Sete dicas para caprichar nos slides

Por mais que o estilo “Comic Sans amarela sobre fundo azul” seja cada vez mais raro (ufa!), ainda hoje os slides dificilmente são usados a favor de quem os apresenta. Eles simplesmente ficam lá com umas imagens e palavras jogadas que ninguém lê – ou pior, que o apresentador lê.

Mas já que os slides quase sempre vão nos acompanhar nessa vida de pós-graduandos, por que não buscar tirar o melhor proveito deles e torná-los verdadeiros aliados nas nossas apresentações? Veja algumas dicas simples, mas que podem fazer a diferença!

1. Fundo branco.
A não ser que exista um bom motivo pra escolher outra cor, como fundo preto para imagens de fluorescência (que recomendo!), o branco tem ainda a vantagem de iluminar melhor a sala e evitar um pouco o sono da galera quando as luzes apagam.

2. Fonte sem serifa, no mínimo tamanho 20.
Já reparou quantas pessoas sentam nas primeiras cadeiras do auditório? Pois então, o tamanho da fonte deve ser calculado para que alguém nas cadeiras do fundo consiga ler sem binóculos. Times New Roman é ótima para os artigos e teses, mas nos slides prefira Arial, Tahoma ou mesmo a padrão Calibri. Facilitam muito a leitura!

3. Imagens valem mais do que palavras.
Sempre que puder, substitua texto por imagem. Represente com figuras o organismo de seu estudo, o equipamento que você usou e até as condições do experimento (por exemplo, usando diferentes imagens para distinguir o grupo “controle” do “tratamento”). Cuidando para não exagerar, as imagens geralmente são mais didáticas para a plateia e ainda o ajudam a rapidamente lembrar o que você tem que dizer, sem precisar ler!

4. Faça esquemas interativos.
Você tem um fluxograma pra apresentar ou precisa descrever qualquer coisa em sequência? Não deixe o quadro final pronto, use a ferramenta de animação e faça com que as imagens acompanhem a sua fala. Por mais habilidoso que você seja com o laser e aponte sem tremer, é difícil evitar que as pessoas se concentrem no resultado final antes de você chegar lá. Muito útil para slides de Metodologia!

5. Slide atulhado é slide ignorado.
Depois que você gastou horas para encaixar 10 gráficos e caixas de texto no mesmo slide, em menos de um minuto sua plateia se desligou. Por isso, é sempre melhor separar em mais slides, ou no mínimo fazer com que apareça um de cada vez – não se preocupe que isso não vai aumentar demais o tempo da sua apresentação.

6. Troque o box de legenda por descrições diretas na figura
Principalmente quando as figuras vêm de artigos, a distinção entre colunas é feita por cores, as imagens vêm marcadas com A, B, C e as descrições sempre estão em legendas. Mesmo que dê mais trabalho, vale a pena criar no slide pequenas caixas de texto no canto da figura ou em cima das colunas do gráfico descrevendo o que eles representam: uma ou duas palavras, ou ainda uma sigla já mencionada antes. Assim não é preciso buscar no box da legenda o que cada cor significa enquanto você explica a figura.

7. Use, mas não abuse da animação.
Animações são muito úteis e dão um tom especial aos slides, mas não custa lembrar que em excesso elas podem sem querer ofuscar o conteúdo, ou ainda te deixar confuso com a quantidade de “cliques” por slide. Na dúvida, fique com as ferramentas básicas “aparecer” e “desaparecer” do Power Point com no máximo três cliques por slide – não tem erro!

E você, que dicas tem para nos ajudar a caprichar nos slides?

By |2018-12-06T01:56:38+00:0001-08-2013|guia|57 Comments

About the Author:

Bióloga, mestra em Biotecnologia e Biociências pela UFSC e atualmente doutoranda em Microbiologia na UFRJ. Escreve neste blog às quintas-feiras.

57 Comments

  1. Raiana Lira Cabral 01.08.13 at 07:14 - Reply

    Elisa super concordo contigo!! Assim não tem como errar! =]] só queria colaborar dizendo que é MUITO importante colocar a fonte da foto se ela não for do seu arquivo pessoal… Já vi situações muito constrangedoras por causa disso!! Ficou ótimo o texto… vejo que a colaboração entre os colunistas tá só rendendo!! =]

    • Boa dica, Raiana! Concordo plenamente com você =) obrigada!

