12 motivos que fazem o (La)TeX ser superior ao Word

LaTeX é uma implementação da linguagem TeX, criada em 1978. Diferentemente de editores como Word, LaTeX não apresenta uma interface amigável. Por essa razão, muitas pessoas se perguntam:

Por que eu deveria abandonar algo simples e adotar algo mais complexo?

Abaixo vão 12 razões — algumas retiradas e adaptadas deste site (em inglês).

1. O padrão matemático em TeX gera equações e funções corretamente formatadas. Em Word, o editor de equações está longe de ser ideal.

2. TeX não apresenta bugs — o Word, como sabemos, está recheado de bugs.

3. TeX é gratuito e livre.

4. Em TeX, você pode comentar o seu código/texto no mesmo espaço em que seu conteúdo é gerado.

5. TeX oferece uma linguagem completa. Ou seja: você pode criar funções que efetuam um procedimento para você (muitas dessas funções não podem ser criadas via macros em Word).

6. Não há vírus de macros em TeX. Ou seja: maior segurança.

7. Não há incompatibilidade de versões: se você criou um arquivo TeX em 1995, conseguirá abri-lo perfeitamente hoje.

8. LaTeX oferece uma maneira independente de lidar com bibliografias. Nada de comprar EndNote ou algo parecido: toda a sua biblioteca de referências é mantida em um simples arquivo, ao qual você conecta citações.

9. Documentos em TeX são pequenos e rápidos.

10. LaTeX é o padrão científico/acadêmico em diversas áreas do conhecimento — e nos maiores centros acadêmicos do mundo.

11. LaTeX gera documentos mais aprimorados esteticamente, com menos hifenizações e menos espaçamentos exagerados entre palavras.

12. Seu pdf é gerado com uma estrutura interna, em que você acessa seções via links — isso é feito automaticamente com um pacote.

Gosto da opinião de M. Becker (UMass) neste assunto. Segundo ele, um estudante de pós-graduação tem duas opções para produzir seus documentos.

1. Tornar-se um usuário sofisticado de Word (ou similar). Minimamente, conheça bem os estilos do Word, numeração automática de seções, referências entre figuras, exemplos e seções. Além disso, você precisará saber utilizar muito bem softwares como EndNote, para lidar com bibliografias.

2. Aprender a usar LaTeX, um sistema excelente de compilação de texto que cria documentos acadêmicos com um alto padrão estético. LaTeX foi criado com o mundo acadêmico em mente, não tem bugs e é gratuito.

By |2018-12-06T01:56:23+00:0014-05-2014|guia|43 Comments

About the Author:

Bacharel em Letras (UFRGS) e Mestre em Linguística (UFRGS). Imigrou para o Canadá em 2012, onde atualmente faz seu PhD em Linguística (McGill University). No Brasil, foi professor de língua inglesa por 10 anos e Tradutor Juramentado.

43 Comments

  1. Myrla Kedynna 15.05.14 at 07:45 - Reply

    Só doze? #Brinks

  2. Nathalia 15.05.14 at 09:16 - Reply

    Latex >>> Word.. Cada periódico com seu .sty altera o estilo do documento todo, com um clique. No word um ENTER é sinônimo de pânico, em latex não, ele não “se altera sozinho por engano”. Espaçamento entre as palavras ele ignora se for maior que 1. Ele gera o índice remissivo com uma linha. Bem, poderíamos citar até mais rsrsrs mas é bom que cada um descubra o que faz dele um ótimo editor!

  3. Estevan 15.05.14 at 09:39 - Reply

    Uso LaTeX desde 2011. Sou da área de engenharia e para nós que lidamos com equações o Latex é {\large MUITO} melhor. O que me surpreende é o autor do artigo ser da área de letras e utilizar Latex. Concordo que mesmo para áreas não exatas o Latex é muito melhor, principalmente quando vai para formatar um livro, dividir em partes/capítulos/seções, fazer referência cruzada, referências bibliográficas entre outras coisas. Entretanto, é raro ver alguém que não de exatas utilizar latex.

