15 coisas que você precisa abandonar para ser feliz durante a pós-graduação

Nos últimos dias as redes sociais foram invadidas por compartilhamentos de uma lista com 15 coisas que você precisa deixar de lado para ser feliz. E por que não olhar com os nossos olhos de pós-graduandos né?

1. Desista da sua necessidade de estar sempre certo
“Que diferença fará? Seu ego é mesmo tão grande assim?”. A explicação é simples: seu Orientador está sempre certo, até quando está errado!

2. Desista da sua necessidade de controle
Você quer mesmo ter o controle de tudo? Não faça pós-graduação então! Todos nós sabemos que esse é um mundo totalmente descontrolado: horários, resultados, vida… Tudo está fora do seu controle, ou fora do que você gostaria que fosse!

3. Pare de culpar os outros
É isso aí! Não culpe o coleguinha: se você estragou o equipamento caro, ou largou aquele freezer cheio de amostras aberto sem querer, não jogue a culpa nos outros. Assuma seus erros e aguente as consequências que virão.

4. Abandone as conversinhas auto-destrutivas
Ahhh, o pessimismo! Como boa pessimista acho que em pequenas doses não faz mal, mas a frase para todo pós-graduando é: “Confia! Ninguém entende mais do seu trabalho do que você.”; com exceção do seu orientador e todos os especialistas da área (especialmente os que estarão na sua banca). Não há o que temer! #sqn

5. Deixe de lado as crenças limitadoras
Ideias com limites? Isso não te pertence mais, caro pós-graduando.
Abra essa cabecinha esperta: A vida vai muito além do seu projeto e, principalmente, das SUAS convicções. Bora discutir ideias?

6. Pare de reclamar…
…principalmente se for pra reclamar do orientador dentro da universidade! Apesar de não ser comprovado cientificamente, as paredes tem ouvidos e as fofocas correm mais que o Usain Bolt!

7. Esqueça o luxo de criticar
Antes de criticar estude, pense, repense… Criticar é uma arte! Se você não tem certeza do que está falando ou não tem argumentos que sustentem essa crítica, o silêncio será o seu melhor companheiro.

8. Desista da sua necessidade de impressionar os outros
A única pessoa que você vai impressionar é a sua mãe, e só porque é a sua mãe! Em geral as pessoas não vão entender o que você faz, vão te achar metido a intelectual se você tentar explicar demais e/ou pensar que você é um desocupado.

9.Abra mão da sua resistência à mudança
Até ter o título nas mãos, tudo pode mudar. Resultados são imprevisíveis e tudo pode dar errado.  Até sua lua-de-mel com o orientador pode mudar: orientadores podem surtar! CUIDADO!!!!

10. Esqueça os rótulos
Para de rotular pessoas de acordo com o seu curso ou pesquisa. Nem todo físico é nerd e os biólogos não conhecem todas as plantas.
Ps: A dica do item 5. se permanece.

11. Abandone os seus medos
Não há nada que você não possa aprender ou conquistar. Basta sair da sua zona de conforto e enfiar a cara no que deseja. Medo não faz parte do nosso dicionário.

12. Desista de suas desculpas
Chega de inventar desculpas quando chega tarde ou quando não conseguiu terminar o relatório no prazo. Vamos assumir nossa culpa! Quem nunca deixou de lado as obrigações pra se distrair um pouco? Sem isso a cabeça pira!

13. Deixe o passado no passado
A vida de IC já passou! Agora as responsabilidades aumentaram e você tem q crescer. É duro, mas é necessário. Continuamos ganhando pouco e o trabalho só aumenta: Conforme-se.

14. Desapegue do apego
Final de semana? Viagens? Boas noites de sono? Desapega!!!!

15. Pare de viver a sua vida segundo as expectativas das outras pessoas
“Você não vai trabalhar nunca?”. Esqueça esse clichê e FOCA! Um dia você vai chegar onde deseja, mas isso dá muito trabalho (mais?). A realização virá!

O que mais precisamos deixar para viver em plenitude com a pós-graduação?

Baseado no original em inglês publicado pelo World Observer Online.

By |2018-12-06T01:56:35+00:0024-08-2013|humor|10 Comments

About the Author:

É Licenciada em Ciências da Natureza (USP) e Mestre em Ciências (UNIFESP). Atualmente é Doutoranda do Programa de Ciência dos Materiais na UNESP de Ilha Solteira. Publica seus textos toda sexta-feira (ou quando a pós-graduação deixa).

10 Comments

  1. Muito bom! Eu acrescentaria o desapego ao dinheiro e aos bens materiais…todo mundo sabe o motivo haha

  2. Raiana Lira Cabral 25.08.13 at 11:25 - Reply

    Bianca! adorei!! Se a gente tivesse combinado não tinha dado mais certo..hehehehe olha meu post de hoje! Ele foi escrito a duas semanas baseado num esquemas de regras pra felicidade também… Mas eu acho que sou mais otimista … Ao mesmo tempo em que acho o desapego a coisa mais importante da pós-graduação, acho o conformismo a pior delas… Não me acomodo com o que incomoda….hehehe férias e fins-de-semana sim!!

  3. Hehehe, é verdade, Bianca!
    “Nem todo físico é nerd e os biólogos não conhecem todas as plantas.”, achei demais!
    E concordo com o item acrescentado pela Nadini!

  4. André Batalhão 19.09.13 at 10:06 - Reply

    Prática diária! rs*

  5. Volpatto 10.04.14 at 08:28 - Reply

    Muito bom! Vou até imprimir aqui e deixar na minha mesa!

  6. Joane Almeida 03.07.14 at 13:13 - Reply

    Ótimo. Parabéns. É praticar a teoria da OLX: DESAPEGA!!!!

  7. Marcos 03.07.14 at 13:31 - Reply

    Continuamos ganhando pouco e o trabalho só aumenta: Conforme-se.
    Porque é exatamente disso que o mundo precisa: conformados.

  8. Vicente 03.07.14 at 14:44 - Reply

    Li bastante coisa interessante e útil. Entretanto faço algumas ressalvas:
    1ª “Continuamos ganhando pouco e o trabalho só aumenta: Conforme-se.” Saber que poderá vir a ser sempre assim tudo bem, agora, conformar-se? Nunca! Se não lutarmos para que tenhamos um valor de bolsa mais alto, nunca mudará! Ou pelo menos a profissionalização do cientista! Como está fazendo, por exemplo, a Suzana Herculano-Houzel!
    2ª Nós como cientistas sabemos o peso de uma pesquisa. Logo, noites mal ou pouco dormidas resultarão em perda da capacidade de memorização. Além disso ir fazer experimento com sono gerará um experimento mal feito e não confiável. É preferível dormir um pouco mais e usar os finais de semana para preencher essas lacunas!
    3ª e última – Aproveito-me da segunda regra para dizer que não existe uma fórmula de sucesso. O que funciona para um, não funciona para outro! Cada ser humano é único e insubstituível, ainda que algumas pessoas teimem em dizer que a empresa pode substituir o funcionário e blah blah blah… A maneira que uma pessoa faz alguma coisa nunca poderá ser reproduzida da mesma forma por outra.

  9. Vinícius Alves 03.07.14 at 21:52 - Reply

    Um mestrado já tá de bom tamanho pra mim, já dá uma melhorada no salário. Tenho paciência pra essa vida miserável não ¬¬

  10. Lohranne 04.07.14 at 21:05 - Reply

    Desapego total a qualquer forma de conforto, principalmente para quem pretende fazer mestrado em outra cidade, como eu.

Leave A Comment