• Como perder a concentração em 3...2...1...

Como perder a concentração em 3…2…1…

Se você (como eu!) está naquela temida fase de finalização da dissertação e/ou produção do artigo, irá se identificar com esse texto.

Você pensa: “Ah! Tanto tempo que não vou pra casa. Vou passar um tempo com a família e aproveito a tranquilidade e o conforto de casa pra escrever!” … Só que não!

Nessa ideia, resolvi listar os principais eventos que podem interromper o seu árduo trabalho e tirar toda sua concentração.

 1. Filho(a), vem comer!
Mãe não entende que quando se é um pós-graduando, fome, sede e sono são coisas que não te pertencem.
Ela sempre vai ter algo incrível te esperando na cozinha ou alguma reportagem na TV que você precisa ver!

2. Amigos de infância
Sabe aquele amigo de infância que você nunca consegue encontrar ou o melhor amigo que está há anos no exterior? Sim! Ele vai aparecer de férias nesse momento.

3. Filhos, sobrinhos, primos, cachorro, gato, papagaio…
Todos vão exigir sua atenção…e nenhum deles vai entender o motivo da sua atitude antissocial.

4. Aniversário, bar e balada (Se é que você ainda se lembra o que é isso….)
Sabe aquele cidade pacata, que não tem nada pra fazer? Nesse semana vai ter festa de aniversário de alguém importante da família, o vizinho fará um churrasco, vão abrir cinco bares novos, vai ter show da sua banda favorita… Incontáveis eventos!

5. Obra
O mundo entra em reforma! Sua mãe resolve dar um jeito no seu quarto que está há 30 anos do mesmo jeito. Resolvem renovar o asfalto da sua rua. Até o joão-de-barro do seu quintal reforma a casa dele.

6. Redes sociais e e-mails
Você fica dias sem receber um recado ou esperando uma resposta daquela pessoa. Quando você acha que está tudo perdido e resolve focar no que é importante… Voilà! Até o Obama te manda um “inbox”!

7. Celular
Seu celular vai tocar mais do que vuvuzela na copa da África, mais do que “Ai se eu te pego” na Europa e mais do que Roberto Carlos em fim de ano.

8. Internet
Nem Nossa Senhora do Wi-Fi vai atender suas preces nesse momento. Faça seu estoque de artigos e um backup do pen drive. Acredite: Isso pode salvar a sua vida.

E o que atrapalha o trabalho de vocês?

By |2015-11-01T09:43:35+00:0002-08-2013|humor|33 Comments

About the Author:

É Licenciada em Ciências da Natureza (USP) e Mestre em Ciências (UNIFESP). Atualmente é Doutoranda do Programa de Ciência dos Materiais na UNESP de Ilha Solteira. Publica seus textos toda sexta-feira (ou quando a pós-graduação deixa).

33 Comments

  1. Raiana Lira Cabral 02.08.13 at 06:47 - Reply

    Bianca!! como não te entender? hahaha muito bom!

    • Bianca Trama 02.08.13 at 16:43 - Reply

      Obrigada, Raiana…
      Foi um desabafo do que tenho enfrentado nas últimas semanas e, pelo jeito, isso é uma regra! hahaha

  2. Hahahahahahaha!!! Muito bom Bianca!!! O backup do pen drive é essencial, já passei por uma experiência de quase morte ao perder tudo que estava lá dentro… Tenso!

    • Bianca Trama 02.08.13 at 16:42 - Reply

      Carolina, essa semana minha sobrinha quebrou meu netbook! Imagina o desespero? Sorte que tenho o pen drive e coisas salvas no e-mail!!!

      • Kleber 02.08.13 at 21:09 - Reply

        Além do pendrive, o box.net é possível conseguir até 50gb de espaço grátis! Ah, adrive.com também é grátis com o mesmo espaço.

  3. Lucas Fagundes 02.08.13 at 11:47 - Reply

    Ótima lista escrita com muito bom humor! O melhor a se fazer em épocas de escrita é ir para a biblioteca e espremer o cérebro até que tudo tenha saído. Repita o processo até a tese estar completamente escrita.

    • Bianca Trama 02.08.13 at 16:46 - Reply

      Ótima dica, Lucas!
      O problema é que nem todas as cidades tem uma biblioteca adequada… infelizmente! Mas a gente faz o que pode…rs

  4. hahaha demais!

