Como fazer uma revisão bibliográfica

A revisão bibliográfica é a base que sustenta qualquer pesquisa científica. Acredite: algumas horas a mais na biblioteca podem poupar alguns meses de trabalho no laboratório ou a campo. Para proporcionar o avanço em um campo do conhecimento é preciso primeiro conhecer o que já foi realizado por outros pesquisadores e quais são as fronteiras do conhecimento naquela (Vianna, 2001).

Desta forma, a revisão bibliográfica é indispensável para a delimitação do problema em um projeto de pesquisa e para obter uma ideia precisa sobre o estado atual dos conhecimentos sobre um tema, sobre suas lacunas e sobre a contribuição da investigação para o desenvolvimento do conhecimento (Lakatos e Marconi, 2010).

Além de auxiliar na definição dos objetivos da pesquisa científica, a revisão bibliográfica também contribui nas construções teóricas, nas comparações e na validação de resultados de trabalhos de conclusão de curso e de artigos científicos (Medeiros e Tomasi, 2008).

Realizar uma revisão bibliográfica faz parte do cotidiano de todos os estudantes e cientistas. É uma das tarefas que mais impulsionam o aprendizado e o amadurecimento na área de estudo. Atualmente, as bibliotecas digitais têm facilitado e simplificado muito essa tarefa, pois trazem recursos de busca e cruzamento de informações que facilitam a vida de todos.

Mas as novas tecnologias não resolvem tudo. Por isso, preparamos este guia com algumas considerações importantes sobre a revisão bibliográfica.

1. Saiba aonde quer chegar

Todo texto acadêmico precisa de um “fio condutor”, uma linha de raciocínio que guie a leitura do texto, levando o leitor das premissas às conclusões. Assim, antes de começar a revisão bibliográfica, leia os chamados “livros clássicos” sobre o tema, para descobrir/relembrar os conceitos e as ideias principais relacionados ao seu trabalho (Cervo e Silva, 2006).

Com uma visão geral sobre o tema, e com os pontos principais em mente, é possível elaborar um roteiro para a revisão bibliográfica, com os itens e subitens que o texto deverá ter para chegar à sua conclusão. Este roteiro é de grande ajuda para manter o foco e não se perder em meio à enorme quantidade de informações a que temos acesso.

O segredo de uma boa revisão bibliográfica é a organização e o planejamento (Santos, 2015).

2. Selecione as fontes de referência

As principais fontes a serem consultadas para a elaboração da revisão bibliográfica são artigos em periódicos científicos, livros, teses, dissertações e resumos em congresso (Medeiros e Tomasi, 2008).

Como atualmente existe uma exacerbada pressão por publicação de artigos científicos, é bem provável que aquela tese ou dissertação tenha sido publicada também na forma de artigo, assim como os resumos de congressos.

Desta forma, recomenda-se a preferência por artigos publicados em periódicos científicos, com comitê de editores e processo de revisão por pares. Uma boa dica é observar com cuidado as referências bibliográficas de textos já publicados sobre o tema e, desta forma, identificar os autores e os periódicos que são referência na área.

Dê prioridade (nesta ordem) a:

(i) artigos publicados em periódicos internacionais;
(ii) artigos publicados em periódicos nacionais reconhecidos;
(iii) livros publicados por bons editores;
(iv) teses e dissertações,
(v) anais de conferências internacionais;
(vi) anais de conferências nacionais.

Tome cuidado com referências antigas. A ciência traz novidades em um ritmo relativamente rápido, por isso deve-se evitar utilizar referências com mais de dez anos. Se possível, e isso irá depender do tema pesquisado, tente concentrar a maior parte das citações com menos de cinco anos (Andrade, 2014).

