Estágio de docência: novas tecnologias e novas formas de ensinar

Falar sobre estágio a docência foi uma escolha feita para despertar o interesse ao tema, compartilhar dicas e refletir um pouco sobre nossa atuação como futuros professores (para o MEC e  para a Capes o pós graduando é o futuro professor). Sei que cada programa possui suas peculiaridades, mas sou daquelas que defendem que tarefa dada é tarefa cumprida e com primor.

Encare o estágio de docência como uma tarefa desafiadora. Assumir responsabilidade com o ensino requer liderança, ética, humildade, planejamento e postura crítica do docente. Mesmo na condição de aluno de pós graduação com atividade docente sob supervisão as atitudes em sala de aula refletirão muito além do seu conhecimento, refletirão a sua liderança e sua maleabilidade.

Planejar o tempo de cada apresentação, sem esquecer-se de destinar alguns minutos para perguntas da platéia. Imaginar e refletir sobre quais as possíveis indagações e suas respostas ( a final para muitos que assistiram sua aula muitos conceitos estão sendo apresentado pela primeira vez).

É necessário também treinar a “cara de paisagem” para alguns questionamentos embaraçadores, após a segunda semana de aula (após a 3º encontro com a turma) você já perceberá quais alunos que são os “palhacinhos” da turma e querem ser o centro das atenções e aquele que realmente não estão entendendo e fazem perguntas “obvias”.

Gestão de pessoas não é uma competência do docente, mas é uma habilidade que nós educadores vamos aperfeiçoando a medida da prática do ensino. A gestão do conhecimento e da aprendizagem transpassa a gestão de pessoas (situação emocional, conflito de cultura e geração) a chave é utilizar postura ética como critério.

Outra questão muito provocativa é a avaliação do conhecimento que foi construído e compartilhado em sala de aula. O processo avaliativo deve estar em consonância com a metodologia do ensino, por isto é necessário que o docente esteja atento aos documentos (PPP do curso, plano de ensino e competências profissionais) que validam o curso e a disciplina o qual está ministrando. Como podemos mudar a forma de avaliar?

Para avaliar de forma diferente temos que ensinar de outra forma e neste cenário surge as metodologias ativas que mostram técnicas e formas diferentes do ensino tradicional. Nessa idéia de apresentar novas possibilidades coloquei abaixo um vídeo do Prof. Dr. Mário Sérgio Cortella, entusiasta do ensino!

Boas reflexões e até a próxima quinta-feira.

“O conhecimento serve para encantar as pessoas, não para humilhá-los”
Mário Sérgio Cortella

By |2018-12-06T01:56:34+00:0006-09-2013|docência, guia|2 Comments

About the Author:

Católica e educadora por vocação, dentista por profissão, farmacologista por paixão e doutoranda na atual situação em terras potiguares (UFRN) escrevendo recadinhos as quintas-feiras

2 Comments

  1. Danilo Pimenta 10.09.13 at 18:00 - Reply

    Mto bom este post!
    Temos que pensar de forma diferente mesmo.. E este video nos faz refletir mais ainda!
    Parabéns!

  2. Michele 11.09.13 at 08:52 - Reply

    Não se faz gestão de pessoas e sim de processos. Pessoas são lideradas (para os administradores) ou auxiliadas a crescer (para os humanistas).

Leave A Comment