    Um exemplo que eu ainda acho um absurdo é uma editora de universidade (a qual não mencionarei) exigir que livros sejam entreguem em formato .doc para a diagramação. Nem entro no mérito de ser tipicamente proprietário, pois há a opção (as vezes controversa) de usar libre office. Mas .doc para diagramação, tenha dó, cresça e use Latex editora de universidade.

    • Guilherme D. Garcia 15.05.14 at 11:30 - Reply

      Olá, Estevan

      É que Linguística e Letras são, acredite, áreas bem distintas (!). Em Linguística, fazemos diversos experimentos, usamos muita estatística, símbolos específicos, estruturas não lineares etc. Então, LaTeX é bem tradicional na área por aqui. Concordo contigo: é meio absurdo pensar que editoras exijam *.doc… realmente.

    • Lucas Shimoda 19.05.14 at 15:27 - Reply

      Estevan, legal ouvir tua opinião! Como você mesmo notou, LaTeX é o padrão nas exatas, mas em muitas outras áreas, ele passa largamente despercebido. Por exemplo, tente procurar alguém da pedagogia ou da teoria literária que usa LaTeX. Em muitas áreas, os pesquisadores tem outras prioridades

      • André Thiago 25.10.14 at 19:07 - Reply

        Estevam, a área de Computação, em peso, utiliza .tex.

        Vlw

  4. Breno 15.05.14 at 10:00 - Reply

    Alguns pitacos meus, um usuário antigo do latex e que foi obrigado a usar também o word.

    2. TeX não apresenta bugs — o Word, como sabemos, está recheado de bugs.

    Hum. Quem sabemos? O windows pode ter bugs, mas não consigo me lembrar de algum bug no word.

    3. TeX é gratuito e livre.

    Openoffice e libreoffice também.

    4. Em TeX, você pode comentar o seu código/texto no mesmo espaço em que seu conteúdo é gerado.

    Não existe a necessidade de comentar o codigo em ferramentas WYSIWYG. Quanto a comentar o texto, se for pra uso pessoal tudo bem. Mas se for pra enviar o texto para o orientador, sera melhor enviar um arquivo autocontido .doc do que uma duzia de arquivos de texto e figuras.

    5. TeX oferece uma linguagem completa. Ou seja: você pode criar funções que efetuam um procedimento para você (muitas dessas funções não podem ser criadas via macros em Word).

    Apesar de eu ser engenheiro de computacao e ja ter feito algumas funcões no latex por curiosidade, eu diria que quase 100% das pessoas colocam isso como vantagem mas nao utilizam esses recursos porque na maioria das vezes é desnecessário.

    6. Não há vírus de macros em TeX. Ou seja: maior segurança.

    Segure o shift antes de abrir o arquivo ou desabilite as macros.

    7. Não há incompatibilidade de versões: se você criou um arquivo TeX em 1995, conseguirá abri-lo perfeitamente hoje.

    Hum, isso nao é verdade. Diversas vezes já tive que alterar o código pois pacotes do latex sao ajustados e/ou desaparecem. Pacotes de terceiros então, melhor nao usar e deixar o codigo latex o mais puro possivel. Por exemplo, quem utilizava o abntex e passou a usar o abntex2 sofreu um bocado. Alem disso, existe incompatibilidade no encoding (Linux UTF-8, windows antigo latin1, etc).

    8. LaTeX oferece uma maneira independente de lidar com bibliografias. Nada de comprar EndNote ou algo parecido: toda a sua biblioteca de referências é mantida em um simples arquivo, ao qual você conecta citações.

    zotero e mendeley também sao gratuitos e funcionam de forma independente, podem ser sincronizados na nuvem e estilos sao disponibilizados pelos usuários no mundo todo.

    9. Documentos em TeX são pequenos e rápidos.

    Do word/openoffice também.

    10. LaTeX é o padrão científico/acadêmico em diversas áreas do conhecimento — e nos maiores centros acadêmicos do mundo.

    Isso realmente é um bom argumento e por isso uso tanto o latex. A maioria dos journals já oferece templates das suas revistas e isso facilita muito na hora de escrever. Por outro lado, congressos meia-boca, órgaos de fomento e órgaos publicos muitas vezes EXIGE que os arquivos sejam enviados no word.

