• Taxa de bancada: como posso utilizar?

Taxa de bancada: como posso utilizar?

Como já dizia o tio Ben, “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades“. A ideia da taxa de bancada é, antes de tudo, que o aluno exercite a noção de gerenciamento de verbas. É como uma preparação para a vida de pesquisador. Mas, vez ou outra, você vai se deparar em dúvida se algum material pode ser adquirido com esse recurso. E seu orientador irá tirar o corpo fora pedir que você mesmo descubra. Tentei reunir algumas informações que podem ser úteis para quem está perdido.

O que posso comprar com a taxa de bancada?
Esse recurso tem como finalidade auxiliar em qualquer atividade (acadêmica, de pesquisa e do projeto) do beneficiário. De forma geral, você pode utilizar a taxa de bancada para adquirir:

  • Material bibliográfico (livros e periódicos);
  • Material de escritório (softwares, papel, cartuchos de impressão);
  • Reagentes e insumos de pesquisa;
  • Material perecível de laboratório;
  • Taxas de inscrição e hospedagem em congressos (é aconselhável que o aluno apresente algum trabalho no evento);
  • Pagamento de passagens aéreas ou terrestres;
  • Combustível para pesquisa de campo;
  • Impressão das teses (versão final).

Atenção! No caso de hospedagem e viagens para execução do projeto, os gastos somente serão cobertos pela taxa de bancada caso haja necessidade de pernoite em local fora do município de origem do aluno.

E materiais permanentes?
Todos os materiais permanentes (computadores, equipamentos de laboratório, etc) devem ser, ao final do doutorado, incorporados ao patrimônio da instituição à qual o aluno pertence. A incorporação desses materiais deve ser comprovada no momento da entrega do relatório de prestação de contas.

O que não pode ser pago com a taxa de bancada?
Primeiramente, é vetado qualquer pagamento com data anterior à primeira mensalidade ou posterior ao término de vigência da taxa (30 dias após o término da bolsa).

Também não pode-se utilizar essa verba para contratação de qualquer pessoa física que venha a auxiliar no projeto. Então, nem adianta aquele aluno de IC que vai te dar uma mão reclamar com você.

São vetados, ainda, gastos com alimentação, combustíveis e locomoção, a não ser que haja necessidade de pernoite fora do município e no desempenho de atividades pertinentes ao projeto.

Por fim, não se inclui o pagamento de qualquer obra de construção civil. Caso seu projeto exija alguma adaptação dessa ordem, é melhor chorar verificar com o orientador outras alternativas.

Atenção com os comprovantes das compras!
Qualquer compra deve ser comprovada por meio de notas fiscais e recibos, onde constem o nome e CPF do beneficiário (nunca da instituição!), data da compra e descrição do produto. Após a prestação de contas, os recibos devem ser guardados por um período de 5 anos para eventual fiscalização por órgãos da União.

Atenção especial quando adquirir qualquer material do exterior. Ainda assim é necessário que haja algum documento similar à nota fiscal brasileira, onde constem todas as informações referentes ao beneficiário e ao produto adquirido.

Precaução nunca é demais!
Antes de realizar qualquer compra, certifique-se de que os recursos cobrem a mesma, respeitando-se as exigências do CNPq. Na dúvida, consulte o coordenador do seu Programa de Pós-graduação. Caso ainda precise de esclarecimentos, contacte o CNPq, pelo telefone 0800-619-697 ou pelo e-mail [email protected]

Tenha consciência no uso dos recursos.
A taxa de bancada visa, exclusivamente, auxiliar no desenvolvimento do seu projeto. Qualquer uso indevido desse recurso é, na realidade, desvio de dinheiro público. Não adianta reclamar de políticos corruptos, fazer um cartaz com #vemprarua, gritar, se manifestar e depois comprar notas falsas para utilizar esse dinheiro como bem entender. Lembre-se que as mudanças reais começam na individualidade. Essa não é outra frase do tio Ben, mas até poderia ser.

By |2013-08-12T23:36:23+00:0006-08-2013|guia|119 Comments

About the Author:

Engenheiro Agrônomo, atualmente é doutorando em Agronomia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em projeto conjunto com o Departamento de Qualidade do Solo, Wageningen University & Research Centre (WUR). Vascaíno, é fã de literatura e cinema e nas horas vagas gosta de se passar por escritor de terror/suspense.

119 Comments

  1. Giovani, você não faz ideia de como esse texto seu veio em momento oportuno! Estávamos justamente discutindo isso hoje no laboratório hehe, o que a taxa cobre e o que não cobre, como faz, etc. Obrigada por esclarecer essas dúvidas, e ótimo texto!

    • Oi Elisa, muito obrigado. A ideia para a postagem surgiu exatamente de uma conversa semana passada no laboratório. a gente fica meio perdido mesmo e no site as coisas não são muito claras. Por isso mesmo, muitas vezes as pessoas deixam de utilizar a taxa para certos gastos que poderiam ser cobertos.

  2. Daniel Angrimani 06.08.13 at 19:12 - Reply

    Caramba Giovani! Texto super importante! Mas devo dizer que eu ri sozinho com a citação do tio ben! hahahahhahaaha… Minha orientadora costuma cita-lo! hahahahhahahahahahahaha… Muito bom! Abração!

  3. Rafael Santos 06.08.13 at 20:08 - Reply

    Pode utilizar para pagar mensalidade de curso de idiomas?

