O que dá para comprar com o reajuste de 10% nas bolsas de mestrado

Quatro anos após o último reajuste nos valores das bolsas de mestrado e doutorado, os presidentes do CNPq e da Capes anunciaram o aumento das bolsas em expressivos 10%, a partir do dia 1º de julho.

Considerando os valores atuais das bolsas de pós-graduação stricto sensu, o reajuste representa o acréscimo de R$ 120,00 reais nas bolsas de mestrado e R$ 180,00 nas bolsas de doutorado.

Para oferecermos dicas de como gastar esta significativa quantia de dinheiro, consultamos nossos seguidores no Twitter e no Facebook com a pergunta “O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?“.

Confira abaixo uma seleção das melhores respostas.

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

O que dá para comprar/fazer com os R$ 120,00 reais a mais na bolsa de mestrado?

Contribuíram com este post: Lilian Amaral, Adna Bandeira, Pedro Felipe Do Prado, Gerson Coppes, Kriss Cabral, Erian Santos, Jascieli Bortolini, Thiago Hansen, Manuela Bueno e Vanessa Gomes.

Correção: o aumento nas bolsas de estudo na pós-graduação será de R$ 135,00 para o mestrado e R$ 200,00 para o doutorado. Qualquer dúvida, clique aqui.

By |2018-12-06T01:56:46+00:0008-05-2012|humor|112 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

112 Comments

  1. Tatiana 08.05.12 at 15:47 - Reply

    Comprar apostas pra mega sena… ahahahhaaha

  2. Angela Figueira 08.05.12 at 15:49 - Reply

    eu vou comprar um óculos novo, em duas vezes hehehe

  3. Pós-Graduando Quebrado 08.05.12 at 16:01 - Reply

    So para constar no bandeijao aqui da FCAV-UNESP so da para comprar 36 tickets viu… kkkkkkkk e com este aumento alguma refeição eu irei pular… kkkkk

    • Adriana Castro 09.05.12 at 12:54 - Reply

      Isso se vc for do doutorado… com a bolsa de mestrado menos ainda….

    • Mestrando 18.05.12 at 18:14 - Reply

      Hahhhaha…Concordo…

  4. Viviane Sch 08.05.12 at 16:08 - Reply

    muito bom adorei as dicas…

  5. Rodrigo Duarte 08.05.12 at 16:36 - Reply

    CNPqueno.

  6. Raquellinhares 08.05.12 at 17:15 - Reply

    “Mas vocês reclamam de barriga cheia. Vocês ganham dinheiro e SÓ ESTUDAM! NEM TRABALHAM!”

    UAHuHAUAhUHAuA

    Pior que ganhar 1200 reais por mês é ouvir essa resposta quando você reclama do valor da bolsa.

    • Alex 08.05.12 at 20:37 - Reply

      puuutzzz nem me lembre dissoo!! af céus! heueuehehe

    • Jenaine Lobato 08.05.12 at 20:44 - Reply

      Acho que vc desconhece o funcionamento da pós graduação. Para aqueles
      que sabem do que falam e mesmo assim falam… No conceito de muitos
      desenformados ou mesmo …. não trabalhamos até porque seria difícil
      achar um emprego que se enquadre noque fazemos a final estudamos quando
      temos necessidade ou tempo e ficamos o resto do tempo seja dia noite,
      fim de semana, feriado nos laboratórios. Não temos férias remunerada,
      décimo terceiro, seguro saúde ou seguro social. O que fazemos não é só
      estudar, nossa jornada ultrapassa a lei brasileira e muito. Quem sabe um
      dia quando formos professores possamos ensinar a mais pessoas a
      valorizar a pos graduação, e assim parem de achar que somos apenas
      estudantes insatisfeitos.

    • Denise 09.05.12 at 23:23 - Reply

      Ih, Raquel! Liga não. Tá cheio de gente com síndrome de Asperger pelo mundo. Não entendem sarcasmo!
      Uma vez ainda ouvi: “Você recebe pra estudar? Ehê, Brasil!” Recebemos pra estudar, trabalhar, não recebemos férias nem 13º, trabalhamos de 10 a 12 horas por dia pra acabarmos o mestrado ou o doutorado no prazo, desenvolvemos ciência, tecnologia, damos aula para cumprir o estágio docência… E ainda acham q vivemos na moleza. Na moleza eu estava quando trabalhava com carteira assinada! hehehe… pelo menos tinha férias.

    • Cadinha_17 20.05.12 at 15:41 - Reply

      nossaaaaa.Reclamar de barriga cheia????? A pessoa além de passar noites e madrugadas estudando, tem que trabalhar na pesquisa 8 horas diarias como eu querido, bato ponto de segunda a sexta.Além do mais eu tenho nível SUPERIOR e para ter o titulo de GRADUADO eu tive que ralar muitoooooooooooo, pra estar no mestrado estou ralando mais aindaaaaaaa…..Pago passagem,alimentação, aluguel entre milhoes de outras coisas e você me vem com um comentário muito do infelizz, a faça me um favorrr…Reclamar de barriga cheiaaaaaa ainda faltam alguns mil reais muitos mil reais para encher a minha barriga.

    • Carlos_netto 20.05.12 at 16:20 - Reply

      se estuda para ensinar as pessoas que trabalham a trabalhar melhor, por isso deveria-se ganhar muit mais. pensar custa muito caro e nao é pra qualquer um, principalmente para os super engraçados. 🙂

    • Jullie 05.06.12 at 23:41 - Reply

      Nossa, que povo lesado. O que a Raquel quis dizer é que tem muitas pessoas que falam que nós ganhamos dinheiro só para estudar e ainda reclamamos. E pior do que receber uma mixaria é escutar esse tipo de coisa. ;D   

    • Marcy 07.01.13 at 21:22 - Reply

      E vc pelo visto nem estudo tem né?? Pq é burrinha e nem conhece o que o pos-graduando faz pra falar que eles nao trabalham kkkkkkkkkkkkk

  7. Raul 08.05.12 at 17:54 - Reply

    ciência e educação só são prioridades nos palanques.

