• bases de dados nacionais

Bases de dados nacionais para revisões de literatura

Muitas vezes eu me vejo boquiaberto com a dificuldade que muitos colegas da pós-graduação possuem em realizar uma revisão de literatura. A revisão de literatura é o ponto de partida de qualquer trabalho acadêmico e, se bem executada, pode poupar-nos muito tempo e muitas broncas nas nossas pesquisas.

Antes da explosão da internet, fazer uma revisão de literatura era um trabalho braçal e perdia-se muito tempo esperando que aquela tese/dissertação da biblioteca de outra instituição chegasse até você, por comut. Hoje quase ninguém sabe mais o que é comut e os trabalhos estão todos disponíveis on-line, ao acesso de todos.

Entretanto, agora temos problemas com o excesso e a qualidade das informações e nosso maior trabalho, que antes era de acesso, agora é de filtrar e selecionar as informações que queremos nesse universo pouco confiável e confuso que é a internet.

Nesse sentido, irei destacar a seguir quatro bases de dados nacionais que servem de ponto de partida para qualquer revisão de literatura e que, se bem utilizados, podem facilitar muito a vida dos colegas pós-graduandos. São elas:

SciELO – A Scientific Electronic Library Online é uma biblioteca eletrônica que abrange um grande número de periódicos científicos brasileiros. Pelo menos na minha área, os periódicos mais relevantes, salvo raras exceções, fazem parte desta coleção. Todos os artigos encontram-se na íntegra e disponíveis para download em pdf.

Portal Periódicos da Capes – Oferece acesso gratuito à periódicos nacionais e internacionais, assim como bases de dados em todas as áreas do conhecimento. Mas você só tem acesso à maioria dos textos completos se estiver em um computador da faculdade ou com o login e senha do portal, fornecido pela sua instituição.

Portal Domínio Público – Pouca gente sabe, mas o portal Domínio Público possui uma área específica de Teses e Dissertações, que é sustentada pela CAPES, ou seja todas as teses e dissertações dos últimos anos estão disponíveis, na íntegra, no site. O acesso também é gratuito, sendo necessário apenas realizar um cadastro.

Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações – Quase todas as instituições de ensino superior do país utilizam a plataforma da BDTD para tornarem disponíveis suas teses e dissertações digitais. Então, que tal fazer uma busca em todas as instituições de uma só vez, ao invés de entrar no site de cada biblioteca digital, separadamente?

Em um post futuro, irei comentar algumas bases de dados estrangeiras que eu utilizo bastante. Caso na sua área exista uma base de dados nacional importante que não foi citada, sinta-se a vontade para aumentar esta lista com seus comentários.

By |2016-01-13T11:21:18+00:0018-05-2010|guia|8 Comments

About the Author:

Criador e editor de conteúdo do blog, é portador de uma imaginação hiperativa e de uma necessidade patológica de estar sempre bem-humorado. Acredita que a Pós-Graduação, como tudo na vida, pode ser interessante, divertida e descomplicada.

8 Comments

  1. Alejandro C. Frery 18.05.10 at 15:34 - Reply

    Na minha visão, uma boa revisão bibliográfica deve começar no ISI Web of Knowledge. Outras referências podem vir depois de esgotar essa fonte.

  2. Dora 18.05.10 at 16:02 - Reply

    Além do levantamento de material, é importante conversar com pessoas da área, pra ter um entendimento abrangente do que exatamente vc quer estudar. Estou passando pela fase de achar alguns artigos realmente muito péssimos, mas isso acontece (acho)… Difícil mesmo é separar o joio do trigo, os embustes do que pode ser aproveitável… Por isso é bom ter várias fontes de informação que não apenas teses, dissertações e artigos.

    Parabéns pelo blog. 🙂

  3. Marli F S Vasconcellos 18.05.10 at 16:17 - Reply

    Considero o primeiro passo para iniciar a revisão bibliografica, e saber o que se quer, senão não tem revisão que resista, depois ……..tem que mesclar o processo de transformação que passou aquela ideia, histórico, social, cultural, comparar, ai se sabe se esta numa base boa ou não. E na hora de escrever o referencial teórico não é só citação que conta, reflexão também vale alguma coisa

  4. Giseli 19.05.10 at 06:29 - Reply

    Excelentes dicas! Para a área de ciência da computação, gosto de usar bastante o Compendex on Engineering Village, que descobri pelo portal periódicos hehe. Falando nele, fico na dúvida em achar a versão atual melhor que a antiga, pois na antiga era mais fácil de achar os portais internacionais =/

  5. Bruce 21.05.10 at 15:54 - Reply

    Na minha visão, uma boa revisão bibliográfica deve começar no ISI Web of Knowledge. Outras referências podem vir depois de esgotar essa fonte.

  6. JUCELINA ARAÚJO DE MATOS 17.09.11 at 14:28 - Reply

    Para que serve a revisão literaria?

  7. Magafambisse 01.02.15 at 16:27 - Reply

    dicas interessantes.

  8. Aíla Belarmino Araujo de Oliveira 22.08.15 at 14:29 - Reply

    Quero agradecer pelas orientações, serão muito uteis. Parabêns pela disponibilidade em partilhar do seu aprendizado. Dividir é multiplicar.

Leave A Comment