    • A princípio cursos de idiomas não podem ser pagos com a taxa de bancada, Rafael. Caso o curso seja imprescindível para o desenvolvimento do seu projeto, talvez haja uma exceção. Na dúvida é melhor consultar diretamente o CNPq e se informar a respeito.

    • Patricia 14.08.14 at 15:26 - Reply

      E aí Rafael, descobriu a resposta para isso?
      Acho que agora com essa oferta do ministério da educação de cursos de inglês não rola… mas seria interessante sua resposta!

  4. Natan Ourives 06.08.13 at 20:22 - Reply

    Olá, Giovani.

    Achei bastante útil o seu post e já tem alguns meses que pesquiso sobre como utilizar a taxa de bancada que venho recebendo. Procurei em diversos lugares, incluindo site do CNPQ, no colegiado do meu curso, com o meu orientador, outros bolsistas, comunidade do orkut (isso mesmo), e as informações são super desencontradas.
    Estou prestes a ir para uma conferência em Liverpool cujo tema tange o meu tema de pesquisa. Porém, não irei apresentar trabalho algum, somente assistirei às apresentações como ouvinte. Eu e meu orientador decidimos que seria proveitoso utilizar a taxa para participar destes tipos de conferências no exterior. Estou super preocupado no que diz respeito ao uso da taxa para este fim (sendo somente ouvinte nessa conferência). No texto você diz que é “aconselhável” que o aluno apresente algo no evento, você sabe me informar se existem pessoas que utilizaram a taxa de maneira semelhante sem problemas?

    • Olá Natan. No momento da entrega do relatório de prestação de contas, você deverá apresentar as passagens e a comprovação de inscrição no evento. Na postagem eu disse que seria aconselhável apresentar algum trabalho para justificar de forma mais contundente a ida até o evento. Mas creio que, como o evento é muito importante para o seu projeto e você tem o aval do orientador, não haveria problema, mesmo que você vá apenas como ouvinte. Além disso, tendo em vista a atual política do governo de abertura para os pós-graduandos participarem de eventos ou desenvolverem seus projetos no exterior, penso eu que esse tipo de utilização pode estar mais fácil. Em todo caso, eu te aconselho a enviar um e-mail diretamente para o CNPq ([email protected]), informando a sua situação.Vou procurar me informar sobre casos como o seu e te dou um feedback.

  5. Patrícia 06.08.13 at 20:56 - Reply
    • Oi Patrícia, eu já vi esse texto, mas funciona da seguinte forma: deve haver concordância do orientador para qualquer tipo de compra utilizando a taxa de bancada, mesmo aquelas claramente previstas pelo CNPq. Mas existem alguns casos que acabam gerando certa dúvida, como cursos de idiomas ou informática, alguns equipamentos (como tablets), etc. Nesses casos, é melhor sempre consultar diretamente o CNPq, para não correr riscos. No caso de cursos, em geral, esses gastos não podem ser cobertos com os recursos da taxa de bancada.

  6. Mellissa 07.08.13 at 12:05 - Reply

    Nossa, no começo deste ano precisei realizar a minha prestação de contas ao CNPq referente a minha taxa de bancada.
    Para mim foi um processo muito estressante, pois meu orientador não havia me informado que eu deveria prestar conta dessa taxa de bancada. Por este motivo não me organizei ao longo do período de recebimento do beneficio, no que diz respeito aos comprovantes, para a prestação de contas.
    Neste momento estou recebendo outra bolsa do CNPq e a dica que eu dou aos colegas, além das citadas acima, é:

    todo mês, ao receber a sua bolsa, separe (na poupança ou embaixo do colchão..rs) o valor referente a taxa de bancada e organize o seu mês em cima do valor real de sua bolsa. Deste modo, quando chegar o momento de prestar conta você terá como devolver o dinheiro da taxa de bancada, caso não consiga comprovar o uso dela. E o melhor de tudo, caso você consiga comprovar todos os gastos referentes a utilização da taxa de bancada você terá ruma quantia razoável guardada para utilizar no que bem entender no futuro.

    Abraços,
    Mel

    • Olá, Melissa. Realmente é preciso se organizar com base apenas na bolsa, pois todo o montante da taxa de bancada que não for gasto com o projeto (e comprovado) deve ser devolvido, como você sabe muito bem. Também é importante ter essa organização em relação ao que já foi gasto…e, principalmente, não esquecer dos comprovantes de compras. Excelente seu comentário, nada como a experiência de quem já passou por isso. Muito obrigado!

  7. Caio 07.08.13 at 16:29 - Reply

    Acho que faltou no texto alguma crítica ao CNPq – e outras instituições, nossos institutos e universidades -, que muitas vezes não se mostra muito simpático ao esclarecimento a respeito do uso desse tipo de verba. O fato de muita gente tirar dúvidas nesse site, e não no do CNPq, já indica alguma coisa a respeito. Esse relaxo das organizações favorece o uso indevido e a dor de cabeça na hora de saber com o que gastar ou não o dinheiro, como declarar, etc. Acaba favorecendo usos indevidos da verba, se não a corrupção mesmo. O CNPq parece deixar tudo na mão dos departamentos de pós-graduação, que deixam na mão dos professores-orientadores, que deixam na mão dos pós-graduandos. A obrigação do bom uso do dinheiro é de todos, isso em nada justifica a corrupção. Porém, nos ajuda a entender o contexto em que essa corrupção surge e como ela muitas vezes se mostra mais conveniente e quase que a regra. Ressalto mais uma vez que o texto destacou bem que cabe aos ‘poderosos’ pós-graduandos se responsabilizarem pelo uso da verba pública, ainda que os meios para isso sejam muito inóspitos.

