• produtividade

O que a pós graduação te trouxe de bom?

São inúmeros os relatos negativos e tristes no que se refere a pós graduação.

Gastrites, ansiedade, noites sem dormir, estresse, depressão, decepções.

A lista das dificuldades e das pressões que sofremos  no percurso de um mestrado ou doutorado é infinita.

A pós graduação parece estar cada vez mais pesada e todo mundo cada vez mais frisando a parte dolorida do processo.

Porque tudo que nos dói e nos causa danos físicos e emocionais parecem realmente pesar mais que qualquer boa que aconteça na pós graduação.

Eu mesmo perdi as contas de quantas vezes durante o mestrado me senti dentro do filme ‘Tropa de Elite’.

Mais precisamente aquela famigerada cena de iniciação no curso do BOPE.

E era difícil. Muito difícil!!

Deus, como era desanimador.

Mas tinha que terminar.

E então depois de muita pancada, resolvi que se eu estava num “treinamento”, eu ia encarar como um soldado do BOPE mesmo.

E foi aí que passei a olhar as coisas de uma outra perspectiva.

E comecei a notar que no meio de tanta pressão e pancada, tinha sim coisas boas.

Quer um exemplo? Para pra pensar:

Quantos lugares você conheceu?

Em quantos lugares você foi para apresentar um trabalho, e foi uma oportunidade de conhecer determinado lugar que você não teria se não fizesse pós graduação?

Quantas  pessoas você conheceu na pós que vão ser para toda vida?

Tem muita gente filha da p**** na pós? Tem!!!! Mas a gente sempre conhece pessoas que são para vida toda e não conheceríamos em outro lugar.

Quantas outras culturas ou costumes você conheceu ou aprendeu?

Mudou de cidade? Foi morar sozinho?

Passou muitos perrengue mas aprendeu a ser independente?

Conheceu o amor da sua vida?

Ou ao menos pessoas que renderam boas histórias?

E quantas risadas com a galera do lab que tá ali passando pelos mesmos perrengues que você?

As cervejas e confraternização com aquela turma que passa praticamente a ser sua família de tanto tempo que passamos na universidade.

Muitas vezes a gente se sente tão só e tão desamparado na pós graduação, mas na realidade estamos todos no mesmo barco.

E dividir nossas angústias com pessoas que não só passam pelo menos, mas convivem ali todas elas junto, ajuda demais nesse inferno que nos metemos.

Lembra daquela euforia quando você soube que foi aprovado no processo seletivo?

Lembra que você entrou na pós graduação para ter mais conhecimento, ter mais formação?

É disso que precisamos lembrar quando bate aquele desanimo de querer desistir de tudo.

Não perca de vista sua motivação inicial, ela vai te ajudar a chegar ao fim.

Como tudo na vida a pós graduação também tem o ônus e o bônus.

Que possamos dar mais valor e reconhecimento aos bônus que temos.

By |2018-12-06T01:56:12+00:0028-01-2018|guia|5 Comments

About the Author:

Autora dos blogs Ponto Didática e Ponto Biologia, é graduada em Ciências Biológicas (licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais e mestre em Ciências (ênfase em Ensino de Biologia) pela Universidade de São Paulo.

5 Comments

  1. Fabrício Rezende 29.01.18 at 05:55 - Reply

    Concondo plenamente com você. Parabéns pelo texto. No meu caso foi tão traumatizante que após 2 anos da conclusão, ainda tomo antidepressivos. E nunca mais quis saber da vida acadêmica. Tive sérios problemas mentais, tive que trancar o mestrado por 6 meses, voltei e conclui, hoje posso dizer com toda segurança. Nao vale a pena!!!!!!!! Ou melhor “Viver não cabe no Lattes”. O lado bom foram algumas amizades que ficaram pra sempre. Pessoas que até hoje mantenho contato. Atualmente trabalho em uma área completamente diferente, estou feliz, me sinto vivo, de bem com a vida e tomando bem menos remédios.

    • Daniele 14.07.18 at 19:14 - Reply

      Parece que fui eu que escrevi teu comentário… Estou tentando concluir o mestrado e digo com toda certeza: tem sido a experiência mais horrorosa da minha vida!

  2. Rafael 29.01.18 at 09:52 - Reply

    Parabéns pelo texto.

    Muito bom “voltar às origens” e lembrar porque afinal resolvemos iniciar o tortuoso caminho da pós-graduação. Que em analogia seria uma trilha pelas montanhas, atravessando pontes estreitas sobre rios turbulentos abaixo, passando por florestas escuras cheias de morcegos… desculpe me empolgei. Muito bom pensar no tesouro que há ao final da estrada e também em todos os benefícios que se ganha em desenvolver as capacidades, experiência, conhecimento, etc ao trilhar esse caminho.

    Vivendo isso tudo desenvolvi muita coisa que de outro modo ficaria latente em mim. E ainda sairei com um título ao final. Vale lembrar, para tudo devemos ter o equilíbrio, a falta dele causa problemas dos quais eu mesmo tive muitos haha, mas que também por isso consegui ver as coisas de novos ângulos. Sugiro principalmente para todos com dificuldades que tenham válvula de escape e procurem também desenvolver as partes “psicológicas”/”mentais”/”espirituais” ou o que quer que seja que te coloque em “equilíbrio” novamente. Toda pessoa tem seu jeito, encontre o seu! Não dá para viver 6 anos de pós-graduação com todas suas dificuldades se você focar apenas nas dificuldades.

    Em resumo, bom texto e boa sorte a todos.

  3. João Batista 11.03.18 at 15:21 - Reply

    Meu Deus que drama !!! Se fosse fácil não haveria transformação, se fosse moleza como seriamos capazes de formar outras pessoas. Tudo que é fácil de mais não é valorizado, portanto tem que ter esforço. Os professores vão te pressionar, pois também precisam cumprir prazos.Tem que ter inteligência emocional e não se deixar abater ! Resiliencia faz parte da vida do Pós-graduando ! Pense nisto

  4. Nina 16.03.18 at 12:24 - Reply

    Capacidade de se auto motivar, essa é a principal habilidade que alguém que deseja entrar na vida acadêmica deve ter!

Leave A Comment