• Vencedores do IgNobel 2013

Prêmio IgNobel 2013: as 10 descobertas científicas mais curiosas

Um dos meus últimos posts foi sobre o que é o prêmio IgNobel, quando ele foi criado e por quê. Agora, dia 12 de setembro de 2013 foi divulgada a lista dos ganhadores desse ano. Todo ano, um mês antes do anúncio dos ganhadores do prêmio Nobel, a Universidade de Harvard sedia a divertida cerimônia de entrega dos prêmios IgNobel.

O objetivo do evento, segundo seus organizadores, é destacar pesquisas científicas que primeiro nos fazem rir, para depois nos fazer pensar (eventualmente pensar em não fazer experimentos tão bizarros). Ao contrário do Nobel, não existem categorias predeterminadas: elas são criadas para se ajustar às esquisitices dos cientistas.

Os ganhadores do prêmio IgNobel esse ano foram:

Engenharia de Segurança

Por inventar um sistema eletromecânico para prender sequestradores de avião – o sistema joga o sequestrador por um alçapão, sela-o em um saco e, em seguida, joga o sequestrador encapsulado por uma porta de um compartimento de bombas especialmente instalado no avião, de onde ele cai de pára-quedas, e que a polícia, tendo sido alertada pelo rádio, aguarda sua chegada – Gustano Pizzo (USA).

Física

Por descobrir que algumas pessoas seriam fisicamente capazes de “andar sobre as águas“, correndo por toda a superfície de uma lagoa – se essas pessoas e a lagoa estivessem na Lua – Alberto Minetti (Itália, Reino Unido, Dinamarca, Suíça), Yuri Ivanenko (Itália, Rússia, França), Germana Cappellini (Itália), Nadia Dominici (Itália, Suíça) e Françasco Lacquaniti (Itália).

Arqueologia

Por parabolizar um musaranho morto e, em seguida, engolir o musaranho sem mastigar e depois examinar cuidadosamente tudo o foi excretado durante os dias seguintes – tudo para que eles pudessem ver quais ossos se dissolveriam dentro do sistema digestivo humano, e quais ossos não se dissolveriam – Brian Crandall (EUA) e Peter Stahl (Canadá, EUA).

Paz

Por tornar ilegal aplaudir em público e, em decorrência da lei, prender um homem de um braço só por aplaudir – Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia.

Probabilidade

Por fazer duas descobertas relacionadas: primeiro, que quanto mais tempo uma vaca fica deitada, maior é a probabilidade de que a vaca vai se levantar logo; e, segundo, que uma vez que uma vaca se levanta, você não pode facilmente prever em quanto tempo a vaca vai se deitar novamente – Bert Tolkamp (Reino Unido, Holanda), Marie Haskell (Reino Unido), Fritha Langford (Reino Unido, Canadá), David Roberts (Reino Unido) e Colin Morgan (Reino Unido).

Prêmio conjunto em Biologia e Astronomia

Por descobrir que, quando escaravelhos se perdem, eles podem encontrar o caminho de casa olhando para a Via Láctea – Marie Dacke (Suécia, Austrália), Emily Baird (Suécia, Austrália, Alemanha), Marcus Byrne (África do Sul, Reino Unido), Clarke Scholtz (África do Sul) e Eric Warrant (Suécia, Austrália, Alemanha).

Química

Pela descoberta de que o processo bioquímico pelo qual as cebolas fazem as pessoas chorar é ainda mais complicado do que os cientistas acreditavam – Shinsuke Imai (Japão), Nobuaki Tsuge (Japão), Muneaki Tomotake (Japão), Yoshiaki Nagatome (Japão), Toshiyuki Nagata (Japão, Alemanha) e Hidehiko Kumgai (Japão).

Medicina

Por avaliar o efeito de ouvir ópera em pacientes de transplante de coração – só que os pacientes eram ratos – Masateru Uchiyama (Japão), Xiangyuan Jin (China, Japão), Qi Zhang (Japão), Toshihito Hirai (Japão), Atsushi Amano (Japão), Hisashi Bashuda (Japão) e Masanori Niimi (Japão, Reino Unido).

Psicologia

Por confirmar, por meio de experimentos, que as pessoas que estão bêbadas também acham que são mais atraentes – Laurent Bègue (França), Brad Bushman (EUA, Reino Unido, Holanda, Polônia), Oulmann Zerhouni (França), Baptiste Subra (França) e Medhi Ourabah (França).

Saúde Pública

Pelas técnicas médicas descritas no relatório “Gestão cirúrgica de uma epidemia de amputações penianas em Siam [Tailândia]” – técnicas que os pesquisadores recomendam, exceto nos casos em que o pênis amputado tenha sido parcialmente comido por um pato – Kasian Bhanganada, Tu Chayavatana, Chumporn Pongnumkul, Anunt Tonmukayakul, Piyasakol Sakolsatayadorn, Krit Komaratal e Henry Wilde (Tailândia).

Fonte: inovacaotecnologica.com.br

By |2018-12-06T01:56:32+00:0014-09-2013|humor|7 Comments

About the Author:

Químico de formação com Doutorado em Química Orgânica e Biológica.

7 Comments

  1. Raiana Lira Cabral 14.09.13 at 19:03 - Reply

    Tive a exata sensação de morrer de rir e ficar preocupada… Seguida de “morro e não vejo de tudo”… hahahaha

  2. Quem foi no google ver o que é um musaranho da um joinha!

  3. Thiago Freires 14.09.13 at 20:45 - Reply

    E ninguém jamais voltou a julgar seu mestrado inútil …

  4. Samanta 14.09.13 at 22:58 - Reply

    Resumindo o premio de física: se Jesus existiu, ele foi um lunático! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Roberto 21.09.13 at 20:54 - Reply

    Caro Isac Rosset:
    Percebi um tom jocoso que foge ao propósito principal do prêmio iGnobel: um trabalho que a princípio parece despropositado mas que deve fazer você refletir. Parece que você não entendeu isso!
    1) No caso da Engenharia de Segurança porque o cara foi premiado? Reflita! Na minha opinião porque mostra até onde vai a criatividade humana para se proteger.
    2) No caso da Física porque o cara foi premiado? Reflita! Na minha opinião porque ninguém atravessa um lago caminhando sobre a água apesar de já termos visto net videos que comprovariam o feito.
    3) O Premio da paz satiriza de forma corriqueira algum perseguido nos mesmos moldes do Nobel da Paz. Reflita! Existe algo pior de ser preso por bater palmas se você nem tem braço? Como é que ficam alguns dos ganhadores do Nobel da paz por terem sido presos por motivos muito mais significantes?
    4) No caso de Saúde Pública, Reflita! Você ja se perguntou porque pessoas do mundo inteiro vão à Tailândia para fazerem a cirurgia de transgeneirização? Sim isso é verdade: reflita o porque disso!
    O prêmil iGnobel não é piada e se bobear é mais sério em critérios que o Nobel.

    • Pós-Graduando 23.09.13 at 16:33 - Reply

      Roberto, creio que você nunca assistiu a uma cerimônia de premiação do IgNobel.
      É uma cerimônia basicamente de piadas e humor, muito melhor que os programas de humor que vemos na TV.
      Mas a reflexão é algo inerente do humor. Reflita! Ou melhor, relaxe!
      E tente descontrair de vez em quando…

  6. Lina Bufalino 09.02.14 at 03:23 - Reply

    Estou com o Roberto… acho típico de pós-graduação olhar para tudo que não é sua especialidade e achar que não é importante. Será que não é mesmo?

Leave A Comment