    • Olá, Caio! Concordo plenamente com você, cada um empurra pra outro e, no final, fica por conta dos ‘poderosos’ pós-graduandos, infelizmente. Eu acabei não focando nesse ponto por dois motivos: primeiro, a postagem iria ficar muito grande. Em segundo lugar (motivo principal) eu não tinha noção de que a situação era tão séria assim. Me surpreendi com a quantidade de dúvidas que apareceram rapidamente aqui no site e no facebook. Me surpreendeu mais ainda os relatos de diversas pessoas que não obtiveram respostas sobre a possibilidade de uso da verba, ao contactar o CNPq. Muitas vezes a pergunta é simples. “Posso usar os recursos para pagar…?” e a resposta é um trecho do que já está no site (e que não explicam muita coisa). Acho que as instituições de fomento deveriam se atentar para esse detalhe. Na minha opinião, além da questão de corrupção que você apontou muito bem, ainda resta outro ponto, o de que muitas pessoas devolvem grande parte da taxa pela dúvida de utilizar, enquanto o projeto acaba sendo adaptado e se perde muito na qualiidade dos resultados. Obrigado pelo comentário! Abraço.

  8. Rafael Santos 08.08.13 at 15:32 - Reply

    Alguém sabe de algum software gratuito bom pra fazer o gerenciamento da taxa de bancada? Grato,

    • Olá Rafael, na verdade nunca ouvi a respeito de algum software, mas com uma planilha simples do Excel você consegue gerenciar a taxa de bancada de forma simples. Abraço!

    • Janice 07.01.16 at 14:16 - Reply

      Oi Rafael,

      Eu tenho usado o YNAB para controle financeiro. É muito, muito bom!

  9. Thiago Motta 11.08.13 at 04:21 - Reply

    Eu sempre ouvi falar que podemos pagar a hospedagem ( seja com o valor das notas ou com o valor de diarias, que tendo a comprovacao das datas de estadia/evento) nao necessitariam de notas – desde que todos os eventos sejam descritos no mesmo sistema na prestacao de contas. Mas inscricao por ser algo mais “pessoal” não seria coberto pela tx de bancada

  10. Renan 12.08.13 at 18:23 - Reply

    Existe um valor máximo para ser gasto com diárias, passagens ou alimentação? Eu encontrei nos sites por aí que o valor de uma diária era em torno de 187R$.

    • Olá, Renan.

      Sim, existe um valor máximo de diárias que pode ser coberto pela taxa de bancada. Atualmente este é valor foi reajustado para R$ 320,00. Mas veja bem, caso o valor seja inferior, você ainda pode usar a taxa de bancada para cobrir estas despezas, sem problema.

      • Alice 12.08.15 at 17:39 - Reply

        Olá, Giovani e Renan,

        Onde vocês encontraram essa informação sobre as diárias? E quando você fala desse valor de R$ 320,00, Giovani, é referente a diária de hotel (comprovável) ou de diária de viagem como dessas que empresas e organizações concedem (nesse caso, como seria comprovado?)?
        Eu enviei email ao CNPq perguntando sobre a taxa de bancada cobrir hospedagem, pois não fica claro pra mim até agora. Vocês sabem se cobre? Onde está essa informação?
        Obrigada!

  11. Alessandra 15.08.13 at 19:19 - Reply

    Estou no fim da minha bolsa e claro vai dar muita dor de cabeça com os comprovantes das minhas compras…. até ai tudo bem… pq tudo que eu comprei ate hoje peguei nota fiscal …. porém a minha dúvida é …. o que realmente fica na Universidade? Pois uns falam: só material permanente e outros dizem que tudo o foi gasto com a taxa de bancada fica na universidade. O que fica e o não fica? E todo material que que ficarem (doados) preciso provar com algum documento?
    – Material bibliográfico (livros e periódicos);
    – Material de escritório (softwares, papel, cartuchos de impressão);
    – HD externo, pendrive, entre outras pessoas de informática;
    – Reagentes e insumos de pesquisa;
    – Material perecível de laboratório;
    – Combustível para pesquisa de campo (como vou provar que eu usei gasolina para o projeto em campo?) ;

    Agradeço muito se alguém puder me ajudar? To muito perdida ….
    Obrigada

    • Aliton 11.04.14 at 22:41 - Reply

      Olá, Alessandra!

      Também estou com a mesma dúvida, gostaria de saber se você descobriu quais materiais ficam e quais não ficam? Principalmente materiais bibliográficos.

      Agradeço antecipadamente!

      • Olá Alessandra e Ailton,

        A exigência do CNPq é que os materiais permanentes sejam repassados à universidade, como aparelhos em geral (incluindo aparelhos de informática). No caso de material bibliográfico, de escritório (desde que não sejam aparelhos que possam ser classificados como permanentes), reagentes e outros materiais perecíveis de laboratório, não há esta exigência.

  12. Thais 28.10.13 at 09:25 - Reply

    Olá!
    Gostaria de saber se as notas fiscais originais dos gastos relativos à taxa de bancada devem ser encaminhadas ao CNPq no momento da prestação de contas ou elas ficam com o pesquisador durante os 5 anos para serem enviadas se forem solicitadas?
    Grata.

    • Olá, Thais.