    11. LaTeX gera documentos mais aprimorados esteticamente, com menos hifenizações e menos espaçamentos exagerados entre palavras.

    Ponto para o LaTeX. Realmente os textos gerados sao muito mais bonitos.

    12. Seu pdf é gerado com uma estrutura interna, em que você acessa seções via links — isso é feito automaticamente com um pacote.

    No word também.

    Minhas conclusoes: O latex é excelente, principalmente para gerar textos com muitas equacões, pois é muito prático digitar as formulas do que clicando usando o equation writer. A qualidade do texto também é superior. Entretanto, o texto foi meio tendencioso nao mostrando as qualidades do word (disse word nos meus comentarios, mas sou usuário do openoffice). Nao me entenda mal, eu uso e adoro o latex. Mas é preciso falar as desvantagens também. Caso contrário, a pessoa pode se sentir frustrada e acabar ficando com raiva do querido latex. Caso semelhante aconteceu no fim dos anos 90 quando todos brandiam que o linux era perfeito só por ideologia, mas que quando instalavam nos computadores nao conseguiam rodar seus jogos ou fazer a impressora funcionar sem algumas horas de leitura.

    A curva de aprendizado no word é muito mais rápida. Basta ir clicando e lendo os menus para descobrir como fazer determinada tarefa.

    A ferramenta de Tracking do word é muito boa. Com ela é possível acompanhar revisões de um modo muito simples. Como eu disse, orientadores antigos nao gostam de latex (por isso estou fazendo minha tese no openoffice).

    O latex automatiza muitas coisas, fazendo com que você se preocupe com a redacão ao invés de se preocupar com a formatacão. Infelizmente, algumas vezes, ele se engana nessa automatizacão. Quando ele acerta, é muito bom e útil, mas quando erra é um sofrimento para corrigir, principalmente para iniciantes. Ou para pessoas que nao sabem ingles direito, pois a maior parte da documentacão e dos fóruns sao em ingles. Uma solucão para os iniciantes é ir atras do sujeito que recomendou o latex. Ou seja, dor de cabeca pra mim, que prefiro recomendar somente para pessoas com um nível de inteligencia maior do que uma ervilha, pois outro ponto é que é preciso perder algum tempo aprendendo a linguagem do latex.

    • Guilherme D. Garcia 15.05.14 at 11:28 - Reply

      Ótimas observações (concordo principalmente com o último parágrafo: também não recomendaria LaTeX para qualquer pessoa). Só alguns comentários:

      2. Bugs: como TeX é uma linguagem, que pode ser usada em qualquer editor de texto, a linguagem per se não tem o tipo de bug que um aplicativo grande (como o Word) tem/pode ter, por definição. Imagino que seja esse o sentido que o autor do texto original quis dar (além disso, ele se refere a TeX, e não à implementação em LaTeX neste ponto). Enfim, eu pessoalmente já tive diversos bugs em Word, mas parei de usar o aplicativo há alguns anos, então talvez hoje em dia ele esteja infinitamente melhor neste aspecto.

      3. Sim, há opções gratuitas amigáveis, mas o artigo compara TeX a Word. Eu acho os pacotes gratuitos super bons, na verdade. O Libre Office, por exemplo, me surpreendeu, realmente!

      4. Sim, mas comentários que você faz para você mesmo são importantes na produção de um artigo (ao menos eu acho). Se o seu orientador conhece LaTeX, enviar um .tex a ele/a facilitaria a vida de todo mundo (em um mundo ideal, claro…). O Word tem várias ferramentas para comentar, sem dúvida, e certamente é mais “prático” em alguns aspectos, principalmente porque é mais amigável/fácil.