      • Caires 21.07.17 at 20:52 - Reply

        Oi
        Vou apresentar um seminário sobre a arte gótica, você poderia acrescentar alumas dicas?

  2. Daniel 01.08.13 at 09:58 - Reply

    O que vocë acha das apresentações no Prezi?

  3. Daniel, eu particularmente gosto bastante das apresentações em Prezi, acho uma forma boa de conduzir as informações e inclusive já fiz alguns testes de apresentação lá. Só que como nem todo mundo pensa assim, tem que cuidar com quem vai ser a plateia — por exemplo, depois que meu orientador criticou o uso de Prezi num seminário eu percebi que não seria uma boa ideia eu tentar usá-lo na minha dissertação… =P

    • Pós-Graduando 01.08.13 at 20:36 - Reply

      Eu já tentei montar aulas no Prezi.
      Mas quando termino, sempre acho que a apresentação está com efeitos em excesso…
      É muita “firula”!

    • Alexandre S Cavalcante 01.08.13 at 22:44 - Reply

      Minha qualificação foi feita com um Prezi bem temático, típico da área (Antropologia). Foi sucesso, a banca achou fantástico!

      • Que legal, Alexandre! Pelo seu comentário e por outros que li aqui, as bancas pelo visto têm gostado do Prezi! Quem sabe um dia eu o testo novamente =)

  4. Evellyn 01.08.13 at 20:04 - Reply

    Sou louca para usar o Prezi, mas nunca tive coragem de tentar! aushuah Por que seu orientador não gostou? Quais os contras? =*

    • Os pontos negativos que as pessoas comentam sobre o Prezi geralmente ficam em torno das voltas, zooms e outros efeitos que ele tem. O que meu orientador disse é que chamavam mais atenção que a apresentação (ao que um amigo comentou em baixo tom que às vezes é exatamente esse o objetivo!).
      E a única coisa que eu não gostei foi que na versão de estudante que eu tinha não consegui colocar apenas uma parte do texto em itálico (o que no caso de um nome científico é fundamental), mas certamente isso já deve estar corrigido hoje em dia. Recomendo você tentar, as apresentações ficam bem legais!

  5. aline 01.08.13 at 20:09 - Reply

    Slides limpos, fundo branco, uso de palavras chaves/tópicos para conduzir a apresentação, total conhecimento do conteudo (nem precisa falar, mas ja vi muita situação constrangedora por isso).
    Lembrando que os slides são apenas um apoio para apresentação, o foco da apresentação tem que ser o palestrante, aluno e professor e não o slide.

    • Concordo, Aline! A ideia com as dicas é que os slides ajudem uma apresentação (ou pelo menos não a atrapalhem), mas o que de fato importa é o conteúdo e a forma que o apresentador o aborda.

  6. Ana Lívia Carvalho 01.08.13 at 20:11 - Reply

    Parece simples, mas não é. As pessoas realmente se perdem na elaboração dos slides por pura falta de orientação. Essas dicas valiosas vou ser obrigada a compartilhar com os meus colegas do mestrado. Tenho certeza que muita gente vai fazer bom usufruto delas. Valeu Elisa, a comunidade pós-graduanda agradece…hehe.

  7. Cassia 01.08.13 at 20:30 - Reply

    Fiz a apresentação da minha defesa de doutorado no Prezi e ficou muito bom! Foi bem fácil e recebi alguns elogios (se alguém não gostou, não comentou rs). Mas é importante ter bom senso e não usar recursos muito elaborados, porque tem professor que realmente critica os excessos e acha que as “alegorias” da apresentação dão um ar menos científico à pesquisa.
    Também é bom ver qual a sua área, pois em algumas a banca é mais conservadora do que em outras.

    • Como não mexi muitas vezes no Prezi não sabia que você podia controlar bem os “excessos” de animações. Valeu a informação, e que bom saber que foi um sucesso na sua defesa!

  8. Amanda Carvalho 01.08.13 at 20:47 - Reply

    Sinceramente, não gosto de apresentações com fundo branco e letra preta. Acho muito enfadonho, nada fica em destaque. Prefiro um fundo escuro e letra branca, porque chama muito mais atenção. Entendo a lógica do “fundo branco ilumina a sala”, mas não vai ser a claridade que vai manter a platéia acordada, se o apresentador for monótono.