      Cópias digitalizadas das notas podem ser enviadas junto com o relatório de prestação de contas, mas o pesquisador deve manter os originais consigo por 5 anos.

      Abraço

  13. Felipe 04.11.13 at 14:04 - Reply

    Olá, existe um valor máximo para a taxa de bancada?
    Abraço

    • Olá, Felipe!

      O valor da taxa de bancada é fixo de acordo com a instituição de fomento. Se a sua pergunta se refere ao valor máximo que o pesquisador pode utilizar da taxa, todo o montante fornecido pode ser utilizado. O valor vai depender do valor mensalda taxa e do período em que o pesquisador dispôs da mesma.

      Abraço.

  14. Eduardo 22.11.13 at 17:11 - Reply

    Tenho duas dúvidas, talvez vocês possam me ajudar: 1) em viagens de campo, basta preencher a declaração de diárias, ou além disso é necessário guardar comprovante dos gastos desta diária (alimentação, hospedagem etc)? 2) No caso de equipamento como tablets, é preciso entregar o equipamento ao final da bolsa?
    Obrigado

    • Olá, Eduardo.

      Desculpe pela demora em responder, mas vamos lá.

      1. Todos os custos que você utilizar com a taxa de bancada deverão ser comprovados na prestação de contas. Se você tiver os comprovantes apenas das diárias, você só poderá pagar as diárias com a taxa de bancada. Caso queira cobrir outros custos, é preciso ter o comprovante destes também. Mas não esqueça que todos os comprovantes precisam ter o seu nome completo e CPF.

      2. Tablets e parelhos em geral entram na categoria de materiais permanentes e devem ser repassados à instituição ao final do projeto.

  15. Leandro Cancellier 17.12.13 at 08:48 - Reply

    Pessoal, me surgiu umas dúvidas. Tenho que finalizar meu relatório de prestação de contas até fev/2014 e estava olhando aqui o site do cnpq e segundo a RN-40/2013 publicada no DOU de 30/10/2013, Seção 1, pág. 6 diz que o valor da diária no BR é de 320 R$ e não mais os ~187 R$ que eram antes. Isto significa que eu posso reajustar todos os meus gastos com diárias para esse novo valor?

  16. Mitnel 19.12.13 at 16:44 - Reply

    Giovani, de onde você tirou a informação que “todos os materiais permanentes (computadores, equipamentos de laboratório, etc) devem ser, ao final do doutorado, incorporados ao patrimônio da instituição à qual o aluno pertence”?

    Desde já agradeço-lhe pela atenção despendida.

    • Olá, Mitnel!

      Desculpe pela demora em responder. Bem, esta informação me foi passada pelo coordenador do Programa de Pós-graduação ao qual pertenço.

      • Gregório Grisa 07.10.17 at 22:03 - Reply

        Não há nenhuma normativa que defina que os computadores tenham de ser repassados a instituição. É uma interpretação do seu coordenador de PPG.

  17. Anbal 06.03.14 at 18:21 - Reply

    Alguém sabe me dizer se existe teto na hora de comprar de algum material permante, por exemplo notebook com a taxa de banacada?

    • Olá, Anibal.

      Não existe teto para nenhum material permanente, bibliográfico ou de laboratório. Estes limites só existem para o caso de diárias em eventos ou em virtude das atividades do projeto.

  18. Claudia 09.03.14 at 21:38 - Reply

    Giovani, voce sabe dizer se todas as bolsas cnpq’s tem a taxa de bancada, no doutorado, pois ouvir dizer que nem todas tem. No meu programa, sairam 5 bolsas, todas cnpq’s, mas me parece que nao haverao a taxa para todas, isso é correto? Grata!

    • Olá, Claudia!

      Desculpe pela demora em responder. A maioria das bolsas do CNPq para doutorado possuem taxa de bancada, mas algumas modalidades não. No caso do seu curso, seria melhor verificar com o coordenador.

  19. Danilo Medeiros Gazzotti 13.03.14 at 16:10 - Reply

    Olá Giovani!

    Muito bom o seu texto! Só tenho uma dúvida: você sabe me dizer se os materiais bibliográficos, como livros e periódicos, devem ser devolvidos a instituição após o término da bolsa? Obrigado!

    • Olá, Danilo!

      Bem, apenas materiais permanentes precisam ser repassados à universidade. No caso de livros e periódicos (ou até mesmo artigos separadamente) não existe essa exigência. Mas caso você queira fazê-lo, não há problema algum. Abraço!

      • Cezinaldo 22.09.15 at 20:40 - Reply

        Danilo,
        Essa informação de que não há necessidade de devolução dos livros e periódicos procede mesmo? De quem você teve essa informação? Pergunto porque tive até de enviar e-mail para o CNPq e até hoje nunca me responderam.
        Desde já, agradeço.

        • Cezinaldo 22.09.15 at 20:41 - Reply

          Giovani,
          Essa informação de que não há necessidade de devolução dos livros e periódicos procede mesmo? De quem você teve essa informação? Pergunto porque tive até de enviar e-mail para o CNPq e até hoje nunca me responderam.
          Desde já, agradeço.

  20. Gilvânia 05.04.14 at 08:13 - Reply

    Olá Giovani!
    Gostaria de saber se a taxa de bancada também serve para pagamento de cursos de idiomas?

