O final da etapa acadêmica exige a produção de um trabalho monográfico. Exceto para alguns cursos de graduação em que TCCs (Trabalhos de Conclusão de Curso) não são obrigatórios ou podem ser feitos em duplas ou grupos. Mas de modo geral, todos os pós-graduandos passarão por TCC e/ou monografias, dissertações e teses. A diferença entre esses tipos de produção pode ser relembrada no post “Quais são as diferenças entre monografia, dissertação e tese” publicado aqui no site.

A produção textual ao final de cada uma das etapas é a maior exigência acadêmica que o estudante enfrenta. Em geral, o processo é demorado e solitário, com sérias ameaças a auto-estima e auto-confiança do autor. É o momento em que saímos da zona de conforto, somos cobrados para escrever algo original com qualidade e publicável.

Esse processo pode ser facilitado com algumas dicas e orientações simples para organização de tempo e material disponível e com o domínio de ferramentas de gestão de recursos. Mas, sobretudo, como toda comunicação escrita tem formas e regras que fazem muita diferença seja na hora da defesa ou no momento de “transformar” o capítulo em artigo, se for o caso.

Separei alguns materiais que podem nos ajudar nesse caminho.

Coletânea de vídeos
Um mapeamento de videoaulas de qualidade pode ser encontrada no site do Porvir. O Porvir é uma “uma iniciativa de comunicação e mobilização social que promove a produção, difusão e troca de conteúdos sobre inovações educacionais”. A lista de vídeos privilegiam todas as instâncias de formação acadêmica (graduação e pós-graduação) e foram produzidos por pesquisadores e/ou professores de instituições como USP, Unifesp e FGV e disponibilizado no youtube. Outros materiais como manuais, softwares e textos sobre o tema também são disponibilizados. Melhor que isso, só dois disso.

Disponível em: http://porvir.org/porcriar/videoaulas-gratuitas-ensinam-fazer-de-tcc-tese/20130813

Dica de leitura
Stop Procrastinating and Complete Your Dissertation! ou Pare de procrastinar e complete sua dissertação! (por Tara Kuther, Ph.D.)

“É muito fácil procrastinar e adiar a escrever sua dissertação, sob o pretexto ‘eu preciso ler mais antes que eu possa escrever’. Não caia nessa armadilha!”.
Nesse texto a autora discute posturas que podem auxiliar a evitar a procrastinação e conseguir concluir a dissertação em tempo e com tranquilidade. Segundo ela “as chaves para a conclusão da dissertação de imediato são a organização e gestão do tempo”. Para redação algumas dicas são muito interessantes: começar em qualquer lugar; fazer progressos consistentes escrevendo todos os dias, mesmo que apenas uma frase pequena; usar incentivos para ajudá-lo a superar a procrastinação; romper metodicamente o bloqueio criativo; reconhecer e aceitar o fato de que a escrita é um processo demorado. Não se apresse!

No site também podem ser encontrados outros textos interessantes sobre o tema.

Texto completo (em inglês) em: http://gradschool.about.com/cs/thesiswriting/a/diss.htm

Manual
Como escrever sua tese e apresentar sua tese ou dissertação (S. Joseph Levine, Ph.D.)
Nesse manual você encontrará materiais para aprender e refletir aspectos relacionados a produção de uma dissertação ou tese. As discussões incluem aspectos de planejamento e preparação de um tema de pesquisa, a elaboração de uma proposta para o comitê de avaliação, redação propriamente dita e defesa. O material foi inteiramente traduzido para português, incluindo as dicas de outros textos e portais que tem o propósito de contribuir para a construção da dissertação ou tese. O autor disponibiliza ainda uma série de links (e links para site de links!!) de textos e tutoriais para redação de teses e dissertações.
Texto completo em: http://www.learnerassociates.net/dissthes/guideprt.htm

Dica/Experiência pessoal
Embora eu ainda esteja nesse processo (falta uma tese para ser escrita, #tamojunto) eu fico pasma em ver como o domínio de softwares específicos pode facilitar nossa vida, e como os programas evoluíram desde que eu fiz meu TCC. Sabendo explorá-los, nossa vida pode ser infinitamente facilitada. Particularmente sugiro algum programa para gerenciamento de PDFs e referências bibliográficas. Particularmente eu só utilizei o EndNote e o Mendeley. Atualmente meu grande amor companheiro é o Mendeley, além de grátis, o programa tem uma interface muito acessível. Ainda estamos nos conhecendo via muitos tutoriais disponíveis na web, mas estou cada vez mais fã. Apesar desse programa também permitir a leitura e marcações de texto (como um marca-texto virtual), outra ferramenta que eu considero útil é usar um leitor de PDF que permita inserir comentários a parte. Até para utilizar em outros materiais que não artigos científicos. Eu costumo usar essa ferramenta para dialogar com o texto e fazer relações com outros artigos que leio. Na hora de trazer a ideia para o texto do TCC ou da dissertação foi muito mais fácil.

Você pode baixar o Mendeley aqui: http://www.mendeley.com/features/
O EndNote pode ser encontrado aqui:  https://www.myendnoteweb.com/EndNoteWeb.html

Muitos outros textos, dicas, vídeos, livros existem na internet, mas eu acredito que esses podem ser um bom começo na nossa busca para desenvolver nossas habilidades nesse tipo de comunicação científica.

Mas restam ainda dois lembretes importantes: ‘Só escreve quem lê’ e a ‘chave do sucesso é a prática’, se possível diária de leitura e escrita. Além disso, “ninguém nunca aprendeu a escrever somente lendo tutoriais e textos, em vez disso você precisa praticar, praticar, praticar. Todos os dias”.