3. Escreva a revisão bibliográfica de forma clara e objetiva

Evite apresentar a revisão bibliográfica no formato de ficha de leitura (isto é, o autor “A” disse isso, o autor “B” disse aquilo, o autor “C” disse outra coisa, etc.). Encontre os pontos de concordância e divergência entre os autores e conte a história da pesquisa. Um exemplo de texto do tipo “ficha-de-leitura” é:

Segundo Shingo (1996), a idéia central do Sistema Toyota de Produção é promover um fluxo harmônico dos materiais entre os postos de trabalho, produzindo componentes nas quantidades e nos momentos em que são necessários. Para tanto, a comunicação entre postos de trabalho deve ser promovida de forma eficiente.

Para Ohno (1994), o Sistema Toyota de Produção pode ser resumido como “produzir nas quantidades certas e no momento em que as partes são necessárias”. O autor frisa a importância do fluxo de informações entre os trabalhadores nas diferentes células ou postos de trabalho.

Observe como os dois autores estão dizendo essencialmente a mesma coisa, apesar de manifestarem suas ideias de maneira diferente. O seu trabalho como pesquisador é compreender qual a ideia central, identificar os pontos divergentes e pontos em comum entre os autores e escrever de forma clara e objetiva. Os parágrafos acima poderiam ser resumidos da seguinte forma:

A ideia central do Sistema Toyota de Produção é promover um fluxo harmônico de materiais entre os postos de trabalho, produzindo componentes nas quantidades e nos momentos em que são necessários. Neste sentido é importante promover um fluxo eficiente de informações entre trabalhadores nas diferentes células ou postos de trabalho (SHINGO, 1996; OHNO, 1994).

Veja como o texto fica mais fácil de ler, contendo as ideias comuns a ambos os autores expostas de maneira direta, sem repetições. Além disso, os parágrafos não iniciam com “Segundo Ohno (1994)” ou “Para Shingo (1996)”, ou “De acordo com Shingo (1996)”, que são formas não muito elegantes de redação.

4. Organize os trabalhos consultados

Para a elaboração de uma boa revisão bibliográfica é preciso pesquisar, selecionar e ler uma grande quantidade de artigos, livros e resumos. E uma boa organização deste material irá facilitar encontrar determinada ideia ou um autor específico em meio aquela salada de PDFs.

Existem várias ferramentas que permitem gerenciar sua coleção de referências bibliográficas e que podem facilitar seu trabalho. São os Gerenciadores de Referências. Exemplos importantes são o JabRef, ferramenta em código aberto e muito útil especialmente para quem trabalha com LaTex, e o EndNote.

Essas ferramentas permitem obter os dados das referências diretamente nas bibliotecas digitais, criam uma base de dados com essas informações, permitem inserir as citações e referências diretamente nos textos que estão sendo editados, e também organizam a coleção de textos originais dos artigos. A longo prazo, sua base de dados mantida por um gerenciador de referências é um recurso muito valioso para procurar referências para citar em seus textos.

5. Evite os principais erros

Errar é humano, mas a banca avaliadora do seu trabalho normalmente desconsidera este tipo de fato. Sendo assim, consulte sempre o seu orientador sobre a possibilidade de estar cometendo algum dos erros abaixo:

– revisão bibliográfica muito breve (por pressa, falta de tempo, desinteresse, etc.); obras e autores essenciais não foram incluídos no trabalho.

– revisão bibliográfica construída em cima de muito poucos autores ou estudos (normalmente, este erro ocorre em paralelo com o primeiro erro, acima).

– áreas afins não foram abordadas na revisão bibliográfica.

– referências incompletas ou erradas, indicando que você na realidade não conseguiu encontrar um fio condutor nas obras que consultou.

– ausência de uma seção de conclusões que reúna as ideias principais abordadas no texto.

– má organização do material: revisão bibliográfica com seções muito curtas (com um ou dois parágrafos, apenas), com repetição de ideias (o estilo “ficha-de-leitura”), ou sem uma estrutura ou lógica identificável de apresentação.

– interpretação ou adaptação de ideias de outros autores para que elas fiquem parecidas ou reforcem as suas.