      5. OK, concordo também. Exceto que funções de nível básico são frequentemente usadas, seja para renovar comandos, seja para reduzir uma função pré-existente em um pacote, por exemplo. De fato, não acho que seja *necessário* saber fazer isso, considerando a quantidade de funções já disponíveis…

      6. Sim, claro, mas isso seria como dizer que ter mais vírus não é uma desvantagem do Windows: basta não fazer nada que dê vírus. Ou seja: sim, é verdade, mas…

      7. Sim, porque os pacotes são atualizados e comandos ficam “deprecados” (?), como no R, por exemplo. Mas isso é bem diferente de simplesmente abrir um arquivo todo desconfigurado em uma versão X do Word, por exemplo. É fácil identificar o que é preciso modificar. Ainda assim, volto à diferença entre app e língua ali em cima: como são níveis diferentes, até mesmo as similaridades não são muito similares assim…

      8. É verdade, mas o que gosto no sistema BiBTeX é ele ser “integrado” no pacote LaTeX, sem a necessidade de nenhum outro aplicativo (grosso modo). Claro que, novamente, a interface é menos amigável a princípio, o que volta ao teu último parágrafo.

      9. Tamanho: pois é, percebi uma diminuição de só 10-20% no tamanho dos meus pdfs quando fiz uma comparação. Não acho que alguns Kbs façam muita diferença hoje em dia…

      12. Sim, mas isso depende: para quem sabe usar o Word para além do super básico, sim. Para quem sabe apenas o básico do básico, não acontece (mas ok, quem sabe isso também não conseguiria usar LaTeX, então…).

      Seu comentário é muito importante, e volta a algo que eu costumo falar/pensar bastante: tudo depende do perfil do usuário, e da autonomia que esse usuário tem no quesito aprendizado. LaTeX realmente não é para qualquer pessoa, e somente será “super vantajoso” se o usuário dominar relativamente bem a linguagem, algo que pode parecer bastante complexo no início.

      • Lucas Shimoda 19.05.14 at 15:20 - Reply

        Esse é o tipo de post em que vale ler os comentários! 🙂
        12) Acho esse tópico um problema-chave. Se o pós-graduando não se dá o trabalho de aprender o Word direito, sequer terá paciência de dominar o LaTeX. Depois, fica chorando lágrimas de sangue na hora de escrever e coloca a culpa em deus, o mundo e o software, mas nunca dedicou nem tempo nem energia para dominar com maestria nem um nem outro.

        9) No nosso caso de linguística e letras, o tamanho do pdf acaba não se alterando muito. Para a galera de ciências experimentais que precisam de gráficos dinâmicos e complexos, a estabilidade e a simplicidade da construção do arquivo pdf fazem toda diferença.

        4) Se o orientador conhece o LaTeX, tudo bem, facilita muito as coisas! Mas se ele for das antigas – e em ciências humanas (antropologia, letras, filosofia, história, educação, psicanálise, etc.) existem muitos! – aí o trabalho é redobrado.

        Legal tua iniciativa de postar sobre o assunto!

      • Sebastião 20.05.14 at 16:30 - Reply

        Argumentos válidos para os dois. Acrescento um ponto fraco do latex: forçar o posicionamento de uma imagem ou quadro em um local. Ponto forte: apresentações com o latex beamer, fica excepcional.

        • Guilherme D. Garcia 21.05.14 at 10:45 - Reply

          Na verdade, isso fica a critério do usuário. Há um parametro/argumento que ajusta esse detalhe dentro do ambiente ‘figure’. No futuro vou escrever sobre isso.

    • Gabriel 29.03.15 at 23:17 - Reply

      Na realidade não é preciso ficar clicando nos símbolos para edição do editor de equações do MS Word. Escrevi um manual para tal, caso interesse https://docs.google.com/file/d/0B8NsCwfymnq6Rk10b1RmNkwzV3c/edit pretendo me dedicar também ao estudo e uso do LaTeX para edição de textos. Parabéns pelo blog.

    • Diego Oliveira 27.02.16 at 03:37 - Reply

      Tô de pé batendo palmas pra você amigo. Eu uso Latex a anos e sei que ele não é nem de longe essa maravilha toda que muita gente sem muita noção e/ou experiência sai dizendo por aí.

