Coletânea de ditados populares adaptados para a pós-graduação e para a vida acadêmica:

“A recurso aprovado não se olha a fonte”

“Um aluno bem orientado vale por dois”

“Não adianta chorar sobre o artigo recusado”

“Cada banca, uma sentença”

“É na necessidade que se conhece o Orientador”

“As estatísticas enganam”

“Antes só do que mal orientado”

“Amigos, amigos, bolsas à parte”

“A pressa é inimiga da redação”

“Diga-me qual teu grupo de pesquisa e te direi quem és”

“Em terra de mestres, quem tem doutorado é rei”

“Artigos passados não movem o Lattes”

“O laboratório do vizinho é sempre melhor equipado que o seu”

“É melhor um artigo publicado do que dois no prelo”

“Para bom pesquisador, meia referência basta”

“Nem todo periódico que reluz é qualificado pela CAPES”

“De tanto pensar, morreu o estagiário”

“A união faz boa pesquisa”

“A minha autoria acaba onde começa a autoria dos outros”

“Azar na pesquisa, sorte na docência”

“Cada artigo, um parecer”

“Contra dados não há argumentos”

“Devagar se vai publicando”

E você, consegue adaptar mais algum?