• Quem tem medo de Educação a Distância?

Quem tem medo de Educação a Distância?

Tenho acompanhado alguns blogs sobre Educação a Distância

[ou EaD, para os íntimos], assim como as discussões dos leitores destes blogs e, como todo bom pós-graduando que se preze, comecei a elaborar minhas teorias.

A primeira delas é a de que Educação a Distância não é para qualquer um. Pessoas diferentes possuem necessidades diferentes e aprendem de forma diferente. E para se dar bem na Educação a distância é preciso um nível de disciplina e organização que muitos alunos, seja por imaturidade, criação ou características pessoais, ainda não desenvolveram.

Aí surgem notícias como “Curso a distância da USP tem 40% dos alunos eliminados”. Uma parte destes alunos com certeza embarcou nessa com a ideia ilusória de que “Educação a Distância é fácil”. Outra parte provavelmente não consegue ainda organizar sua vida sem ter compromissos formais como responder à chamada de presença, prova escrita com dia marcado, etc.

Mas aí entra outro ponto de vista interessante: da mesma forma que um professor de educação presencial precisa quebrar a cabeça em como manter a atenção da sala ou em como despertar o interesse do aluno para a disciplina ou para o curso, os profissionais da Educação a Distância precisam se questionar em como não só despertar o interesse do aluno pelo curso, mas também a criar essa disciplina necessária para a conclusão do mesmo.

Afinal, disciplina é algo que também se aprende (quem pratica ou já praticou alguma arte marcial com certeza sabe disso), e educação é mais do que apenas transmitir informações. É formar profissionais.

E existe ainda a questão da seriedade da Instituição. Minha primeira experiência com Educação a Distância foi bastante traumática. Matriculei-me em um curso de pós-graduação a distância da UniSEB. Para quem não conhece, UniSEB é uma ramificação das Faculdades COC, o que, do meu ponto de vista, dava certa credibilidade ao curso.

Foi então que percebi que nome não é tudo. A desorganização do curso é simplesmente impressionante. Para se matricular é necessário apenas pagar o primeiro boleto. Não havia enviado nenhum documento, como o diploma de graduação (que do meu ponto de vista era algo importante para um curso de pós-graduação) e já estava no terceiro mês de aula. E pior, as aulas começaram sem nenhum aviso sobre a formação de turma.

Mas como sou brasileiro e não desisto nunca, comecei a fazer o mesmo curso por outra instituição e a experiência tem sido muito positiva. Na qualidade de aluno que já passou bons e maus bocados com Educação a Distância, gostaria de deixar algumas sugestões:

1. Antes de se matricular, procure conversar com alguém que já fez algum curso a distância na mesma instituição. Aprendi a duras penas que nome não é tudo.

2. Leia com atenção o contrato. Existem muitas pegadinhas e informações discrepantes entre o que está escrito no site (propaganda) e o que está escrito no contrato (o que vale de verdade).

3. Só se matricule se realmente tiver tempo sobrando. Se a sua vida estiver corrida, suas atribuições do dia-a-dia irão atropelar o seu curso a distância.

4. Disciplina é liberdade. Sério: ou você se organiza para fazer o curso ou com certeza você não irá concluí-lo.

5. Se você acha que Educação a Distância é mais fácil que a presencial, pode tirar o cavalinho da chuva. E se realmente for, cuidado, provavelmente você não está em uma instituição séria.

By |2018-12-06T01:56:50+00:0008-10-2011|debates|83 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

83 Comments

  1. Prof. Ms. Jonatas Muller 10.10.11 at 03:26 - Reply

    Assuntos mastigados em módulos, aulas poucas vezes (ou uma vez) na semana e “alta flexibilidade”.
    Na verdade, educação a distância é sim mais fácil que educação presencial. E quem acha que não é, possivelmente nunca frequentou uma universidade pública!

    • Felipe Navarro 22.01.12 at 15:06 - Reply

      Verdade, a educação à distância é só um meio do Governo distribuir diplomas de nível superior ou mesmo de Pós, para melhorar a estatística de que o Brasileiro está conseguindo ter acesso ao nível Superior, então chegamos na conclusão de que o Governo quer apenas lidar com quantidades, ao invés de melhorar a qualidade do ensino.

      • Fausto de Bessa Braga 21.03.15 at 09:33 - Reply

        Discordo. O fato do governo “distribuir diplomas de nível superior ou mesmo de pós …. ” é um problema cuja solução e/ou debate seja em outro fórum, até por que o governo distribui muito outras coisas para ter estatísticas e votos. A educação a distância é tão séria quanto deveria ser a presencial. Fiz vários cursos presenciais em instituições públicas e privadas no Brasil e hoje faço vários cursos a distância em universidades brasileiras, universidades americanas e/ou europeias. Estudar a distância requer disciplina, e isto infelizmente o povo não quer !!!

        • iveline 15.12.16 at 18:03 - Reply

          parabéns concordo plenamente com vc ….fiz faculdade presencial depois mudei para ead e confesso que se existe defasagem existe nas duas modalidades,eu até estudei mais depois que mudei

    • Carla Macieira 08.04.12 at 22:38 - Reply

      ah! não é mesmo, mas respeito o ponto de vista. Faço um curso nem tão complicado, mas faço na UFOP-CEAD, o que me leva a crer em certa credibilidade, é claro que tem muitos contratempos, mas entendo que os presenciais também deixam muito a desejar. È complicado generalizar…

      • Marcelo 05.11.12 at 09:13 - Reply

        É a amigo, então faça o mesmo curso em uma universidade pública presencial e verás a diferença!

        • Camila 16.10.17 at 11:58 - Reply

          Eu fiz um mesmo curso numa federal na uff, e tinha dias que os professores nem iam dar aula ou se quer davam explicações sobre a falta. Sem falar que alguns professores nem prova davam, era só um trabalhinho mixuruco pra cumprir média.
          Sai da Uff e hoje estou fazendo a distância em outra universidade e estou estudando muito mais, sem falar na disciplina que estou adquirindo.

    • Felipe Pedroso 05.03.13 at 17:57 - Reply

      Discordo completamente, sou graduado em Bacharelado em História pela UEPG, ou seja, uma Universidade pública, na modalidade presencial e pós-graduado pela mesma instituição na modalidade EAD e posso te garantir que as exigências num curso a distância só aumentaram, a dificuldade foi muito maior, o engajamento deve ser verdadeiro por parte de cada um, caso contrário é impossível concluir o curso, tanto é que numa turma de 80 alunos, formaram-se 10. A EAD é uma excelente alternativa, mas é preciso antes de ingressar num curso dessa modalidade procurar informações sobre a instituição, e sobre o método aplicado e acima de tudo ter disciplina.

