Pós-Graduação no exterior: as taxas e os documentos necessários – GRE

Oi pessoal,

Este é mais um texto da série Documentos necessários para se fazer doutorado no exterior e cobre uma das “Standardized examinations”. Mais especificamente, o GRE Geral (ets.org).

A primeira pergunta é:  Quem precisa de fazer esse teste? Via de regra, todos que farão doutorado completo nos Estados Unidos. Ser contemplado pelo Ciências sem Fronteiras não o elimina. O GRE é requerimento da universidade. Verifique também se é recomendado o GRE específico para a área (em geral ele não é obrigatório, mas confira!).

O QUE É O GRE?
Na sua estrutura, o GRE é um teste padronizado. Isso significa que todo examinado é submetido as mesmas condições, de forma controlada e submetidos ao mesmo critério de correção. Com isso, as “injustiças” são minimizadas.São avaliadas quatro habilidades: redação analítica, pensamento critico, interpretação de textos e raciocínio matemático. A avaliadas considera os conhecimentos adquiridos até o ensino médio e fundamentais para quaisquer estudos futuros.

COMO É O TESTE?
O GRE pode ser “paper-based – pBT” ou “computer-based – iBT”. O pBT é cada vez menos oferecido, e para 2013 não há mais datas, mas segue a lógica do iBT.

O iBT é um teste feito no computador. No Brasil ele é oferecido em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo, e custa US$185 – ~R$400,00. A oferta é ampla, mas vale a pena se programar com meses de antecedência. Como os resultados são enviados rapidamente, ainda há tempo para quem vai tentar esse ano!

O iBT consiste em 6 sessões, sendo a primeira sempre de escrita argumentativa. As outras variam na ordem e são compostas de duas de habilidade verbal, duas de habilidades matemáticas e uma experimental.

AS SESSÕES
1. Escrita analítica – Duas redações são requeridas: redação argumentativa e redação exploratória. Ambas são avaliadas de 0-6. Na primeira,  o candidato é exposto à uma sequência lógica de fatos e deve avaliar a estrutura argumentativa. Na segunda, escreve-se sobre um tema sorteado, em um editor de texto extremamente simples – não espere NENHUMA função além da inserção de caracteres. Duração: 30 minutos por texto, com intervalo de 1 minuto.

2. Habilidades verbais – O candidato é avaliado quanto às habilidades de interpretação de texto, pensamento crítico e seleção de vocabulário. A escala vai de 130-170 e consiste de 6 textos para completar lacunas, 4 de equivalência de sentenças e 10 de interpretação de texto.  Duração: 30 minutos.

3. Habilidades matemáticas – Avalia habilidades matemáticas adquiridas no ensino médio, ou seja, não depende do seu curso de graduação. São 8 questões de comparações quantitativas, 9 resoluções de problemas e 3 interpretações de dados. Duração:35 minutos.

4. Sessão experimental. Uma sessão teste, composta de qualquer uma das opções anteriores. O problema é que ela não é indicada. Ou seja, das 6 etapas, uma delas não conta. Por exemplo, suponha que você recebeu uma segunda redação argumentativa, mas você já fez uma. Logo, essa é a teste, correto? ERRADO! Não há ordem. Por isso, faça todas “pra valer”!

A duração total é de 3 horas e 45 minutos. Sim. É muito cansativo. Você recebe os resultados parciais imediatamente e a redação é enviada em duas semanas.

Um fato interessante do GRE- iBT é sua adaptabilidade. A pergunta subsequente depende das respostas anteriores. Via de regra, se você acerta, a próxima questão é mais difícil. Se erra, mais fácil. Isso aumenta a precisão do teste em estabelecer sua nota.

É muito importante que você acerte as 3 primeiras questões! O algorítmo do GRE precisa delas para estabelecer o ponto de partida. Se você acerta, já é colocado no pool difícil e, desta forma, terá mais chances de obter melhores notas.

Leve para o dia da prova os códigos das faculdades. Você pode enviá-los diretamente após o exame. O envio é incluso no preço para até 4 faculdades.

Importante: Se você está realizando o teste com o objetivo de utilizá-lo em diferentes departamentos de uma mesma universidade – com GRE codes diferentes – envie apenas para um e solicite que o departamento busque suas notas com o outro. Em geral eles aceitam e aumentam suas possibilidades.

E então? Pronto? Se tem alguma dúvida, basta escrever nos comentários que eu respondo!

Abraços e boa sorte!

By |2018-12-06T01:56:29+00:0019-10-2013|guia|8 Comments

About the Author:

Doutorando em Biofísica pela Universidade de Groningen, na Holanda. Mestre em Física Aplicada – Física Biomolecular pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC-USP) e bacharel em Ciências Físicas e Biomoleculares (IFSC-USP). Escreve todos os domingos para o Posgraduando.com sobre Pós-graduação no exterior. Contato: [email protected]

8 Comments

  1. Hector 19.10.13 at 12:31 - Reply

    “Na segunda, escreve-se sobre um tema sorteado, em um editor de texto extremamente simples – não espere NENHUMA função além da inserção de caracteres.”

    Como assim? Não é possível *apagar* caracteres? Não dá pra corrigir alguma coisa que escrevi errado!? =O

  2. Victor Caldas 20.10.13 at 04:52 - Reply

    Oi Heitor.. Sim. Você pode apagar =) A referência era mais a dicionário, acentos, revisor de palavras.
    É praticamente o “bloco de notas”.

  3. Marina 12.11.13 at 13:39 - Reply

    Eu sei que este tópico não é para este fim, mas alguém saberia me dizer se tem como fazer o GRE fora daquelas 3 datas no site deles?

  4. Victor Caldas 18.11.13 at 18:29 - Reply

    OI Marina,

    Não há. O site do ETS divulga aquelas listas e não tem como mudar. Em geral elas são para várias partes do mundo. Mas.. se for o GRE geral, tem testes sendo oferecidos em grande quantidade. E não só em 3 datas…

  5. Gabriela Pires 17.03.14 at 00:38 - Reply

    Hector pra Holanda precisa do GRE também?

  6. Danillo 07.09.14 at 12:32 - Reply

    Aonde faço o GRE de Química no Brasil?

  7. Camila 27.09.14 at 08:18 - Reply

    Oi Victor,
    Vc indica alguma forma de preparação? Livros ou curso online, por ex?
    Obrigada

Leave A Comment