• A qualificação chegou... Fugir ou qualificar: eis a questão!

A qualificação chegou… Fugir ou qualificar: eis a questão!

Pode-se afirmar com certa segurança que os pós-graduandos compartilham de algumas crises comuns, anseios, dúvidas, enfim… Você aí que está lendo este texto, em algum momento já não disse para si mesmo: o tempo voou, o prazo chegou, e, a qualificação deve ser marcada em 3, 2, 1… Se, ainda não, está no caminho…

A qualificação é um importante, e, em algumas vezes, um temido momento na vida dos pós-graduandos.

Primeiramente, a elaboração do texto de dissertação ou tese para os professores membros da banca. Alguns estudantes sofrem muito nesta etapa. Uma dica é iniciar o processo de escrita desde o ingresso no programa de pós-graduação, isto funciona mesmo, e facilita o árduo processo de escrita, que, diga-se de passagem, não é tão simples assim.

Uma vez, que precisamos digerir as bibliografias, frequentar as disciplinas dos programas, realizar leituras, trabalhos, artigos, e atividades extra-acadêmicas.

Posteriormente, o questionamento é o seguinte: quem convidar para compor a banca de qualificação? De imediato, uma justificativa coerente seria convidar um professor(a) que possa contribuir com o objeto de pesquisa em questão. E, logo, com o texto preparado, a banca escolhida, a data definida, resta a preparação para o grande momento.

A apresentação exige minimamente um planejamento, a organização da exposição de suas ideias no momento de sua fala, os professores obviamente já leram os pormenores de seu trabalho, logo, é desnecessário uma fala extensa, seja breve, discorra sobre os aspectos gerais de sua pesquisa, tema, problema, referencial teórico-metodológico, objetivos e rapidamente a organização dos capítulos.

Prepare-se psicologicamente para a data, é extremamente importante, e, é o momento de saber ouvir tudo o que a banca tem a dizer a respeito de seu trabalho. E, lembre-se, nada é ataque particular para você ou seu orientador(a), mas, a discussão é com seu trabalho. Um rico momento que poderá direcionar ou (re)direcionar os rumos de sua pesquisa, e que contribuirá para seu amadurecimento como pesquisador(a).

Não fique aflito(a) pensando nas milhares de observações anotadas em seu texto pela banca. Entenda como sugestões que você e seu orientador(a) discutirão, e, os aspectos considerados relevantes para o desenvolvimento da pesquisa poderão ser revistos.

Outra questão importante a ser pensada é o momento pós-qualificação. Não é uma prescrição médica, mas, a dica de alguns pós-graduandos que já passaram pelo processo é: dê um tempo para você, esqueça-se de tudo relacionado a sua dissertação ou tese.

Respire, descanse, e, posteriormente retorne as suas atividades de pesquisa. Pois, é loucura a atitude de ambicionar arrumar apressadamente todas as solicitações realizadas logo após a banca. É necessário um tempo para refletir sobre todas as observações e questionamentos apontados.

O momento pós-qualificação permite a visualização da luz no fim do túnel, pois, com todas as considerações realizadas pelos membros da banca, resta estudar, escrever e vivenciar o trajeto rumo ao ponto final de seu trabalho.

Voltando a pergunta inicial: entre fugir ou qualificar? Enfim, se você está lendo este texto, já está qualificado(a) ou é candidato(a) a qualificação que está por vir, se você sobreviveu até aqui como muitos outros(as), será também um sobrevivente do momento qualificação. Logo, não fuja, qualifique!

By |2013-07-22T02:15:37+00:0022-07-2013|guia|19 Comments

About the Author:

Paranaense e graduada em Pedagogia. Atualmente é Mestranda em Educação.

19 Comments

  1. Marcus 22.07.13 at 08:09 - Reply

    Excelente texto Carla, ainda mais pra quem (eu) está prestes a qualificar. Não adianta tocar o terror, a qualificação, como você disse, tem de ser encarada como momento de refinamento do trabalho.

  2. Thiago Mota 22.07.13 at 16:24 - Reply

    Carla, concordo contigo, sobretudo no tocante ao “pós-qualificação”. É preciso dar um tempo, respirar, deixar as ideias se assentarem e, depois, voltar ao texto. No nesse momento. Passei pela banca na semana anterior e foi muito melhor do que o esperado. Vários apontamentos, várias sugestões, um diálogo muito franco. Agora é hora de tirar o texto da cabeça (a leitura já fica viciada, começamos a decorar nossas palavras e a etapa se torna contraproducente). Todos passamos/passaremos por isso e, acreditem, é um dos melhores momentos do mestrado: a possibilidade de discutir seu trabalho com especialistas, interessados no que você tem a dizer.