    • Paulo Medford 27.04.13 at 06:11 - Reply

      discordo de vc, lógico que a universidade pública devido a carga horária geralmente integral é aparentemente melhor, e mais dificil, mas isso vai depender do aluno, passar em um vestibular hoje em dia gato e cachorro passa na maioria dos cursos, no EAD é mais fácil que presencial, mas isso não quer dizer que seja fácil de uma maneira geral, sua visão é pequena sobre isso, dependendo da instituição e do aluno, o ensino a distancia forma ótimos profissionais

      • DAVI 26.08.16 at 03:57 - Reply

        Me desculpe, mas tu não sabe absolutamente o que digitou.
        Em primeiro lugar: nas universidades públicas /privadas é equivalente com o mesmo turno… E sei o que eu estou dizendo. Conheço, pois sei quem são OS UNIVERSITÁRIOS.
        Porque na universidade pública pode frequentar no período da manhã /noite ou modalidade EAD, porém AQUELES cursos necessariamente integrais é o de Medicina, Arquitetura e Urbanismo, Odontologia, Veterinário. MAS na universidade FEDERAL de Minas Gerais o curso de arquitetura é noturno(6 anos)…
        Parem DE CONFUNDIR!!!!!!!!!!!!!!!

    • Laila 22.01.15 at 06:34 - Reply

      Não é o nível de dificuldade que proporciona qualidade à instituição, mas o aprendizado. E na universidade a distância o aprendizado é consistente mais organizado e prático que nas universidades públicas. As aulas são enxutas, bem mais objetivas, sem interrupções, sem professor contando histórias da própria vida, a aula começa e termina com a mais completa abordagem do conteudo. Sei do que estou falando pois já estive em ambas as universidades, a pública e a privada. Também existe EAD pública. Quem precisa de cabresto é gente sem disciplina que só funciona cumprindo hora marcada, não possui independência nem disciplina para cumprir tarefas por conta própria.

    • Jizreel 08.08.15 at 19:15 - Reply

      Bem, não acho. Faço Licenciatura em Física pela UFRJ, semipresencial através do cederj, trabalho e já estou com 7 anos. Espero me formar antes dos nove. Formam de 1 a 2 alunos de cada turma por ano. Para carregar o diploma, não é fácil. A taxa de evasão é enorme, porque pensam que fazer física é uma mera repetição da porcaria ensinada no EM. O nível é altíssimo, pois a universidade é conservadora e as aulas são exaustivas em detalhes de cálculos e nível de qualidade. Por isso ficam, somente, os que amam fazer Física.

    • Vivaldo Junior 26.08.15 at 19:16 - Reply

      Meu caro, será que você é mesmo professor? desconhece completamente do assunto? até hoje não conheci nenhum professor que concorde com a sua tese, de que ensino à distância é um meio mais fácil de se conseguir um diploma de nível superior, se é isso mesmo que você quis dizer. Já estudei em Universidade publica e em particular em cursos presenciais e atualmente estou cursando Administração à distância, e o que eu tenho a dizer é que o ensino à distância é de fato muito mais exigente que o presencial, as provas, invariavelmente, são de alto nível e exigem do aluno conhecimento pleno, ainda mais pelo fator surpresa, muito diferente do ensino presencial, onde o aluno praticamente prevê o cai nas provas. Prova disso é a alta taxa de evasão e os pedidos de migração para o ensino presencial. Só se consegue concluir um curso superior à distância com muita disciplina e persistência.

    • Eleonor 14.05.16 at 21:12 - Reply

      Então você nunca ouviu falar em universidade pública à distância. Somos tão cobrados quando os alunos presenciais. Falo isso porque já fiz presencial e ead na pública.

  2. Ly 11.10.11 at 03:40 - Reply

    Faço cursos a distância (de curta duração) desde que abandonei a conexão discada, meu TCC foi sobre Educação a Distância, no entanto, não sei se conseguiria cursar uma graduação, por exemplo, ou fazer um curso com uma carga horária muito extensa.

    O aluno EaD possui um perfil diferenciado, como exposto aqui, não basta fazer a matricula e esperar que o conteúdo entre em nossa mente através da conexão wi-fi ou de uma porta USB, devemos buscar, nos motivar, ter disciplina, interagir no ambiente virtual e entender que o curso deve ser tão (ou mais) levado a sério quanto um curso presencial. Da mesma forma, a instituição, professores e tutores devem estar engajados com esta modalidade de ensino-aprendizagem.

    Aconselho que antes de iniciar cursos longos, tentem acompanhar os prazos e conteúdos em um curso mais curto. 🙂

    • Pós à distância 25.03.12 at 06:31 - Reply

      Na minha opinião um curso de pós-graduação à distância já traz vantagens suficientes para que seja considerado uma alternativa interessante aos cursos presenciais, como a possibilidade de escolher seus horários, a diminuição de horas presas em engarrafamento etc. Mas engana-se quem pensa que vai ser mais fácil no sentido de exigir menos do aluno. Dedicação, foco, disciplina, separar um tempo suficiente para estudar, perfil de autodidata, são habilidades importantes para o sucesso ao matricular-se em um curso à distância. Concordo com a idéia de fazer um curso menor antes,

  3. Telma 16.10.11 at 07:19 - Reply

    Bom dia,
    Sou aluna de graduação do Cederj. Gostaria muito ( brincando) de ter a mencionada flexibilidade ou facilidade no curso. No entanto, o conteúdo do meu curso é elaborado por professores adjuntos e titulares das universidades públicas do estado do Rio de Janeiro. E para confirmar a qualidade do nosso curso, é fácil encontrar estagiarios nos laboratórios do IOC/Fiocruz, UFRJ,UERJ e em instituições de pesquisa privada. Concordo que em muitas instituições o objetivo é o lucro ao ofertarem cursos à distância. No entanto, devemos ter cuidado ao mencionar a qualidade dos cursos à distância porque temos instituições sérias que oferecem uma graduação de qualidade.
    P.S: Parabéns ao site!

    • Cris 21.10.11 at 14:02 - Reply

      Acho que não se pode generalizar tudo. Entretanto um curso feito por professores de Universidades públicas não significa necessariamente qualidade. Ate porque a Universidade não é feita só de professores. Se o nível da turma não for alto o professor tambem não avança. Em cursos tecnicistas, que se ensina procedimentos ao invés de se ensina a pensar criticamente, pode ser que a EAD funcione. Mas imagina cursos densos como filosofia, sociologia, história com aulas comprimidas em pequenos módulos? Não dá né?

      • Joyce 10.04.16 at 11:48 - Reply

        Sério isso produção? No ensino a distância não se o nível da turma não for alto, simplesmente meu querido você será reprovado! Pelo menos na UFRJ, UENF, UFF, UERJ, CEFET e etc do consórcio Cederj.

  4. Marcela 16.10.11 at 11:25 - Reply

    oi

    eu fiz pós a distância e acho que tem suas vantagens e desvantagens.