Fonte: Diretrizes para elaboração do Referencial Teórico e Organização de Textos Científicos – Adaptado por José Luis Duarte Ribeiro a partir de texto original elaborado por Flavio Fogliatto e Giovani da Silveira.

By |2018-12-06T01:56:45+00:0011-06-2012|guia, redação científica|86 Comments

About the Author:

O posgraduando.com é um espaço na internet para troca de experiências, opiniões, depoimentos, dicas, tutoriais, humor e debates saudáveis sobre o meio acadêmico. Para participar também, leia nossas instruções aos colaboradores.

86 Comments

  1. Paulo 20.09.12 at 16:01 - Reply

    Desespero, é quando a data da sua defesa está chegando e sua dissertação ainda é uma página em branco.

    • camila silva nunes 28.03.17 at 22:27 - Reply

      torço para q tenha dado tudo certo

  2. Harley Flausino 20.09.12 at 18:47 - Reply

    Excelente Artigo!

  3. Karen Oliveira 20.09.12 at 19:25 - Reply

    Realmente, a revisão é a parte mais complicada :/

    • enizabete 07.05.17 at 20:31 - Reply

      pra mim é a parte mais fácil, ai como eu queria imaginar que a prática é facil….

  4. Olgagmenezes 23.10.12 at 13:52 - Reply

    muito bom este material me ajudou bastante obrigada.

  5. Charles Helfer 05.11.12 at 20:16 - Reply

    Revisão bibliográfica não é fácil. Hehe

  6. Marcia Cristina 14.11.12 at 14:51 - Reply

    Nossa me ajudo muito, valeu obrigado.

  7. Marcia Cristina 14.11.12 at 14:52 - Reply

    Me ajudo muito, o desespero é grande,kk obrigado.

  8. Wendel Bezerra 20.11.12 at 16:49 - Reply

    Isso mesmo, uma boa revisão bibliográfica faz toda a diferença. Abraços!

  9. Adriana 19.12.12 at 15:10 - Reply

    Obrigado, este texto me ajudou bastante !

  10. Sandra Maria Sousa Ferreira 08.01.13 at 12:35 - Reply

    Muito bom artigo, com certeza irá me ajudar muito.

  11. fernanda 14.03.13 at 17:39 - Reply

    aneem eu queria copiar esse texto 🙁

  12. Francisca Cruz 20.03.13 at 09:19 - Reply

    muito bom esta matéria, muito esclarecedor e simples seu conteudo

  13. Bianca 30.03.13 at 10:02 - Reply

    Depois de 4 aulas de 50 min. cada uma eu ainda não tinha entendido o que fazer,mas bastou 5 minutos lendo essa postagem e já fiz a minha revisão bibliográfica !!!! Obrigada mesmo !!!!!!!!!!!!!!

  14. Flávia Abreu 10.04.13 at 21:42 - Reply

    muito bom.. 🙂

  15. daniel buche langa 29.05.13 at 04:31 - Reply

    hiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimeu trabalho de defesa nao corre nda bemmmmmm

  16. Eduardo Vinícius 11.06.13 at 05:12 - Reply

    Excelente guia de sobrevivência e esperança…valeu!

  17. Lara 25.06.13 at 17:55 - Reply

    Gostei da matéria, fácil o entendimento, orientações diretas e muito ricas. Obrigada por compartilhar.

  18. Benedito Branquinho Uazir 09.07.13 at 12:44 - Reply

    Interessante como esta claro.

  19. leonardo 01.08.13 at 20:58 - Reply

    Nossa muito bom mesmo

  20. Fabim 20.08.13 at 17:47 - Reply

    Muito boa a dica!

  21. Arilton 23.08.13 at 10:25 - Reply

    Gostei da iniciativa. É um bom norteador para quem esta fazendo ou pretende fazer um trabalho cientifico

  22. Divina 03.09.13 at 19:32 - Reply

    Excelente, me ajudou muito!!!!

  23. Janaina 19.09.13 at 18:00 - Reply

    Muito bom, me ajudou de mais!!!