  8. Karen Oliveira 08.05.12 at 18:01 - Reply

    Se minha bolsa fosse da Capes eu apostaria na Mega 😀

  9. Joao Carlos 08.05.12 at 19:19 - Reply

    gastei tudo com antidepressivo e psiquiatra

  10. Ederpriebe 08.05.12 at 19:32 - Reply

    CAROS COMPANHEIROS!!!!!!!
     VOCÊS NÃO TEM A MINIMA NOÇÃO DE VIDA! PELO QUE PUDE ENTENDER UM BOLSISTA DE DOUTORADO GANHA R$1800 SÓ PRA ESTUDAR, LEVANTEM AS MÃOS PARA O CÉU E AGRADEÇAM, EU PARA GANHAR ESSE SALARIO TENHO DE TRABALHAR DE SEG A SEX 12 HORAS DIÁRIAS, DETALHE: SUSTENTO CASA E TRÊS FILHOS E NÃO TENHO MAIS MAMÃE E PAPAI PARA ME BANCAR, AGRADEÇAM A DEUS EM PRIMEIRO LUGAR E AO EX-PRESIDENTE LULA POR AMPLIAR ESTE SISTEMA E CRIAR MAIS OPORTUNIDADES, SÓ ASSIM O MAIS HUMILDE TEM COMO ESTUDAR!!!!!!
                     

    • João 24.05.12 at 15:11 - Reply

      Não se preocupe caro companheiro Ederpriebe: o dinheiro do reajuste das bolsas não está sendo retirado do Bolsa Família ou Bolsa Escola, ou sei lá que tipo de bolsa que vc deve usufruir do seu político preferido. ( está bem claro no texto). Este é o legado que o governo Lula deixou: uma horda de ignorantes e reprodutores em larga escala.

  11. Fabriciomdutra 08.05.12 at 19:59 - Reply

    Meus amigos bolsista, todo pronunciamento  é realmente complicado, mas temos a experiencia de graduação para contornar a situação. O complicado é você chegar na casa de sua namorada e o pai dela perguntar: o que você faz da vida??? Falar que trabalha é complicado, pois você não tem carteira assinada!!! Falar que estuda pior, pois pela sua idade você já deveria esta ganhando seu dinheiro e com carteira assinada!!! Tentar explicar as duas formas, fim de rosca, vai te chamar de enrolador!!! por final, a sociedade nos acha como vagabundo acadêmico, por receber bolsas do governo!!! os orientadores, nos acham um porre por ter que fica incomodando-os ou nos acha o futuro da nação e quando realmente pegamos o diploma de mestrando ou doutorando, voltamos a ser um problema social, rsrsrsrs – hora de tirar copia dos currículos e de prestar concursos!!!! Fim de conclusão acho que vou virar palhaço quem sabe assim viro deputado federal e ganho algum dinheiro!!!! kkkkkkkkkk

  12. Alex 08.05.12 at 20:36 - Reply

    que vergonha viu.. aff
    mas me afastei dessa vida, infelizmente por uma lado, mas pelo menos não me arrependo disso ao me deparar com um reajuste desse depois de tanto tempo sem. . .

  13. Rafael M 08.05.12 at 20:50 - Reply

    EHAHEHHAE muito bom

  14. Glaucio 08.05.12 at 22:01 - Reply

    cara, cada aposta na megasena custa R$2,00. Como fazer 60 apostas de R$2,00 com R$60,00?

    • posgraduando 08.05.12 at 22:23 - Reply

      São R$ 120,00 reais de aumento de bolsa.

      R$ 120,00 / R$ 2,00 = 60 apostas

      • Kayojc 09.05.12 at 12:36 - Reply

        rsrsrsrsrsrs.

      • Graziella Testa 09.05.12 at 16:29 - Reply

        Olha a galera das humanas dando as caras =P

        (to de sacanagem, sou de humanas)

  15. Triminozzo 08.05.12 at 22:14 - Reply

    O problema da pos-graduacao no Brasil eh que tudo ainda eh muito centralizado nas maos do governo; ou seja soh intituicoes governamentais podem financiar os estudos. Seria muito melhor se existissem mais opcoes como os “stipends” nos USA, onde o orientador pode alocar uma parte do fundo de pesquisa para pagar salario, e isso nao impede do aluno ter bolsa tambem, tudo depende do MERITO do mesmo.

    • Patricia 09.05.12 at 13:29 - Reply

      Inclusive, sempre ouço de alguns professores que determinado projeto está para terminar e sobrando dinheiro para compra de material. Realmente, se esse dinheiro pudesse ser investido nos pesquisadores seria mt bom!