    Pra quem tem trabalha o dia inteiro e não tem aquela disponibilidade para frequentar todos os dias uma instituição o curso EAD e uma boa opção.

    Claro que o curso apresenta menos dificuldades que o curso tradicional, mas isso não o torna mais fácil ou isento de dificuldades, é preciso uma disciplina grande para estudar praticamente sozinho assuntos que você nunca viu na vida.

    Se for possivel fazer cursos presenciais ótimo, mas se para alguns parece dificil, vejo o EAD como ótima opção, no meu caso foi muito bom e não me arrependo.

    Um abraço.

  5. Tulio 21.10.11 at 14:05 - Reply

    Na verdade, a EAD da forma que está sendo feita no Brasil é pra pessoa pegar o diploma com mais facilidade e apenas cumprir os “rituais” exigidos pelo Mec. Se não fosse assim era só escolher o diploma no site da faculdade e “adicionar ao carrinho”.

    • Elva Mabel 10.02.12 at 08:39 - Reply

      Não concordo contigo, pois eu fiz e faço cursos pela ead, posso falar para ti com certeza de que é muito bom e se aprende muito, claro que depende de vc para que isso aconteça, abraços…mabel

    • Amanda Morais 27.01.16 at 07:13 - Reply

      Estudo Ciências Contábeis na modalidade Ead no Senac, faço provas presenciais que contém 6 matérias (mais dp caso tenha) em 4 horas máxima de prova.
      Esse ano pensei realmente em desistir, pois não faço outra coisa a não ser estudar o material passado pela faculdade e material extra que compro, só não desisti porque realmente é isso o que eu quero pra mim, não tenho disponibilidade para fazer curso presencial e mais que isso, dessa forma, com um curso que depende principalmente de minha dedicação eu sei que posso dar o meu melhor e me formar bem.
      Sou formada em uma graduação presencial, onde tudo que aprendi foram em livros de biblioteca, porque as aulas em si erram muitos fracas, então quem faz a universidade é o aluno, você pode tirar o proveito do presencial, do semi presencial ou a distância.
      Quem quer muito uma coisa, faz acontecer e é isso que o EAD é, opção.

      • anderson pimentel 19.01.17 at 16:16 - Reply

        Olá

        vc ainda estuda ead nos enac?

        gostaria de saber como é, a dificuldades etc…

      • Camila Rodrigues 16.10.17 at 09:20 - Reply

        Olá Amanda, tudo bem?
        estou com 19 anos e estou bem interessada no curso de Ciências Contábeis, e pretendo ingressar no curso pelo Senac EAD mesmo. Porém fico um pouco receosa, pelo fato de ser uma coisa nova e não conheço muita gente com experiencia nisso pra poder me orientar…
        Você sabe me informar como é, metodologia, dinâmica…?

  6. Jéssica Marinho 03.04.12 at 18:30 - Reply

    Sou aluna de graduação a distância em universidade pública e posso compartilhar um pouco sobre minha experiência com vocês!

    * É mais fácil estudar em EaD que presencial? não acho mais fácil,penso que seja muito diferente, e não é interessante,nem acrescenta nada ficar comparando as suas. Se vc quiser criticar,ótimo. Se quiser dar sugestões melhor ainda.
    é obvio que o aluno tem de ser mais disciplinado quanto ao horários,prazos,leituras complementares de livros,artigos, tempo para interagir nos fóruns, entrar nos chats, se organizar com o grupo de estudo.

    * Discordo que em sua maioria a evasão nos cursos a distância seja pelo perfil de aluno. Penso que está mais relacionado a falta de interação,motivação do aluno e condições educacionais impostas. por exemplo, tem cursos que o professor passa 3 meses pra responder um questionamento,isso é inadmissivel. Outros não sabem interagir,não fazem uma video aula de apresentação.

    * De fato. o assunto dos materiais impressos é muito mastigado…os professores conteudistas sofrem um bocado…daí a necessidade de procurar livros completo para aprofundar os conteúdos trabalhados.

    * Muitos polos de apoio não tem uma boa biblioteca…isso é um tanto preocupante.

    * As vezes os alunos só leem o material e não interagem,isso é muito perigoso,pq na minha opnião estudar em EAD não é ser autodidata.

    * Estou com alguns colegas que se pronunciaram aqui em relação a mtos cursos de EAD ser uma estratégia numerica do Estado. Não tenho dúvida. Consigo aplicar o modo de produção Fordista a esse tipo de ensino perfeitamente.
    Os recursos são poucos, os tutores presenciais não possuem vinculo empregatício, os professores recebem uma bolsa mto pequena, e os tutores fazem o trabalho do professor também. Ou seja, uma relaçao e divisão do trabalho precarizada.

    * Li um documento com os direitos e deveres do aluno EAD na instituição em que estudo. DIz que tenho acesso a todos os programas,projetos,tudo aquilo que o aluno presencial tbm pode gozar como estudante de universidade pública.

    NO ENTANTO, não posso participar do programa federal PIBID( programa de iniciação a docência), não posso me candidatar a receber bolsa alimentação. Apesar de precisar,pq sou bolsista de IC e passo o dia na Universidade.

    PARA QUEM QUER COMEÇAR UM CURSO EAD

    É importante que você leia o projeto politico pedagógico do seu curso, para saber a concepção deles sobre;

    Procure saber se já teve turma formada, se o curso é reconhecido pelo MEC;

    Veja o currículo Lattes dos seus professores;

    Procure a biblioteca, veja a infra estrutura, os livros disponíveis;

    E se começar, cobre dos seus professores, coloque suas angustias, faça sugestões, se acontecer algo errado procure a coordenação;

    Façam um CA( centro acadêmico).

    e por fim, uma frase que achei interessante:

    “Não adianta usarmos banda larga, se essa não expandir nosso conhecimento”.

    • Erik Vinicius 26.11.12 at 18:50 - Reply

      Parabéns percebe-se que pela sua forma de se expressar você estuda muito e garanto que escreve melhor do que muita gente que faz aula presencial, ou seja galera ao invés de criticar estudem o importante é o conhecimento adquirido se sobressairá aquele que estiver melhor preparado e não aquele que estiver mais tempo extra curricular em uma universidade lembre se de que quantidade não é qualidade então vamos acabar com esse preconceito com EAD. 

  7. Nathany 12.04.12 at 07:48 - Reply

    Da mesma forma que existem cursos PÉSSIMOS na modalidade presencial, existem cursos PÉSSIMOS na modalidade à distância. Faço UFSCar a distância e NUNCA estudei tanto, já estudei na USP (curso presencial), estou terminando minha primeiro graduação no ensino presencial, portanto, sei, conheço e posso falar das duas modalidades. Fácil é você ficar na sala de aula ouvindo professor dar PALESTRA e não AULA, fácil é você ficar ouvindo professor falar da vida dele, fácil é ficar conversando com o colega, fácil é dormir na aula, POR FAVOR, não sejam hipócritas, não olhem somente para realidade de vocês, se você fez um curso presencial BOM, PARABÉNS, mas não ignore o mundo fora do seu quadrado! 