  24. Claudia 30.09.13 at 19:31 - Reply

    muito bom mesmo

  25. Luciana Barros 16.10.13 at 10:56 - Reply

    Gostei, toda dica é bem vinda.

  26. Franceli 21.10.13 at 17:33 - Reply

    Ajudou bastante, obrigada!

  27. Maria Inês 22.10.13 at 20:30 - Reply

    Primeira revisão de literatura que fala a minha língua. Obrigada. Entendi tudo.

  28. Lizandra 31.10.13 at 19:12 - Reply

    Diante do meu desespero, ficou bem mais claro….. Valeu!!

  29. Paulo 17.11.13 at 18:53 - Reply

    Concordo com os colegas quanto a qualidade e clareza do texto. Como estou na fase do meu pré projeto, ainda estou tranquilo com relação ao tempo. Parabéns pela iniciativa e obrigado. 🙂

  30. rogerio 08.12.13 at 08:53 - Reply

    muito bom apenas com a leitura consegui entender melhor do que com a aula de metodologia

  31. Adriano Baldim 18.12.13 at 09:01 - Reply

    Me ajudou muito, muito bom mesmo…

  32. Geniquelen 14.03.14 at 13:11 - Reply

    Obrigado, esclareceu minha dúvida.

  33. Silvio Luis 25.05.14 at 20:10 - Reply

    Estou na fase de qualificação e esse texto muito me ajudou a compreender por onde devo percorrer

  34. Rosane Vasconcelos 07.06.14 at 14:39 - Reply

    Muito bom!
    clareou algumas dúvidas. Obrigada!

  35. Abelardo 25.06.14 at 20:16 - Reply

    nas ciências humanas, talvez a ordem de prioridades ali acima tenha que ser repensada. Alguns clássicos não podem ficar de fora da revisão e, portanto, devem ficar no topo da lista, não? Claro que em termos de quantidade, os artigos apontados em primeiro e segundo lugar na lista apresentada no texto sairão na frente.

  36. Jose Luiz Ferragut 26.06.14 at 16:38 - Reply

    Excelente recurso técnico. Sem delongas e sem blá, blá, blá.
    Grato pela colaboração!

  37. Nilma 31.08.14 at 21:00 - Reply

    Muito bom esse texto me
    ajudou a clarear as ideias……

  38. Paulo Roberto Gonçalves Souza 20.09.14 at 17:36 - Reply

    OBRIGADO, REALMENTE ESCLARECEU. FOI DE GRANDE AJUDA.

  39. Daniela 30.09.14 at 20:18 - Reply

    Muito obrigada. Excelente texto!

  40. Olgueth Moisés 23.10.14 at 04:08 - Reply

    Muito bom, vou guardar e partilhar. Só não sei se vou a tempo de corrigir algumas coisas no meu trabalho…

  41. Ernesto Bie Lino 11.11.14 at 13:22 - Reply

    Grato por isso……..

  42. Luiz 17.11.14 at 13:28 - Reply

    Texto muito informativo e esclarecedor. Gostaria de sanar uma dúvida: estou escrevendo uma revisão sobre plantas medicinais utilizadas em determinada doença. Essa revisão deverá contemplar aquelas plantas utilizadas tradicionalmente, aquelas cuja ação sobre a doença foi descoberta há alguns anos, mas que até hoje encontram-se em estudo e aquelas descobertas recentemente. De repente, me deparo com outro artigo de revisão (com um pouco mais de 5 anos de publicação) onde consta uma listagem com várias plantas usadas para aquela doença. O que devo fazer? posso utilizar as informações desse artigo (com cuidado para não cometer plágio) ou deixo ele de lado e vou atrás de outras referências?

  43. CLEBER DOS SANTOS SILVA 21.11.14 at 14:24 - Reply

    Muito bom o texto, bastante esclarecedor, ajudou e muito a tirar minhas duvidas.