    Mas as dicas são muito úteis, Elisa. Muitas pessoas chegam até o doutorado sem essas noções básicas. Parabéns pela iniciativa!

    • Obrigada, Amanda! Concordo com você que não são os slides que vão salvar uma apresentação ruim. Um amigo meu de faculdade sempre fazia apresentações com fundo escuro (inclusive às vezes com alguma imagem tipo marca d’água) e ficavam ótimas! Só que como tudo que é mais sofisticado, tem que saber usar. O fundo branco com letra escura (não necessariamente preta, eu particularmente sempre uso outras cores de texto, e até algumas caixas de texto com fundo de outra cor) é uma dica bastante corrente em todos os “tutoriais” para montagem de slides justamente porque ela é mais “formal” e assim oferece menos riscos. Depende da plateia, sempre. No mais, sou totalmente a favor do uso da criatividade =)

  9. George 01.08.13 at 20:57 - Reply

    Eu gosto de usar o beamer (template do latex) para as minhas apresentações, os slides ficam em geral mais bonitos, porém é mais difícil por animações.

    Valeu pelas dicas!

  10. Juleimar 01.08.13 at 21:15 - Reply

    Muito legal essas dicas. Gosto de apreciar bons slides e boas apresentações. Vejo como temos dificuldades em coisas tão simples, que fazem muita diferença no resultado final. Uma dica que deixo é colocar referências no final de cada slide, manter o enquadramento com as devidas proporções das caixas de texto e EVITAR ao máximo colocar frases ou parágrafos inteiros de um livro ou artigo no slide.

    • Boas dicas, Juleimar! Essa das referências é muito boa, especialmente porque ninguém lê (eu acho) quando se faz um slide só de referências no final da apresentação. Obrigada!

  11. Leandro Sumida 01.08.13 at 21:18 - Reply

    Não é uma dica de “capricho”, e sim prevenção, mas acho sempre importante ter uma versão em PDF dos slides para o caso de precisar se virar com uma máquina que tenha um programa diferente do que você usou. Acaba não trazendo as animações junto, porém pode salvar na hora da emergência.

    • Verdade, Leandro, é uma boa dica. Não tem coisa pior do que ver sua apresentação totalmente desconfigurada e não poder fazer nada a respeito. Valeu!

  12. Luã 01.08.13 at 22:03 - Reply

    Excelente texto. Recomendarei a todos os meus colegas de mestrado aqui da UFPA 🙂

    • Que bom que você gostou, Luã, obrigada. Espero que as dicas possam ser úteis para seus amigos também!

  13. Ótimas dicas, Elisa. Parabéns pelo texto. Realmente, ainda bem que a fonte amarela sobre fundo azul está se tornando mais rara! Sobre o uso de fluxogramas na Metodologia, eu assino embaixo. Utilizo essa ferramenta que facilita muito a compreensão por parte da plateia.
    Uma dica que eu gostaria de adicionar é, sempre que possível, substituir as tabelas por gráficos. Nos trabalhos escritos, as tabelas são importantes e recomedáveis, mas nas apresentações quase sempre são muitos dados e a fonte fica minúscula. Mesmo utilizando animações para destacar o mais importante, a leitura fica complicada e os espectadores tendem a perder a explicação enquanto correm os olhos pelos valores e letrinhas. Outra coisa que faço nesse caso é utilizar uma escala de cores que facilite a compreensão. Por exemplo, cores claras para os tratamentos com menor severidade de uma doença e cores escuras para os tratamentos com maior severidade.
    Outra coisa que um professor meu sempre lembrava é do “Obrigado” no último slide. Nada contra colocá-lo, mas desde que o apresentador fale obrigado. Já vi muitas pessoas que terminam apresentação bruscamente, apenas agradecendo “de forma escrita”.

    • Obrigada, Giovani! E obrigada pelas suas contribuições também, essa dica de substituir tabelas por gráficos é ótima e vou buscar fazer isso. E concordo que é muito importante agradecer no final. Já ouvi críticas quanto ao uso da palavra “obrigada” no último slide em determinadas circunstâncias, mas falar é indispensável! Valeu pelo elaborado comentário!