  16. Alexandre 08.05.12 at 22:42 - Reply

    Esses 10% foi só um cala boca dos
    estudantes…mas não vamos ficar calados pq merecemos algo mais que míseros
    10%. Para vc Raquel linhares, vc já foi aluna de pós? aposto que não, e se foi,
    deve ser uma filhinha de papai que recebe a bolsa p gastas com coisas fúteis pq
    o papai paga tds suas contas…pq com 1200 reais(mestrado) e 1800
    reais(doutorado) não se paga aluguel, alimentação, transporte e milhões de
    outras coisas que precisamos no período da pós, e somos “obrigados” a
    passar por td esse período com esse dinheiro pois a pós é dedicação exclusiva e
    não podemos trabalhar em outras coisas e nem temos outras opções de ganhar dinheiro…e
    outra coisa, vc vem dizer q estudantes de pós não trabalha? realmente vc nunca
    passou por uma pós, trabalhamos e trabalhamos muito! temos que desenvolver
    nossas teses, td a parte experimental, escrever artigos, trabalhar nas demais funções
    para manter um laboratório funcionando, as vezes operando equipamentos, e nos
    dedicando horas e horas aos estudos para publicar trabalhos, desenvolvendo
    experimentos e correndo atrás de td para conseguir publicar em revistas, isso
    td ainda temos que ter tempo para estudar as matérias e tentar permanecer com
    notas boas para manter um bom conceito. Trabalhamos muito além do que vc possa
    imaginar. Vc talvez nunca irá saber oq que estamos reivindicando!

    • Carol 09.05.12 at 00:41 - Reply

      Esse povo que é analfabeto funcional deve mais é ganhar pouco mesmo!
      Ah, perdão, mas leia direito o comentário da Raquellinhares! Nem conheço essa pessoa, muito menos o senhor, Alexandre, porém, fica o meu recado: leiam direito.
      Quanto ao tópico, de fato, o aumento é mísero para uma classe fundamental para o futuro do país e que trabalha tanto.

    • Raquellinhares 09.05.12 at 11:20 - Reply

      Na boa. Eu sabia que isso ia acontecer. Até coloquei entre aspas paras as pessoas se ligarem que era uma citação, mas não teve jeito. Taí o outro agora me chamando de filhinha de papai e que gasto minha bolsa em coisas fúteis e nem me conhece. Da próxima vez que eu fizer um comentário irônico eu vou me atentar pra dificuldade de interpretação de algumas pessoas e vou escrever antes “ATENÇÃO! ESSE COMENTÁRIO É PROVIDO DE SARCASMO! LEIA COM CUIDADO!” 

      • Kayojc 09.05.12 at 12:39 - Reply

        Ola raquel! parece que pegaram em seu pé hein! rsrsrsrs. Entendi sua mensagem.

      • Adriana Castro 09.05.12 at 12:59 - Reply

        É mesmo Raquel, acho que fora as aspas você vai ter que colocar ironia e sarcasmo MODE ON e após o comentário ironia e sarcasmo MODE OFF…. se souberem o que é on e off…

        • Aline 10.05.12 at 14:53 - Reply

          Isso se souberem o que é ironia/ sarcasmo também…

      • GiPeli 09.05.12 at 13:17 - Reply

        Já ouvi muito essa frase polêmica… Mas esse reajuste é revoltante mesmo.

        Verdade Raquel, avisa primeiro porque o povo sofre com problemas de interpretação de texto….

      • Me 17.09.12 at 15:06 - Reply

        Raquel, com criança é assim: [ironia] … [/ironia]

        A professora do fundamental não deve ter explicado a função das aspas para eles –‘

      • Tadeu Santana 06.03.13 at 14:12 - Reply

        Isso é pra vc ter ideia de como anda a “Educação” neste país…
        é o país do “lek lek lek lek”…

        Mas Raquel, vc tá de parabéns pelo seu comentário, é vergonhoso o que o “Governo Federal” faz com a “Educação” nesse país, a grande maioria da população está alienada…

        Acorda BRASIL!!!

    • Neto Pierro 09.05.12 at 12:53 - Reply

      hahaha que cabação, a menina tava sendo ironica… O governo deveria entrar aqui, ver a quantidade de mestrando que nao consegue nem interpretar um texto e usar de argumento para abaixar a bolsa. Francamente, 1200 para um semi-analfabeto como voce está ótimo Xandão.

  17. vinicius carvalho 08.05.12 at 22:49 - Reply

    o mestrando só sorri, quando descobre que a bolsa do aluno de iniciação é R$360,00

  18. Anne 08.05.12 at 23:03 - Reply

    Meu antidepressivo custa mais de R$120,00 por mês!! Não dá pra 3 caixas…hehehe

  19. Ginocalderon2005 08.05.12 at 23:20 - Reply

    120 Reais, só da para 20 tickets de bandeijao na PUC-Rio

    • Marquinho_convidado 09.05.12 at 01:17 - Reply

      Na UFPE também.

  20. Erikapos123 09.05.12 at 00:22 - Reply

     Caro companheiro! Um estudante de doutorado, antes de SÓ estudar, ele já é formado, já é Mestre e acima de tudo possui um projeto de pesquisa. Não sei se você sabe, mas a pesquisa é fundamental para um país. Mais do que um estudo, é um trabalho, é ter que se dedicar de maneira exclusiva e além de tudo, é preciso ESTUDAR. Se você acha tão simples, ESTUDE muito, se forme, passe depois num processo para ingressar num Mestrado, ESTUDE, depois passe no Doutorado, estude MUITO e veja se você vai ficar feliz em ganhar 1800 reais por tudo isso. E e quem disse que estudantes de pós são bancados por papai e mamãe? Antes de falar de algo, vivencie para saber como é.

    • Vs Orkutbr 09.05.12 at 23:19 - Reply

      Pesquisas que não se aderem a realidade é fundamental? Pesquisas que vão para a gaveta, fundamental para o país onde?

      • Cristiano 10.05.12 at 09:42 - Reply

        Você sabia que muitas pesquisas que foram consideradas sem aplicação no início, hoje tem várias aplicações práticas? O laser é um exemplo. Só no laboratório onde eu faço a minha pós-graduação já tem três trabalhos que a indústria já se mostrou interessada. Além disso, muitas pesquisas vão para gaveta por falta de incentivo do governo (esse aumento miserável do valor da bolsa é um típico exemplo). Sugiro que leia o livro “O Mundo Assombrado pelo Demônios” do Carl Sagan antes de falar bobagem.