    Na UFSCar NÃO TEMOS assuntos mastigados, somos instigados a andar com as nossas próprias pernas, no primeiro módulo do curso já tivemos que produzir um artigo científico em grupo, se trabalhar em grupo presencialmente já é complicado, imagina à distância. Nosso aprendizado é baseado na pesquisa desde o primeiro momento e temos fóruns de discussão sempre aquecidos. TEMOS feedbacks de nossas atividades, tarefa por tarefa, questão por questão, dificilmente temos esse retorno no presencial! 

    Dos 50 estudante da primeira turma, já desistiram uns 15 ou mais, porque confundiram flexibilidade com facilidade, a média de idade é da turma é 25/30 anos, 90% de adultos formados e pós-graduados, portanto, sem essa de ‘quero um diploma e coloco no carrinho de compras’, meu curso é de 12 semestres, queremos diplomas RÁPIDO?. Temos que respeitar o perfil de cada um e não menosprezar os que pensam diferente de você.

    Não se deve confundir educação a distância séria com cursos realizados em módulos vomitados, sem tutoria, sem aula presencial. A essência do problema não está no ensino superior, seja ele presencial ou não, está na educação básica e fundamental que formam sujeitos passivos e submissos no processo de ensino-aprendizagem, que não potencializa a autoria, a criação.

    generalização burra!

    • Solt8 19.06.12 at 23:50 - Reply

      concordo com o que disse, fiz graduação EAD  e vou confessar que tive que estudar bem mais que no PRESENCIAL,isso depende muito da INSTITUIÇÃO   e do ALUNO.

    • Eduardo 02.10.12 at 22:18 - Reply

      Eu sou formado em ciências contábeis por uma faculdade privada, já estudei em faculdade pública também (cursos presenciais) sendo que os melhores alunos da sala mal frequentavam as aulas. Quem está comprometido a aprender aprende.Acho que seu comentário calou a boca de muita gente.GENERALIZAÇÃO BURRA!!!!(e é triste que pensem assim)

  8. Sara_c_ufrj 04.07.12 at 21:06 - Reply

    Faço graduação á distancia pelo  consorcio cederj ufrj e sou ic na ufrj tenho a possibilidade de assistir aulas presenciais e comprovei que não existe diferença no ensino.Sendo assim o que faz a EaD dar certo é o aluno. 

  9. Marise 28.01.13 at 21:05 - Reply

    Sou aluna da UNIASSELVI e estudo à distância. Fiz minha graduação por esta universidade e participei do ENADE, onde percebi que em EAD a maior parcela de aprendizado é por conta do próprio aluno e meu curso foi aprovado pelo MEC pois alcançou a expectativa. Hoje, estou concluindo minha Pós Graduação na mesma universidade, só que totalmente online, porém, meu TCC (artigo científico) será apresentado e avaliado por uma banca e após a apresentação terei uma prova presencial de todos os conteúdos da grade do curso. Ou seja, ou eu aprendo ou não, presencial ou ead, depende somente do aluno.
    Um abraço,

    • Andressa 19.07.16 at 22:26 - Reply

      Gostei do seu esclarecimento. Obrigada por compartilhar.

    • Jucimara 05.05.17 at 19:15 - Reply

      Oii to querendo entrar na uniassevi e bom ou ruim

  10. Joana 25.06.13 at 19:28 - Reply

    Tem alunos que cursa faculdade presencial e na 2ª feira não vai porque
    está cansado. Vai 3ª e 4ª feira.Na 5ª feira é dia de barzinho. Na 6ª
    feira emenda. Qual a diferença do curso a distância? A diferença que
    quem quer estudar não precisa ir todos os dias na Facu.

  11. Gevaldo 05.08.13 at 14:35 - Reply

    A educação a distância ela é exigente sim , pois a educação a distância não é um curso livre apesar de falarem que você estuda na hora que quer não é bem assim , a Universidade de da o cronograma ,, necessário conhecer a aula , saber o porque esta perguntando , precisa participar dos fóruns obrigatórios , Educação a distancia precisa ter força de vontade , disciplina , querer ser um pesquisador , ela te faz estudar além do professor , buscar em outras fontes , não é de qualquer jeito como muitos pensam , as mesmas disciplinas , que o presencial possui , assim como no presencial , há universidades que não tem compromisso , mas o aluno precisa verificar no mec , revistas especializadas , quais as melhores universidades , estudei administração pelo UNISEB COC é a segunda melhor universidade a distancia do país , e não tive problema algum , os poucos que tive foi resolvido em tempo hábil , educação a distancia e ter compromisso com os cronogramas de estudos , com as atividades avaliativas , leituras e fóruns , além de estágios obrigatórios ,e ir além das disciplinas , se não for assim , voce se perde , então ao estudar semipresencial uma vez na semana , já é ter se preparado , feito as atividades avaliativas , ter participado dos fóruns e na aula é sentar assistir as aulas e tirar as duvidas , não da pra ficar conversando , fora isso o tutor da sala , faz com que tenhamos grupos de estudos para interagir .

  12. Fabiana Silva 16.10.13 at 13:13 - Reply

    Acho que algumas pessoas falam demais sem se quer ter passado pela modalidade EAD,faço graduação a distancia e tenho percebido que conforme vou passando de semestres as dificuldades vão aumentando, e não estou fazendo a distancia só pra ter um diploma de curso superior,o que quero é ser uma profissional me capacitando e aumentando meus conhecimentos algo que tem acontecido muito através da modalidade EAD. É muito bom não me arrependo quero continuar no EAD, melhor do que todos os dias encontrar pessoas desinformadas e mal educadas na faculdade. Você que critica não tem é capacidade e disciplina para enfrentar o EAD.

  13. oculto 23.10.13 at 12:02 - Reply

    Na minha opinião EAD não é para qualquer um não. Tem que ter disciplina, coisa que até alunos na escola presencial não tem. Além disso você tem que aprender mesmo, de verdade porque no dias das provas não tem consulta igual tem muitas provas do ensino presencial. Além disso, na modalidade presencial, o aluno conta com sua avaliação de comportamento etc pelo professor, à distância não é assim.
    Ficamos 3 anos no ensino médio, agora puxe pela memória oque realmente vc aprendeu. Sabe aquelas matérias: fisica, quimica, filosofia, biologia… então a maioria de nós fazíamos provas tudo por consulta né!…
    Se fosse um ensino à distancia, nem pensar que seria assim.
    Na escola as vezes não cumpriamos nossas tarefas diárias depois do horário de aula, no final do ano era fácil era só fazer aqueles trabalhos para poder passar de ano!
    No ensino à distancia vc tem que estudar querendo ou não, porque as provas reprovam!
    fui reprovada logo no 1º semestre de Recursos Humanos, se tivesse sido presencial talvez não teria sido reprovada, pois nunca fui reprovada na escola. Porque os professores contavam muito o comportamento, o capricho em escrever, a participação na sala de aula, por o aluno não ter faltas etc.
    N a verdade quem fez superior presencial não aceita a idéia dele ter frequentado a escola e o que fez à distancia não ter frequentado e estar no mesmo nível que ele!
    Mas quem tem competencia tem, à distancia ou presencial.