  44. Suzane 10.12.14 at 08:53 - Reply

    Muito bom o artigo. Mas tenho uma dúvida. Fui cobrada em minha revisão bibliográfica pelos tópicos “análise de dados e resultados”. No entanto nao fiz nenhum estudo de caso ou pesquisa de campo. Vou analisar quais dado ? É realmente necessário obter esses tópicos em uma revisão?

  45. kakueyi Ricardo 15.12.14 at 15:35 - Reply

    gostei bastante foi bastante esclarecedora obrigado

  46. Augusto 09.03.15 at 18:45 - Reply

    Apenas para registrar: obrigado pela ajuda!

  47. Maia 17.03.15 at 15:06 - Reply

    Muito bom mesmo.

    Continue dividindo seus conhecimento que serão multiplicados.

  48. Kátia 02.04.15 at 09:56 - Reply

    Caros,
    Sempre muito bons seus posts. Gostaria de saber como teria acesso a esse texto original de Flavio Fogliatto e Giovani da Silveira. Já vi vários blogs o citando também, e não consegui acha-lo, nem indicações nos lattes dos autores. Teria como ter a referência completa na página?
    Obrigada.

  49. Ana 02.05.15 at 13:15 - Reply

    Excelente!

  50. Amelialmeida 07.07.15 at 12:57 - Reply

    Pelos erros de português aqui dos comentários dá de notar o desespero dos alunos, realmente precisam MUITO de leitura para a revisão e para outras atividades de escrita. “Me ajudo muito” foi a pior. Ô senhor, ajuda ela!!!!

    • Angelo Cavalet 26.10.16 at 17:02 - Reply

      “Da de notar…” concordo plenamente.

    • Társis 13.12.16 at 10:30 - Reply

      “AJUDA ELA” ? É um pior que o outro!

  51. Mônica Favarato Dambróz 25.08.15 at 21:32 - Reply

    Jóia.

  52. Francisco Rocha 05.09.15 at 04:01 - Reply

    Gostei muito do artigo. Valeu!

  53. Marcio 22.09.15 at 12:36 - Reply

    Ótimo artigo! hj o Research Gate é uma ferramenta viável para uma busca rápida, além de conseguir pedir um artigo, que você não consegue baixar, diretamente para o autor.

  54. NILMA DE OLIVEIRA SOUZA _ 06.11.15 at 13:41 - Reply

    Só tenho uma dúvida, no projeto de pesquisa eu faço uma revisão da literatura, mas aonde eu posso usa-la nas partes textuais da monografia?

  55. Hatuey 16.01.16 at 22:18 - Reply

    Em algumas áreas ter una seção específica para Revisão Bibligráfica me parece desnecessário. As referências úteis a teu trabalho podem ser citadas durante todo ele, desde a introdução, até as conclusões passando pela análise dos resultados. Para mim, colocar tudo numa seção específica quebra o fluxo do texto.

  56. Bruno 21.01.16 at 13:47 - Reply

    Muito obrigado pelo artigo. Me ajudou a planejar a minha revisão bibliográfica.

  57. Mateus oliveira 18.02.16 at 23:27 - Reply

    Muito bom ajudou muito

  58. Agostinho 15.03.16 at 13:34 - Reply

    Irei tirar um bom proveito da vossa orientação. Obrigado.

  59. Cesar Campos 19.05.16 at 09:25 - Reply

    ótimo trabalho, mas faltou a bibliografia ( segundo ABTN)

    • Pós-Graduando 19.05.16 at 16:59 - Reply

      Olá, César!
      Nem tudo na vida é trabalho acadêmico. Relaxa um pouco! 😉
      Como se trata de um blog, utilizamos o padrão da internet (hiperlinks) para “linkar” os autores das informações.

  60. Roneyson Reis 09.08.16 at 10:15 - Reply

    Ótimo texto, mas não entendi ainda a diferença entre revisão bibliográfica e revisão de literatura…Ou seriam a mesma coisa?

