Crie uma rotina de estudos e se liberte da procrastinação

Quando eu estava na faculdade, não tinha uma rotina de estudos e, por isso, quando precisava estudar para uma prova, acabava me enrolando e deixando tudo para a última hora.

Como resultado, passava as madrugadas e os finais de semana inteiros estudando ou escrevendo um trabalho e, no final, eu sempre ficava estressada e cansada.

E pior, essa situação acontecia com frequência.

Quando eu me preparava para o mestrado, também foi essa loucura.

Quando eu notei que tinha que estudar e me dedicar muito, entrei em desespero e quase surtei.

Essa situação também lhe parece familiar?

Na verdade, percebi que se não me organizasse e criasse uma rotina de estudos, não conseguiria dar conta, pois além dos estudos para o mestrado, tenho meu trabalho como monitora, uma casa e uma família para cuidar.

Afinal, como criar uma rotina de estudos?

Eu não sou uma “expert” no assunto, mas posso citar 5 dicas que me ajudaram a criar uma rotina de estudos:

1. A rotina de estudos

A rotina é uma prática constante, uma repetição de hábitos e ações. Portanto, determine dias e horários fixos para o estudo e procure segui-los criteriosamente, independente da sua disposição ou ânimo no dia.

Selecione os momentos do dia em que você é mais produtivo ou que você possa se concentrar melhor. No meu caso, prefiro estudar no período da tarde já que meu rendimento é mais baixo pela manhã.

Caso não seja possível essa flexibilidade devido ao seu trabalho, estabeleça o mesmo horário toda semana para estudar, por exemplo, sábados e domingos das 8h às 12h. E, o mais importante, não marque nenhum compromisso nestes horários.

2. O local de estudo

Selecione um espaço para estudar, pode ser no escritório, no quarto ou mesmo numa sala de estudos na faculdade, o fundamental é que seja um lugar tranquilo e silencioso e que você não seja interrompido.

Além disso, é importante ter um lugar organizado e limpo. Não estou dizendo que você deva gastar horas e horas (que você não tem) arrumando e deixando-o impecável. Um ambiente caótico em que você não consegue achar um texto que precisa ser lido devido à bagunça ou um lugar todo sujo com restos de comida na mesa podem prejudicar sua concentração, além de comprometer seus estudos. Um ambiente adequado ajuda a focar melhor a atenção nos estudos.

Uma técnica que também pode contribuir na hora de estudar é ter uma trilha sonora de fundo. Seja na minha casa ou na faculdade, procuro ouvir uma playlist de músicas relaxantes que me auxiliam no processo de concentração.

3. As prioridades

Estabeleça prioridades, ou seja, selecione o que precisa ser feito de mais importante (revisar textos, fazer fichamentos de livros, reler apostilas, escrever artigo, etc).

Defina o que precisa ser estudado no dia ou o que precisa ser feito de mais urgente no caso de um trabalho ou projeto.

4. Os prazos

Verifique a data da prova ou da entrega do trabalho com bastante antecedência para que você possa se organizar melhor e definir uma rotina de estudos.

Em seguida, anote as datas em um lugar visível que você possa consultar com frequência (agenda, calendário, bloco de notas no celular, etc). Destaque com marcadores de texto ou canetas coloridas, no caso da agenda ou do calendário, para que você não possa esquecer.

5. O foco

Nestes horários, concentre-se nas tarefas que precisam ser feitas e que você já definiu previamente (prioridades).

Evite todos os tipos de distrações (redes sociais, emails, celular, TV, etc) e foque a atenção nos estudos. Se for o caso, bloqueie o celular no horário de estudo para não receber as notificações a cada minuto e não se sentir tentado a conferir.

Estabeleça pelo menos 5 minutos de intervalo entre um texto e outro. Dê uma pausa, relaxe, beba água, vá ao banheiro, ande um pouco e depois volte para o estudo.

Eu sei o quanto é difícil no início manter a rotina, mas hoje eu percebo o quanto ela é essencial para que eu consiga cumprir tudo no prazo sem ter tanto desgaste e estresse.

E a sua rotina de estudos, como é?