  14. Itamar 03.12.13 at 08:36 - Reply

    Concordo com a maioria……

    Estudar a Distância tem muitas vantagens para mim. Quando eu ia para escola Presencial e Queria aprender alguma Coisa, tinha alguém fazendo baguça e não deixava eu me Concentrar. sem tirar as piadinhas ou vc entrava na bagunça ou entrava. Bom minha Experiência Presencial não foi muito boa não. Não tinha Segurança, Droga na porta da escola, professor sendo tratado como bandido pelos alunos e pelo ESTADO.
    Faço Um relato da Minha Realidade. Depois disso fui professor em escola Publica e Particular e não quiz ser mais……
    Bom voltando assunto Ead hoje estou fazendo uma Pós graduação, e me Sinto bem fazendo EAD. vou Dizer uma Coisa meu Sonho se REALISOU. Me Sinto Preparado para exercer a minha Profissão.
    LOGICO.
    Se tivesse dinheiro Suficiente faria uma FEDERAL.
    agora Pergunto:
    Sera que Quem faz Presencial esta realmente Preparado para Ser um Medico ou Advogado?
    eu Itamar acho que não. senão não precisaria dos medicos Cubanos!! ehehhe
    Sem demagogia muitos que fazem Presencial COLAM. não são Todos.
    Infelizmente vejo isso….. filho de papai(RICO) estudando em colegio e faculdade Publica sem Interresse em aprender.
    sou a favor do EAD com Qualidade.
    Não desista do Seu Sonho faça EAD!!!!

  15. link 25.02.14 at 19:56 - Reply

    Lol, e triste ver comentarios de pessoas ignorantes em relacao ao EAD. O sistema cederj e um EAD das universidades publicas. Sem contar que em 2011, a nota mais Lta so enade foi de um aluno do ead.

  16. Renato Martins 25.03.14 at 11:08 - Reply

    Interessante ver pessoas criticando o sistema de ensino EAD.
    De fato, algumas pessoas não irão se adaptar ao método, pois requer disciplina e dedicação, logo, nem todos terão sucesso ao optar pelo ensino à Distância. Agora dizer que não há qualidade, acho um pouco de ignorância (falta de conhecimento).

    Sou um pesquisador de metodologias educacionais EAD (por hobbie e vontade de lecionar nesta modalidade) e não trabalho para qualquer universidade e posso garantir que é possível perceber que o conhecimento de alunos que estudam à distância é mais amplo se comparado ao aluno presencial, isso porque a maioria dos alunos desenvolvem o lado auto-didata. Uma vez que estes alunos não ficam limitados aos conteúdos fornecidos por seus professores.

    O método EAD não é novidade no Brasil, mas só agora está tomando grande proporção. Embora grandes universidades no exterior já fazem uso do EAD a muitos anos, tais como: Havard, Cambridge, University of Texas e outras de referência. Pense comigo, se o método é tão ruim, porque as universidades mais cobiçadas do mundo colocariam o próprio nome em risco?

    Vale a pena considerar primeiramente se você, aluno, tem o perfil para ingressar nesta forma de aprendizagem e depois buscar uma instituição séria com material de qualidade, excelência no corpo docente, entre outros.

    Espero contribuir de forma esclarecedora aos visitante.
    Grande abraço!

  17. Laura dos Santos 30.03.14 at 03:56 - Reply

    Olá! Eu me formei em Letras-Espanhol pela UFMT e comecei a fazer Letras-Inglês pela UFLA, pela modalidade a distância. Pensar que EaD é bem mais fácil que a modalidade presencial é um equívoco. Não quer dizer que seja melhor ou pior. Quanto ao aprendizado, não há desvantagem nas duas modalidades se o aluno é aplicado, a instituição é seria, bons professores e tutores. Você pode atê empurrar com a barriga um curso presencial. Dificilmente irá coclui-lo. Você pode até empurrar com a barriga um curso a distância, mas não irá conclui-lo.

  18. Laura dos Santos 30.03.14 at 14:10 - Reply

    Olá! Eu me formei em Letras-Espanhol pela UFMT, modalidade presencial e comecei a fazer Letras-Inglês pela UFLA, pela modalidade a distância. Pensar que EaD é bem mais fácil que a modalidade presencial é um equívoco. Não quer dizer que seja melhor ou pior. Quanto ao aprendizado, não há desvantagem nas duas modalidades se o aluno é aplicado, a instituição é seria, bons professores e tutores. Você pode até empurrar com a barriga um curso presencial. Dificilmente irá conclui-lo. Você pode até empurrar com a barriga um curso a distância, mas não irá conclui-lo.