  5. Só 12? AEUAUEAUEUEUEUEA

  6. Camps 15.05.14 at 10:51 - Reply

    Para mim, a maior vantagem do LaTex é a facilidade de trocar o estilo do documento e das referências trocando somente uma palavra. Porém, tem certos “estilos” que capricham na hora de dificultar essa tarefa, colocando de forma diferente os campos para os autores, endereços profisionais, etc. (basta comparar o estilo Revtex com os da Elsevier, por exemplo).

    Além disso, como foi colocado, se você tem os arquivos dos estilos em vários computadores, em TODOS eles você vai ter exatamente o MESMO documento final (seja PDF ou DVI). Inclusive se forem de sistemas operacionais diferentes como Windows, Linux os OS. Já um documento feito no Word, mesmo tendo instalado o mesmo pacote do Office em máquinas diferentes, sempre acontece alguma “mágica” que faz com que o documento apareça com algo diferente. Já os sabores Openoffice e Libreoffice, são um sofrimento quando abrem arquivos feitos inicialmente no Word.

    Isso todo sem contar que o produto final (tentando usar a mesma diagramação) fica muito mais bonito nos documentos feitos com Latex de que com Word.

    A minha filosofia: trabalhos sérios (projetos, relatórios, artigos): Latex. Quando tenho que fazer um documento rápido, não penso duas vezes e vou de Word mesmo.

  7. Marcos 15.05.14 at 11:05 - Reply

    Bom, sem querer ser chato mas já sendo…

    Existem programas gratuitos para lidar com referências bibliográficas, então isto não é um vantagem em si. O Mendeley, por exemplo, é uma excelente opção para usuários de Word.

    Já os outros pontos, aí é outra história. Apenas não acho muito correto colocar o ponto 8 como vantagem, pois não é lá muito importante.

    • Guilherme D. Garcia 21.05.14 at 10:47 - Reply

      A vantagem do ponto 8 é que não é preciso depender de nenhum outro software (pago ou gratuito) para lidar com referências. Além de o formato em BiBTeX ser amplamente difundido, o que facilita a aplicação da ferramenta. O estilo “raw” de texto apenas também facilita.

  8. Pacce 15.05.14 at 16:08 - Reply

    Acho outro ponto do LaTeX é que os arquivos .tex são texto puro, permitindo o controle de versões com ferramentas como Git ou Subversion.
    Assim dá para usar o Github, abandonando aquele velho hábito de salvar arquivo.doc, arquivo1.doc, arquivo1-FINAL.doc e assim por diante.
    Para quem não conhece, Git é usado no controle de versão de software e código de programação. Ele mantém uma linhagem de todas as alterações ao longo do tempo, detalhando quem foi que alterou e o que alterou no arquivo.

    • Lucas Shimoda 19.05.14 at 15:23 - Reply

      Esse hábito de colocar nomes bizarros nos arquivos é apenas um mal hábito que não precisa de nenhuma ferramenta específica para corrigir, não acha? Se a pessoa elaborar para si mesma um sistema de nomeação de arquivo ([Prefixo]+Nome de Arquivo+[Sufixo com a versao do texto]), dá para organizar tudo direitinho até usando o bloco de notas do Windows 3.11!

  9. Tassio Acosta 15.05.14 at 18:38 - Reply

    Pessoal, qual um bom editor de texto para windows que faca reconhecimento de palavras repetidas para que troquemos por sinônimos?

    • Lucas Shimoda 19.05.14 at 15:24 - Reply

      Tassio, você pode usar as próprias funções do Word para detectar repetições de palavras. Dando uma fuçadinha mais paciente, dá para se virar com o que tem na mão 😉

  10. Diego Volpatto 15.05.14 at 22:14 - Reply

    E não me venha com “pq eu usaria LaTeX se eu consigo fazer tudo que eu preciso no Word?”, por favor! Pega mal pra vc, amigo!

    • Elder 19.05.14 at 10:43 - Reply

      Pega mal é você se fazer parecer um fanboy de alguma coisa. Já parou pra pensar que dependendo do que ele faz, o Word já pode ser suficiente. Ex.: Por que alguém usaria Latex para redigir um Ofício, uma ata ou mesmo um simples resumo de algo que a professora pediu na faculdade?