  61. Talita 07.09.16 at 08:12 - Reply

    Faço faculdade a distancia licenciatura em musica no Claretiano e esse curso nao tem TCC obrigatorio mas tem uma disciplina chamada Metodologia da pesquisa cientifica na qual deve-se construir um artigo cientifico de revisao bibliografica, eu estava perdida ate encontrar o site, onde descreve passo a passo a contextualização, muito obrigada e parabéns pala postagem foi de grande valia!!!

  62. Flaviana Bezerra 22.09.16 at 12:30 - Reply

    Excelente texto!
    Pra quem se interessa em Revisão Bibliográfica ta ai uma ótima dica.

  63. Henrique Silva 18.10.16 at 22:43 - Reply

    obrigado pelo apoio, texto muito claro, me ajudou bem na confecção da minha revisão,estava preste a cometer um fichamento!

  64. Carmen Lúcia 01.02.17 at 14:06 - Reply

    Excelente! Ainda bem que achei este site, pois estou garrada na metodologia do meu TCC. Obrigado.

  65. Carmen Lúcia 01.02.17 at 14:08 - Reply

    E esse texto me ajudou muitíssimo.

  66. Felipe 02.04.17 at 11:17 - Reply

    Vocês tem algum exemplo de “modelo” para notas de artigos?

    Eu vi uma vez um exemplo no Excel onde se anotava todas as informações necessárias de um paper para posterior análise mas não consigo encontrar mais.

  67. Eduardo 20.04.17 at 15:59 - Reply

    eu to chorando de emoção.!!!!!!!!
    só depois de ler esse artigo eu consegui entender o que deve ser feito na revisão bibliográfica (T.T)

  68. Evelyn 07.05.17 at 14:15 - Reply

    Obrigada por essa LUZ!!! Revisão Bibliográfica não é fácil!

  69. Rosemere 11.05.17 at 18:39 - Reply

    Nooossa, gostei bastante. Estou iniciando pós-graduação e essas informações me ajudarão de forma significativa. Obrigada!

  70. Tim 28.05.17 at 13:29 - Reply

    OBRIGADO POR ESSA LUZ NO FIM DO TÚNEL!!!

  71. Gildete Dutra 02.06.17 at 13:53 - Reply

    Esclarecedor! Parabéns!

  72. Lucas 18.08.17 at 17:46 - Reply

    Com o tema que eu vou trabalhar tem apenas 2 dois livros publicados o que eu faço?
    E na Revisão bibliografica tambem vai autores da linha de pesquisa ou somente do tema trabalhado?

  73. Sebastiana Lima 08.09.17 at 00:39 - Reply

    Excelente!! Obrigada por compartilhar. Vai me ajudar bastante.

  74. Carlos Piotto 18.09.17 at 20:50 - Reply

    Excelente!! Ótimas dicas

  75. Mirtes Ribeiro 26.09.17 at 23:58 - Reply

    Muito bom, esclarecedor.

  76. Joana 30.09.17 at 11:52 - Reply

    Ótimo texto, agradeço aos autores pelas dicas maravilhosas!

  77. Ellen 24.11.17 at 10:28 - Reply

    Excelente artigo.Totalmente esclarecedor.

  78. José augusto da silva filho 10.06.18 at 20:26 - Reply

    Gostei imensamente do conteúdo deste artigo, reforça mais meus conhecimentos sobre o referencial teórico e como poderei adotar no meu Artigo Científico. Já tenho uma ideia de como poderei utilizar-lo dentro do que foi exposto. Obrigado pela maneira com que aborda temas de muita relevância e que ainda representa dor de cabeça estudante em final de curso.

  79. Bruna 30.06.18 at 09:09 - Reply

    Bom dia.
    Amei a matéria! Gratidão!
    Poderiam disponibilizar nas páginas das matérias uma versão para baixarmos em pdf para guardar ou versão para impressão, assim gasta menos tinta e papel para quem gosta de catalogar.
    Obrigada.

Leave A Comment