    • Olá, Gilvânia. Esta questão é um tanto quanto turva. Teoricamente, não. Mas veja bem, caso o seu projeto tenha alguma relação ou o curso seja de importância vital para o desenvolvimento do mesmo, você poderá utilizar a taxa sim. É sempre importante ter em mente que a ideia da taxa de bancada é de fornecer subsídios para o desenvolvimento do projeto.

  21. Ricardo 04.06.14 at 13:04 - Reply

    Olá Giovani,

    Você poderia citar uma referência para “Todos os materiais permanentes (computadores, equipamentos de laboratório, etc) devem ser, ao final do doutorado, incorporados ao patrimônio da instituição à qual o aluno pertence”? Não estou encontrando manifestação do CNPq referente a isso.

    Obrigado!

  22. Marilia 22.07.14 at 15:47 - Reply

    Olá, alguem sabe como é essa relação entre diária e pegar nota de pousada, restaurante? Se pego uma diária eu tenho que ter notas fiscais no mesmo valor da diária? Então pra que pegar diária e não somente as notas fiscais??? Obrigada

    • Oi Marilia. Existe um limite no valor da diária que o CNPq cobre. Caso sua diária seja mais barata, você pode ter uma nota em um valor mais baixo.

  23. Marcos 26.07.14 at 05:37 - Reply

    Gostaria de saber também em relação as diárias de congresso. Tenho um congresso em Novembro do dia 10 ao dia 13, ou seja 4 dias, eu posso retirar da minha taxa de bancada essas 4 diárias de 320 Reais que o cnpq diz no site?

    • Olá, Marco,

      As despezas com estadias em eventos são cobertas pela taxa de bancada sim. Não é uma exigência, mas é aconselhável que você apresente algum trabalho relacionado ao seu projeto de doutorado no evento. Só não se esqueça de ter consigo uma nota fiscal onde conste o seu nome completo e CPF para a prestação de contas depois.

  24. Gabriel 23.08.14 at 19:04 - Reply

    Posso utilizar a taxa de bancada para traduzir um artigo para o inglês para publicação? Este artigo é um capítulo da minha tese
    Obg

    • Olá, Gabriel!

      O CNPq prevê o uso da taxa para as impressões da versão final da sua tese, mas não existe nenhuma mensão a usos para tradução de artigos ou algo do tipo. Creio que não seja coberto porque a taxa tem como ideia auxiliar o no desenvolvimento do projeto. Entendo que a divulgação dos seus resultados faz parte do projeto e seria lógico que esta tradução fosse coberta, mas tenho dúvidas quanto a isso.

  25. Luanna Guimarães 16.09.14 at 07:48 - Reply

    Olá Giovani. Faço mestrado em agronomia e sou bolsista do CNPQ. Ninguém soube me informar se no mestrado recebo também a Taxa de bancada, ou só no doutorado? E caso eu receber, pra conta de quem que vai a taxa de bancada?

    Agradeço muito se puder me responder.

    Att,

    • Olá, Luana, tudo bem? A taxa de bancada é exclusiva para o doutorado. A confusão pode acontecer porque outros recursos do CNPq podem ser destinados a alunos de mestrado, dependendo da modalidade da bolsa. Geralmente, estes recursos são encaminhados diretamente para o Programa de Pós-graduação ao qual o aluno está vinculado. O melhor é verificar com o seu coordenador. Espero ter ajudado e boa sorte na jornada pela pesquisa agronômica.

  26. Augusto 17.09.14 at 10:28 - Reply

    Olá Giovani, muito bom o post e o blog, parabéns. Queria aproveitar e resolver uma dúvida:
    Vc sabe se existe um limíte de dias (diarias) q podem ser tomadas da taxa de bancada para visita técnica?
    Obrigado!

    • Olá, Augusto! Bem, até onde sei, não há limite de “unidades” para nenhuma das atividades e bens cobertos pela taxa de bancada. Você pode confirmar junto ao CNPq, mas creio que você poderia até utilizar todo o montante apenas para pagamento de diárias, desde que relacionadas à execução do projeto. Espero ter ajudado.

  27. Iradenia 16.10.14 at 22:09 - Reply

    Oi
    Gostaria de saber como faço para declarar diária para participação em eventos científicos e qual o valor da diária. Obrigada

  28. Marcela 17.10.14 at 10:42 - Reply

    oi Giovani, como vai? No meio do ano que vem irei realizar meu Doutorado Sanduiche na Inglaterra. Gostaria de saber se durante esse período eu posso gastar minha taxa de bancada (valores já recebidos) para participar de congressos por lá. obrigada.

  29. Emanuella 28.10.14 at 12:11 - Reply

    Olá! Adorei o post. Muito bom!!
    Eu tenho taxa de bancada e em breve vou suspender essa minha bolsa para poder fazer o doutorado sanduíche. Eu gostaria de usar o valor que tenho de taxa de bancada pra comprar um notebook no exterior. Vc acha que teria problema? Se eu pegar uma nota fiscal semelhante a do Brasil como vc explicou.
    Obrigada.

  30. vera 28.10.14 at 14:55 - Reply

    olá Giovani et al …inicialmente parabéns pela ajuda a todos nós…
    Preciso de um socorro, iniciei o doutorado em março deste ano, essa prestação precisa ser feita no final da bolsa, mensalmente ou é anual? até agora nunca fiz..pois achei que era no final da bolsa….Meu Deus estou assustada
    Grata pela ajuda

  31. vera 28.10.14 at 15:09 - Reply

    Querido, mais um dúvida: vc sabe como funciona o imposto de renda, referente a bolsa?

