Músicas para momentos da pós-graduação: Parte II

Dando continuidade ao post anterior, eis as músicas para os momentos finais da pós-graduação (se é que existe um fim…)

4 – Meio da pós-graduação
Este é o momento em que você, caro pós-graduando(a) já experimentou vários eventos da Lei de Murphy, procurou livros de autoajuda (não, você não está lendo errado por causa da privação de sono, a nova ortografia criou esta esquisitice mesmo…) e desenvolveu uma gastrite. É a fase crítica, onde você pensa: O que eu faço agora? (tradução: estou lascado(a)). Calma, Raul Seixas cantou o verdadeiro hino do pós-graduando, um bálsamo para a hora do desespero, veja o porquê:

“Queira! Queira!
Basta ser sincero e desejar profundo
Você será capaz de sacudir o mundo…”

(Doses de megalomania e confiança na medida certa)

“Tenha fé em Deus
Tenha fé na vida
Tente outra vez!…”

(Recuperando a fé)

“Não pense que a cabeça aguenta se você parar…”
(Estimulando a sair da procrastinação e continuar o trabalho).

Valeu, Raulzito! Você entendeu o que se passa com um pós-graduando!

Tente outra vez – Raul Seixas

5 – Fase pré- defesa
A banca já está definida, você já entregou todos os exemplares da sua dissertação/tese, não tem mais como colocar uma errata sequer. É, agora só resta esperar o momento da forca defesa e relaxar ouvindo o sábio Zeca Pagodinho:

“Se a coisa não sai do jeito que eu quero
Também não me desespero
O negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos lá vou eu…”

Deixa a vida me levar – Zeca Pagodinho

6 – Depois da defesa (momento “eu vou pra galera”)
Você sobreviveu defendeu, tudo deu certo e a aprovação foi confirmada. Então, por que não comemorar com os amigos fazendo um flash mob de Praise You?

“We’ve come a long, long way together
Through the hard times and the good
I have to celebrate you baby
I have to praise you like I should”

(“Nós percorremos um longo caminho juntos
durante os tempos difíceis e os bons
Eu tenho que celebrar, querida (o)
Eu tenho que elogiá-la (o) como se deve”)

Para você que pensou que estes versos poderiam ser dedicados a um namorado(a), ledo engano, afinal pós-graduação não combina com vida amorosa… Dedique a quem te acompanhou nos bons e maus momentos, nesta longa estrada, sim, sua dissertação/tese merece esta celebração!

Sugestão:
No auge da euforia, depois da defesa, não é recomendável que você convide os membros da banca para fazer a coreografia desengonçada de Praise you.

Eles podem achar que você está com o juízo perturbado e isso abalaria sua credibilidade no meio acadêmico… Olha aí o vídeo para inspirar!

By |2018-12-06T01:56:36+00:0016-08-2013|humor|4 Comments

About the Author:

Fonoaudióloga e desbravadora da neurociência. Atualmente, é doutoranda em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento (UFPE). Gosta um bocado de café, rock n'roll e claro, de escrever no Pós-graduando.

4 Comments

  1. Maria Goreti s Cruz 17.08.13 at 06:39 - Reply

    Valeu adorei as dicas além de aliviar minha tensão.obrigada

  2. Daniel Angrimani 23.08.13 at 16:26 - Reply

    Hahahahahahaha… Vim procurar seu post Maria, pra ler as novas musicas da pós-graduação! Muito criativo! Parabens!

  3. Cláudia Gualberto 13.01.14 at 20:25 - Reply

    Muito bom esse post! No momento pós defesa seria mais viavél combinar com a turma de pós, kkkk…. hilário o clip.Parabéns

Leave A Comment