• Os cegos, o elefante e a pesquisa científica

Os cegos, o elefante e a pesquisa científica

Há uma lenda indiana, contada em várias versões, sobre seis cegos e um elefante. Assim como tantas outras parábolas milenares, a lição moral permanece moderna. Pode ser interpretada e aplicada a diversos conceitos e situações atuais. É uma verdadeira aula filosófica sobre a relação humana com a produção de conhecimento.

“Seis homens, todos muito curiosos e dedicados, queriam ver o elefante. Desejavam observar e aprender. Como se pareceria, quais seriam o formato e o tamanho de tão rara criatura? Mas eram completamente cegos. Por isso podiam apenas tatear o animal, para depois tentar defini-lo.

O primeiro aproximou-se, tocou a larga e dura barriga e disse: “O elefante é muito parecido com uma parede”!

O segundo, ao sentir uma das presas de marfim, exclamou: “O elefante é muito parecido com uma lança”!

O terceiro, por acaso, chocou-se à tromba: “O elefante é muito parecido com uma cobra”!

O quarto abraçou uma das pernas: “O elefante é muito parecido com uma árvore”!

O quinto alcançou as orelhas: “O elefante é muito parecido com um leque”!

E o sexto, por sua vez, ao perceber o fino rabo, constatou: “O elefante é muito parecido com uma corda”!

Argumentaram entre si por horas, em vão. Ao mesmo tempo em que estavam todos parcialmente corretos, estavam também todos completamente errados.”

Não é raro observar discussões em que os envolvidos têm a mesma conclusão a respeito de determinado objeto de pesquisa, porém nunca se entendem. Cada um descreve os eventos de maneira distinta, ao mesmo tempo em que se recusa a avaliar sob um ângulo diferente.

A distribuição de informações e a disseminação do conhecimento encontram um enorme obstáculo nas características e pontos de vista singulares das pessoas. Experiências pessoais têm peso maior, enquanto que as alheias tendem a valer menos, seja por arrogância ou confiança nos próprios sentidos.

Uma pena.

By |2016-01-19T16:10:57+00:0016-02-2012|debates|6 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

6 Comments

  1. Joaquim Pinto 19.02.12 at 07:50 - Reply

    Dar conhecimento ao seu povo não é interessante àqueles que sobrevivem dos votos!

  2. Normaprodutividade 15.03.12 at 11:12 - Reply

    Tenho acompanhado esse interessante site. Por vezes, até usei as matérias aqui publicadas.  Estou estudando alguns dos temas abordados no meu doutorado. Criei um e-mail, um facebook e um blog para receber informações/depoimentos e debater os temas. Se puderem, adicionem-me no facebook e participem no blog.

    Estes podem se referir a qualquer aspecto atinente à produtividade, tais como:

    – Pressão por publicação por parte dos pares, das instituições (Programas de Pós-Graduação-PPGs) e agências de fomento (para adquirir financiamentos, bolsas, aumento de nota do PPG);

    – O valor da publicação no currículo dos indivíduos e na promoção da nota dos PPGs;

    – Estratégias utilizadas por você ou por outro indivíduo para se adequar a ela, incluindo concessões e práticas que podem ser tidas como questionáveis;

    – Exemplos de submissões de textos a congressos e periódicos, cujos resultados (pareceres) de aprovação e/ou reprovação apresentaram, do seu ponto de vista, problemas;

    – Consequências disso para a vida pessoal (saúde, autoestima, autorrealização, expectativas profissionais, relações interpessoais, etc.);

    – Elogios, críticas e/ou sugestões de aperfeiçoamento relativos ao sistema de avaliação praticado pela CAPES, CNPq e afins;

    – Entre outros aspectos que você julgue pertinente relatar/comentar/opinar.

  3. Junior Anduca 24.03.12 at 09:22 - Reply

    Já tentei explicar isso diversas vezes.

  4. Monyque Silva 12.07.14 at 20:18 - Reply

    Muito bom!

  5. Elissa Rocha 13.07.14 at 13:25 - Reply

    MT bom!!!

  6. ANDREOLI 18.07.14 at 04:19 - Reply

    Muito bom, estou me cadastrando para participar e contribuir nas publicações.

Leave A Comment