    • Diogo 31.07.18 at 14:35 - Reply

      Bolsistas são isentos da declaração de IR.

  32. Carol 03.11.14 at 10:46 - Reply

    Oi moro no rio de janeiro e passei para o doutorado na rural (seropedica) posso utilizar a taxa de bancada para pagar hospedagem nos dias em que ficarei por lá? Nao tem como ir e voltar todos os dias!!! Agora mesmo tenho um simpósio onde sou obrigada a ir passar uma semana….a taxa de bancada pode ser utilizada?

  33. Simone 19.11.14 at 18:36 - Reply

    Olá! Como vcs tem comprovado os gastos com passagens (avião)? Qual documento deve ser apresentado? Muito obrigada e parabéns pelo site e post.

    • Bessie 02.04.15 at 18:46 - Reply

      Oi SImone,
      Eu coloco o recibo de pagamento e anexo os bilhetes de voo para ratificar a informação.

      • Mariana 05.05.17 at 21:11 - Reply

        Oi Bessie, nesse caso o recibo de pagamento deve conter o nome do bolsista ou apenas os bilhetes de voo já seriam suficientes? Vc saberia?

  34. Luiza 03.12.14 at 18:08 - Reply

    Olá!
    Gostaria de saber se essa “taxa de bancada” também se aplica para bolsistas de doutorado sanduíche. No caso para ser utilizada durante as pesquisas no exterior (compra de reagentes).

    Obrigada!

    • Bessie 02.04.15 at 18:45 - Reply

      Olá Luiza,
      Depende do tipo da sua bolsa de doutorad sanduíche. No site do cnpq eles deixam bem claro se a bolsa inclui um valor adicional para despesas extras como para a compra de materiais de consumo.

  35. Daniel 25.12.14 at 23:59 - Reply

    É bastante comum, na ida a um congresso, dividir quarto com outros estudantes para reduzir custos. Como fica a questão do valor para hospedagem nesses casos?
    Por exemplo: Dividindo um quarto duplo (duas camas), eu posso pagar o quarto inteiro com a taxa, ou devo pagar apenas metade? E se eu estiver sozinho em um quarto duplo (por falta de vagas disponíveis) teria que cobrir a outra “metade” por conta própria?

    • Bessie 02.04.15 at 18:43 - Reply

      Boa noite Daniel,
      Te aconselho a pedir sempre uma nota separadamente. O hotel faz isso sem problemas. Mas alguns exigem que o pagamento seja feito separadamente, para que eles possam emitir a NF separada
      .

  36. Jussara 18.03.15 at 15:23 - Reply

    Estou tentando descobrir se existe taxa de bancada da CAPES para mestrado. Algúem sabe me dizer se existe e qual o valor desta taxa? Gostaria de ir (e talvez até mesmo apresentar) em um congresso fora do país…

    • Bessie 02.04.15 at 18:42 - Reply

      Boa noite Jussara. A Capes não tem taxa de bancada nem para alunos de doutorado. A taxa de bancada ao que me parece é exclusividade do CNPq.

  37. Glaucia 14.04.15 at 18:54 - Reply

    Olá, Giovani. Valeu pelo post. Porém, há algo que gostaria de observar: livros são parte do material permanente e devem ser deixados na universidade. Enviei um e-mail ao Cnpq sobre isso e me responderam dessa forma. Abração!

  38. Pedro cardines 22.04.15 at 08:50 - Reply

    Gostaria de saber se toda bolsa de doutorado tem direito a taxa de bancada?
    No caso começarei a receber a bolsa pela CAPES.
    Obrigado

    • Tiago Ferreira 08.07.15 at 23:18 - Reply

      Só o CnPQ tem essa taxa.

  39. Deise 27.04.15 at 14:02 - Reply

    Alguém sabe me informar como funciona a compra de livros pela internet? Lí na resolução do CNPq que para prestação de contas seria necessário apresentar nota fiscal e recibo, porém em compras pela internet apenas a nota fiscal é emitida.

  40. Rubens 11.05.15 at 14:46 - Reply

    a prestação de contas é todo ano? ou só no final do curso??

  41. Isabel S.S. 19.05.15 at 18:23 - Reply

    Olá, tenho uma dúvida quanto à compra de passagens aéreas. Tenho um congresso na Alemanha, durante uma semana, mas depois, pretendo ir visitar parentes que moram na Itália. Vou usar a taxa de bancada para comprar as passagens, mas minha dúvida é se posso apresentar comprovantes de embarque
    de países diferentes, ou seja, a volta não será pela Alemanha, onde o evento será realizado. A ida da Alemanha para Itália será por minha conta. Obrigada

    • Lívia 21.09.15 at 14:22 - Reply

      Tenho a mesma dúvida…

  42. CAROLINA DE MARCO PESSOA 25.05.15 at 12:30 - Reply

    Oi Giovani,

    Sabe se é possível utilizar a taxa de bancada para adquirir materiais de uso comum na universidade, como por exemplo geladeira e cafeteira? Embora meu bom senso diga que não, esse caso não se encaixa em nenhuma das “proibições” dadas pelo CNPq, portanto eu e meus colegas ficamos na dúvida.

    Abraços!

  43. Daniel 20.06.15 at 05:38 - Reply

    Ola Giovani!

    Gostaria de saber COMO SOLICITAR os valores aprovados para taxa de bancada.

    Obrigado!