  19. Julia 10.05.14 at 11:44 - Reply

    Eu nunca vi comentários tão claros sobre EAD. Eu particularmente prefiro presencial – simplesmente devido a maior interação entre as pessoas, mas só. Já fiz Mackenzie – embora não tenha concluído por questão financeira e de saúde. Agora estou cursando FGV EAD. Fico um pouco chateada pelo preço – o mesmo curso em outras instituições custam cerca de 300,00 no máximo. De fato EAD não é moleza. Disciplina e “vigilância” rsrsrsr. Para terem idéia, já tenho uma DP pendurada, fato inimaginável nos tempos em que estudava presencial! Vc não é só aluno é o docente também: não tem alguém na sala de aula para te dar um norte constantemente, te lembrando, refrescando sua memória. Apesar dos tutores serem sempre presentes. Na sala de aula vc pode ‘dormir’, depois na hora da prova pega o questionário e estuda para a prova, com conteúdo de exame pré-determinado. Vc tem que chegar na prova com TODO o conteúdo visto na ponta da língua. Não imaginava que teria tais dificuldades, sou conhecida como uma pessoa disciplinada, e eu pensava que era, rs. Descobri que há possibilidade de se tornar muito mais, e com um raciocínio ágil, pois é uma graduação de 2 anos o conteúdo é extenso e não tem nada “resumido”, o tempo é curto. De fato, por experiência própria exige mais de vc, intelectualmente. Na presencial conta com pontos sua presença “física”, enquanto na ead não tem este bônus. É postar em sala de aula, o seu conhecimento sobre o que você leu, e dependendo da sua abordagem o professor pode não levar em consideração. Mas enfim, como ser humano e aprendizado como um todo garante o desenvolvimento em diversos aspectos. Estive agora pouco procurando novamente um artigo sobre pessoas que passam em concursos concorridos como auditor, juizes, vestibulandos de universidades de renome pelo mundo, e outros e foi abordado o perfil destas pessoas, e associado a alguns perfis, dentre eles, citado como dos alunos de EAD. Estes “aprovados” não são privilegiados. Não nasceram “mais desenvolvidos”, mas com a mesma garra dos alunos que ingressam na EAD. Leem arduamente. Trabalham arduamente Aliás não “arduamente”, porque uma hora nos habituamos as horas sentados estudando. O que é rotineiro deixa de ser trabalhoso, é uma verdade. , quando temos no conforto do lar várias coisas nos convidando a dar uma “saidinha”, kkk. Aquele sábado com sol maravilhoso será curtido da janela e de vez em quando, quando levantar os olhos dos livros ou da tela, rs. Em nossas salas e quartos a TV, ou os entretenimentos da WEB são obsoletos. Ali as horas são dedicadas aos estudos. Uma hora não é suficiente, nem 2, nem 3. De fato, como disseram aqui “disciplina é liberdade”, se “empurrar com a barriga”, não concluí. Vira e mexe ´penso seriamente em desistir gente, sério. Mas seria muita covardia da minha parte, rs.
    Preconceito contra o curso está acabando a medida que a ignorância diminui. Gosto de desafios e deem uma lida nos cursos de Harvard. Pretendo engatar um em breve. Abs e bons estudos!

    • Tatiane 16.05.16 at 11:17 - Reply

      Julia… Tudo bem? Estou para fazer a prova e não me sinto preparada (Graduação EAD FGV)…
      Como é a prova? Tão difícil quanto a presencial?

  20. Yelken Gonzales 17.05.14 at 15:26 - Reply

    Queria te agradecer pelo POST, abriu minha cabeça quanto a cursos a distancia.

    Um abraço.

  21. Caroline 27.05.14 at 08:52 - Reply

    Oiee…

    Estava e estou com muitas dúvidas sobre fazer ou não fazer a graduação EAD. Pelos comentários acima, estou motivada, mas meu maior medo é a questão do curso exigir mais do que os presencias, De certa forma, isso é muito bom, pois aprenderemos de fato a profissão escolhida, mas no entanto, será que vou me adaptar e ter a capacidade de concluí-lo??? Sou uma pessoa muito esforçada e responsável, mas há desafios pelo caminho que as vezes nos surpreende…

    Minha dúvida também é sobre a Instituição de ensino UAM (Universidade Anhembi Morumbi), gostaria de saber se alguém tem algum parecer sobre o ensino EAD desta Universidade, pois quero fazer o curso por
    lá…Afinal, em São Paulo, esta IES tem um certo diferencial, mas nome não é tudo..não é???

    Aguardo a ajuda de todos vocês!!!! Obrigada!

  22. marlene 25.06.14 at 17:13 - Reply

    oi eu faço graduação a distancia pelo menos para min deu certo to muito satisfeita ..

  23. Edson 30.06.14 at 15:13 - Reply

    Estudo Letras na UNICID e estou inserido no contexto EAD. Irei me formar dentro de dois semestres. Em breve, farei estágio supervisionado e, se tudo der certo, completar o quadro de 240 horas de atividades complementares que estou a dever à instituição. Porque escolhi a UNICID? Pelo simples fato de morar próximo ao pólo, ou seja, qualquer problema que eu venha a ter, consigo resolver sem maiores problemas e, pasmem, até hoje não tive nenhum! Funcionários cordiais e simpáticos, tutores acessíveis e muita matéria a ser estudada. Dentro de cada semestre, estudamos duas grades curriculares com dez aulas cada uma. Como dito por um dos participantes deste fórum, a aula já vem mastigada, porém cada aula vem recheada de sujestões de livros, vídeos, filmes e muita pesquisa na internet. Em resumo: Esta única aula semanal nos traz outras dez aulas que estao ramificadas no tema da semana.
    Há também, aqueles alunos que não sabem se organizar para os estudos e ficam a espera da “aulinha mastigadinha da semana” e não se aprofundam nas pesquisas. Para estes, temo não haver vaga no mercado de trabalho, pois o diploma por sí só não é garantia de emprego, de maneira que, munido do tão sonhado “canudo” profissional passará por um rigoroso processo de seleção, onde só os melhores vão se destacar. Quem nunca ouviu aquele clichê : ” Não é a escola que faz o aluno e sim o aluno que faz a escola.”
    É isso!

  24. Emma 30.06.14 at 15:31 - Reply

    Olá, fiz curso na modalidade à distância, adorei, e pretendo fazer outros. A instituição que eu fiz é séria, registrada no Mec, os professores são formados na instituição tradicional, presencial, são profissionais de verdade, são psicólogos, advogados, administradores de empresas, os tutores são professores de verdade, com formação em pedagogia. A modalidade a distância não é diferente da presencial. A cobrança é a mesma. Tem data para entregar trabalhos, fazer provas, se reprovar, fica na DP do mesmo jeito que a presencial. Não há perdão por atrasar as atividades. Na minha instituição, os alunos do Educação À Distância tiraram as melhores notas do que os presenciais no exame do Enade, sem mentira. A instituição que estou falando é a Unicesumar, que é uma instituição presencial e à distância. Eu recomendo para aqueles que tem vida corrida e que desejam estudar. Mas lembre-se: pesquise as instituições autorizadas pelo Mec e se são de boa qualidade. Converse com alguém que fez o EAD. Abraços.

    • Anderson Gomes 28.10.15 at 09:09 - Reply

      Qual curso vc fez a distância ? Estou pensando em fazer Engenharia de produção na unicesumar, o diploma é o mesmo de quem faz uma presencial ?

  25. Diane fonseca 09.08.14 at 19:47 - Reply

    Sou prova que ensino a distancia é extremamente difícil. Estou cursando minha segunda graduação sendo a primeira a modalidade presencial e posso afirmar por conhecimento do fato que uma faculdade publica a distancia .é infinitamente mais complicada que a faculdade particular presencial. Atualmente curso administração UFRRJ através do consórcio CEDERJ. o ensino é de altíssima qualidade, prova disso é que muitos não aguentaram e desistiram tamanha a dificuldade dos cursos. São muito exigentes! Enfim ..falem somente aquilo que conhecem , é totalmente desprovido da sabedoria prática, o indivíduo que critica sem embasamento concreto.