      • Aline 10.05.12 at 14:49 - Reply

        A culpa não é dos mestrandos ou doutorandos se nosso país não dá valor à pesquisa. Mesmo uma pesquisa que não deu um resultado muito significativo pode servir de base pra uma descoberta importante no futuro. Pesquina nunca é inútil.

      • Doutoranda 10.05.12 at 18:52 - Reply

        É importante para o país e para a humanidade que pessoas se dediquem a pensar, analisar e questionar o status quo com método e parcimônia.
        É importante que algumas pessoas façam um trabalho não só pelo dinheiro que ganham mas porque acreditam que podem contribuir, mesmo que a longo prazo, para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.
        É importante que haja pessoas que não vivem em função de resultados e soluções imediatos e imediatistas que acabam prejudicando a saúde do planeta, o desenvolvimento dos países, a educação dos cidadãos.

        É mais ou menos, por isso, que existe pós-graduação. Não é simplesmente para fazer uma empresa enriquecer vendendo produtos de beleza que degradam o meio ambiente ou para produzir soluções econômicas e educacionais instantâneas. Estamos aqui para pensar

  21. Erikapos123 09.05.12 at 00:29 - Reply

     Ela foi irônica… ela apenas repetiu uma frase que nós, pós graduandos, já estamos cansados de ouvir 😉

  22. Carol 09.05.12 at 00:32 - Reply

    Acho que você não leu (ou não compreendeu) a mensagem da Raquellinhares.

  23. Carol 09.05.12 at 00:36 - Reply

    Não que sua vida não seja miserável, mas as dos bolsistas também são. Não é “só estudar”, é tudo isso. Pode acreditar que o pesquisador, o estudante trabalha muito mais horas do que você, inclusive finais de semana, feriados e noites.

  24. Marquinho_convidado 09.05.12 at 01:14 - Reply

    No dia que tu tiver fazendo um doutorado, colega, tu vai ver que não dá pra muita coisa mesmo não… A exemplo da minha ciência, a média de preço dos livros passa dos 150 reais e tenho que fazer trabalhos de campo, quase duas vezes por semestre, num local 500 km distante da minha cidade. Só pra constar, sustento minha casa, e não dependo nem de papai, e nem de mamãe. Agora se você fez filho e não estudou azar o seu. Eu passei já um quarto da minha vida dentro da academia e exijo respeito!

  25. Alexdarklands 09.05.12 at 01:29 - Reply

    Ok, fiquei em dúvida: miojo, antidepressivos ou currículos?

    • Keilabio 09.05.12 at 15:04 - Reply

      Vai de miojo por exclusão. Veja: Antidepressivos o governo pode fornecer, vai demorar um pouco, terá que marcar consulta pra 3 meses depois, ficar em uma fila enorme… mas consegue. Currículo: imprima no laboratório, um pouquinho de dinheiro de cada reserva técnica não mata ninguém… Vai de miojo.

  26. MalH umor ado 09.05.12 at 01:55 - Reply

    Bom, pela qualidade do texto do “sermão” R$ 1200,00 tá mais que suficiente para você.

    É assustador ver uma pós graduanda que não consegue identificar um comentário irônico (problema com interpretação de texto) e escreve “desenfomado” (sic), “noque” (sic), “a final” (sic) (péssima grafia). Boa sorte com sua tese. Espero que meu filho nunca venha a ter aula com você.

  27. Felipe 09.05.12 at 02:17 - Reply

    Porra, teve de chegar no mestrado pra “descobrir” a IC…

  28. Clever 09.05.12 at 07:08 - Reply

    Cara… Tem desse bandejão em Viçosa, na UFV. O cardápio dos dias bons é também bem parecido.

  29. Amanda 09.05.12 at 07:36 - Reply

    Já que é tão simples assim, meu caro Ederpriebe, porque você não esta fazendo Pós-graduação para sustentar sua família e “APENAS ESTUDAR”? Cada um sabe o seu valor….e nós da Pós-graduação que estudamos e pesquisamos para criar vacinas que vc e seus filhos ja tomaram ou mesmo medicamentos para as mais diversas doenças, enfim, QUALQUER avanço tecnológico ou biológico que vc ja se beneficiou, foi criado por alguém que SÓ ESTUDA, por isso nós da Pós sabemos o nosso valor na sociedade. Portanto meu caro, pense antes de falar merda!

  30. Cláudio 09.05.12 at 07:40 - Reply

    essa galera que vive em fôrmas…

  31. Jonas Floriano 09.05.12 at 08:22 - Reply

    Ah eu irei comprar muito mais chocolate para comer enquanto estudo na frente do pc rsrssrs
    Valeu ai ministro!!! Vai lá Deus saber quando teremos outro aumento fake…

  32. Johnny, o ridiculo 09.05.12 at 09:07 - Reply

    só arrumar um empreguinho pra complementar o orçamento.

    com 500 pau a mais da pra comprar uns 600 miojos a mais.

  33. Vanessa 09.05.12 at 09:34 - Reply

    E eu que tive um filho ainda fiquei sem bolsa por 6 meses… ainda bem que eu não precisava comer ou pagar aluguel neste período… e que fralda é barata…

  34. Bruno 09.05.12 at 10:02 - Reply

    Absurdo. Estado não tinha que pagar ninguém para estudar, não. Ainda mais mestrado que é um investimento pessoal na carreira e boa parte desse pessoal vai trabalhar no exterior depois. Tinha que agradecer por não está pagando em vez de chorar esmola. Um bom mestrado no exterior não sai por menos de 200mil dólares.

    • Hugo Alves 09.05.12 at 13:18 - Reply

      Seria o estado mais burro do planeta!