  44. Alessandro 30.06.15 at 20:09 - Reply

    olá, boa noite.
    estou com um dúvida e talvez alguém consiga me ajudar. Fui a um congresso de 5 dias e ganho taxa do cnpq.
    Na hora de justificar, posso só apresentar o certificado e utilizar 5 diárias (de 320,00 cada, independente de ter gastado mais ou menos) ou preciso apresentar todos os gastos através das notas? Como justifico gastos com alimentação sem nota, ônibus, metrô?

    • Karen 31.05.16 at 17:30 - Reply

      Também estou com esta dúvida. Como vc procedeu? Desde já agradeço.

  45. Tiago Ferreira 08.07.15 at 23:17 - Reply

    Uma informação que não encontrei: taxa de bancada cobre o custo da taxa de visto em caso de viagem ao exterior?

    • Lívia 21.09.15 at 14:19 - Reply

      Tiago,
      Procurei saber sobre isso e me disseram que não cobre. Visto e todas as despesas referentes a ele são para uso pessoal. Será seu por XX anos e por isso não é pago pela taxa de bancada.

      • Larissa Antunes 01.08.17 at 12:25 - Reply

        E Em caso da Taxa Sevis e Visto J1 para o doutorado sanduiche no exterior?
        O visto só vai valer pelo periodo do Sanduiche.

  46. Fabíola 17.08.15 at 16:12 - Reply

    Olá, boa tarde.

    Adorei seu post, muito esclarecedor, porém, procurei no site do CNPq nenhum formulário ou recomendações sobre o processo de implementação da taxa de bancada. Sou estudante de doutorado e bolsista da Capes. e ainda não possuo esse auxílio. Vocês pode me ajudar?
    Obrigada

    • Janaína 11.11.15 at 13:24 - Reply

      Sinto muito por lhe dar a notícia triste, mas bolsistas da Capes não recebem taxa de bancada.

  47. Caroline 15.09.15 at 08:12 - Reply

    Boa tarde,

    alguém, por favor, poderia me informar como peço ou como obtenho este dinheiro?
    Primeiro tanho que comprar os materiais e depois pedir o dinheiro ou pedir o dinheiro, gastar com os materiais e prestar contas?

    Grata.

    • Lai 16.09.15 at 18:52 - Reply

      Tb gostaria de saber.
      Aqui na Universidade ninguém comenta sobre isso… deve ser p/ a gente não pedir! rs

      • Fernanda 19.09.15 at 18:29 - Reply

        Essa taxa não é solicitada, só é paga para bolsistas do CNPq (doutorado e pós-doutorado)

  48. Elizangela 28.09.15 at 07:51 - Reply

    Bom dia! Como faço para solicitar a taxa de bancada?

    • Janaína Junges 11.11.15 at 13:17 - Reply

      Elizangela,

      Você não solicita a taxa de bancada. Ela é depositada diretamente na conta informada pelo bolsista do CNPq.

  49. Nara 29.09.15 at 12:16 - Reply

    Olá! Também gostaria de saber. Há um formulário para requerer taxa de bancada no CNPq? Alguém aqui tem algum modelo? Please!
    Já procurei e não encontro.

    • Janaína 11.11.15 at 13:18 - Reply

      Nara,
      Não existe formulário. Você não solicita a taxa de bancada. Ela é depositada diretamente na conta informada pelo bolsista do CNPq.

  50. Dani 05.10.15 at 16:58 - Reply

    Boa tarde, alguém saberia dizer se é pedido o extrato da conta bancária ou a movimentação durante o período da bolsa? Por exemplo, tenho que comprovar que saquei exatamente o valor de uma compra por exemplo? Também não encontrei nenhum modelo do formulário. Obrigada. Abraço.

    • Janaína 11.11.15 at 13:23 - Reply

      Dani,
      A sua bolsa é sua, para gastar com o que quiser. Já a taxa de bancada (fornecida apenas para bolsistas CNPq de doutorado e pós-doutorado) precisa de comprovação. Não existe formulário para solicitar taxa de bancada, pois ela é depositada diretamente na conta bancária informada pelo bolsista.

  51. André 24.11.15 at 22:58 - Reply

    Olá! Fui comtemplado com uma bolsa da capes recentemente e tenho duas dúvidas: 1) A solicitação que tive de preencher foi entregue no dia 19 desse mês (alguns dias atrás), então gostaria de saber se receberei ainda em dezembro, ou se há alguma data limite para solicitação de modo que eu recebesse ainda em dezembro (caso haja data limite, qual é? Passei dela?)
    A segunda é: pelo que li, na capes não há taxa de bancada, então, posso gastar todo o valor da bolsa sem me preocupar em guardar os comprovantes e tudo mais? Não há valor mínimo que deve ser investido em material e etc.? Obrigado!

  52. Samuel 05.02.16 at 09:29 - Reply

    Olá,

    Gostaria de fazer um intercâmbio nos EUA, não consegui a bolsa do CSF, mas tenho a bolas de doutorado do Cnpq. Eu posso usar a taxa de bancada pra cobrir o que dessa visita?

    🙂

    • Juscelino 09.06.16 at 02:25 - Reply

      Também estou com essa dúvida. Você conseguiu usar pelo menos com as passagens?