By |2018-12-06T01:56:14+00:0021-11-2015|guia|18 Comments

About the Author:

Paulistana, colecionadora de histórias e amante de coisas inúteis. Mestranda em Letras, especialista em Linguagens da Arte, formada em Letras (USP), professora há dez anos e escritora quando sobra um tempo. Edita a página Salve Ferris – O pesquisador, onde mostra um pouco as angústias da vida acadêmica.

18 Comments

  1. Alberto Galdino 21.11.15 at 15:50 - Reply

    UTILIDADE PÚBLICA! o/ Netflix e Facebook são as piores invenções pros estudantes @[email protected] suga meu tempo e minha atenção D:
    rs

    • Sheila Sales 22.11.15 at 13:34 - Reply

      Concordo 100%.

  2. Rafael 21.11.15 at 18:39 - Reply

    Quanto tempo de estudo é necessário por dia?

    • Rony Corrêa 25.11.15 at 06:22 - Reply

      Depende do seu nível de dificuldade. Não existe resposta padrão pro seu questionamento. Estudo o tempo que tiver disponível.

  3. Davi Rebouças 22.11.15 at 09:17 - Reply

    Digno! E apareceu no momento certo. Tentarei colocar em prática e arrasar!

  4. Sheila Sales 22.11.15 at 13:33 - Reply

    To praticando essas idéias e está dando certo ….e olha q faz pouco tempo

  5. Juliana Lameiras 22.11.15 at 23:02 - Reply

    Pois é… O problema é este… Se livrar da procrastinação. ?

  6. Minori S. 26.11.15 at 00:19 - Reply

    Me identifiquei total com a descrição do desespero. xD
    Tem horas que acho que vou enlouquecer, e tudo por causa da maldita mania de procrastinar. Amei as dicas e vou tentar colocar em prática o mais rápido possível. Obrigada!

  7. Procrastinar é o meu sobrenome… ???

  8. Pamela 02.12.15 at 12:18 - Reply

    No momento estou procrastinado enquanto deveria estar escrevendo minha dissertação.
    Pelo menos foi algo útil.
    Parabéns pelo texto, com certeza me ajudou e ajudará muita gente.

  9. Leonardo Terrezza 23.12.15 at 23:41 - Reply

    Boa noite, Penélope!

    Eu até ia fazer um agradecimento pra este texto bem feito, mas estou procrastinando e, por isso, vou deixar pra depois.

    Brincadeira! Obrigado por compartilhar suas experiências! Parabéns!

    Abraço!

  10. carolina 28.12.15 at 13:27 - Reply

    uma coisa que tem me ajudado bastante é parar de considerar os estudos, ou mesmo a escrita da dissertação, como uma meta, como metas em si a serem alcançadas. coloquei-me outras metas, cujo alcance só me será possível justamente após eu terminar de estudar, fichar e escrever. neste momento, estou pensando nas férias que não tiro há mais de dois anos, em decorrência do mestrado paralelamente ao meu emprego. nem neste recesso de fim de ano posso abandonar a pesquisa, pois estou a oito meses do depósito da dissertação, que não conta nem com uma frase ainda. pensar a coisa nessa chave – vislumbrando a praia lá na frente, por exemplo rs, ou um simples passeio pelo bairro – me colocaram no automático da rotina de estudos: sento, leio, tomo notas, encerro, passo para o próximo. sem dengo. me dou umas pausas curtas, como esta, que já está no fim rs.
    boas vibrações a todos! e obrigada, penélope, pela partilha!

  11. Elton 22.01.16 at 13:19 - Reply

    Disciplina é a palavra chave para ter sucesso nesse desafio…

  12. Vivian 14.04.16 at 13:59 - Reply

    Estou no início do meu Mestrado, mas após procrastinar durante 4 anos na Graduação não pude deixar de ler o texto. Afinal, quem não se identifica não é?
    Havia estipulado meta de 3 horas de estudo por noite, após chegar do serviço, mas não cumpri 1 hora sequer.
    Muito bom o texto. Nada como um alerta.
    Quero fazer diferente no Mestrado!!

  13. sandra 16.01.17 at 07:34 - Reply

    Estou ha segundos da qualificacao do mestrado e enredeada com momentos de procrastinacao. As informacoes foram muito valiosas.

Leave A Comment