  14. Muito bom Elisa, seguindo esse passo a passo não tem com errar! Esses dias fui ajudar um primo em uma apresentação e minhas dicas foram basicamente essas, parabéns pelo texto!

    • Obrigada, Marlon! Que bom saber que você também concorda com essas dicas, e se tiver mais algumas a sugerir, por favor compartilhe!

  15. Layana 01.08.13 at 22:33 - Reply

    Usei o Prezi numa apresentação oral recentemente, em um simpósio em congresso. Foi muito bem recebido, pois usei o que ele tinha de melhor, de firula deixei só um desenho que tem a ver com minha área – literatura. Alguns participantes disseram querer usar e tal. Acho que depende do público e do bom senso de quem vai montar.

    • Que legal, Layana! É preciso coragem para inovar numa apresentação oral em congresso, que bom saber que foi um sucesso!

  16. melka 02.08.13 at 08:22 - Reply

    Elisa muito boa as dicas, eu só uso o fundo branco também pois assim posso usar cores no texto em destaque, coloco os ícones dos tópicos coloridos, além disso o fundo branco é um curinga muitas vezes não sabemos como é a iluminação da sala (dois meses atras fiz uma prova em uma sala de janela aberta aqui no Nordeste, dai vc imagina a claridade). também uso muito no canto superior direito um marco com o título da apresentação (fonte 20 ou 18) embaixo um “subtópico” tipo: Introdução, Mecanismo de ação… Pois assim algum distraido na platéia pode se “situar”. A última coisa que faço também (principalmente em seleção) é escrever no quadro de anotações (isso não será projetado) exatamente o que devo falar durante a projeção daquele slide (esse é o meu “treino”).

    • Obrigada, Melka! E valeu pelas dicas que você acrescentou (só imagino como deve ser a iluminação do Nordeste numa sala de aula hehe!). Sabia que de vez em quando eu também uso o quadro de anotações para escrever exatamente o que eu tenho que falar? É um treino que eu faço especialmente para apresentações curtas e importantes (tipo apresentação oral), e concordo que ajuda muito!

  17. Ednilton 02.08.13 at 09:28 - Reply

    Acho que uma dica a mais para os pós-graduandos da área de exatas é usar o Beamer, do Latex. Já deixa os slides padronizados e, dependendo do seu gosto, põe cabeçalho e rodapé sempre explicativos. E o melhor é que a sua apresentação já sai em PDF, evitando problemas de compatibilidade caso vá usar um computador que não seja o seu.

    • Boa dica, Ednilton, talvez não só para o pessoal das exatas hehe. Gostei dessas propriedades do Beamer, não conhecia esse software ainda e vou buscar saber mais sobre ele, valeu!

  18. humberto 04.08.13 at 11:37 - Reply

    Gostei das dicas com exceçao do fundo branco. Outra coisa super importante que sempre falo pros alunos e colegas, é utilizar sombra em absolutamente tudo que for exposto. sombra preta em todos os fundos, exceto fundo preto, que se usa sombra cinza clara.

    • Olá, Humberto, usei sombras quando a versão do Power Point ainda era a 2003, mas depois perdi o hábito e me acostumei com slides sem sombras. Vou testar sua sugestão numa próxima apresentação, obrigada!

  19. Antonio Gregorio Dias Junior 05.08.13 at 22:34 - Reply

    Brilhante Elisa com as dicas. Concordo em gênero, número e tudo mais que tem direito…:)

  20. Adriana ST Ricardi 01.10.13 at 15:20 - Reply

    Muito obrigada pelas dicas. Site muito generoso.

  21. Cristiano Martins 06.10.13 at 18:13 - Reply

    Parabéns Elisa, ótimas suas dicas, abraços.

