• Por que a galinha atravessou a estrada na opinião de cientistas e filósofos

Por que a galinha atravessou a estrada na opinião de cientistas e filósofos

Platão: “Porque buscava alcançar o bem”.

Aristóteles: “É da natureza das galinhas cruzar a estrada”.

Freud: “A preocupação com o fato de a galinha ter cruzado a estrada é um sintoma de insegurança sexual”.

Maquiavel: “A quem importa o porquê? Estabelecido o fim de cruzar a estrada, é irrelevante discutir os meios que utilizou para isso”.

Marx: “O atual estágio das forças produtivas exigia uma nova classe social de galinhas, capazes de cruzar a estrada”.

Einstein: “Se a galinha cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob a galinha, depende do ponto de vista. Tudo é relativo”.

Sócrates: “Tudo que sei é que não sei”.

Parmênides: “A galinha não atravessou a estrada porque não podia mover-se. O movimento não existe”.

Darwin: “Ao longo de grandes períodos de tempo, as galinhas têm sido selecionadas naturalmente, de modo que, agora, têm uma predisposição genética a cruzar estradas”.

Blaise Pascal: “Quem sabe? O coração da galinha tem razões que a própria razão desconhece”.

Sartre: “Trata-se de mera fatalidade. A existência da galinha está em sua liberdade de cruzar a estrada”.

Nietzsche: “Ela deseja superar a sua condição de galinha, para tornar-se uma supergalinha”.

Richard Dawkins: “Na verdade são os genes para atravessar a estrada que estão de fato atravessando a estrada. A galinha é apenas uma forma que os genes encontraram para realizar essa tarefa”.

Pavlov: “Porque antes eu tocava uma sineta e oferecia alimento à galinha do outro lado da estrada. Agora, após vários experimentos iguais, basta tocar a sineta sem lhe dar alimento que ela a atravessará”.

Hipócrates: “Devido a um excesso de humores em seu pâncreas”.

Kant: “A galinha seguiu apenas o imperativo categórico próprio das galinhas. É uma questão de razão prática”.

Estóicos: “A galinha atravessou a estrada porque esse é um acontecimento necessário. É o destino. Já estava previsto pela ordem universal do cosmos”.

Epicuristas: “É prazeroso à galinha atravessar estradas. O que você acha, amigo?”

Filósofos da escola de Frankfurt: “É uma questão medíocre imposta pelos mentores de uma arte de massas que transformou a imagem de uma galinha em mais um produto da indústria cultural”.

Filósofos medievais: “Para responder a tal questão, devemos primeiro deliberar se a expressão “galinha” é puro termo esvaziado de sentido ou se a palavra que expressa a idéia genérica e universal de galinha, ou ainda se se trata de uma galinha concreta em particular”.

Schopenhauer: “No ato de atravessar, está fugindo de si mesmo numa tentativa de aliviar o tédio e sofrimento que é estar vivo neste mundo sem sentido”.

Newton: 1) “Galinhas em repouso tendem a ficar em repouso; galinhas em movimento tendem a cruzar a estrada”. 2) “Por causa da atração gravitacional exercida pelas outras galinhas que já estavam do outro lado da estrada”.

By |2018-12-06T01:56:44+00:0011-09-2012|humor|45 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

45 Comments

  1. Paulo Elias Delage 11.09.12 at 12:52 - Reply

    Schrödinger: Não sei porque atravessou, mas ela tem uma chance de 50% de terminar a travessia viva ou morta.
     

  2. Avelinodemattia 11.09.12 at 19:53 - Reply

    Eu concordo com o fato de que a galinha atravessou a rua,porque minha filha compartilhou,e se minha filha compartilhou, é fato que a galinha atravessou a rua. hu;u.

  3. Lavmagno 12.09.12 at 07:38 - Reply

    Lula: não sabia que a galinha tinha arrevessado a estrada.

  4. Andrei 12.09.12 at 10:31 - Reply

    Falto do kierkegaard… seria algo do tipo: “a galinha cansada de sua vida, resolveu arriscar um novo mundo, atravessando a estrada, na espera de algo que finalmente pudesse diminuir sua dor e leva-la a morte, afinal a morte é o objetivo e a maior felicidade que podemos esperar da vida” ahahhahahah

  5. Adriana Baggio 12.09.12 at 20:36 - Reply

    E para os semioticistas greimasianos: não interessa o porquê, a motivação da galinha, mas sim a produção de sentido do percurso narrativo do Sujeito, atorializado no nível discursivo pelo simulacro da galinha. Qual objeto de valor busca o sujeito-galinha? Quem lhe destina a competência para tal performance? O sujeito é manipulado por sedução, tentação, intimidação ou provocação?