  26. Felipe 12.08.14 at 00:07 - Reply

    Povo fala de mais, lingua que não cabe dentro da boca

  27. Michelle 21.08.14 at 12:10 - Reply

    Agradeço a todos os comentários. Gostaria que alguém me dissesse sobre o curso a distância de pós graduação na UNIP, alguém sabe alguma informação?
    Muito Obrigada.

  28. Michelle 21.08.14 at 12:19 - Reply

    Quantas horas deve-se estudar por dia? Obrigada

  29. Felipe Vieira 25.08.14 at 15:30 - Reply

    ONDE FICA O NETWORKING???

    Entendo que para a grande maioria das graduações, notadamente àquelas ligadas ao mundo corporativista, o curso presencial é inegavelmente mais importante.

    Ainda que o cara seja auto-didata e tenha uma ótima disciplina, onde fica o relacionamento pessoal? Precisamos entender que o conhecimento não se limita àquele passado pelo corpo docente, mas sim o saber posto à discussão, crítica e conclusões.

    Quantos profissionais formam sociedades, crescem juntos motivados por ideias que nasceram dos bancos da faculdade? Isso é relacionamento pessoal que amadurece e transforma o aprendiz.

    Nesse quesito o curso à distância ficam em desvantagem. No resto, fica difícil bater nos cursos à distância, cujas vantagens, a meu ver, são puramente econômicas.

  30. Mayara 31.08.14 at 20:22 - Reply

    Estou cursando EAD pela Universidade Anhembi Morumbi, e estou muito satisafeita e até suspresa com o curso. Faço Administração de Empresas, e estou no 7 semestre. Fiz 5 semestres presenciais, e por motivos de viagens à trabalho fora do Brasil ( passo muito tempo fora do país), decidi terminar curso à distância. Após início do primeiro módulo, já tive certeza que fiz a melhor escolha. Infelizmente no curso presencial, nem todos os aulos tem o mesmo objetivo, e as aulas eram muito barulhentas, muitas pessoas conversando, muita distração, e etc.O curso online depende integralmente dos meus esforços e disciplina. Tenho vivência com estudantes de países como Suiça e Holanda, e posso garantir que lá fora os cursos à distância são muito praticados e levados com a seriedade necessária. Na verdade o curso à distância é excelente para quem precisa de MOBILIDADE, não ganhar tempo. Preciso dedicar horas semanais para os meus estudos, como em um curso presencial. Meu desempenho depende integralmente da minha dedicação.

  31. BETE 10.11.14 at 10:04 - Reply

    O aluno de EaD é um eterno pesquisador, não pode e nem deve esperar o conhecimento que lhe dão: vai em busca dele. Tive momentos extremos de pura ansiedade com algumas disciplinas, latim foi a pior. O aluno de EaD aprende de forma rápida que nada cai do céu e sempre gostou de adquirir conhecimento por si só (sempre corri atrás das informações), o ambiente virtual e o tutor são coadjuvantes nesse processo, pois o protagonista sempre será você.

  32. Fabio Canieto 16.01.15 at 13:39 - Reply

    Curso EAD tem todo conteúdo que o presencial tem. Depende da disciplina mesmo e dedicação. Li comentarios que o “governo faz isso de distribuir diploma pra dizer que a educação é boa, e bla bla bla” … discordo por completo! Não é facil se formar em cursos EAD. Além disso, ir pra faculdade e nem entrar, mas sim ficar em buteco enchendo a cara, nao quer dizer que a pessoa estuda.. ou aqueles que colam, que nem prestam atenção na aula e ficam no laptop ou celular jogando, estao na mesma … na USP por exemplo, meus colegas de trabalho sofrem com as greves e paralisações lá …

  33. Maria Rúbia 19.01.15 at 11:46 - Reply

    Estou com uma dúvida cruel… Tenho medo de não ser reconhecida no mercado por ter feito EAD.
    No diploma, consta a modalidade EAD?

  34. Marisaura Silva 29.01.15 at 11:07 - Reply

    Tenho certeza de que o aprendizado vai depender da dedicação do aluno. De nada adianta para a pessoa um curso presencial se ela não se dedicar ao curso.
    Com certeza um curso a distância se levado a sério, vai ser tão ou mais difícil de se fazer do que um curso presencial. Muitas pessoas aprender a falar outras línguas sem ao menos frequentar uma escola de idiomas, aprendem pelo simples fato de gostarem de aprender e se dedicar a isto.

  35. alberto da silva 16.02.15 at 23:13 - Reply

    Tenho duas graduações presenciais e uma pós-graduação e agora estou fazendo uma ead e posso garantir que a distancia é mais complicado, exige tempo e dedicação com um pequeno problema o aluno tem que correr atrás do conhecimento ainda mais em um curso de exatas.

  36. helena 22.02.15 at 09:50 - Reply

    E como o mercado de trabalho ve os formados em EAD???
    Quero fazer graduacao mas ainda estou com receio em comecar…

  37. Simone 09.03.15 at 15:46 - Reply

    Muito legal seu Blog.
    Parabéns!

    Estou pesquisando algumas instituições que oferecem o EAD, e estou muito confusa na escolha.
    Gostaria de saber se alguém já fez no SENAC ou ESTÁCIO – UNISEB na cidade de Ribeirão Preto, e o que achou da experiência.

    Obrigada!

  38. kakau 06.05.15 at 10:12 - Reply

    Dizer que o governo sai distribuindo diplomas é uma grande mentira. Quem estuda EAD sabe como é difícil e exige tempo e dedicação. Fora as mensalidades. Se cai diplomas assim do céu, não é no Brasil.

    A propósito, alguém de vocês já cursou Senac ou Uniasselvi? O que acharam?

  39. Jessica 14.05.15 at 20:28 - Reply

    Ei pessoal, estou morando fora do país, mas queria fazer uma graduação a distancia. Vocês sabem se existe alguma opção que não requer presença física 100% ?
    obrigada

  40. Aline 20.05.15 at 08:15 - Reply

    Olá!

    Para quem ainda não fez graduação EAD, parece ser um “bicho de sete cabeças”. Estou pesquisando e vendo as possibilidades. Pessoal curso de graduação 100% online compensa?

  41. Aline 20.05.15 at 09:18 - Reply

    Curso semi presencial e totalmente online tem diferenças no quesito aprendizagem?
    Desde já agradeço!

  42. Eduardo Rivarolli 18.06.15 at 22:56 - Reply

    Amigos farei curso na Unicid/Cruzeiro do Sul em gestão de T.I EAD. Sabem se é bom? ou tem algum problema?