  22. Anna Léa 07.10.13 at 14:28 - Reply

    Legais as dicas, mas sou adepta do fundo azul com letras brancas que me acompanha há anos, e também da letra sombreada que o colega falou…Dica para algo que você acha que realmente não vai lembrar e não quer que a plateia veja. Se seu fundo é azul coloque no cantinho inferior do slide em letra vermelha TImes New Roman tamanho 12 ou 14 no máximo, com parte das luzes apagadas só vc que está mais próximo consegue ver…

  23. Glaucco 02.03.14 at 12:16 - Reply

    Primeiramente, parabéns pelo artigo e pelas recomendações que essenciais para uma excelente apresentação. No entanto, me questiono: Onde fica a “criatividade visual” da apresentação criada por uma ferramenta que foi desenvolvida para ser ilustrativa? Compreendo que há delimitações para o desenvolvimento dos slides para uma apresentação acadêmica que prioriza o conteúdo informacional, mas os delimitadores devem entender que uma boa ilustração visual também é informacional e que os efeitos, transições ou qualquer desempenho gráfico nos slides são para somar na apresentação e prender a atenção da platéia.
    Meus slides são, extremamente, repletos de efeitos que vão desde a ideia de Matrix a infinidade da ficção científica. Acredito que a exteriorização da informação representada visualmente é como você disse: “vale mais que palavras”. Parabéns Elisa (Lisa).

  24. ygor sousa 18.07.14 at 15:08 - Reply

    Gostei muito do artigo.

  25. Jean Carlos 07.08.14 at 07:24 - Reply

    Bom dia Elisa, gostei muito de suas citações, são muito boas.

  26. Adriano Aquino 26.10.14 at 14:55 - Reply

    Bom dia Elisa, excelente as dicas! Mas fiquei impressionado com a qualidade dos comentários, notei que esse site é frequentando por pessoas muito inteligentes… “Favoritei”. Um abraço e sucesso!

  27. julyana amaral 29.10.14 at 20:44 - Reply

    amei me ajudou bastante.. meu trabalho ficou otimo todos gostaram

  28. Yasmin 11.11.14 at 17:43 - Reply

    Concordo com algumas coisas que você falou, mais discordo com o primeiro tópico, fundo branco dá sono sim, ainda mais com o brilho do projetor.

  29. Jayne 15.12.14 at 16:25 - Reply

    Olá, vi seu site e gostei bastante…
    Vou fazer uma apresentação dia 17/12 e meu grupo vai usar o Prezi… É sobre uma Ação social que fizemos em um orfanato de minha cidade pra animar e levar incentivo às crianças…
    Mas estou achando muito simples… Queria algumas dicas de como fazer algo de diferente dos demais alunos… Como ne destacar…
    Já fizemos um vídeo com fotos e música e a apresentação no Prezi…
    O que mais poderia nos ajudar? Uma roupa diferente? Uma música de fundo? Um banner? Oq??? Rsrsrs

    Aguardo resposta :-*

  30. Lukas 18.12.14 at 08:15 - Reply

    Nas minhas apresentações em power point eu dou muita atenção à qualidade gráfica do slide. Eu inicio sempre com um roteiro (que também serve como estudo para o orador) slide por slide, depois disso coloco o roteiro em prática, utilizando imagens para ilustrar o meu pensamento, muitas dessas não tendo nada a ver com o conteúdo mas demonstra bem a minha teoria. Além disso, essas imagens são editadas por Photoshop e pelo power point (utilizo para retirar o plano de fundo), uso muito as animações, mas apenas na entrada do slide e na saída dos slide. A minha apresentação fica literalmente um show de efeitos gráficos (com e sem animações), deixando o slide mais interativo e dinâmico, o problema é que demora muito pra produzir (geralmente 2 semanas, sou um pouco perfeccionista.), mas o resultado fica excelente, acredite o power point é um mundo de possibilidades.

  31. Bruno 27.05.15 at 14:56 - Reply

    Parabéns ótimo artigo, obrigado por você existir! rs!

  32. Lucas Duarte 24.03.16 at 08:18 - Reply

    Elisa você e muito linda e inteligente 🙂

  33. kailane oliveira 07.10.17 at 19:45 - Reply

    eu gostei muito de um tema mas o fundo é preto será que tem problema?

  34. kailane oliveira 07.10.17 at 19:50 - Reply

    no slide eu preciso colocar nome dos componentes e turma?

  35. thalisandra 13.02.18 at 14:37 - Reply

    nao consigo colocar as imagens como faco isso

  36. Jullya Chaves 11.05.18 at 17:37 - Reply

    Ficou bom o artigo. Uma dica minha para fazer apresentação de slide cada melhor é, sempre que possível escolha a cor do fundo combinando com as cores usadas nas imagens postas no slide, assim fica com um tom mais sofisticado.

Leave A Comment