É bastante comum encontrar descrito em planos de aula como estratégia de ensino a aula expositiva dialogada, e com a mesma frequência a realização da mesma é apenas expositiva, que é outra estratégia didática.

Se existem as duas estratégias, a expositiva dialogada e a expositiva, então afinal quais são as diferenças entre elas?

A aula expositiva dialogada
Comecemos pela aula expositiva dialogada. Essa estratégia caracteriza-se pela exposição de conteúdos com a participação ativa dos estudantes, considerando o conhecimento prévio dos mesmos, sendo o professor o mediador para que os alunos questionem, interpretem e discutam o objeto de estudo.

Em uma aula expositiva dialogada o professor precisa contextualizar o tema de modo que mobilize as estruturas mentais do estudante para que este articule informações que já traz consigo com as que serão apresentadas.

O ponto forte desta estratégia é o dialogo entre alunos e professor, onde há espaço para questionamentos, críticas, discussões e reflexões, onde o conhecimento possa ser sintetizado por todos.

Nessa estratégia, a avaliação pode ser realizada pela participação dos estudantes contribuindo na exposição, questionando, respondendo, enfim, no dialogo da aula e/ou por atividades complementares tais como sínteses escritas, produção de mapas conceituais, esquemas, e resoluções de situações problema.

A aula expositiva
Já a aula expositiva, caracteriza-se pela exposição oral/escrita do conteúdo pelo professor, sem levar em conta conhecimento prévio dos estudantes, e espaço para questionamentos. Nesta estratégia o foco é o professor, e o aluno é agente passivo, que recebe as informações transmitidas pelo professor.

A avaliação pode ser feita com atividades de fixação, uma vez que não há espaço para reflexões e (re)construções em conjunto professor/aluno, e o conteúdo inúmeras vezes é apenas decorado/reproduzido.

Planejar é preciso
De maneira simplificada, aula expositiva dialogada tem a participação dos alunos, e na aula expositiva não. Sendo assim, porque ainda acontece com tanta frequência a confusão entre uma e outra?

Acredito que essa confusão se deva ao planejamento. A aula expositiva dialogada vem sendo defendida como a mais eficaz, a ‘correta’, e nessa onda muita gente coloca nos planos de aula, sem conseguir fazer o devido planejamento.

Uma aula expositiva dialogada exige um planejamento maior para que de fato o professor seja o mediador do dialogo, sem perder o “fio da miada” ao ser questionado/interrompido, e para que possa conduzir as discussões de maneira que possam ser proveitosas.

Enquanto a aula expositiva tem um planejamento mais simples voltado para as ações do professor. As duas estratégias dependem de um bom plano e da maneira como o professor as usa para render bons resultados. Uma boa aula não está na estratégia em si, mas sim em como ele se utiliza das estratégias.