São inúmeros os relatos negativos e tristes no que se refere a pós graduação.

Gastrites, ansiedade, noites sem dormir, estresse, depressão, decepções.

A lista das dificuldades e das pressões que sofremos  no percurso de um mestrado ou doutorado é infinita.

A pós graduação parece estar cada vez mais pesada e todo mundo cada vez mais frisando a parte dolorida do processo.

Porque tudo que nos dói e nos causa danos físicos e emocionais parecem realmente pesar mais que qualquer boa que aconteça na pós graduação.

Eu mesmo perdi as contas de quantas vezes durante o mestrado me senti dentro do filme ‘Tropa de Elite’.

Mais precisamente aquela famigerada cena de iniciação no curso do BOPE.

E era difícil. Muito difícil!!

Deus, como era desanimador.

Mas tinha que terminar.

E então depois de muita pancada, resolvi que se eu estava num “treinamento”, eu ia encarar como um soldado do BOPE mesmo.

E foi aí que passei a olhar as coisas de uma outra perspectiva.

E comecei a notar que no meio de tanta pressão e pancada, tinha sim coisas boas.

Quer um exemplo? Para pra pensar:

Quantos lugares você conheceu?

Em quantos lugares você foi para apresentar um trabalho, e foi uma oportunidade de conhecer determinado lugar que você não teria se não fizesse pós graduação?

Quantas  pessoas você conheceu na pós que vão ser para toda vida?

Tem muita gente filha da p**** na pós? Tem!!!! Mas a gente sempre conhece pessoas que são para vida toda e não conheceríamos em outro lugar.

Quantas outras culturas ou costumes você conheceu ou aprendeu?

Mudou de cidade? Foi morar sozinho?

Passou muitos perrengue mas aprendeu a ser independente?

Conheceu o amor da sua vida?

Ou ao menos pessoas que renderam boas histórias?

E quantas risadas com a galera do lab que tá ali passando pelos mesmos perrengues que você?

As cervejas e confraternização com aquela turma que passa praticamente a ser sua família de tanto tempo que passamos na universidade.

Muitas vezes a gente se sente tão só e tão desamparado na pós graduação, mas na realidade estamos todos no mesmo barco.

E dividir nossas angústias com pessoas que não só passam pelo menos, mas convivem ali todas elas junto, ajuda demais nesse inferno que nos metemos.

Lembra daquela euforia quando você soube que foi aprovado no processo seletivo?

Lembra que você entrou na pós graduação para ter mais conhecimento, ter mais formação?

É disso que precisamos lembrar quando bate aquele desanimo de querer desistir de tudo.

Não perca de vista sua motivação inicial, ela vai te ajudar a chegar ao fim.

Como tudo na vida a pós graduação também tem o ônus e o bônus.

Que possamos dar mais valor e reconhecimento aos bônus que temos.