    • Agustin 05.09.16 at 15:20 - Reply

      Ola, tudo bem? Eu tenho bolsa do CNPq e tambem consegui a bolsa do programa sanduiche da CAPES, fui pros EUA um ano. Estando la solicitei ficar la por mais 6 meses e perguntei se podia utilizar minha bolsa do CNPq la, a resposta foi negativa. A bolsa do CNPq so pode ser utilizada no Brasil. Enquanto a taxa de bancada nao tenho certeza, mas acho que nesse caso nao consiga. Eu estou no ultimo mes de bolsa e quero ir pros EUA num simposio e nao consigo saber se os custos do vistos podem ser pagos com a taxa de bancada.

  53. Josene 31.03.16 at 23:56 - Reply

    Estou na mesma situação que tu, Samuel, e tenho a mesma dúvida.

  54. Ingrid 10.05.16 at 15:59 - Reply

    Olá, a taxa de bancada pode ser utilizada na publicação de artigos?

  55. FERNANDO LÚCIO DE OLIVEIRA 07.07.16 at 22:05 - Reply

    O que seriam “reagentes e insumos de pesquisa”? Poderia me dar um exemplo? Abraço!

  56. Gabriela 10.08.16 at 11:53 - Reply

    Tenho um valor pequeno de bancada, poucos meses de bolsa. Mas tenho um congresso no exterior agora em setembro, como usar a bancada? Somente posso usar o que tenho de saldo ou posso usar considerando valor futuro a ser debitado?

    • Luiza 10.10.16 at 13:57 - Reply

      Gabriela, ano passado eu fui a um congresso contando com o valor futuro da taxa de bancada. Creio se você puder bancar com o seu dinheiro não há problema, e depois você debita das taxas de bancada que vier a receber ao longo dos meses. Comigo não houve problema, o dinheiro mensal nunca deixou de cair na minha conta.

  57. Cristiane 03.09.16 at 07:25 - Reply

    Estou com a mesma duvida da Gabriela, queria contar com o dinheiro futuro pra ir a um congresso no exterior.

    • Luiza 10.10.16 at 13:59 - Reply

      Cristiane, se a data do seu congresso for dentro do período de vigência de uso da taxa creio que não haja problema.

  58. Luiza 10.10.16 at 13:42 - Reply

    Uma dúvida sobre o relatório final de prestação de contas: temos que anexar TODOS os comprovantes de pagamento (por exemplo a compra de um caderno)? Ou só as compras de maior valor (livros, impressões)? Pergunto isso porque se forem todos meu relatório terá umas 50 páginas.

  59. Stefania 06.12.16 at 09:08 - Reply

    Gente, tenho uma dúvida: faço o doutorado em um estado e resido em outro. Durante todo esse tempo, sempre viajei para assistir às aulas e participar das reuniões dos grupos de estudos. Nesse caso, as minhas passagens contam na taxa de bancada?

  60. Victor Freitas 20.12.16 at 14:13 - Reply

    Olá pessoal. Faço doutorado e tenho bolsa do CNPq com taxa de bancada. É possível comprar espaço em nuvem eletrônica (tipo dropbox, google drive, onedrive ….) com a taxa de bancada? Sei que é um tipo de serviço, assim como antivirus (com exemplos em que vi que não tiveram problemas).. Aguardo uma alma caridosa que possa responder =)

  61. Abel 06.03.17 at 01:21 - Reply

    Que bom saber isso!
    Mas tenho um par de perguntinhas:
    1) sou estrangeiro… se viajo pro meu pais posso usar a taxa de bancada para as passagens?
    2) se compro livros eles tem que ficar na instituição que nem notebook?

    Desculpem por perturbar

  62. Felipe 14.03.17 at 20:03 - Reply

    Sobre as datas da passagens aéreas, passar alguns dias depois do congresso, etc? isso é vetado?

  63. Denize Oliveira 02.07.17 at 12:27 - Reply

    Boa noite, alguém sabe me dizer se as passagens aéres para congressos pagas com taxa de bancada DEVEM ser emitidas EXATAMENTE com a ORIGEM da minha cidade e DESTINO do local do congresso? Como funcionam essas comprovações?

  64. Diego Flores 24.08.17 at 10:51 - Reply

    Bom dia Giovani

    Comprei computadores e livros com a taxa de bancada.
    Um dos computadores doarei a instituição que estudei, o outro um notebook também, embora quisesse ficar com ele, pela facilidade de trabalho.

    Enfim, em relação aos livros vi pelo regulamento que não há uma obrigatoriedade. No item “6. Destinação dos Bens”…fala-se em: “poderão ser depositados e/ou doados”.

    Posso ficar com os livros (não são muitos)? Ou como os computadores preciso doá-los também?
    Obrigado
    Diego Flores

  65. Victor 25.08.17 at 18:11 - Reply

    Boa tarde,

    Se eu comprar um laptop para me ajudar em minha pesquisa (faço doutorado em química teórica), terei de doa-lo a instituição ao final do doutorado?

    Obrigado.

  66. Leidaiany 16.10.17 at 15:03 - Reply

    Olá outra dúvida surgiu. Se caso eu necessitar de realizar um serviço de análises no meu projeto de pesquisa, esse serviço pode ser pago com a taxa de bancada? Sabemos que alguns são serviços realizados pelas centrais que não são pessoa física.

  67. Diego 08.11.17 at 21:44 - Reply

    Uma pergunta, quando falam que o orientador tem que aceitar o destino do dinheiro da taxa de bancada é que ele fique ciente só? ou ele tem que assinar alguma coisa? E otra pergunta, utilizando a taxa de bancada eu posso ir a qualquer congresso na area da minha pesquisa? Obrigado!

Leave A Comment