Estive andando bastante pelos corredores da minha universidade por esses dias. Vendo todos aqueles graduandos felizes e serelepes, não tem como não lembrar da graduação e não sentir saudade daquele tempo maravilhoso, onde as nossas únicas preocupações eram conseguir levantar de ressaca para assistir a aula estudar para as provas e preparar alguns trabalhos. Resolvi, então, fazer uma lista com algumas diferenças entre a graduação e a pós-graduação que nos deixam nostálgicos daqueles tempos bons e que não voltam mais!

Para o graduando, o pós-graduando é semideus.
Ó pobre graduando, mal sabes tu que para nossos parentes e amigos para a sociedade somos semidesempregados! Não se engane ao pensar que tudo na pós-graduação são flores. Ao contrário, dá uma trabalheira danada tornar-se mestre ou doutor.

A biblioteca durante a graduação é aquele prédio onde se vai para emprestar livros, jamais para estudar.
Na pós-graduação a biblioteca é quase a sua segunda casa.

O final de semana na graduação possui dois dias (para alguns ele já começa na quinta-feira…).
Devido ao esquecimento do significado dessas palavras, vou ter que definir final de semana para os pós-graduandos: aqueles dois dias que você não tem disciplina na faculdade, mas tem que preparar todas as outras coisas que ficaram pendentes durante a semana, ou seja, terminar o artigo, o capítulo do livro, a revisão bibliográfica, se quiser pode adiantar o experimento. Ufa! Ah, se der tempo você tenta viver!!! É isso né produção?

Fazer um trabalho
É resumir alguma coisa que você encontra na internet sobre o assunto, e adicionar mais alguma outra coisa que você encontrou em livros. Na pós as reflexões são profundas, baseadas em pesquisas publicadas em artigos científicos, a leitura é fundamental.

The book is on the table:
Vocabulário mais que suficiente pra se virar na graduação. Já na pós você precisa do inglês para conseguir se comunicar, entender o que está acontecendo no mundo científico e divulgar as descobertas fantásticas que fez.

As aulas práticas nas bancadas são as mais esperadas e divertidas.
Brincar de cientista parece ótimo, até o dia em que você já está conversando com a bancada e jura que ela é sua melhor amiga, de tanto que vocês se vêem e de tão próximas que vocês estão.

Então colega da graduação que está com tanta vontade de se tornar um mestre (ualaaaaaaaaaaaa!!!) ou doutor a ponto de estar aqui lendo um site específico para esses seres extraterrestres essa categoria de estudantes, não estranhe se a sua concepção de pós-graduação mudar um pouco quando você embarcar nessa aventura!