    🙂

  6. Jorge Jacoh Ferreira 13.09.12 at 19:49 - Reply

    Eric Hobsbawm: “Não era uma galinha Marxista, mas era a favor da luta de classes…”

  7. Jorge Jacoh Ferreira 13.09.12 at 19:51 - Reply

    Caio Prado Júnior: “Havia uma necessidade de industrializar-se no Brasil a travessia de galinhas perante as ruas…”

  8. Jorge Jacoh Ferreira 13.09.12 at 19:52 - Reply

    Foucault: “Existe uma relação nefasta de poder entre a rua e a galinha…”

  9. Bia 14.09.12 at 01:43 - Reply

    Weber: o que importa é entender o acontecimento do cruzamento da estrada pela galinha do ponto de vista de sua significação cultural.

  10. Lia Lima 06.12.12 at 00:42 - Reply

    A melhor resposta sempre era da Pollyana, quando dizia: “Porque estava feliz”.

  11. Lia Lima 06.12.12 at 00:44 - Reply

    E ainda falta a Xuxa: “Pra ajuda a mamãe patinha a buscar os cinco patinhos” :))

  12. Fabio Kochhann 12.06.13 at 12:34 - Reply

    Gente, se fosse o lula ele diria… “nunca antes na história deste pais, tantas galinhas atravessaram a rua” kkkkk to mentindo?

  13. Lauro 27.01.14 at 16:18 - Reply

    Chuck Norris: “A galinha atravessou a rua porque eu explodi, com minha bazuca, o lado que ela estava. Caso contrário, ela não teria atravessado.”

  14. Eduardo Walter 27.01.14 at 18:14 - Reply

    “Galinhas são apenas galinhas e como tal reagem ao incentivo de atravessar a rua.” (Steven Levitt)

    Isso foi mesmo brutal! Ficou muito legal!

  15. Ana Amanda 27.01.14 at 19:49 - Reply

    Rei do Camarote: “Pois atravessar a rua agrega valor ao camarote, é status”.

  16. Binho 27.01.14 at 21:13 - Reply

    Segundo Chicó: “O porque eu num sei, só sei que foi assim!”

  17. ricardo teixeira batista 28.01.14 at 12:21 - Reply

    Sindicalistas: Companheiros e companheiras, quem tiver pago a contribuição sindical também poderá atravessar a estrada.

  18. Jaqueline 11.02.14 at 19:14 - Reply

    JEAN WATSON: A galinha e a estrada estão envolvidas num processo de cuidado caritas e irão desenvolver o cuidado trans pessoal do outro lado.

  19. Luana Vitoriano 23.02.14 at 21:08 - Reply

    Michel Foucault – O sujeito encontrava-se marginalizado no lado contrário da sociedade, sua vontade de verdade o induziu a tomar essa atitude, em uma tentativa de compreender as relações de poder que o fazia estar daquele lado.

  20. Marcos Gonçalves 23.02.14 at 21:10 - Reply

    Kotler;Criaram na galinha a necessidade de atravessar a rua, não partiu dela essa vontade.

  21. Rodrigo Rezende 23.02.14 at 21:13 - Reply

    Adam Smith – atravessou por causa da mão invisível que norteia o caminho da galinha.

  22. Adriana Vitoriano 23.02.14 at 21:17 - Reply

    Mendel (moderno) – A galinha de crista noz atravessou para cruzar com o galo de crista simples para produzir um quarto de descendentes com crista nós e três quartos simples.

  23. Alisson 01.03.14 at 22:47 - Reply

    ‘A galinha é um ser que caminha para a estrada’ – Heidegger.

  24. Alisson 01.03.14 at 22:48 - Reply

    ‘A questão se a galinha atravessou ou não a estrada é um pseudo-problema, ou ainda, um contra-senso.’ Círculo de Viena.

  25. Orlando dos Santos 02.03.14 at 11:04 - Reply

    Vejo duas razões originais e claras que podem ensejar a uma galinha, que vive nos dias atuais.
    1ª razão: a evolução da espécie.
    2ª razão: o instinto de sobrevivência.