    • Patricia 09.05.12 at 13:37 - Reply

      Pensando dessa maneira… Estado tb não tem q pagar bem (e pior q não paga msm) professor não né? Pra q? 

      *Comentário Irônico (gostei da sugestão da Raquel)

    • Babi 09.05.12 at 13:58 - Reply

      Tá aí uma pessoa que sabe do que está falando… NOT!!!

    • Hermes 09.05.12 at 14:35 - Reply

      Me deixa triste a ignorância das pessoas que dizem que mestrado é “só estudar” e acha que é fácil ganhar (e manter) uma bolsa de mestrado ou doutorado. Parece ser um pessoal que acha que o progresso da ciência vêm dos céus…
      E esse “pessoal que vai trabalhar no exterior depois” faz isso porque sabe que no Brasil é difícil encontrar uma oportunidade de trabalho que compense todo o esforço que foi investido em sua formação. Em compensação, tem muitos lugares lá fora que buscam pessoas preparadas. Se o Brasil investisse mais no seu pessoal, isso aconteceria muito menos… mas com uma bolsa dessa, a motivação diminui um bocado, não?

    • Cristiano 09.05.12 at 15:06 - Reply

      Você deve estar confundindo com o MBA (conhecido como Mestrado Bom para Antas).

    • filipemalafaia 12.05.12 at 18:12 - Reply

      Aí, você já cursou mestrado na sua vida? Não deve ter cursado (e não estamos falando de MBA), porque senão saberia como é a vida de quem praticamente abre mão de si mesmo pra poder concluir um curso de mestrado. Há muita dedicação, e são muito poucos mestres que deixam o país! Sem falar que não podemos trabalhar e receber a bolsa. Imagine viver só com 1.200 reais. Isso pra quem tem educação superior e ralou pra caramba pra conseguir isso!

  35. Nonnebio 09.05.12 at 11:14 - Reply

    Ela só foi irônica e vc não compreeendeu isso…

  36. Kayojc 09.05.12 at 12:53 - Reply

    Caros colegas! pelo menos alguma coisa foi acrescentada e resta esperar se vão cumprir com o outro aumento prometido no início de 2013. Apesar do valor oferecido ser pouco em relação ao a carga horária, com o dinheiro dá pra ir vivendo comprando umas coisinhas aqui e outras ali e assim vai, salvo para aquelas pessoas que não tem verbas da bolsa para ir a campo ou aquelas que tem família. Levando em conta isso, realmente o valor da bolsa se torna “insustentável” (mas dá para sobreviver). Já para os outros paciência!, pois sei que trabalhamos muito ( no meu caso trabalho com teorias matemáticas aplicas a sistemas químicos) mas o dinheirinho compensa. Sorte que onde realizo doutorado, existe o programa de estágio docente para pós-graduandos, no qual vc trabalha como monitor de turmas e algumas vezes leciona aulas e ganha um dinheirinho extra de no mínimo 430 reais que somado ao valor da bolsa de doutorado torna a remuneração final em torno de 2230 reais ou mais. 

  37. Mariarosa34 09.05.12 at 13:25 - Reply

    o povo ganha só pra estudar e ainda reclama

    vai trabalhar e fazer o mestrado junto pra ver o que é bom!!

  38. Graziella Testa 09.05.12 at 16:31 - Reply

    Olha que em Brasília não dá esse monte de miojo não. Experiência própria.

  39. Realidade 09.05.12 at 16:44 - Reply

    Fato!!! Pior que tem muito estudante por aí que comemora essa miséria…

  40. Humberto 09.05.12 at 19:44 - Reply

    Sinceramente não achei esse reajuste tão ruim já que o mesmo não estava previsto no orçamento desse ano. Temos que continuar lutando para que um reajuste justo seja de fato concretizado no ano que vem e colocado dentro do orçamento do próximo ano.

  41. Leandro 09.05.12 at 20:38 - Reply

    Caro “companheiro”,
    Sem desmerecer, mas o estudante de stricto sensu trabalha mais tempo do que você.

  42. Marisa Coelho 10.05.12 at 13:31 - Reply

    depois perguntam …pq no Brasil ninguém quer estudar..????????…melhor mesmo é candidatar pra Presidente da Republica…kkkkkkkk

  43. Aline 10.05.12 at 14:41 - Reply

    Caro companheiro, um estudante de doutorado, além de estudar, fica num laboratório em média de 10 a 12 horas por dia, trabalha fim de semana, feriado, não tem férias nem direitos trabalhistas e muitos deles não tem mais papai e mamãe pra bancar. Não fale sobre o que você não sabe pra não falar besteira. 

  44. alexandre 10.05.12 at 16:49 - Reply

    queria ganhar desconto nos impostos que eu pago…
    muito me indigna saber que vocês que se intitulam merecedores de ganhar mais porque estudaram muito, não percebam que tem muita gente que rala muito, estuda muito ao mesmo tempo que queria ganhar 1.8k SÓ para estudar!
    se vocês que estudam muuuuuuuuito e acham que isso os tornam merecedores de ganhar (no sentido literal da palavra ganhar) esse dinheiro, lembrem-se que tem alguém pagando pra vocês ganharem apenas 1.8k!!
    devem lembrar que o maior beneficiado nisso tudo são vocês mesmo, e ainda ganham pra isso, e estão achando ruim!??
    pra resolver isso é muito simples, aprendam uma coisa, por mais que sejam DR e o escambau a quatro… vocês sabem muito, mas de muito pouco! e se caso ainda exista alguma coisa que vocês não saibam… lembrem-se dessa dica:
    ninguém é obrigado a ser infeliz, ninguém é obrigado a fazer o que não quer… se acham que é pouco dinheiro esses 1.8k ganhados, vão carpir roça!! aposto que voltarão com o rabinho no meio das pernas muito rápido!!
    seja lá o que forem fazer na vida, façam por amor, por orgulho, por satisfação!
    o retorno financeiro, o tempo trará!!

