkkk

  26. Chris 17.01.14 at 07:26 - Reply

    Oi, Gelson,
    Desculpe a demora em responder!!

    Olha, objetivamente, idiomas não pontua. Mas pode chamar a atenção de algum avaliador. E ler em inglês é fundamental para aguentar as disciplinas.

    O que pontua mesmo é artigo, capítulo de livro, alguns cursos relevantes (com 160 h)…

    Depende do tipo de impacto ao qual você está se referindo.

    Abraços e obrigada por comentar!

  27. Chris 17.01.14 at 07:27 - Reply

    Oi, Jota e Felipe!

    Desculpem a demora em responder.

    Então, existem alguns tutoriais sim. Aqui mesmo no posgraduando tem alguns posts sobre o assunto.
    Como eu disse no texto, a seção de ajuda é meio esquizofrênica e não ajuda muito… Mas há videos no youtube e muita gente quebrando a cabeça e tentando ajudar os outros.

    Obrigada por comentar!

  28. Anderson Nunes C. Vieira 21.04.14 at 02:47 - Reply

    Oi Chris tudo bem.

    Sou aluno de mestrado e tenho uma dúvida. Será que é bem visto eu colocar no lattes os meus artigos de opnião que posto na minha página do facebook? Talvez academicamente pode soar estranho, mas já que no lattes já tem essa sessão Redes sociais, websites e blogs – seria aceitável?

  29. Aquillino Dalla Santa Neto 18.01.15 at 15:16 - Reply

    Consegui chegar até a quarta ou quinta etapa, mas na hora de colocar a foto o programa diz que o arquivo é grande demais e por isso não avança. É ridículo ficar dependendo disso para uma inscrição numa Instituição Federal e o sistema deles só complicar.

  30. Joelma 12.06.15 at 12:28 - Reply

    Gente eu não consigo inserir a foto alguém por favor pode ajudar mim?

  31. PATRICIA 19.04.16 at 13:38 - Reply

    Cheguei até aqui pq estava pesquisando como colocar no lattes que avaliei um projeto de inicial científica.Ainda não descobri. Alguém??

Leave A Comment