Gostaria de algumas dicas de como garimpar um orientador, de como me aproximar e quando isso deve ser feito. Agora no começo do ano é uma boa época ou se deve esperar um pouco mais?

Jean Carlos

Caro Jean,

Quanto antes, melhor. O primeiro passo é decidir em que linha de pesquisa você gostaria de trabalhar. Acredite, um mestrado pode ser bem desgastante, exigir sacrifícios e que se abra mão de muita coisa. Por isso motivação é algo fundamental, e não existe motivação melhor do que fazer o que gosta.

Escolhida a área que gostaria de seguir, faça uma pesquisa sobre os professores que trabalham com esse tema. Entre no Currículo Lattes deles. Leia algumas publicações dos mesmos. Intere-se sobre o assunto.

Após selecionar alguns possíveis orientadores, procure seus atuais orientados para uma conversa franca. Descubra como é o ritmo de trabalho, a disponibilidade de tempo do professor, as pesquisas que estão em andamento. De nada adianta um orientador que seja referência em determinada área, se ele não tiver tempo para ensinar você.

Agora é a hora da abordagem. Muita erra nessa parte. Entra na sala do possível orientador suplicando por uma vaga, dizendo que quer fazer mestrado e que precisa de ajuda. Aqui eu gostaria de apresentar uma alternativa.

Ao invés de tentar uma abordagem do tipo “eu preciso de você”, tente uma do tipo “o que eu posso te oferecer”. Diga que conhece e se interessa pelas linhas de pesquisa que ele trabalha e que gostaria de acompanhar os trabalhos dele, colocando-se a disposição para ajudar no que for preciso. Em vez de dizer o que precisa dele, fale apenas o que você pode fazer por ele.

Neste primeiro momento, não entre na questão do mestrado. Demonstre interesse, motivação e segurança no que quer. Professor nenhum, com as diversas atribuições que possui, irá recusar ajuda. E ao acompanhar as pesquisas, você irá ter certeza se é isso mesmo que você quer e pode até enriquecer seu currículo com as publicações realizadas nesse período.

Quando chegar a época das inscrições do mestrado, se você trabalhou bem, geralmente o próprio orientador irá sugerir que você se candidate. Pelo menos com as pessoas que eu sugeri essa abordagem foi assim que aconteceu [sim, esse método já foi testado algumas vezes].

Mas caso isso não aconteça, converse com ele sobre o mestrado, que ao acompanhar as pesquisas dele você se interessou pelo mestrado, e se existe a possibilidade de tentar uma vaga com ele. Mesmo que você tenha procurado ele apenas um mês antes da inscrição do mestrado e que tenha acompanhado poucas pesquisas, acredito que essa abordagem seja melhor do que entrar na sala do professor implorando por uma vaga.