    • Gunsmessias 10.05.12 at 21:42 - Reply

      Heuaheae, esse cara é um troll..burro feito uma porta, mas sabe trollar muito bem !

      • alexandre 11.05.12 at 22:58 - Reply

        a diferença que o burro aqui não é hipócrita, faço o que gosto e faço pra ganhar dinheiro, depois de fazer 3 faculdades assumo que faço o que gosto pra ganhar dinheiro, não me escondo atrás de desculpas… 
        e se você acha que está fazendo favor pra alguém em estudar, você tem 2 opções, ou para de estudar ou não joga na cara do outros!!

        • Leandro 13.05.12 at 19:40 - Reply

          “o maior beneficiado nisso tudo são vocês mesmo (sic)”
          Claro, como se a sociedade não se beneficiasse de progressos na ciência…
          Pesquisadores permanecem na academia por satisfação, sim, e em sua maioria apenas por isso. A remuneração de uma pessoa que essencialmente se entrega ao mundo acadêmico – vista a quantidade de dedicação exigida – é mínima perto do quanto ela pode contribuir para a sua comunidade.
          O que se pede com o aumento da bolsa não é mimimi de vagabundo que quer comprar um carro novo ou um terno de marca com dinheiro da população – já temos políticos o bastante para exercer esse papel. O que se pede são condições para que o pesquisador possa fazer o que sabe e gosta, que é promover o avanço da ciência, em tempo integral.

        • Rastaru 22.05.12 at 10:54 - Reply

          Reafirmando o que o Gunsmessias disse, vc alexandre é um troll burro mesmo, uma pedra de burrice; curte dar lição de moral? precisou fazer 3 faculdades pra fazer algo que preste? Se mata cara! Vc não tem moral pra criticar nossa reivindicação!

    • Jullie 05.06.12 at 23:53 - Reply

      Quando o seu filho, a sua mãe ou até você mesmo estiverem com alguma doença grave e precisarem de um tratamento moderno e avançado da medicina, lembre-se daquele médico que “recebia rios de dinheiro, que reclamava de barriga cheia e recebia um dinheiro que só ajudava a ele mesmo”… pois é, é graças a ele e muitos outros que milhões de pessoas poderão receber a cura para suas doenças e viverem com mais saúde.

    • Karine 06.06.12 at 21:04 - Reply

      O maior problema é que ao contrário de países desenvolvidos, o Brasil não se importa com educação e principalmente com pesquisa. Quando se fala em pesquisa, que  é primordial para o desenvolvimento, pensam que são pessoas que não possuem nada para fazer e ficam inventando coisas. Por isso que muitos brasileiros vão fazer pesquisas no exterior e ganham uma boa bolsa por isso, levando o desenvolvimento para países estrangeiros, por não terem oportunidades em seu país.

    • Dianny 12.06.12 at 19:56 - Reply

      Nossa, este reajuste mal dá para pagar metade do meu curso de Inglês…
      Sim!!! Pq vc tem que aprender Inglês também!!! Senão não consegue colocar nenhuma referência internacional no seu artigo!!!

    • Bruna 26.06.12 at 14:23 - Reply

      então, eu faço pós pq não arrumei emprego, aliás eu tinha um emprego, um bom emprego…ai inventei de estudar e agora estou desempregada, minha única alternativa foi ganhar os 1200 do mestrado (obs:ganhava mais no meu emprego de nível fundamental)…e olha q eu estudei na USP, essa USP só tem nome, hj em dia as empresas querem estudantes com experiência, ou seja, com estágio fora da universidade…mas na porra da USP a maioria dos cursos são integrais, ai n tem como vc fazer nada na vida além de estudar…ai qdo vc sai vc colocana no currículo q formou na usp e no campo experiência fica vazio ou então pra n ficar em branco vc coloca os estágios internos q, p as empresas, n prestam pra nada. Maldito foi o dia q eu parei de trabalhar pra fazer faculdade na USP, pq se tivesse feito em faculdade particular eu teria estudado a noite e teria tempo pra fazer um estágio pela manha…então fica minha dica: quem n conseguiu passar numa faculdade pública n esquente a cabeça não, quem n tem grana tente o proUNI é muito melhor q se matar de estudar na USP e ficar desempregado pq n tem estágio e tal

    • mestranda 25.07.12 at 19:32 - Reply

      Olha Alexandre, realmente se não gostássemos, não faríamos mestrado, doutorado…também não existiriam professores, pesquisadores…estes que se dedicam para dar a você, a mim e a todos uma melhor qualidade de vida! Ou você acha que os remédios, o carro, a televisão dentre outras coisas foram criadas do além? Acha que os médicos, engenheiros, advogados se formam sem ter alguém que os ensinem?
       Quando o aluno reclama de uma bolsa de R$1200,00 ou de R$1800,00 é porque muito deles abrem mão de salários de pelo menos R$4000,00! Muitos precisam desta bolsa para se sustentar e até sustentar suas famílias. Acha justo a pessoa que contribuirá para seu país se tornar melhor ganhar um salário tão baixo assim? Olhe o quanto nossos políticos ganham e ainda roubam de você e de mim, que pagamos nossos impostos…isso sim é injusto! Ninguém está pedindo rios de dinheiro! O pessoal está pedindo apenas o que é justo para ao menos pagarem suas despesas.
      Eu sou professora e também sou mestranda. Ganho R$2300,00, sendo que meus gastos com o mestrado (passagens de ida e volta, alimentação…pois estudo em outro estado, não porque quero, mas sim porque onde vivo nem tem pós na minha área) ultrapassa metade do meu salário! Eu não queria ganhar o mesmo que os depultados, só gostaria de ter um salário para manter a minha casa e também meus custos com estudo. Só isso! Estou querendo muito? 
      Agora eu entendo o motivo que leva muitos profissionais darem as costas à educação brasileira…não é só por causa do descaso do governo, mas por causa de pessoas que nem você!