      • Guilherme D. Garcia 21.05.14 at 10:50 - Reply

        Sim. Exato. O Word é muito bom, e certamente tem o seu lugar na produção de documentos rápidos e mais simples. Conheço bastante gente que usa LaTeX para documentos mais sofisticados e Word (ou similar) para coisas mais simples. Além disso, um bom usuário de Word consegue resultados bastante decentes.

  11. Látex não é aquele troço que se usa para fabricar camisinha? Com certeza é superior ao Word, estou quase indo pro doc sem nenhuma preocupação com filhos!

  12. Anne Francine 16.05.14 at 14:27 - Reply

    eu vou comecar a usar o latex…pq o word simplesmente nao da

  13. Nathália Corado 17.05.14 at 19:29 - Reply

    Vou começar a tentar essa semana!!! Prometo!!!

  14. Waslon 19.05.14 at 21:35 - Reply

    Produtividade: LaTeX + Vi (vee eye)

  15. Ciro 07.08.14 at 22:40 - Reply

    Quanto à bibliografia, o Word me exige menos ferramentas que o LaTeX. Porque o Word oferece a ferramenta de referências que é muito pouco usada (principalmente por quem xinga o programa) que te diz exatamente que campos são obrigatórios e quais são opcionais para cada tipo de referência (e já para o formato ABNT. E sim, precisa de um plugin, mas que se instala uma vez e pronto). Depois disso é possível mudar o estilo das referências com um toque (mais fácil do que com o LaTeX… rsrs)

    Outro ponto que já foi tocado em comentários anteriores, se for usado a exportação para PDF do próprio programa, este também gera PDF com links. Isso é, se a pessoa se deu ao trabalho de colocar referências cruzadas (assim como se faz no LaTeX).

    Ainda, quem tem necessidade de usar outras ferramentas do pacote Office (Excel, Access, Outlook), o Word oferece integração fantástica (exceto com o PowerPoint, integração que por sinal, já foi melhor).

    Mas o principal ponto positivo do LaTeX é, de fato, poder usar SVN ou Git. São uma mão na roda.

    Ps.: Sou usuário LaTeX mas não desprezo o Word.

  16. Iberê 12.12.14 at 16:52 - Reply

    Achei o debate ao final mais interessante do que o texto em si até!
    Sou da área da história e por incrível que pareça usamos gráficos de estatística, imagens e tabelas.
    Já tentei algumas vezes aprender e usar o ABNTeX. Ainda vou aprender um dia. Mas tenho dois empecilhos: Meu orientador não saberia usar (ele tem uma certa idade) e a curva de aprendizagem não só é longa como é dificultada.
    Principalmente por causa desse segundo ponto que eu estou comentando aqui. Não existe um curso/guia/teleaula de fácil acesso para aprender o uso do Lyx ou do TexStudio com o ABNTEX focado em recursos para humanas (Imagens de altissima qualidade e tabelas com texto invés de números).
    De tanto bater a cabeça para aprender as coisas no LaTeX, acabei virando um harduser de Word. Porque fui fuçando os recursos do Word e descobrindo que as vantagens que um Latex poderia ter para mim, o Word suplementa.

  17. Cláudia 14.07.15 at 13:43 - Reply

    Sou aluna de Mestrado em Matemática e tenho ORGULHO em dizer que estou a usar o meu bom e velho amigo Word para escrever a minha tese de mestrado e não se prende com o facto de os meus orientadores preferirem ou não o Word (aliás eles até preferiam o LaTeX).

    Fórmulas: Já existem ferramentas gratuitas (já que hoje em dia ligam tanto ao facto de ser ou não gratuito) sem ser necessário digitar as formulas clicando nos símbolos no equation writer, como já foi mencionado.

    Formatações, Bibliografia, Comentários, Bugs, etc, etc…

    Cada um tem a sua opinião e longe de mim estar aqui a dizer que este ou aquele tem razão, mas acho que é um abuso estarem a “desprezar” quem usa o Word.

