Depois que você começa a fazer iniciação científica na graduação você começa a adquirir manias que por serem compartilhadas com seus colegas passam despercebidas.

Mas, basta você encontrar alguns amigos que não passam suas jornadas semanais em um laboratório envoltos de equipamentos, experimentos e computadores para perceber que essas manias são muito público-específicas e ate divertidas.

Abaixo tem uma listagem de algumas delas, muito provavelmente, algumas delas você tem.

Consegue enumerar quais são as suas?

1. Você se refere ao seu filho ou dos outros como F1.

2. Você é muito bom em diluir coisas.

3. O cheiro de látex te lembra o trabalho, não diversão.

4. Você lava as mãos ANTES de usar o banheiro.

5. Ninguém na sua família faz idéia do que você faz.

6. Você se pergunta qual será o gosto de Álcool Absoluto com limão.

7. Você está cansado de ouvir pessoas dizendo álcool, quando querem dizer etanol.

8. Você usa a palavra “alíquota” em frases comuns.

9. Você usa S.I.G.L.A.S para tudo e nunca para de elaborar.

10. Você não tem medo de roedores, eles têm medo de você.

11. Você nunca usou um jaleco limpo.

12. Você tem uma pilha de protocolos escritos à mão no laboratório que só você pode decifrar.

13. Você usa “ordem de magnitude” em frases comuns.

14. Você arregala os olhos quando ouve a palavra “significante”.

15. Você é muito bom em transferir pequenas quantidades de líquidos entre containeres.

16. Você é um expert em PowerPoint e até sabe fazer um vídeo com ele.

17. Você desaparece momentaneamente de atividades sociais por causa do timer.

18. Você usa um brinde da Invitrogen.

19. Você chora quando suas células morrem.

20. Você percebe que quase tudo pode ser classificado como leitura básica.

21. Você tem LER (Lesão por Esforço Repetitivo) pelo uso da pipeta.

22. Você deseja autoclavar sua caneca de café, porque nada do que você já fez conseguiu se livrar das manchas.

23. Andar com um temporizador pendurado na roupa não é apenas prático, mas também muito sexy.

24. Você brincou de Batalha Naval usando caixa de tips.

25. Você não pode assistir um episódio de CSI sem apontar uma falácia científica.

26. Você não fica venerando os médicos, enquanto secretamente deseja o trabalho deles.

27. Você sempre usa o microscópio após alguém ter os olhos impossivelmente grudados.

28. Você se pergunta por que não pode tomar água destilada, afinal não é pura?

29. Você dá nomes humanos aos equipamentos de laboratório.

30. Reportar um acidente é um distintivo de honra.

31. Você pensa que 90% do seu trabalho podiam ser feito por um chimpanzé treinado.

32. Você checa a previsão do tempo pela internet para saber como é a o tempo do lado de fora.

33. Você não consegue soletrar palavras normais, mas não tem problema algum em soletrar coisas como ácido desoxirribonucléico e imunohistoquímica.

34. Para você meio é algo que aumenta a sua cultura.

35. Você ouve tween, você pensa em agente de atividade superficial, não em faixa etária de um grupo.

36. Você tem conversas motivacionais com os equipamentos de laboratório: “Você funciona hoje ou vou te arrebentar a pau, te jogar pela janela para um caminhão terminar de te esfolar no asfalto, maldita máquina idiota”.

37. Você sabe quão longe uma lixeira pode ficar para você jogar um tip com uma pipeta.

38. Você se diverte “congelamento” coisas em nitrogênio líquido.

39. Você se alegra quando agarra um punhado de eppendorfs, microtubos, ou qualquer coisa e esta em número exato para o que você precisa.

40. Você decide os cursos e conferências que você quer ir pela qualidade turística do lugar.

41. Você se torna um crente obstinado das leis de Murphy.

42. O equipamento de segurança é opcional, a menos que isso faça você parecer divertido.

43. Você sabe dizer se um jaleco branco foi caro ou barato pela confecção.

44. Você organiza o armário da cozinha da forma que faria com os produtos químicos: tudo marcado em ordem alfabética.

45. Apesar de todo processo de cozinhar ser um experimento de química, você ainda não consegue fazê-lo direito; Deve ser alguma falha no protocolo e a dificuldade em otimizá-lo é pela falta do original.

46. As frutas ficam muito maduras e aparecem as moscas da fruta, Drosophilas, você checa a cor dos olhos.

47. Você consegue abrir a pasta de dentes com uma mão.

48. Você quer ter parafilm em casa também.

49. Aparecer no laboratório às 10h e ainda ter um café é um dia produtivo.

50. Você diz boa noite para os equipamentos de laboratório em uma noite de sexta-feira com lágrimas nos olhos, cheio de tristeza por ficar sem vê-los todo fim de semana.

51. Piscar o olho incrivelmente rápido salvou sua visão em mais de uma ocasião.

52. Ardor nos olhos, nariz e garganta indicam que você não ligou a capela, de novo.

53. Você descobre que o nitrogênio líquido é bem menos perigoso e muito mais divertido do que pensava.

54. Você se pergunta o quanto vai doer se derramar só um pouquinho de clorofórmio/ácido tricloroacético fenol ou qualquer produto químico aleatório em você mesmo.

55. Você fala com bactérias como crianças desobedientes: “Eu alimentei vocês, mantive vocês aquecidas e é assim que vocês me pagam?”.

56. Você descobre que ler Galileu e Superinteressante é coisa de aprendiz de cientista iniciante.

57. Você tem um calo no lado do seu polegar de tanto abrir tubos de PCR (0,2ml, 0,5 ml e 1,5 ml tubos de eppendorf).

58. Você desenvolve técnicas de coçar o seu nariz com o ombro, já que ele criou o hábito de coçar sempre que você esta com as mãos sujas e com luvas. Infelizmente, você leva esse habito para fora do laboratório e parece que você esta cheirando suas axilas.

59. Você adora o cheiro de álcool-gel usado para higienização das mãos.

Adaptado de Microbiology Live Journal por Josmael Corso, um desses caras apaixonado pela vida no planeta. Queria ser naturalista, mas é biólogo, duas vezes quase veterinário e doutorando em genética. Escreve quando consegue para o Ano-Zero. Divulga ciência e curiosidades sempre que não está enforcado em prazos em Primata Curioso.