• Edital: aliado ou inimigo nos processos de seleção?

Edital: aliado ou inimigo nos processos de seleção? Parte I

Quando estamos à procura de uma determinada vaga ou oportunidade, o lançamento de um edital é algo aguardado com ansiedade. Assim que ele é divulgado, muitas vezes direcionamos nossa atenção às informações mais chamativas, como o número de vagas, remuneração e datas de provas. Porém, uma leitura atenta e minuciosa do edital pode auxiliar (e muito) o candidato! Neste primeiro texto, vou abordar aspectos gerais dos editais de concursos públicos. Na sequencia, escreverei mais especificamente sobre os editais de seleção de programas de pós-graduação.

1. Pesquise sobre a organizadora do concurso:
Fique atento às organizadoras desconhecidas, procure levantar informações, ver o site e o modo como as informações são disponibilizadas ao candidato. Procure saber se existe algum histórico de intervenção do ministério público ou outro órgão fiscalizador em concursos organizados anteriormente. Infelizmente, sabemos da prática de “empresas-laranja” e outros artifícios para fraudes em concursos públicos, e esse tipo de cuidado pode te livrar de entrar em uma roubada.

2. Atenção ao peso da pontuação das etapas:
Se o concurso for composto por mais de uma etapa, preste atenção ao peso das notas de cada uma delas. Por exemplo, se em uma seleção o peso da prova escrita for quatro e o da prova de títulos for seis, um candidato recém-formado, com pouca produção e títulos com certeza levará desvantagem, mesmo que consiga obter uma excelente nota na prova escrita. Muitas vezes, na ansiedade de buscarmos uma aprovação, pensamos em nos inscrever em todo concurso que surgir pela frente, mas, depois de uma análise realista, chegaríamos à conclusão de que poderíamos ter economizado dinheiro e direcionado melhor os nossos estudos.

3. Leia atentamente todas as informações sobre o cargo e vencimentos (inclusive as letrinhas miúdas de rodapé):
Isso é muito importante porque você só poderá exigir o que estiver expressamente garantido no edital. Já aconteceu comigo uma experiência desagradável, em um dos primeiros concursos que prestei, onde o edital mencionava que os aprovados receberiam uma remuneração X para a vaga. Porém, quando assumi o cargo, recebi um salário menor. Ao contestar o valor, fui informada que no mesmo edital existia um parêntese (do tipo que começa com *) que condicionava o recebimento do valor aos termos de uma legislação específica do município. Portanto, máxima atenção às frases que iniciam por *, elas podem trazer informações relevantes.

4. Siga estritamente todas as orientações para o dia de realização das provas
Pode parecer redundância, mas muitos candidatos perdem as provas pela falta de uma leitura mais atenta destas orientações. Se o edital diz que é proibido estar com qualquer tipo de dispositivo ou aparelho eletrônico, não insista em levar o seu smartphone de última geração! Você corre o risco de ficar na porta do local de prova, com um telefone na mão e sendo obrigado a decidir se larga o aparelho na porta e faz a prova, ou preserva o investimento que fez no telefone e desiste do concurso. Cuidado também com o horário. Saia cedo, com uma margem de tempo que possa garantir que você supere imprevistos (a lei de Murphy existe, não a subestime rsrsrs).

E quando estiverem diante de todas aquelas páginas de um edital, procurem não encarar a leitura como tempo desperdiçado e sim como um conjunto de informações que trabalhará ao seu favor!

By |2013-12-02T16:47:26+00:0002-12-2013|guia|4 Comments

About the Author:

Fonoaudióloga e desbravadora da neurociência. Atualmente, é doutoranda em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento (UFPE). Gosta um bocado de café, rock n'roll e claro, de escrever no Pós-graduando.

4 Comments

  1. angelica 09.12.13 at 16:25 - Reply

    importante esse texto. aconteceu comigo. não pude fazer a prova em uma instituição porque havia esquecido um documento. então muita ATENÇÃO ao ler o edital!

  2. Tiago 04.01.14 at 06:55 - Reply

    Olá,
    tenho interesse em prestar um concurso e o edital é bastante aberto em relação aos requisitos mínimos (apenas graduação e 1 ano de magistério). No entanto, apesar de possuir a graduação pedida no edital minhas pesquisas e publicações não estão relacionadas com a disciplina com a vaga aberta. Posso prestar assim mesmo? Será que tenho chance?

    • Tiago, se as suas pesquisas não estão diretamente relacionadas à vaga, eu sugiro que você verifique no edital se há referência a algum tipo de resolução. Geralmente, editais para seleção de professor trazem alguma informação do tipo: este concurso será regido pela resolução nº xxxx. E nesta resolução vem o detalhamento dos critérios de pontuação para todos os itens da análise de títulos. Se a resolução indicar que a pontuação para trabalhos fora da área objeto do concurso é muito menor, seria o caso de você avaliar se a pontuação em outras etapas poderia compensar essa desvantagem. Boa sorte e espero ter ajudado!

  3. Obrigada, Angélica!!

Leave A Comment