  5. Bom demais! hahaha!! Passei por isso esta semana, e ainda por cima vivo em uma cidade onde a biblioteca pública é uma farsa: não tem silêncio nem muito menos ambiente inspirador. Minha irmã resolveu ter crises de carência e todo mundo resolve comemorar alguma coisa… Típico! haha

    • Bianca Trama 02.08.13 at 16:49 - Reply

      Te entendo perfeitamente, Thais!
      E eu que mudei de cidade e tô morando com os dois sobrinhos pequenos… pra ajudar, a escola de um deles está de greve e não se sabe quando volta! Tô pirando…

  6. Daniel Angrimani 02.08.13 at 15:09 - Reply

    Hahahahahhahahaha… Aqui em casa quando acontece qualquer um desses eventos a gte solta: “Eita lei de Murphy!” =P

  7. Bianca Trama 02.08.13 at 16:39 - Reply

    Quem nunca, né?hahahaha

  8. Ana Cláudia 02.08.13 at 20:15 - Reply

    Youtube, Groovershak, Facebook, https://www.posgraduando.com... kkkkkkkkkkkkkkk. Tudo isso me distrai!!

  9. Tatiane Lima 02.08.13 at 20:16 - Reply

    Nossa adorei.
    Agora com o final do mestrado me identifiquei com tipo… quase tudo!
    Parabéns, ótimo post!
    Dá para saber que não estamos sozinhos! 🙂

    • Bianca Trama 03.08.13 at 09:17 - Reply

      Obrigada, Tatiane!
      E usando suas palavras: É bom ver que não estou sozinha!rs

  10. Keiko Sakurada 02.08.13 at 20:18 - Reply

    Fato! No final da dissertação sentia fome e sede, mas não tinha tempo para levantar e providenciar as coisas. Mas diferentemente de uma mãe, eu tinha um marido me arrancando da frente do computador para comer. Várias coisas legais aconteceram e eu nem pude participar! Isso porque quando eu tava com o tempo livre nada acontecia. Um agradecimento especial ao Murphy.
    Além disso, a fase final da dissertação aconteceu justamente nas férias escolares, logo todas as crianças do prédio gritando o dia todo, dois apartamentos resolveram fazer obras e pra fechar com chave de ouro, esqueci de comprar chamex pra imprimir a dissertação, mas fui salva pelo supermercado do lado de casa, onde tive que comprar várias resmas de chamequinho. Rs
    Mas no final, tudo deu certo e a dissertação foi entregue no prazo combinado e defendida!

  11. Natália 02.08.13 at 20:18 - Reply

    Ótimo texto é bem por ai.

    Aviso aos usuários de pen drive: “eles não duram para sempre”, ou pega aquele vírus avassalador que desaparece com seus arquivos mais importantes, ou simplesmente você esquece ele plugado no xerox da universidade… não arrisquem e usem o dropbox!

  12. Tiago Ferraz 02.08.13 at 20:26 - Reply

    Aqui na frente de casa tem um louco que passa pelo menos 18 horas por dia cantando rebolation

  13. hahahahah so true!!

  14. Walquirya 02.08.13 at 20:50 - Reply

    kkkkkkkkkk adorei o post enfrentei tudo isso recentemente antes da minha defesa de mestrado, principalmente o item 5 e 8. Quase enlouqueci, mas sobrevivi! \O/

  15. Lu 02.08.13 at 21:09 - Reply

    hahaha, é a pura verdade. Já aconteceu diversas vezes comigo e problema que viramos os anti-sociais . As vezes mais tensas foram, qdo não tive como nem ir no aniversário do meu irmão (que foi em outra cidade) pq tinha q entregar um trabalho na segunda. E uma vez que, fiquei sozinha no feriado prolongado em casa na esperança de produzir bastante e entregar trabalhos, só que como diz a Lei de Murphy… praticamente todos os prédios vizinhos resolveram fazer festa no mesmo dia inclusive no meu, e tinha uma grande festa que estava doida para ir…. nessas horas nada como o bom e velho protetor auricular srsrrs

  16. Guilherme 02.08.13 at 21:32 - Reply

    Se vc mora com a sua mãe a 1ª reclamação é irrelevante perto de todas as mordomias que vc tem.
    bjos