    • Kassio Silva 21.03.13 at 02:20 - Reply

      Amigo para fazer pós não basta querer, tem que ser qualificado, tem que ter massa cinzenta e isso amigo é raridade. E não, os maiores beneficiados não somos nós, os pós graduandos, e isso vc pode ter certeza. Pode ter certeza!

      Mas você está certo no seu comentário o nível da pós está decaindo muito e se não aumentar o “salário” daqui alguns anos pós vai ser coisa de incompetente ou de playboy. Já estamos no limite.

  45. Rita de Cássia 10.05.12 at 17:09 - Reply

    Se não fosse trágico, até que seria cômico! Como é mesmo?…. os deputados não podem passar o mês com míseros 19.000,00 reais, já os alunos de pós-graduação (os que realmente dão retorno para a sociedade) fazem mágica com a fortuna dos valores das bolsas de estudo.

    EDUCAÇÃO, CADÊ VOCÊ MINHA FILHA?

  46. alexandre 10.05.12 at 21:25 - Reply

    Salvo exceção…
    ensino básico em escola pública;
    universidade pública;
    pós até DR em instituições públicas (e a partir de certo ponto recebendo);
    durante e depois de tudo isso, concurso público e continua só tendo o estado como patrão…
    se não estão bom assim, pega um voo pra Cuba!!

  47. alexandre 13.05.12 at 21:36 - Reply

    então Leandro, diretamente os maiores beneficiados são vocês, e indiretamente a sociedade, como não poderia deixar de ser, é pra isso que existe as pesquisas e tal… a sociedade é a beneficiada secundária, assim como acontece com qualquer outro setor…
    pra quem paga muito imposto, e paga cada vez mais impostos, é duro ler essas coisas…

    • Leandro 14.05.12 at 23:31 - Reply

      Alexandre, eu também pago impostos – trabalho a semana toda para ganhar pouco menos que uma bolsa de mestrado, conciliando atividade profissional e aulas da pós. Nunca vivi de bolsa e nem pretendo pleitear, pois prefiro dar oportunidade a quem quer estar 100% voltado à academia e pretende permanecer nesse meio.
      O aluno de mestrado/doutorado gera à sociedade um valor muito maior do que o quanto é investido nele por meio de bolsas e auxílios, então o imposto dedicado a isso deve ser encarado como um investimento – mais “rentável”, aliás, do que bolsas assistencialistas, salários de parlamentares ou empréstimos a fundo perdido para empresas sem compromisso social. Avanços na ciência são o que permitem ao país crescer em vez de engatinhar, e isso é possível com pessoas que podem se dedicar exclusivamente a essa atividade, capazes de fazer pesquisa bem feita.

      • alexandre 15.05.12 at 11:59 - Reply

        aaaaa acho que agora estamos falando a mesma língua, concordo com o que você disse e também sempre estudei e trabalhei ao mesmo tempo, aliás estou fazendo uma pós só pra não ficar parado por que se tudo correr como estou planejando vou começar a quarta faculdade ano que vem, vamos ver…
        mas acho que a questão principal não é se dá retorno ou não, isso é certo…
        sobre as bolsas esmola, salários de parlamentares e coisarada acho que nem é preciso conversar!! kkkkkkkk
        o que não dá é pra aguentar MIMIMI… se é que você me entende, pra ser o que se deseja é necessário ter BRIO!!

        abraço

    • Cristiano 15.05.12 at 08:06 - Reply

      Pois é cara, sem ofensa, mas acho que sua visão sobre o assunto é muito limitada. Em primeiro lugar, todos nós pagamos impostos (que está embutido em tudo que consumimos, sendo bens ou serviços), sendo que o único imposto que os bolsistas não pagam é o imposto de renda, isso quando o pesquisador de pós-graduação não trabalha como professor para complementar a renda. Sobre o aumento da bolsa, trata-se de uma reinvidicação justa, já que as universidades que possuem as melhores notas nas avaliações nacionais e internacionais são aquelas que mais investem na pesquisa e no pesquisador (justamente os nossos países vizinhos que tem as universidades mais caras da América do Sul e que não possuem cursos gratuitos, nem sequer aparecem nestas avaliações).Para concluir, o que é duro é saber que a maioria das pessoas acham que investir em pesquisa e na formação de pesquisadores é jogar dinheiro fora. Entretanto, muitas dessas pessoas esquecem dos benefícios a curto, médio e longo prazo como fruto deste investimento (cito só como exemplo as vacinas produzidas no Brasil, que custam dez vezes menos do que uma vacina importada).

      • alexandre 16.05.12 at 18:17 - Reply

        não amigo, acho que sua visão dos impostos é um pouco influenciada por informações destorcidas da mídia, natural isso… boa parte dos impostos não são repassados, os setores da economia absorvem grande parte do aumento de impostos, isso é resultando da concorrência oferecida por produtores em outros países e tal…
        e se o governo fornece bolsa pra mestrado e doutorado porque não diminuir os impostos de quem produz!? 
        lembre-se que se a iniciativa privada não gerar emprego e renda (sabe como funciona o neo-capitalismo né?!) não tem dim dim pro Estado funcionar… então antes de reclamar que o aumento foi pouco, lembre-se que pra aumentar esse pouco é necessário que alguém pague mais, e esse alguém é a iniciativa privada sempre!
        se é justo o aumento não seria justo a desoneração de quem gera emprego e renda?
        ou não somos iguais perante a lei…

  48. ALine 14.05.12 at 17:18 - Reply

    kkkkkkkkkkkkkkkk adoooorei….