  43. deny matins 27.08.15 at 12:00 - Reply

    vivi as duas experiencias e senti uma enorme diferença na qualidade do curso presencial ,dos compromissos do convivio com uma sala e trocas que vivamos ,no trabalho de conclusao de curso (que a maioria da EAD nao tem ),e a aceitaçao no mercado de trabalho ,acho que EAD deve ter uma fiscalizaçao para que a qualidade melhore e os alunos se beneficiem dessa melhoria

  44. vanne 17.09.15 at 17:05 - Reply

    Olá, vale a pena sim educação a distância, eu sempre estudei e cursei educação a distância, passei em 3 concursos publicos a nives estadual e nas aulas da faculdade presencial, que cheguei também a fazer, as vezes não tinha aula, era uma conversa fiada e no curso a distancia as aulas são enviadas e o aluno é obrigado a assistir. Newton não fez faculdade, Bill gates tbm não, nem sempre o tradicional leva a um caminho concreto.

  45. Luiz Alexandre 18.09.15 at 15:14 - Reply

    Boa tarde.

    Pessoal, minha dúvida é o seguinte: Quem aqui já fez um curso a distancia e conseguiu arrumar um serviço com ele ?

    • Luiz 14.11.15 at 16:28 - Reply

      Eu!! Sou formado em Licenciatura em Física ead e hoje sou professor concursado do IFPB. Ead tem suas vantagens e desvantagens, assim como um curso presencial. Mas é o aluno que vai procurar se tornar um bom profissional, independente de Ead ou presencial.

      Um abraço!!

  46. Tenor 27.09.15 at 15:58 - Reply

    Na verdade o que incomoda é o novo, mas EaD é uma realidade e o futuro do ensino e como estudante desta modalidade posso garantir que não há comparação, pois passo o dia vendo e revendo minhas aulas, mesmo em meu trabalho, a faculdade é muito presente, existem momentos que até esqueço que é modalidade a distância, estou no meu segundo curso e a quantidade de informações, conhecimentos gerais, cultura, ética e cidadania, nunca encontrei no ensino tradicional, e como profissionalmete sou líder de equipe, já estou dando preferência para profissionais formados em ead, principalmente pela organização que obrigatoriamente deve-se ter.

  47. Marcos, 02.10.15 at 11:35 - Reply

    EAD no Brasi, na minha concepção é diplomeira mesma , mas culpa não é dela e nem de quem estuda nela, querendo ou não é esse o objetivo, fazer numeros, prepara para uma demanda do mercado, ou seja mão de obra barata, pois quanto maior a oferta, mais baixo os salarios. Sua finalidade é atender os interesses capitalistas, de o governo não investirem em Universidades públicas, sendo assim, ela abre a guarda para essas Empresas educacionais formamndo a preço de banana(algumas), apadrinhada por um sistema educacional devassado, hipócrita pra encher o ego de muito cidadão que não teve oportunidade de adentrar pelos “processsos” seletivos, porque não foi preparado para competir com a elite e as EAD é o sujo que foi empurrado pra baixo do tapete. O Sistema Capitalista é seletivo, o cara tem que tirar do seu salário uma merreca pra tentar se formar com a ilusão que essas empresas “refazem seus sonhos”. EAD,pode ter suas vantagens, mas é estratégia de alimentar essas empresas de “fabricas de Diplomas” que nada mais visam o lucro, e se aproveita da ilusão de que vc precisa de um curso superior pra se dá melhor na vida, pra isso, paga-se as vezes altas mensalidades. Nas grandes metropoles 90%dos outdoor são oferecendo cursos superior em todas as modalidades. O que se precisa entender é que a EAD é uma realidade, mas que sua finalidade é extremante vinculado aos moldes capitalista, a busca pelo diploma, sucesso financeiro que independe de qualidade, resultado que no fim teremos mais pessoas no mercado com diplomas que ocosionará em mão de obra barata. ma acirr

  48. Wilson 25.10.15 at 00:43 - Reply

    Discordo de quem fala que é mais fácil o curso a distância. Faço gestão pública na UFRJ e minha namorada faz administração pública na UFF ead via cederj. Nossas matérias são idênticas, na verdade só se inverte as ordens das disciplinas nos períodos inclusive trocamos materiais. Lá é bem organizado, não sofreu com as greves e se o aluno ficar somente com as apostilas entrará pelo cano. O que existe é um preconceito de quem não conhece.

  49. Luziana 26.11.15 at 14:11 - Reply

    Achei muito esclarecedor, porem se alguém poder me ajudar por favor!!! Estou querendo fazer a minha primeira graduaçao EAD so precisa comparecer uma vez na semana no polo.Alguem conhece a UNICESUMAR????

  50. Barbara Mazzeo 07.11.16 at 20:51 - Reply

    Acredito que a modalidade do curso pouco importa ,o que realmente vale é o interesse do aluno em ser um bom profissional !! quem quer corre atras

  51. cristiano garrett 13.12.16 at 11:50 - Reply

    A modalidade pouco importa, fiz minha graduação presencial, e agora faço a pós a distância. o aproveitamento depende da disciplina do aluno,claro que a instituição tem sua parte, mas boa parte das pessoas preferem colocar a culpa das coisas no governo,na família, nas instituições e não se esforçam… Outra coisa é a alucinação que alguns tem que estudar nas instituições públicas, onde os professores se acham os deuses, greve etc. parem de se acharem inferiores ou superiores, pois somos iguais, e não será a modalidade, ou instituições públicas ou privadas que vão garantir que você será um bom profissional.

  52. Felipe Lima 19.12.16 at 03:33 - Reply

    Estou para finalizar a matrícula de um MBA Ead na área de Gestão de Recursos hunanos, em uma faculdade de renome internacional, e esse post me deixou mais confiante, além de eu ser autodidata para alguns assuntos que me interessam, fez eu me identificar com o sistema EAD, até porque sou formado em Administração de Empresas pela modalidade presencial, e sinceramente não tem diferencia no quesito QI de alunos a distância ou presencial.

  53. EduSilva 19.02.17 at 00:45 - Reply

    Pessoal, sou professor e dou aula em Universidade Particular, temos que raciocinar o seguinte: As faculdades e/ou Universidades Privadas, jamais serão ou ficaram iguais as públicas, isto porque as universidades publicas só entram alunos que estudam muito. No caso das organizações particulares viraram um questão de negócio, só isso. Por favor, sejamos racionais. As aulas a noite em instituições particulares deveriam começar as 19:00 horas, entretanto os alunos estão todos em sala as 19:30. Saem da sala no intervalo as 20:30 e voltam as 21:00. Vão embora as 22:00. Bom senhores quantas aulas de estudos tivera, de fato? 2 horas no máximo? Com este total de aulas presenciais noturnas é possível alunos de fato aprenderem? Quer fazer coisa de qualidade vai pra pública. Sem sombra de dúvidas

  54. lios martins 24.08.17 at 11:51 - Reply

    Quero fazer uma pós, as avaliações ead online são escritas ou múltipla escolha ? Tem algum tempo pra fazer ? Faço ou não faço ?

    • Paula Tejadghkano 30.09.17 at 23:52 - Reply

      Não faz! Pronto!

Leave A Comment