• Game of Thesis - 2ª temporada: os orientadores

Game of Thesis – 2ª temporada: os orientadores

Já vimos como os personagens de Game of Thrones poderiam ter desenvolvido seus projetos, caso fizessem pós-graduação. Mas ninguém carrega o projeto sozinho. Existe uma figura essencial nesta fase: o orientador. Agora, vamos continuar com essa série cheia de dramas e conquistas que é a pós-graduação. Com vocês, a segunda temporada de Game of Thesis.

Eddard (Ned) Stark

Coração mole. Exigente na execução do trabalho, mas atencioso e disponível para sanar as dúvidas. Está sempre preocupado em encontrar o projeto mais adequado para o perfil de cada membro da equipe, porém, tende a relevar qualquer erro dos orientados e colaboradores. Mesmo sabendo que enfrentará problemas ao assumir um novo cargo, o faz por consideração aos colaboradores.

Robert Baratheon

Influente. Embora ainda seja respeitado pelos prêmios importantes e pesquisas desenvolvidas no passado, não tem mais a mesma dedicação que naqueles áureos tempos. Os orientados e alguns colaboradores muitas vezes ficam em dúvida quanto ao seu comprometimento com os projetos, mas é uma referência na área em que atua e sempre é procurado por pessoas querendo seus conselhos.

Tywin Lannister

Abastado. Muito exigente e rigoroso com a execução de seus projetos, mantém uma certa distância dos orientados. Gosta de saber do andamento de cada fase da pesquisa, sendo extremamente rígido com imprevistos ou atrasos. Seus resultados geralmente são muito satisfatórios, pois possui diversos projetos aprovados em instituições de fomento. O que não faltam são recursos para compra de equipamentos e reagentes.

Olenna Tyrell

Paciente. Pode parecer um pouco ausente dos problemas que ocorrem no seu grupo de pesquisa, mas não se engane. Ela apenas espera o momento certo para interferir no andamento do projeto e direcioná-lo da melhor forma possível. Tem uma ampla experiência e um vasto conhecimento de todos os trâmites no meio científico, onde é reconhecida e admirada.

Balon Greyjoy

Distante. Não demonstra satisfação com os resultados obtidos pelos orientados, mesmo quando está tudo na normalidade. Não dá chance de questionamentos e tudo deve seguir exatamente suas ordens. Não aceita adaptações nas metas iniciais, que faz com que muitos membros da equipe abandonem os projetos no meio do caminho, exatamente por causa de sua intransigência.

Stannis Baratheon

Presunçoso. Não se mostra satisfeito com os resultados obtidos e mantém uma distância muito grande na relação com os orientados. é altamente influenciável por ideias de alguns colegas e acaba embarcando em projetos infundados. Após decidir iniciar uma linha de pesquisa, dificilmente volta atrás na decisão, mesmo quando outras alternativas seriam mais interessantes.

Catelyn Stark

Coerente. Não é de seu feitio “passar a mão na cabeça” dos orientados quando estes cometem algum deslize. Caso algo saia dos trilhos, raúne a equipe e acerta as arestas. Está sempre disposta a apontar os melhores caminhos para o desenvolvimento dos projetos e não mede esforços para que cada orientado consiga se desenvolver. Tem dificuldade em esquecer deslizes passados, o que lhe confere um ar rancoroso.

Cersei Lannister

Calculista. Tende a se aproximar mais de um orientado, a quem passa todos os conhecimentos, enquanto os demais acabam ficando um pouco de lado. Não planeja muito bem cada passo do projeto e muitas vezes se mantém pouco informada sobre o andamento das atividades, sendo surpreendida por imprevistos desastrosos. Sempre tem que apelar para a ajuda de colegas mais experientes e abastados.

Lysa Arryn

Ausente. Não toma conhecimento sobre como as atividades estão sendo desenvolvidas e deixa os projetos correrem soltos. Quando é necessária sua presença para resolver algum imprevisto, dificilmente é encontrada, preferindo deixar que os problemas se resolvam sozinhos. Tem uma postura superprotetora com os orientados, não dando ouvidos às suas sugestões e não permite que desenvolvam outras atividades.

Tyrion Lannister

Carismático. Sempre tem uma alternativa inesperada para os imprevistos que surgem durante a execução do projeto. As conversas com ele são prazerosas e sempre abrem novas possibilidades. Apesar de ser muito querido pelos orientados, muitos colegas do departamento não reconhecem sua habilidade em contornar os problemas.

E você, em qual perfil se enquadraria melhor? Reconheceu alguns colegas em algum perfil desses?

By |2018-12-06T01:56:32+00:0016-09-2013|humor|5 Comments

About the Author:

Engenheiro Agrônomo, atualmente é doutorando em Agronomia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em projeto conjunto com o Departamento de Qualidade do Solo, Wageningen University & Research Centre (WUR). Vascaíno, é fã de literatura e cinema e nas horas vagas gosta de se passar por escritor de terror/suspense.

5 Comments

  1. Novamente, fantástico, Giovani!! Parabéns!
    Consigo ver vários orientadores nestes perfis, muito sociais, hehe!

    Abração!

  2. Susana Silva 18.09.13 at 08:29 - Reply

    O meu é Ned Stark!!! hahahaha muito bom!!!

  3. Márcia 01.04.15 at 22:59 - Reply

    Quase te convidando para dar uma palestra sobre esse tema na minha disciplina de pós-graduação (hahahahahaaha

Leave A Comment