    E sim sou daquelas que diz: Porque perder tempo a perceber o LaTeX, quando demoro menos tempo no Word…

    O “ficar mais bonito” é relativo, eu quero é ter a tese pronta a tempo de a entregar pois tenho prazos, além disso o que interessa é o conteúdo. Não me vão avaliar pelo documento estar ou não mais bonito. Tudo o resto, faço facilmente e com menos trabalho no Word.

    Se tiver de usar o LaTeX, uso, mas prefiro usar a ferramenta com a qual estou mais à vontade. Quando tiver mais tempo logo aprendo mais acerca do LaTeX.

    • Roger Diniz 02.04.18 at 21:31 - Reply

      Resumindo: você é preguiçosa ou burra, e tem orgulho disso. Eu até entendo alguém de humanas preferir Word, mas alguém da matemática? É preguiça ou burrice achar que Word é mais adequado.

  18. Michael K V Gondim 24.10.15 at 14:17 - Reply

    Olá, sou mestrando e professor substituto numa Universidade. Uso há algum tempo o LaTeX no Ubuntu e, pra mim não tem coisa melhor. Uso também o LibreOffice, que por sinal, podemos incluir uma extensão que ler as equações na linguagem do LaTeX e insere no documento. Mas uma coisa que notei com meus alunos é que não se dão ao trabalho (que eu encaro como prazer) de aprender nem a formatar textos no Word ou Write. Em particular, não acho difícil aprender LaTeX, eu aprendi (e ainda estou aprendendo) “sozinho”, lendo apostilas de algumas universidades, nos fóruns, quando estou digitando algum trabalho e aparece uma coisa nova que não sei como faz vou ao velho amigo Google e obtenho minhas respostas. Acredito que todos os pontos colocados no post são verdadeiros, muito bom, inclusive numa de minhas aulas mostrei aos meu alunos os argumentos do post para incentivá-los a aprender LaTeX. Abraço!

  19. Edvander Pires 26.02.16 at 00:17 - Reply

    Não sou de deixar comentários em sites ou blogs, mas nesse post vi que vale a pena. Sou bibliotecário e atualmente estou pesquisando sobre o uso e as funcionalidades do LaTeX, principalmente para que eu possa lançar a proposta de incorporá-lo ao rol de treinamentos oferecidos semestralmente pelo Sistema de Bibliotecas onde trabalho. Faço parte de uma biblioteca da área de Física e tenho sentido a necessidade de conhecer a fundo a ferramenta LaTeX para que eu possa argumentar com o público acerca da importância da normalização (padronização / formatação) de trabalhos acadêmicos.

    Excelente post. Parabéns.

  20. San 20160404 04.04.16 at 13:41 - Reply

    Para fazer REFERÊNCIAS em projetos TCC / Dissertação / Tese, há necessidade de colher dado(s) do(s) responsável(is). Quando se utiliza LatTeX,basta colher do repositório (p.ex. Google Acadêmico) clicando “Citar” em seguida “BibTex” vai aparecer p. ex.: @book{foucault1997resumo, … } para atualizar a biblioteca LaTeX. Se for utilizado algo deste livro logo após o texto escrever \cite{foucault1997resumo}, então vai aparecer no item REFERÊNCIAS (SOBRENOME,Nome. …) que pode ser conforme NBR 6023. Se por acaso retiro do texto \cite{foucault1997resumo}, automaticamente será retirado do item REFERÊNCIAS. Isso ajuda muito na montagem do projeto!

  21. Gil Cleber 24.04.16 at 18:41 - Reply

    Faço um desafio: o que alguém fizer em Latex eu faço melhor e mais fácil no word. As fórmulas matemáticas, p. ex., eu edito não com o Equation, mas com o Math Type, e muito bem. A formatação de livros, mesmo complicados como um livro de xadrez, com centenas de diagramas, eu faço no Word. Sou autor do livro O Mosqueteiro do Rei (sobre a obra problemística de Felix Sonnenfeld), publicado pela Ciência Moderna, foi formatado por mim no Word. Ficou perfeito. Na reedição da editora houve falhas porque mexeram na formatação que eu fiz. O MS Word vale cada centavo pago por ele (a versão 2003 é a melhor, as que vieram depois são fracas). Enfim, Latex não passa de uma porcaria pré-histórica.