  17. Geovany 03.08.13 at 08:49 - Reply

    O pior de tudo é quando voce esta estudando e nao esta tendo tempo pra nada e a sua namorada achar que voce nao gosta mais dela ou que voce tem ou esta saindo com outra. Dai voce tem que parar tudo que esta fazendo, tudo que esta estudando para dedicar seu precioso tempo para aquela pessoa que muitas vezes acaba terminando o relacionamento por pensar que voce nao é a mesma pessoa, que voce mudou muito e por ai vai…. complicado

  18. Perla 03.08.13 at 08:56 - Reply

    Hahahahaah! Massa demais! Super me identifiquei… E estava pensando nisto ontem e cheguei a comentar com uma amiga sobre isso, já que no meu caso todas essas coisas listadas não fazem parte da minha rotina, mas ter um marido MÚSICO não é pra qualquer concentração não!! A casa simplesmente não fica silenciosa nunca! Preciso me trancar no quarto e avisá-lo sempre do som alto, do violão, do baixo, dos amigos pros ensaios e da cerveja gelada toda vez que chegam amigos…. É um sofrimento eterno!!!

  19. Maria da Soledade 03.08.13 at 10:13 - Reply

    Nossa, Bianca, adorei! Resume parte da minha vida de pós-graduanda e concurseira. Os itens 3, 5 e 6 são os que acontecem mais frequentemente comigo. Já com o pen drive, adotei a seguinte estratégia: tenho um mais simples, só pra pegar os vírus nos laboratórios da universidade rsrsrsrs e guardo um outro, com todos os documentos importantes, esse eu só uso no meu computador. Além disso, utilizo também o SkyDrive, tem uma ótima capacidade de armazenamento. Só senti falta do item vizinhos com gosto musical duvidoso e estrondoso kkkkkkkkkkk

  20. Antonio Elizeu de Oliveira 03.08.13 at 11:34 - Reply

    Belo texto, listando 8 motivos que já tive também o prazer de sentir (em 2010/2011 – na PUC) e agora sinto é saudade. E olha só. a autora, Bianca Trama apresenta drama total num TCC. É tudo isso mesmo, mas, repetindo, depois que passa, dá é muita saudade. Pelo menos para mim, que vibrei e curtir pra valer minha graduação.

  21. Fabrício José Barbosa 03.08.13 at 19:51 - Reply

    Cachorros dos vizinhos (6 cachorros em 3 casas)

  22. Hehehe, divertido texto, Bianca! Parece que quando você acha que finalmente venceu o bloqueio criativo e começou a escrever… o mundo conspira contra!

  23. Muito bom, Bianca!! É a mais pura verdade isso. Agora imagine eu que cometi o erro de me focar em escrever a dissertação quando fui pra casa dos meus pais…impossível!! Nunca mais cometo esse erro de novo rsrs. Parabéns pelo texto!!

  24. Julia Rafalski 04.08.13 at 18:01 - Reply

    Nossa Senhora do WiFi realmente insiste em não colaborar. Acho que, na verdade, o que mais incomoda são os colegas que também são pós-graduandos que insistem em não respeitar seu tempo de estudo, sendo que, como sofredores, deveriam entender a dificuldade que é se concentrar.
    Mãe, pai, namorado, a família em geral, até dá pra entender e com uma conversa fica tranquilo, mas aquele colega de programa ou de disciplina que fica enchendo o saco dizendo que você está ‘estudando demais’ é tenso!

  25. Paty 06.08.13 at 14:31 - Reply

    FATO: me identifiquei com quase tudo. A rua aqui de casa sempre foi o maior silêncio, e justamente na reta final de entrega da dissertação, quando estou penando pra corrigir o que falta, resolvem mexer nos bueiros, asfaltar, retirar isso e aquilo… barulhão desde cedo… não tá fácil!!!

  26. samantha 11.01.14 at 17:01 - Reply

    Sempre acredite no santo amuleto chamado HD externo! Paguei o meu em 12 vezes e não me arrependo.

  27. Ana Carolina Seabra 28.03.14 at 17:28 - Reply

    Eu morriiiiii de rir! Identifiquei-me com todos!!!

Leave A Comment