  49. Vinnie Oliveira 27.05.12 at 13:59 - Reply

    Por que você não estuda então? Eu não sou mais sustentado pelo papai, passei anos e anos estudando, para no fim das contas ganhar a mesma coisa que vc, uma pessoa que escreve tudo em capslock…

  50. Maria Magaton 04.06.12 at 13:06 - Reply

    Caramba Leo, sabia não, pra se tornar um Doutor, era assim tão “penoso”, eheheh

  51. Jullie 05.06.12 at 23:46 - Reply

    Ederpriebe, se sua vida está tão horrível assim… larga tudo e vai estudar. Acredite em mim, é bem fácil ficar finais de semana, dias, noites e madrugadas pensando, lendo, estudando, pesquisando e questionando.

  52. Tania 10.06.12 at 16:51 - Reply

    ameeeeeeeeeeeeeeeeeei

  53. Paula 11.06.12 at 21:46 - Reply

    E a discussão ainda é a mesma… pós graduando não trabalha, “só estuda”. Pós graduando não tem férias, 13º, horário fixo de trabalho. Pós graduando precisa ler MUITO, passa muitas vezes mais de 12 horas por dia dentro de um laboratório gerando novas estratégias em várias áreas, aplicáveis a médio e longo prazo em prol da população. O pós graduando não vê fim de semana, muitas vezes deixa a vida social e familiar em segundo plano, e muitas vezes precisa trabalhar para complementar a renda, porque muitos sustentam casa e família com o valor da bolsa. Em cidades como Brasília, que tem um custo de vida altíssimo, a bolsa poderia se chamar esmola. Isso ainda é corroborado pelo fato de termos nossas opções de trabalho limitadas em função das várias regras das agências de fomento. Enfim, não é fácil. Não é para os fracos. O fato de ainda existirem pessoas que acham que o pós graduando “não faz nada” só demonstra o descaso da população (e porque não do governo?) com a educação. É lamentável vermos tamanha limitação em termos de conhecimento.
    Além de tudo, dentro da pós graduação stricto sensu, nós precisamos:
    – passar em uma prova que não é fácil;
    – ser sabatinado em uma entrevista;
    – provar ter domínio mínimo de línguas estrangeiras;
    – escrever um projeto de pesquisa no mínimo interessante;
    – buscar recursos e colaborações para a realização do tal projeto;
    – cursar um número mínimo de créditos (que envolvem disciplinas específicas, docência, dedicação mínima ao projeto);
    – fazer milhares de experimentos que ocupam feriados, fins de semana, carnaval, natal, ano novo, etc;
    – escrever artigos científicos publicáveis em revistas de circulação internacional;
    – participar de congressos (que são caríssimos, com toda o custeio saindo do seu bolso, ou do bolso dos pais, sogros, empréstimo bancário, etc.) e outras atividades que te ocupam 24 horas por dia, 7 dias por semana;
    – e ainda precisamos encontrar tempo para “estudar”.
    Em um emprego, além dos benefícios citados acima, tem a contribuição para o FGTS e a possibilidade de se aposentar um dia. Quando me perguntam então se não trabalho, eu respondo que TRABALHO SIM, e muito mais que muita gente por aí.
    Raquel, tô contigo!! Difícil mesmo. Não percamos o nosso “muito tempo livre” discutindo com ignorantes. Aliás, um professor deu uma definição muito boa. O ignorante, muitas vezes, se mostra humilde e admite que não sabe, pois não tem acesso à informação. Agora, o burro, além de ter acesso a informação, demonstra total desprezo em relação ao trabalho alheio, querendo que suas idéias tortas se sobreponham à realidade. Não vale a pena discutir. Só podemos levar um cavalo até a água.

  54. Anavera 13.06.12 at 20:53 - Reply

    Dá pra pagar uma Jornada na cidade onde mora ou pagar em 2x  a tradução seu artigo para publicação

  55. TiagoW 03.07.12 at 11:14 - Reply

    No Bandeijão da UFSC R$150 rende 100 passes de almoço ou janta com suco a vontade. tamos bem hehe.

  56. anonimo 05.07.12 at 16:15 - Reply

    rsrs muito bem bolado! Adoro esse site, quando quero esquecer que tenho que estudar, ler artigos,  e que meu experimento está super atrasado devido a problemas técnicos venho rir um pouco aqui de mim mesma kkkkk

  57. Magnoluizcosta 14.07.12 at 15:31 - Reply

    Vou pagar o curso de francês

  58. Jean 17.07.12 at 06:14 - Reply

    estou no exterior fazendo pós-doutorado e a bolsa CAPES está atrasada. Alguém aí tem conhecimento disso e da causa? 

  59. Mary Amaral 27.07.12 at 19:31 - Reply

    Desculpe a franqueza, mas você está mesmo na pós-graduação? Além de não ter entendido o sentido real da mensagem, ainda escreveu em português de dar dó (“desenformados”, “a final”, “férias remunerada”, e por aí vai…)

  60. Joanne 17.09.12 at 15:02 - Reply

    Desenformado é quem saiu da forma?

  61. Camila 23.11.12 at 18:00 - Reply

    Gente, por favor, alguém me responda… Com o valor da bolsa preciso pagar a mensalidade em separado, ou esta é abatida, bem como as taxas acadêmicas, e posso usar esse valor para as outras despesas (já q não posso trabalhar, né..) se alguém puder me responder, fico muito agradecida.

Leave A Comment