    • Dyn 28.05.16 at 21:39 - Reply

      Word ?………… Do que vi sobre editoração, se usa muito InDesign, um pouco de Scribus.
      Quero aprender Latex……….. Muito interessante.

  22. Yuri Gelsleichter 28.09.16 at 00:22 - Reply

    Muito bom o debate!

    Sou usuário de Linux Ubuntu. Uso preferencialmente google docs, tem controle de versões, colaboração, comentários, é grátis e posso acessar de qualquer lugar, qualquer computador ou qualquer sistema operacional.

    Quando tem alguém das antigas dou preferência ao libreoffice, e por último o word. Gosto de utilizar o Mendeley principalmente para sincronizar artigos e referências. Para mim a função de sincronizar os destaques e comentarios nas artigos é muito boa no Mendeley.

    Pretendo aprender a usar LaTex.

    Existe algum plugin (algo assim) para visualizar o arquivo . Tex no google docs (para trabalhar com o pessoal das antigas)?
    A melhor maneira de sincronizar um arquivo Tex seria com o GitHub? Consigo trabalhar online como no google drive? Ou tenho que fazer upload sempre?
    Vi algumas plataformas de LaTex online, mas as versões free sempre tem limitações que me desagradam.
    Consigo utilizar BibTex sincronizado com o Mendeley destacando e comentando os artigos?
    Alguém indica algum material básico e sucinto (preferenciamente em português) para a aprendizagem de Tex/LaTex/BibTex para iniciantes?
    Muito obrigado!

  23. Fabiana 12.02.17 at 14:48 - Reply

    Desculpe a ignorância,mas Latex e ABNTTex é a msm coisa?

    • Velton 03.04.17 at 10:07 - Reply

      O LATEX são um conjunto de macros, ou seja, um conjunto de bibliotecas que você utiliza para o funcionamento correto. O ABNTex, é um tipo de documento do LATEX, onde, ele já vem todo configurado com as normas da ABNT, você só irar precisar digitar seu texto nos locais específicos dentro do documento .tex, assim gerando o PDF, com as normas da ABNT.

  24. Sergio Luis da Silva 12.04.17 at 09:06 - Reply

    A esse respeito, leiam o artigo “An Efficiency Comparison of Document Preparation Systems Used in Academic Research and Development”, que compara o desempenho de 40 pesquisadores de várias áreas (de Matemática a Psicologia) na reprodução de três páginas de um artigo cientifico impresso que continha texto corrido, equações e uma tabela, alguns trabalhando em Word, outros em LaTeX, num prazo de meia hora. O resultado foi que os usuários de Word reproduziram mais do texto e da tabela com menos erros do que os usuários de LaTeX; na reprodução das equações, os usuários do LaTeX foram melhores. Em algumas mensurações, mesmo usuários experientes de LaTeX tiveram desempenho pior que usuários novatos do Word. Os autores não especulam sobre os motivos dos resultados, apenas os apresentam. Mas não é difícil entender os porquês: LaTex foi especificamente projetado para escrever equações, algo que só a última versão do Word faz decentemente; LaTeX é uma linguagem de marcação complexa, com um vocabulário próprio e uma sintaxe peculiar, que demanda tempo para ser aprendida e usada com eficiência.

  25. Patrícia Dias 17.07.18 at 19:42 - Reply

    LaTeX é usado por quem preza pela qualidade, independentemente da área Y, X ou Z. Tem gente das exatas que não usa e das humanas que usa, é uma fato que não me surpreende. Sou das biológicas/sociais e uso LaTeX há 5 anos. É uma questão de vontade de aprender e usar o cérebro. Parem de colocar as coisas nas caixinhas e, claro, de preguiça e preconceito! Rs

Leave A Comment