  3. Pedro 24.07.13 at 17:13 - Reply

    Bem que eu queria poder escolher um professor(a) que possa contribuir com o meu trabalho para o exame de qualificação. No meu programa, a gente precisa passar uma lista com uns 12 nomes (pra qualificação de doutorado), para que a Comissão de Pós escolha três. Isso é bom porque evita panelinhas, mas você corre o risco de ter uma banca “sem noção” no dia da sua qualificação.

  4. Carla, minhas lembranças da qualificação são um tanto traumáticas, minha pesquisa envolvia exames e adivinhe: os aparelhos quebraram, foram para uma manutenção “eterna” (serviço público..) e meu cronograma atrasou. Desespero era a palavra pré-qualificação, mas resolvi me munir de coragem e fui qualificar mesmo assim. Felizmente, a luz no fim do túnel começou a surgir e na defesa tudo estava resolvido e realizei minha defesa dentro do previsto. Concordo e reforço o que você disse, quanto mais cedo começar a escrita e leitura do material bibliográfico, melhor! Abraço!

  5. Vinicius 10.04.14 at 20:05 - Reply

    Parabéns pelo texto!

  6. Alessandra 14.10.14 at 08:37 - Reply

    Excelente contribuição! Me ajudou bastante, obrigada.

  7. Tânia Exposito 10.12.14 at 22:18 - Reply

    Olá Carla,

    Li o seu texto e o achei bastante coerente e tranquilizador. Passarei pela qualificação de doutorado amanhã, não dá para imaginar como será.
    O melhor a fazer é se preparar e pedir ajuda a Deus.

    Abs
    Tânia

  8. Simone Mattos do Nascimento 26.02.15 at 21:01 - Reply

    Olá Carla,
    Li seu testo que me ajudo a me familiarizar com a Qualificação, tudo é muito novo para mim que sou aluna do Programa de Pós-Graduação de Gestão da Clínica- UFScar. Assim, gostaria de saber se vc tem alguma bibliografia a respeito do tema. Ah! Amei o seu texto e quero qualificar. Bjs Simone Mattos.

    • Carla 06.05.16 at 15:51 - Reply

      testo?
      TEXTO!

      ajudô?
      AJUDOU!

      O mínimo que se espera estando em um programa de mestrado é saber escrever corretamente as palavras básicas…
      =/

  9. Paula 15.03.15 at 09:54 - Reply

    Carla enfrentarei minha qualificação em uma semana. Suas considerações com certeza vão contribuir. Grata.

  10. Simone Mattos do Nascimento 05.05.15 at 20:17 - Reply

    Olá,
    Dia 30-05-2015 foi a minha Qualificação para o Título de Mestra Em Gestão da Clínica na HFSCar, seu texto foi muito enriquecedor, ajudou-me muito hoje sou Qualificada e estou com a minha pré-Defesa aprazado para agosto de 2015. Vamos que Vamos uma fase de cada vez.

  11. Robert Anthony 13.05.15 at 21:14 - Reply

    Dicas legais,

    eu cai aqui pesquisando como mando um email convidando os professores para banca de qualificação. Não sei se devo ser muito formal, ou nem tão formal, se há um escopo utilizado. etc

  12. Ernesto 23.05.15 at 12:40 - Reply

    Parabéns pelo texto Carla, suave e bom de ler. Estou preste a qualificar.
    Abraços.

  13. Erick 17.06.16 at 10:52 - Reply

    Ótimo texto! Frio na barriga é pouco, ainda mais com poucos resultados…. Mas seu texto acabou por aliviar um pouco este momento de tensão! Abraço!

  14. Michelli Possmozer 20.08.16 at 08:05 - Reply

    Oi Carla! Seu texto foi muito bom para mim. Estou a cinco dias da minha qualificação, confesso que não estou dormindo direito por conta da ansiedade e já tendo pesadelos por causa do grande dia, rs. Mas, vou procurar ficar tranquila.

    Abraços!

  15. Rogério 29.08.16 at 10:49 - Reply

    Olá! Ler este texto me tranquilizou bastante. Agradeço e sugiro que, se possível, redija outros similares a respeito de outras etapas que o aluno de pós-graduação precisa se submeter. Obrigado!

  16. Gisele 14.02.17 at 11:16 - Reply

    Olá, Carla!

    Muito obrigada pelo texto! Logo será minha vez de qualificar! Tenho certeza que vai dá tudo certo!!!
    Um abraço!!!!

  17. Marcelo Beneti 06.08.17 at 21:57 - Reply

    O momento da qualificação é um caminho para a defesa, sendo de suma importância, por isso devemos ouvir as orientações dos professores na banca, pois esse é o caminho para o tão almejado título de Mestre.

  18. João Cavalcante Filho 15.09.17 at 11:24 - Reply

    O momento da qualificação é, por vezes, doloroso… No próximo dia 26?09?2017 estarei realizando a minha… Meio enrolado, como todo mestrando, é preciso organizar as ideias e o coração (coragem, afetos, sonhos).. Enfim, uma busca por melhores dias…Texto bom e tranquilizador…

Leave A Comment