  26. Zalgo 16.09.15 at 15:45 - Reply

    Magatama Gandhi: Ela buscou a paz, então veio a ela a vontade de perseguir a paz concreta, a galinha atravessou a estrada porque gostaria de adquirir a paz que buscou e tinha encontrado do outro lado da estrada. Isso é uma lição para todas as nações e pessoas. Busquem a paz e o amor surgirá do vazio da escuridão cinza (já que a paz foi encontrada).

  27. Asgárdio 26.09.15 at 20:50 - Reply

    Não sei se a galinha depois de cruzar a estrada continuava a mesma… Pois a cada segundo as transformações são inevitáveis a nível molecular. Por isso é dificil saber se a galinha atravessou ou não estrada kkkkkkkk

  28. Andre 26.09.15 at 20:53 - Reply

    “A galinha atravessando a rua é um bom exemplo de nó em uma complexa rede de agenciamentos recíprocos entre humanos, animais e objetos tecnocientíficos”. – Bruno Latour

  29. Andressa 27.09.15 at 02:08 - Reply

    Carlos Drummond de Andrade: “No meio da estrada havia uma pedra. Havia uma pedra no meio da estrada”

  30. Jô Carvalho 27.09.15 at 19:05 - Reply

    ” Porque ninguém se torna galinha: nasce-se galinha.” Simone de Beauvoir.

  31. José Roberto Wajman 23.01.16 at 17:12 - Reply

    Dilma: “Porque ela é uma galinha sapiens e se ainda assim não conseguisse, criávamos cotas para que todas as galinhas pudessem atravessar a estrada…igualmente”!

  32. Luis 23.01.16 at 18:35 - Reply

    Heráclito: “Não podemos trafegar duas vezes na mesma estrada porque as galinhas a atravessam a cada instante”.

  33. Marcinha Souza 23.01.16 at 19:12 - Reply

    Segundo Lula (2016), Nunca na história deste país uma galinha pode atravessar a estrada. Agora a galinha possui o Bolsa Galinha na Estrada, o qual concede o direito a toda galinha carente de atravessar qualquer estrada desse país.

  34. Rafael Mattos 23.01.16 at 22:14 - Reply

    Schopenhauer é mito. kkkk “No ato de atravessar, está fugindo de si mesmo numa tentativa de aliviar o tédio e sofrimento que é estar vivo neste mundo sem sentido”.

  35. Segundo Weber, a galinha atravessou a estrada concretizando a imposição de sua vontade a outrem.Demonstrando e constituindo dessa forma, seu poder.

  36. Ana Paula Leonel 24.01.16 at 05:04 - Reply

    Sartre: “A galinha atravessou para satisfazer a si mesma”.

  37. Elidia Rosa 24.01.16 at 08:47 - Reply

    A galinha atravessou porque resistiu ao poder, utilizando linhas de fuga, mas sempre estará sujeita a estas forças que a fazem caminhar. (Foucault)

  38. Silvia Rossi 24.01.16 at 15:26 - Reply

    Segundo Drummond, para encontrar o José Fred Souto

  39. segundo Dilma: com a tecnologia avançanda para estocamento de vento, ficou impossivel as galinhas aproveitarem ar para poder voar.

  40. Porque viu uma loja de roupas e sapatos Gaultier nessa sociedade consumista e líquida. (Bauman)

  41. Guilherme 13.04.16 at 23:47 - Reply

    “O problema da galinha atravessando a rua se torna complexo, pois temos uma galinha imaginária atravessando uma rua real”
    Rafael Bombelli

  42. Luciano Leite 20.11.16 at 22:06 - Reply

    Para se caracterizar enquanto indivíduo, pois após atravessar a rua não era mais apenas uma galinha, mas uma galinha que atravessará a rua.
    (Luciano Leite)

  43. Lourival Lima 16.09.17 at 19:03 - Reply

    Porque ouviu um som assemelhando-se a um oboé em si bemol, do outro lado da rua. Outras galinhas lá já estavam, todas utilizando-se de outros instrumentos. (Mozart)

  44. Gustavo L. 23.11.17 at 11:39 - Reply

    Porque a falta de solidez nas relações sociais oriundas da Modernidade Líquida fez com que a galinha não criasse laços significativos com os outros indivíduos do local onde estava. (Bauman)

  45. Fatinha 29.03.18 at 15:19 - Reply

    A galinha atravessou a estrada porque queria encontrar-se com Antônio Jorge e dizer-lhe que a fuga objetiva a uma pergunta é exatamente o que impulsiona os vários comentários construtivos que foram aqui postados!!!!

Leave A Comment